sexta-feira, 20 de janeiro de 2012

RIO: MOBILIZAÇÃO DOS BOMBEIROS E POLICIAIS MILITARES - REUNIÕES DE OFICIAIS.

A mobilização dos Bombeiros e Policiais Militares do Rio de Janeiro está carecendo da participação dos Oficiais da PMERJ e do CBMERJ, ativos e inativos. Isso é um fato. Na segunda-feira, 23 JAN 2012, os Oficiais estão convidados para participarem de um encontro, às 19:00 horas, no Clube de Subtenentes e Sargentos do CBMERJ (Travessa Carlos Xavier, nº 103, em Madureira). O local foi escolhido por permitir a reunião de um grande grupo e por ser na Zona Norte, o que facilita o acesso da maioria dos Oficiais, pois a minoria reside na Zona Sul. O objetivo é discutir a atual mobilização dos Praças da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros, democraticamente, primordialmente para buscar soluções para a gravíssima crise salarial vivenciada pelos integrantes da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros, que atualmente recebem o pior salário do Brasil. A reunião é aberta inclusive para os que são contra, pois todas as opiniões são bem-vindas, desde que devidamente fundamentadas. O que não se pode aceitar é a atual omissão dos Oficiais, que não participam dos atos, não dão a cara para bater, mas que nos quartéis dizem apoiar a luta. Isso não é postura de Oficial, sobretudo de quem exerce função de comando, chefia ou direção.
Divulguem e participem, fiz esse convite na entrevista que concedi ao SBT nessa 6a feira, 20 JAN 2012.
O próprio comando geral da PMERJ parece estar preocupado com a postura dos Oficiais, considerando que foram convocados para reuniões no QG como consta no BOL PMERJ nº 14 de 19/01/12, Páginas 63 à 65, entre os dias 24 de janeiro e 02 de fevereiro.
O Oficial não pode ficar em cima do muro. É contra ou é favorável, nesse caso deve estar ao lado da tropa.
Prezados leitores, copiem e colem esse texto em um email e encaminhem para todos os Oficiais da PMERJ e do CBMERJ que conhecem.
Juntos Somos Fortes!

35 comentários:

jcgarces disse...

PUBLIQUEI ESSE COMENTÁRIO NO BLOG DO MAJ MARCIO GARCIA:

SEI QUE ESSE COMENTÁRIO NÃO VAI AO AR, POIS VARIOS COMENTÁRIOS MEUS FALANDO MAU DE OFICIAIS FORAM IGNORADOS.

NÃO É DE SE ESTRANHAR JÁ QUE O BLOG É DE OFICIAL.

A MAIORIA DOS OFICIAIS DO BM E PM SÃO TODOS COVARDES.

FICAM CALADINHOS , NÃO AJUDANDO EM NADA , SE O PRAÇA SE DER BEM ELE APARECE PARA COBRANDO OS LOUROS.

SE O PRAÇA SE DER MAU ELE APARECE PARA PUNIR E CRITICAR.

RAÇA INUTIL ESSA DE OFICIAL NAS FORÇAS AUXILIARES.
ABRAÇOS.

Anônimo disse...

O Oficial não quer comprometer a sua carreira, não é bobo, já viu esse filme... Além do mais, a PM é por demais desunida para alguém acreditar que como classe vai aderir a esse movimento. Talvez os inativos e os descamisados...

Anônimo disse...

A minha unica proposta e escala igual a dos ogiciais de saufe,tambem para oficiais combatentes.

Anônimo disse...

Já sei o teor dessa reunião,sobre o oficial ficar em cima do muro não é nenhuma novidade.

Anônimo disse...

Adilson Bandeira - Cap BM Jan 19, 2012
GREVE É LEGAL OU ILEGAL?

Muita discussão sem noção. O que vale é a Lei.

Vejam o vídeo e pensem.

http://www.youtube.com/watch?v=F0lATC9jbjg&feature=share

Anônimo disse...

O companheiro do comentário das 13:22 está coberto de razão. E eu ratifico dizendo que muitos praças e a maioria dos oficiais só estão preocupados com a condiçãozinha que poderão conquistar fincando em cima do muro. Assim, se o movimento trouxer algum benefício, ótimo; se não, estarão cuidando de suas gratificações e/ou vantagens escusas.

Desculpe-me Coronel Paúl, mas a sua visão hoje é por nós porque foi injustiçado pela raça politiqueira. Amadurecido, percebestes que não há vantagem alguma quando se é honesto - como o senhor sempre foi -; devendo haver união de esforços (oficialato e tropa) para conseguirmos o respeito necessário.

Os oficiais que ainda acreditam poder chegar ao posto maior, aos cargos de confiança e etc., nunca irão se arriscar numa empreitada em que devam peitar a classe política ao lado de praças. O soldado de hoje será o subtenente sofrido de amanhã - no máximo um oficial QOA soberba pensando também em divir a classe em, oficial e praça, para fazer jus a sua conquista -, mas o aspirante poderá ser o diretor do detran, do presídio, o cmt geral e outras coisas. Então prefere ir contra a sua instituição e gente para ser lambe botas (lembra do traidor ao movimento barbono?).

Mais uma vez vemos que só poderá haver apoio do oficialato quando eles estiverem desprendidos das vantagens individuais como oficiais para abraçar a causa como representantes de classe. De outro modo, somente os oficias amadurecidos como PESSOA e POLICIAL, ou sofridos com injustiças marcharão do mesmo lado.

Repito: É preciso parar de pensar como oficiais militares para pensar como policiais e bombeiros de cargos de chefia e direção. É preciso ter representação sindical insenta de uma possível disputa eleitoral ou aliança política quer com a situação, quer com a oposição. Nós, PPMM e BBMM somos elefantes amarrados com barbantes em um pé de alface (como li num outro dia).

Tenho, sempre que possível, comparecido a todos os atos do movimento, mas sei que muitos oficiais que não fazem nada em suas folgas, bem como praças, não vão. Estes pelo bico, gratificações, corrupção; aqueles, pelos mesmos motivos acrescidos, normalmente, da vontade de ser coronel... e dane-se a instituição.

Sou contra a greve! E não é pelo fato de sermos falsos militares...Penso que o serviço de polícia ostensiva,judiciária e defesa civil tenham um enorme poder de decidir a vida e a morte, e por isso, somente, já justifico a minha contrariedade a isto, mas entendo que o aumento da pressão seja necessário também.

Sgt Foxtrot (isento de manipulação política, desejoso por uma polícia ostensiva de verdade)

Alexandre, The Great disse...

Estaremos na Reunião.
Contudo(e infelizmente) não existe solução pacífica para este conflito.
A ÚNICA forma de lograrmos a vitória será pela FORÇA, pela BELIGERÂNCIA. A História não registra NENHUMA transformação social obtida de forma amistosa, negociada. Sempre após grave conflito. Daí a IMPERIOSA NECESSIDADE da greve efetivamente ocorrer. Anotem, gravem, copiem e depois consultem.

Anônimo disse...

Concordo, parcialmente, com a exposição do SGT FOXTROT quanto a omissão da maioria do Oficialato da BM e PM, na defesa dos interesses das Instituições.
Também não concordo com greves. Porém, na situação atual e diante da ditadura política e econômica que se instalou no Estado, creio ser a única solução. Acho que já chegamos ao fim do poço, e agora temos que lutar pela nossa sobrevivência e dos nossos familiares. Não dá mais para suportar.

Anônimo disse...

Ao comentario acima ,nunca houve um movimento tão forte como teve dos bms,concordo que oficiais serão poucos que vaõ botar a cara,quando os bms dormiram em acampamento na ALERJ,se fomos analisar quantos oficias tinha?A luta foi dos praças e de suas famílias e da população que abrasou a causa,agora somos pm,bm e cvs,nos vamos conseguir a maioria e´os praças,se ficarem falando os corruptos não vão ,os que fazem bico também ai fica difícil,vamos sim Coronel Paul,vamos conseguir a pm os bm e cvs com nossos familiares vamos dar a resposta na rua tenho a certeza que colocaremos dia 29 nas ruas colocaremos muito mais que só os bm nas ruas,agora somos 3 categorias juntas,continue apoiando cmt que a vitoria e´certa.

Anônimo disse...

Por ter essa mentalidade de camarão que ate hoje ,estamos na mer....,se não tiver o que falar fique queto,cabeça de camaraõ.RESPOSTA ao que concorda com SGT Foxtrot.

guerreiros do 33 bpm disse...

A grande verdade e que no rio a pm so vai dar certo quando os oficiais pararem de ficar na mão de macaco e na mão peluda que pega tudo, ai sim vamos ter quem lute pelos praças mas nois praças somos muito fortes que nem nos mesmo sabemos disso,se nois pararmos não vai ter oficial para segurar essa tropa pois nois somos muito mais do que eles juntos nois somos o corpo todo e eles so são os uma parte da tropa por isso se nois pararmos eles nao são capasses de fazer o que fazemos por isso eles vão ter que se unir .
Juntos somos mais fortes que o governo e contra o sistema .
Nóis somos PM ,bm e pc quem faz andar o sistema somos Nóis não eles tudo passa por nois.
Somos o alicerce do governo se pararmos tudo para.
Juntos somos fortes

Alexandre, The Great disse...

Minha Espada ao serviço da causa! Lá estarei.

Anônimo disse...

No País do MENSALÃO, paraíso da impunidade;
Em um Estado dominado pelos amigos do REIZINHO MIMADO (empreiteiros, donos de Termas, ETC...) e onde a corrupção impera, alguém teria MORAL SUFICIENTE para condenar profissionais que lutam por uma vida mais digna para seus familiares???
RACIOCINEM!!

Anônimo disse...

Informação,que acabaram de ter uma reunião no QG,que a folha vai virar de seg p/ter, com um aumento mediucre de 12%.

Anônimo disse...

20/01/2012 às 16:20
NO PAÍS EM QUE BOLSA-BANDIDO É MAIOR DO QUE O SALÁRIO MÍNIMO, FILHO DE INFRATOR TERÁ VAGA GARANTIDA EM CRECHE — PRIVILÉGIO DE QUE NÃO DISPÕE O FILHO DO HOMEM HONESTO

No dia 11 deste mês, escrevi um texto sobre o “auxílio-bandido”: o governo paga a famílias de detentos um SALÁRIO que passou a ser de R$ 915,05 em janeiro. Um desses blogueiros vagabundos, sustentados pelo Partido Oficial, escreveu que eu atribuí tal iniciativa ao PT. Como todo mamador de dinheiro oficial, é um delinqüente mentiroso. No meu texto, como vocês poderão conferir, fui explícito: “O “auxílio-reclusão” — ou ‘auxílio-bandido’, como queiram - está previsto no Artigo 201 da Constituição”. O PT não inventou tudo o que há de ruim no Brasil. A relação é outra. Desde que é governo, quase tudo o que foi criado de ruim é obra do PT. Entenderam?

O salário mínimo no país é de R$ 622. SE ALGUÉM TIVER UMA BOA EXPLICAÇÃO para que o trabalhador honesto, ou sua família, não tenha garantidos os R$ 915, mas a família do criminoso, sim, que mande para este blog. Admitindo a imoralidade essencial, que consiste em estatizar a família do criminoso — que já vai dar gasto à sociedade —, pergunto se não avança para o terreno do escárnio o fato de o “salário mínimo” do crime ser 47,1% superior àquele pago ao não-delinqüente. Qual é a lógica? “Você resolveu ser criminoso, meu bom homem? O Estado cuida de você com mais denodo do que daquele idiota que decidiu ser honesto”.

A canalha que vive torrando a minha paciência se dizendo defensora dos “direitos humanos”, tivesse um mínimo de vergonha na cara, tentaria explicar essa lógica em vez de ficar me chamando de “reacionário”. Reacionário, em qualquer tempo, é justificar o crime e privilegiar os criminosos. Sigamos.

Anteontem, por intermédio de lei, o governo federal instituiu o Sinase (Sistema Nacional de Atendimento Socioeducativo), disciplinando as chamadas “medidas socioeducativas” para adolescentes infratores. O objetivo da lei é garantir os direitos básicos dos infratores. Certo! Até aí, tudo bem. Seguindo o bordão politicamente correto dos nefelibatas, o objetivo seria tirar o foco das punições, para concentrá-lo nas ações “socioeducativas”.

O adolescente internado agora também terá direito a visita íntima. Severo, o estado brasileiro vai exigir que ele comprove o casamento ou a união estável… Que grande dificuldade, não? Como é praxe nesses casos, o Estado fornece o motel (a unidade de internação) e a camisinha (na hipótese de que seja usada).

Mas não pára por aí. Se o dito infrator for pai, seu filho terá ACESSO GARANTINDO a creche ou pré-escola. Criou-se a “cota filho de bandido”. Imaginem a seguinte situação: a creche X está com todas as vagas preenchidas — e sempre estará porque há déficit de no Brasil inteiro. Terá de admitir o filho do “companheiro infrator”. Das duas, uma: a) ou abre uma vaga suplementar ou b) põe na rua o filho de um não-bandido. Note-se que, na hipótese “a”, isso jamais se faria para beneficiar o homem comum. Que bom! O menor infrator com direito a uma cadáver — e a fazer órfãos sem direito a creche garantida — tem mais um privilégio.

(...)

http://veja.abril.com.br/blog/reinaldo/geral/no-pais-em-que-bolsa-bandido-e-maior-do-que-o-salario-minimo-filho-de-infrator-tera-vaga-garantida-em-creche-%e2%80%94-privilegio-de-que-nao-dispoe-o-filho-do-homem-honesto/

Anônimo disse...

UMA LIÇÃO PARA O (DES)GOVERNADOR cabral!!
Em mais uma negociação direta e transparente com o funcionalismo público, o governo do Pará evitou nesta quinta-feira (19) que a Polícia Militar e o Corpo de Bombeiros Militar paralisassem suas atividades. Após mais de 10h de reunião, no Centro Integrado de Governo (CIG), a categoria aceitou as propostas apresentadas pelo governo, que concedeu reajustes que variam de 18% a 26% aos salários dos policiais militares.
Por volta das 21h, a decisão de não paralisar os serviços da PM foi anunciada pelos diretores das várias associações representativas da PM e dos Bombeiros - Associação de Cabos e Soldados da Polícia Militar e do Bombeiro Militar (Acsombmpa); Associação dos Subtenentes e Sargentos da Polícia Militar (Assubsarpm); Associação dos Subtenentes dos Bombeiros (Assbm/PA); Associação dos Militares da Reserva Remunerada (Aspomire), e Associação de Policiais Militares, Bombeiros Militares e Familiares (Aspol).
O governo concedeu ainda intersídio de 5% para os praças, ganho de 70% sobre a gratificação de risco de vida e ganho real de 7%. Também ficou definida a permanência da mesa de negociação com a categoria, a fim de discutir outras reivindicações dos militares do Estado, como o prazo de implantação da jornada de trabalho para 40 horas semanais; o adicional de interiorização e o auxílio fardamento para cabos e soldados, além de mais 30% na gratificação por risco de vida.
Todas essas reivindicações serão discutidas na mesa de negociação, considerando sempre as condições financeiras do Estado.
O governo foi representando na negociação pela secretária de Estado de Administração, Alice Viana; pelo secretário de Estado de Segurança Pública e Defesa Social, Luiz Fernandes Rocha, pelo comandante geral da Polícia Militar, coronel Daniel Mendes, e pelo comandante geral do Corpo de Bombeiros, coronel Hegésipo Donato.
Assim como fez com os profissionais de educação, o governo do Estado priorizou o diálogo com os policiais e bombeiros militares, a fim de garantir o atendimento às reivindicações da categoria e, principalmente, manter o sistema de segurança pública funcionando sem anormalidades.

Anônimo disse...

Nesta semana teve uma reunião entre os comandantes com um comandante de CPA e entre outras coisas foi determinado que sejam identificados os lideres do movimento e coibir, isso mesmo, coibir as posturas radicais, de oficiais e praças.
Interpretem como quiserem, mas esta determinação partiu do CMT GERAL.

Anônimo disse...

Está na hora dos policiais militares honestos agirem!

Os corruptos não podem mais vestir a farda da PMERJ...

O Policial corrupto é o pior bandido!

Anônimo disse...

CEL PAUL...acabei de receber um informe de que SOLDADOS DO EXÉRCITO estariam sendo deslocados da região SUL DO BRASIL para a cidade do RIO DE JANEIRO...Em princípio, eles ficariam em QAP para serem empregados caso a segurança pública do rio pare...Acho que vale a pena checar esse "BOATO"...

Anônimo disse...

Caros companheiros, R$ 3.000,00 para o PM em início de carreira já seria um salário medíocre para o RJ, imagine os atuais R$ 1.200,00. Isso é uma vergonha que precisa acabar e só depende da gente. Para ficar ainda por baixo, considerando as circunstâncias, os R$ 3.000,00 inicial até que dá para conversar. Agora, vocês ficam falando aí em R$ 2.500,00 - esta migalha não interessa, não se nivelem por baixo.

CB Sapo Boi

SGT MARCUS SALDANHA disse...

Caro companheiros, quero informar a todos os policiais e bombeiros que forem interpelados por qualquer que seja, oficial ou membros do governo, bem como em especial aqueles que deram suas declarações no R7 e os que diretamente estão a frente das reinvindicações, que através dos advogados seja particular ou das associações, que recorram a justiça e que seja solicitado liminar em caráter preventivo por abuso de autoridade (comprovando o abuso) sob pena de denunciar o ESTADO no Tribunal Internacional de Justiça em Haia nos países baixos, cujo membro brasileiro e o Dr. Juiz Sr. Antônio Augusto Cançado Trindade, porém quero aproveitar e ressaltar que caso ocorra perseguições e punição como forma de intimidação e violação dos direitos humanos nós deveremos responder a altura e fazer prevalecer a lei e a ordem em conformidade com a CF/88, sob pena de deixar de existir do RJ um estado democrático de direito. Bem como devemos frisar que PM e BM são composta por oficiais e praças não podemos ter uma unidade partida.

SGT RUFINO disse...

Caro companheiros, e cel Paul, gostaria de saber se até á presente alguma outra associação representativa de praças e oficiais da PM ou BM se manifestaram com relação ao movimento de paralização, com exceção o SOS Bombeiro, se alguma já o fez gostaria que fosse postado. Deste de já estou muito orgulho por fazer parte desse movimento em prol da dignidade

Anônimo disse...

Deixa o EB trabalhar. Quero ver eles segurarem a vagabundagem se as polícias cruzarem os braços. Os bandidos só temem a polícia e a população sabe muito bem disso.
Não passa de boataria e contra-informação.

Anônimo disse...

Sexta-Feira, 20 de Janeiro de 2012
REUNIÃO DE OFICIAIS!!

Reunião dos Oficiais - 23/01 - 18 horas - Pauta de reivindicações dos Oficiais

Está na hora de realizar a reunião dos oficiais! Não temos como adiar mais! Não seremos atropelados pelos acontecimentos!!! Vamos nos posicionar! Contra ou a favor, nós temos uma opinião! Ela ocorrerá no clube de subtenentes e sargentos em madureira. No dia 23 de janeiro às 18 horas. O clube fica na travessa Carlos Xavier, nº 103, em Madureira.
Fórum Permanente de Oficiais:
Objetivo da reunião:

1 - Discutir o posicionamento dos oficiais frente a recente mobilização originada na PMERJ que tem ecoado em nossos quartéis.
2 - Votar os itens da nossa proposta de pauta de reivindicação.
3 - Definir a melhor postura para defender o CBMERJ e nosso futuro.

Convidados:
1 - Oficiais bm e pm, ativos e inativos.

Normas gerais:
1 – A reunião começará impreterivelmente às 18 horas.
2 – A reunião iniciará com a exposição dos oficiais inscritos na mesa. Cada interlocutor terá 5 minutos para expor sua opinião.
3 – Será obedecida a ordem de inscrição na mesa.
4 – Após a exposição de todos os oficiais inscritos será servido um coquetel.
5 – Após o coquetel, a mesa colocará em votação as sugestões apresentadas.
6 – O resultado das votações será consolidado e divulgado via internet.
7 – Os trabalhos serão organizados pela mesa, que será organizada visando a maior representatividade possível, contado com um oficial QOC da ativa e outro inativo, um oficial QOA da ativa e outro inativo, um oficial QOS da ativa e outro inativo etc. A mesa deve conter a mesma quantidade de oficiais PM e BM.
8 – Não havendo consenso entre os ocupantes do quadro em quem vai ocupar a mesa, o mais antigo que desejar representará o quadro na mesa terá preferência.
9 – Oficiais que foram ou pretendem ser candidatos a cargos eletivos estão convidados, mas não vão receber tratamento diferenciado. Não vão ter nenhuma prioridade e nem mais tempo de exposição. Eu, Maj Marcio Garcia, não vou estar na mesa.

OBSERVAÇÕES:
1 - Não será franqueada a entrada de praças.
2 - Os oficiais da corregedoria e 2º seção também não estão convidados.
3 – Compareçam a paisana e desarmados.
4 – Ocupantes de cargos eletivos (Deputados, vereadores etc) não estão convidados.

FONTE: Major Marcio Garcia.

http://www.sosguardavidas.com/2012/01/reuniao-de-oficiais.html

Anônimo disse...

Amigos, essa idéia de que militares do Exército estariam se deslocando para o Rio de Janeiro, a princípio, no meu ponto de vista, não tem nenhuma importância pra gente, até porque a greve não objetiva travar combate com ninguém. É sinal de que êles estão levando a sério esse movimento e já estão até pensando numa tropa para cobrir a lacuna que vamos deixar. Por outro lado, também, vamos apenas cruzar os braços de forma pacífica e desarmado, para não dizer que existe REVOLTA. Mesmo assim, ou seja, conseguida uma força de reposição, a cidade vai virar um caos e mostrará a êles como somos importante para a segurança da população, tal como se verificou no Ceará, e, talvez com isso, o governo nos dê um pouco mais de valor. É isso.

Zebedeu

Anônimo disse...

Com o mísero salário que o PM recebe no início da carreira e mais a frente também, esse governo que aí está só nos levou a seguinte opção: VIRAR LADRÃO DE FARDA, SENÃO A FOME BATE SEGUIDAMENTE A NOSSA PORTA. Infelizmente, não gostaria, mas ESTOU LADRÃO, no entanto, tenho a esperança de que vou voltar a ser honesto com o resultado positivo dessa greve.

Sd Desconhecido

Anônimo disse...

Qualquer valor abaixo de R$ 3.000,00 (três mil reais) tem que ser considerado indigno, tendo em vista que o Estado de Sergipe paga o referido valor à seus Soldados. Porém, e os Bombeiros e Policiais Militares do referido Estado estão fazendo Operação-Padrão na tentativa de melhorarem seus vencimentos. O Rio de Janeiro tem a SEGUNDA MAIOR ARRECADAÇÃO e paga o MENOR SALÁRIO DO BRASIL!

Anônimo disse...

Qualquer valor abaixo de R$ 3.000,00 (três mil reais) tem que ser considerado indigno, tendo em vista que o Estado de Sergipe paga o referido valor à seus Soldados. Porém, e os Bombeiros e Policiais Militares do referido Estado estão fazendo Operação-Padrão na tentativa de melhorarem seus vencimentos. O Rio de Janeiro tem a SEGUNDA MAIOR ARRECADAÇÃO e paga o MENOR SALÁRIO DO BRASIL! O Sérgio Cabral tem a cara de pau de pagar um SOLDO INFERIOR AO SALÁRIO MÍNIMO vigente aos Militares Estaduais.

Anônimo disse...

RECUAR? Só se for pra pegar impulso...

"Maior que a tristeza de não haver vencido é a vergonha de não ter lutado!" (Rui Barbosa)

Sgt BM DGP/CBMERJ disse...

Ao término do meu CFS no CBMERJ em 2002, fui aproveitado como monitor nos cursos do CFAP, menos por minha notoriedade acadêmica, e muito mais pela necessidade de monitores aos cursos de CFS, CFC, CEFC, CEFS e CFSTEM.

Tive, então, um contato maior com o Ten BM (à época) Márcio Garcia, a quem chamávamos (minha turma CFS) de "Gente Inocente" em alusão ao apresentador homônimo dele que apresentava tal programa televisivo como este título (Gente Inocente).

Eu não queria de forma alguma ficar no CFAP, queria voltar ao Aeroporto Santos Dumont, onde servia, mas tendo que cumprir determinação de Boletim, fui pedir ao então Ten Márcio Garcia, que pudesse me ajudar, pois não tinha como ir todos os dias ao CFAP dar as aulas de Legislação e Regulamentos, às diversas turmas, por uma questão mesma de distância de minha residência, como também exaustão mental.

Fosse, esse oficial indiferente - como tantos outros - não teria se importado com este praça, e pelo contrário, facilitou ao máximo durante minha permanência como monitor dos Cursos.

Nunca o agradeci por isso, diretamente, pois que em pensamentos positivos a sua pessoas, sempre dirigi.

Agora, de público o agradeço, mesmo achando que ele nem deve se lembrar disso. É que geralmente, as pessoas boas de coração, não ficam contando o bem que fazem.


Para todos nós refletirmos, deixo, abaixo, um texto extraído de http://www.momento.com.br/pt/ler_texto.php?id=1808&let=U&stat=0

A Última corda

Era uma vez um grande violinista chamado Paganini. Alguns diziam que ele era muito estranho, outros, que ele era sobrenatural.

As notas mágicas que saíam de seu violino tinham um som diferente, por isso ninguém queria perder a oportunidade de assistir seu espetáculo.

Certa noite, o palco de um auditório repleto de admiradores estava preparado para recebê-lo.

A orquestra entrou e foi aplaudida. O maestro, ovacionado. Mas quando surgiu a figura de Paganini, triunfante, o público delirou.

Nicolo Paganini colocou seu violino no ombro, e o que se assistiu em seguida foi indescritível.

Breves e semibreves, fusas e semifusas, colcheias e semicolcheias, pareciam ter asas e voar com o delicado toque daqueles dedos virtuosos.

De repente, porém, um som estranho interrompe o devaneio da platéia: uma das cordas do violino de Paganini arrebentara.

O maestro parou. A orquestra parou. Mas Paganini não parou.

Olhando para sua partitura ele continuava a tirar sons deliciosos de (...continua)

Sgt BM DGP/CBMERJ disse...

(...continuação) um violino com problemas.

O maestro e a orquestra, empolgados, voltam a tocar.

Mal o público se acalmou quando, de repente, um outro som perturbador: uma outra corda do violino do virtuose se rompe.

O maestro parou de novo. A orquestra parou de novo. Paganini não parou.

Como se nada tivesse acontecido, ele esqueceu as dificuldades e avançou, tirando sons do impossível.

O maestro e a orquestra, impressionados, voltam a tocar.

Mas o público não poderia imaginar o que aconteceria a seguir: todas as pessoas, pasmas, gritaram: Oohhh!

Uma terceira corda do instrumento de Paganini se quebra.

O maestro pára. A orquestra pára. A respiração do público pára. Mas Paganini... Paganini não pára.

Como se fosse um contorcionista musical, ele tira todos os sons da única corda que sobrara daquele violino destruído.

Paganini atinge a glória. Seu nome corre através do tempo.

Ele não é apenas um violinista genial, mas o símbolo do ser humano que continua diante do impossível.

* * *

Este é o espírito da perseverança, da criatividade e habilidade perante os obstáculos naturais da vida no Mundo.

Lembremos desta história, todas as vezes que as cordas de nossos instrumentos se romperem.

Afirmemos no íntimo: Eu sei que posso continuar!

Afirmemos para a alma: Não é qualquer adversidade que irá me derrubar, que irá me fazer desistir!

Perceberemos então, com encanto, que muitas vezes nossas mãos calejadas, obrigadas a retirar sons de uma única corda, estão sendo amparadas por mãos invisíveis de Misericórdia.

Nunca estamos sozinhos no concerto da vida na Terra.

À maneira de um público empolgado que incentiva o artista, o Invisível nos dá forças, nos alimenta o ânimo, e nos aplaude cada vez que nos superamos.

Continuemos... Sem medo, sem hesitação.

Toquemos nossa música da alma para o céu azul ou para as estrelas. Contando com as quatro cordas de nossa rabeca, ou apenas com uma delas.

Não deixemos de tocar.

(Sgt BM da DGP/CBMERJ)

Os hérois da vida disse...

20 de janeiro de 2012 · 19:59


Por telefone, bombeiro de Campos ajuda a salvar criança afogada


Carlos Grevi












Militar desabafou: 'Eu chorei quando ouvi o choro da criança'




Na tarde desta sexta-feira (20/01) o Corpo de Bombeiros de Campos recebeu a ligação de uma mãe desesperada. Durante um banho no tanque da casa da família, a filha de seis meses tinha acabado de se afogar. O bombeiro que estava ao telefone ensinou o pai a fazer a manobra de reanimação respiratória. Segundos depois, o choro... A criança voltou a respirar e a determinação do bombeiro foi levá-la ao Hospital Ferreira Machado, para receber o atendimento especializado.



De acordo com o cabo Dimisson Nogueira, bombeiro que estava de plantão e atendeu a ligação da família, quando ele percebeu a gravidade da situação, ele tentou manter a calma do pai da criança.

“Na ligação eu percebi que a mãe já não tinha condições emocionais, ela estava muito nervosa, então eu comecei a conversar com o pai da criança, para que ele pudesse fazer o a manobra de reanimação respiratória, que no caso de crianças muito novas, é ainda mais complicado, porque tem que ser feito pelo nariz, por isso não podemos chamar de respiração boca a boca. O pai seguiu todo o procedimento e conseguiu fazer a criança voltar a respirar”, disse.

O bombeiro disse que ouvir o choro da criança, mesmo do outro lado da linha, foi emocionante. “Naquele momento a gente fica concentrado, tentando fazer o nosso trabalho com muita calma, mas eu confesso que na hora que a criança chorou eu me emocionei, eu chorei do outro lado da linha”, afirmou.

Dimisson lembrou que em casos como este a primeira coisa a fazer é ligar para o Corpo de Bombeiros. “Isto tem que ficar claro para todos, em casos de engasgamento, afogamento, entre outros incidentes, a primeira coisa que se deve fazer é ligar para os bombeiros. Certamente do outro lado da linha vai ter uma pessoa treinada e capacitada para ajudar em qualquer circunstância”, concluiu.

A criança, Sofia dos Santos Moraes, de seis meses está internada na pediatria do Hospital Ferreira Machado. Ela passa bem e não corre riscos.

Anônimo disse...

Advinhem o porquê do Costa Filho estar preocupado em chamar seus oficiais?

1- Não perder o comando (como qualquer outro oficial, farinha pouca meu pirão primeiro);

2- Reforçar a ideia de que os oficiais não podem entrar nessa pelo fato de que têm uma carreira projetada ao comando;

3- Ameaçá-los objetivando conter a tropa.

Obs.: Aquele companheiro que criticou o outro por concordar comigo, entenda: NÃO QUERO SER A VERDADE, NEM FAZER ESCOLA. NÃO SOU POLÍTICO E NÃO ESTOU EM NENHUM TIPO DE CAMPANHA A NÃO SER BRIGAR POR DIGNIDADE. Também não estou aqui no blog para brigar com quem estiver naquela luta por dignidade, mas continuarei a postar as ideias nascidas do meu pensamento, com concordância ou discordância e ponto.

Sgt Foxtrot (a primeira conjectura que se faz da mente de um homem é entender a mente daqueles que o cercam). "Adaptado".

ZORRO disse...

TIRANDO O CEL PM PAUL E ALGUNS QUE NOS APOIAM, OS RESTANTES SÃO COVARDES ! VOU DAR NOME AOS BOIS QUANDO APARECEREM !!! OU ELES ESTÃO RECEBENDO PROPINAS OU ESTÃO RECEBENDO 223% DO AUMENTO DAS GRATIFICAÇÕES QUE NÃO LEVARÃO PARA CASA !!!

ZORRO disse...

NA GREVE NÃO EXISTE OFICIAIS OU PRAÇAS E SIM SERVIDORES PÚBLICOS ESCRAVOS BUSCANDO DIGNIDADE !!!

JUNTOS SOMOS FORTES !!!

ASS: ZORRO !