domingo, 1 de janeiro de 2012

PROMOVIDO POR MERECIMENTO? PORQUE? MAJOR BM MARCIO GARCIA.

BLOG DO MAJOR BM MARCIO GARCIA.
domingo, 1 de janeiro de 2012
Promovido por merecimento? Porque?
A promoção por merecimento “deveria” privilegiar o militar mais dedicado, que tenha se destacado positivamente dos seus pares. Digo que “deveria” porque não é isso que acontece.
Posso afirmar que não acontece porque conheço alguns dos oficiais promovidos por merecimento, e tenho certeza absoluta que não a mereceram.
Ler as listagens do quadro de acesso por merecimento é uma das experiências mais desgastantes da vida militar. Décadas de serviço são resumidas por uma nota. Uma nota elaborada por uma comissão de pessoas escolhidas pelo comandante geral, que foi escolhido pelo governador. Veja o que deveria ser avaliado conforme a lei:
Art. 27. O julgamento do oficial BM pela CPOBM, para inclusão no Quadro de Acesso, será feito tendo em
vista:
I - as apreciações constantes das Fichas de Informações;
II - a eficiência revelada no desempenho de cargos e comissões, particularmente a atuação no posto
considerado, em comando, chefia ou direção;
III - a potencialidade para o desempenho de cargos mais elevados;
IV - a capacidade de liderança, iniciativa e presteza de decisão;
V - os resultados obtidos em cursos regulamentares;
VI - o realce entre seus pares;
VII - as punições sofridas;
VIII - o cumprimento de penas restritivas de liberdade, ou de suspensão do exercício do posto, cargo ou
função;
IX - o afastamento das funções para tratar de interesses particulares; e
X- outros fatores, positivos e negativos, a critério da CPOBM.
Parágrafo único. O julgamento final do oficial BM considerado não habilitado para o acesso, em caráter
provisório, de conformidade com o inciso II do artigo 29 do Decreto-Lei nº 176, de 9 de julho de 1975, deve ser
justificado, inserido em ata e submetido ao Comandante-Geral da Corporação.
Art. 28. Além dos fatores referidos no artigo anterior, serão apreciados para ingresso em Quadros de
Acesso por Merecimento: conceitos, menções, tempo de serviço, ferimentos em ação, trabalhos julgados úteis e
aprovados pelo órgão competente, medalhas e condecorações nacionais, referências elogiosas, ações destacadas e
outras atividades consideradas meritórias.
(*) Art. 29. Os fatores citados no artigo 28, do Decreto nº 559, de 19.01.76, e aqueles que constituam demérito
como punições, condenações, faltas de aproveitamento em cursos, como oficial BM serão computados em pontos
para as promoções aos postos de Major BM, Tenente-Coronel BM e Coronel BM, na forma regulada pelo
Comandante-Geral da Corporação.
Agora faz um exercício e lê a listagem do quadro de acesso.
Avalie as pessoas que você conhece e perceberá que alguma coisa está errada.
A frustração pelos não promovidos é inevitável, principalmente por ter que conviver com o fato de militares mais modernos não merecedores terem sido promovidos, e fica sempre a pergunta no ar: “Onde foi que eu errei?” Ou pior! O que ele fez que eu não fiz?
Na busca por essas respostas cheguei a algumas conclusões. Foi possível perceber com o estudo da listagem dos promovidos algumas características comuns entre a maioria dos felizardos.
Entre elas a proximidade com o gabinete do comandante tem sido um fator importante para se conquistar uma promoção por merecimento. Então fica a dica para os aspirantes a próxima promoção por merecimento, que no linguajar militar seria BIZÚ, quanto mais próximo do comandante geral melhor.
Outra característica relevante é a proximidade com alguma autoridade política como governador, prefeitos, deputados e vereadores, e pasmem, até o contato com autoridades do poder judiciário (juízes, desembargadores etc), ou seja, qualquer um que tenha influência no poder executivo. OBS: Que influência teria um desembargador com o Poder Executivo?
Não é nenhuma novidade que existem famílias inteiras de bombeiros, famílias em que o pai, avô, esposa, filho, enteado, primo, sogra e amante são todos bombeiros, e quando um desses assume alguma posição de influência a família inteira costuma se deleitar com a promoção por merecimento. Antes que o denuncia da silva resolva publicar, minha esposa é bombeiro também, mas eu a conheci como bombeiro.
Notadamente os militares que estão agregados, que estão exercendo funções fora do CBMERJ, também tem se destacado na promoção por merecimento.
Outra regra infalível é de que os militares da capital têm preferência na promoção em relação aos bombeiros do interior.
Ajudem-me a achar mais características freqüentes entre os promovidos por merecimento.
Assim sendo, quem quer ser Coronel já pode planejar sua carreira. Deve pedir transferência para o Quartel Central, apoiar a eleição de algum deputado de situação, se casar com a filha de algum coronel, nunca ir servir no interior e tentar a todo custo arrumar uma função no gabinete do comando, de algum deputado, prefeito etc.
Pronto! Você terá uma carreira brilhante.
Eu fiz tudo errado. Casei com praça, servi no interior, ocupei cargo em comissão numa prefeitura, mas participei de manifestação reivindicando melhores salários, e esse foi o pior dos erros, abri mão de um salário de R$ 3600,00 pela possibilidade de conseguir um salário melhor para todos.
Daí conclui que outra característica relevante para o sucesso no CBMERJ é o individualismo.
Nunca serei promovido por merecimento.
Legislação para consulta (Leiam).
Comento:
Major BM Marcio Garcia, um Major de verdade.
Juntos Somos Fortes!

4 comentários:

Anônimo disse...

De um SGT PM,ao Major BM Marcio Garcia.
Não se sinta menosprezado por ser um homem de ideal de tomar atitudes corretas ,de lutar pelo que acha justo ,de conviver com quem se sente bem ,apesar das perdas financeiras ,não tem nada a ver com sentimento religioso,mas sim caráter ,ser um homem critico de valores,e ter a certeza de os que hoje o prejudicam é porque tem medo de sua postura ,caráter,coisa que não se aprende em qualquer lugar,só em família ,e só mantem aquele que dispensa benefícios ,sei que hoje poderia ter uma vida melhor do que levo se meu pai tivesse se envolvido em alguns trambiques na empresa que trabalhava ,me orgulho dele por não ter participado,assim com certeza será com o sr quando assim souberem de seu ideal,sinta orgulho de sua postura de não ter se vendido ,pois amanhã poderá andar de cabeça em pé,e te o respeito de todos ,pois é um homem honrado.

Anônimo disse...

SÉRGIO CABRAL DESRESPEITA A PMERJ E O CBMERJ

Pagar um soldo inferior ao salário mínimo vigente é sinal de desrespeito.

Piso deveria ser R$ 2.349,26 para servidor arcar com despesas básicas.

O militar estadual (PM e BM) precisaria de um piso salarial no valor de R$ 2.349,26 (DOIS MIL, TREZENTOS E QUARENTA E NOVE REAIS E VINTE E SEIS CENTAVOS) para poder suprir as necessidades vitais básicas, de acordo com dados divulgados pelo DIEESE (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos) em Dezembro de 2011 (referente ao mês de Novembro de 2011).

Amparo legal: Constituição da República Federativa do Brasil, inciso IV do artigo 7º.

http://www.dieese.org.br/rel/rac/salminMenu09-05.xml


Para o governador do Rio de Janeiro, o policial militar não tem valor nenhum!

POBRES POLICIAIS MILITARES DO RIO DE JANEIRO, POSSUIDORES DOS PIORES SALÁRIOS DO BRASIL!
E olha que o Estado do Rio de Janeiro possui a SEGUNDA MAIOR ARRECADAÇÃO DE IMPOSTOS DO BRASIL...

O QUE É FEITO COM O DINHEIRO PÚBLICO?

Desperdício de dinheiro público em 2011 com preparação para Copa chegou a R$ 776 milhões!

Não temos SAÚDE, não temos EDUCAÇÃO, não temos SEGURANÇA PÚBLICA, mas sediaremos a Copa do Mundo e as Olimpíadas. O que é mais importante?

O soldo do PM e do BM continua abaixo do salário mínimo vigente, contrariando a Constituição Federal (inciso VII do artigo 7º) e a Constituição do Estado do Rio de Janeiro (inciso I do artigo 92).

Anônimo disse...

A remuneração do Bombeiro e do Policial Militar deve ser capaz de atender às necessidades vitais básicas (moradia, alimentação, educação, saúde, lazer, vestuário, higiene e transporte).

O salário mínimo necessário para o trabalhador suprir despesas básicas como alimentação, moradia, saúde, educação, vestuário, higiene, transporte e lazer, como determina a Constituição Federal (artigo 7º, inciso IV), deveria ser de R$ 2.349,26 (DOIS MIL, TREZENTOS E QUARENTA E NOVE REAIS E VINTE E SEIS CENTAVOS). O cálculo foi feito pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (DIEESE) em NOVEMBRO de 2011.

Com o tempo, uma imprensa cínica, mercenária, demagógica e corrupta formará um público tão vil como ela mesma.” (Joseph Pulitzer)

Não há no Rio de Janeiro estrutura para sediar a Copa do Mundo de 2014 e os Jogos Olímpicos de 2016!

A remuneração inicial para o cargo de consultor legislativo é de R$ 23.826,57. Para que você possa fazer um paralelo, os Soldados da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros do Rio de Janeiro recebem cerca de R$ 1.200,00 por mês. O PAGAMENTO DE SOLDO INFERIOR AO VALOR DO SALÁRIO MÍNIMO VIGENTE AOS SARGENTOS, CABOS E SOLDADOS DA PMERJ E DO CBMERJ É UMA DEMONSTRAÇÃO DE DESRESPEITO.

Anônimo disse...

Sou oficial intermediário do CBMERJ , há mais de dez anos espero ser promovida a major... A publicação do Quadro de Acesso por merecimento aconteceu ... Tomei conhecimento , hoje. Estou feliz por ter lido tudo o q o Sr escreveu !!! Mto feliz !!! Simplesmente , SENSACiONAL!!! BRiLHANTE!!! No Cmerj vai adiante quem preza pelo individualismo ... Quem fica encima do muro ... Quem está próximo ao comandante. Seu artigo é Genial !