sexta-feira, 6 de janeiro de 2012

RIO DE JANEIRO: GREVE DE BOMBEIROS E POLICIAIS MILITARES - O ESTOPIM NORDESTINO.

Jornal O Dia:
Informe do Dia: Alerta nordestino
FERNANDO MOLICA
Rio - A greve dos policiais militares no Ceará e o aumento conquistado pela categoria deixaram em alerta o comando da corporação fluminense. Há o receio de que o movimento acabe repercutindo por aqui.
O temor se justifica pelas diferenças salariais: além de conseguirem uma redução na jornada de trabalho (de 46 horas para 40 horas semanais) e auxílio-refeição, os cearenses conquistaram o piso de R$ 2.634. No Estado do Rio, um soldado recebe R$ 1.277: se for casado ou tiver dependentes (caso de 90% da tropa), o valor vai a R$ 1.510.
Os soldados do Rio ainda recebem gratificações que chegam a R$ 500. Mas comandantes da PM contam mesmo é com a antecipação de parcelas do reajuste anual de 12% que vem aplicado aos salários. Pela lei, o aumento só terminará de ser pago em 2014.
Comento:
Diversas vezes eu externei minha opinião sobre as greves na Polícia Militar, considero esses esclarecimentos desnecessários no momento, mas ratifico que a possibilidade de eclodir uma greve no seio da tropa da Polícia Militar é remota, como temos demonstrado no nosso espaço democrático, mas não impossível, bom que se frise. Por sua vez, a possibilidade de uma greve na tropa do Corpo de Bombeiros é muito maior e só não ocorreu ainda por problemas na gestão do atual movimento, pois mobilização para isso já existiu e acabou sendo preterida por viagens para Brasília.
Uma greve da tropa da PMERJ e do CBMERJ tem tudo para produzir um efeito dominó, pois a insatisfação é muito grande em vários estados e o Rio é a vitrine do Brasil. Uma greve aqui será notícia no mundo todo em poucos minutos, sobretudo se ela eclodir nas proximidades de datas festivas, como o Carnaval.
A greve virtual já está começando na internet, como já ocorreu incontáveis vezes e nunca ocorreu no mundo real.
Talvez a situação seja diferente em 2012, diante da desmoralização da tropa da Polícia Militar em 2011, que não apoiou a mobilização dos Bombeiros Militares, o que por si só resolveria todos os problemas salariais das duas categorias e, ainda, em face do sucesso das greves no nordeste.
Só nos resta aguardar a evolução, alertando para a possibilidade do surgimento de ações em desfavor da greve fantasiadas como apoio ao movimento de paralisação. Ontem, eu recebi uma imagem de um chamamento para uma greve geral da PMERJ no dia 13 MAI 2012 (Imagem), algo que considero suspeito, pois afasta a possibilidade da greve ocorrer no Carnaval, data que seria mais adequada e com repercussão internacional impossível de ser amordaçada pelo governo estadual.
Cuidado para não comprarem o ouro dos tolos.
Juntos Somos Fortes!

16 comentários:

Duda disse...

Acho que , agora , deveria ser ao contrário.Porque a PMERJ não começa a greve?Porque , os Coronéis da PMERJ , insatisfeitos , não assumem um movimento?Tenho certeza que os Bms irão aderir!!

Anônimo disse...

cel a pmerj nãotempeito de encarar o gov,não me leve a mal mais são um bandode gagões,ficam se asujeitando a propinas e gratificações dada por este gov.

Ricardo Oscar vilete Chudo disse...

As mensagens de insatisfação aumentam nas redes sociais, mas embora ficticias demonstram o descontentamento da tropa perante a sua realidade. O resultado do ultimo movimento no Estado do Ceará, reativaram os anseios da tropa PMERJ, que creio não ter coragem nem mobilização para ultimar os atos.

Anônimo disse...

Concordo com o senhor.
Tanto a PMERJ não tem interesse em greve por N motivos que não vmaos elencar, quanto o Movimento dos bombeiros está perdendo o gás.
Não dá pra botar fé numa situação como esta.
Insatisfação, todos temos... Ação bem elaborada é que anda escassa.

Anônimo disse...

Policial envolvido no movimento,estamos ganhando tempo pois não estamos querendo erar novamente,não tem oficial envolvido,pois ainda não temos um de confiança ,mas estamos buscando meios de fazer com que a tropa abrace a causa ,é o que está começando a acontecer no interior, a real data é 13 de maio,dia da polícia militar ,com a finalidade de não ocorrer erros pois não ocorrera passeatas vai ser paralisação ,quem não acredita aguarde os comentários nos próximos dias pelas vielas da PMERJ. praça da PMERJ do contexto geral.

Indignado disse...

PMs do Rio em greve....me engana que eu gosto! E o dindin arrecadado durante os "trabalhos", as duras e os arregos? Não acredito em Papai Noel e em pescoço de cobra.

Anônimo disse...

Neste blog só tem teoria,quero ver é botar a cara e largar o computador.Cambada de frouxos,um monte de especialista mané!Tudo bunda rachada de tanto ficar sentado,vem pra pista seus bostas!

Ricardo Oscar vilete Chudo disse...

É Coronel, a inércia dos PMs está levantando o deboche sobre a tropa. Será que vão mostrar do que são capazes? espero que haja uma reação a altura. JUNTOS SOMOS MUITO FORTES.

SGT RUFINNO disse...

Caros companheiros, não sou o profeta do CAUS. Porém quero acreditar que sempre haverá uma tropa pronta para o pleno emprego por uma causa JUSTA, porém enquanto não tomarmos consciência de que não justifica ficarmos na inércia de vermos tanta coisa errada e não fazermos nada, nós que pelo menos participamos desse espaço democrático para extravasar nossa insatisfação com o tratamento que nos e dado pelos Governantes, nós podemos começar a fazer a diferença não compactuando com as pratica de maus policias, seja praça o oficial, vamos começar tirando esse maus policias do meio da tropa, pois com certeza os que ficarem não vão aceitar ser tratado com um subproduto, pois com uma POLICIA HONESTA e Correta qualquer que seja o nº 01 desse estado vai ter que respeitar ou vai ter que PEDIR PRA SAIR. Pois enquanto nós não sabermos quem é o policial ou quem é o bandido, não teremos apoio da população para qualquer manifestação. O policial hoje na rua mais parece cobrador de imposto, e os batalhões um grande balcão de negócios e isso é uma pena pois toda população saber o porque de não haver manifestação das policiais por melhores SALÁRIOS. Uma boa noite a todos e que pelo menos todos que frequentam esse espaço possam dormir sem sobre saltos e colocar a cabeça no travesseiro sem medo de que no dia seguinte esteja esperando por ele um Mandado de Prisão.

Anônimo disse...

Concordo com o senhor sargento Rufino. O que realmente está acontecendo é a falta de união e desorganização do movimento SOS BOMBEIROS, porque, infelizmente, muda-se o foco e eu até comentei no SOS BOMBEIROS mas não postaram o meu comentário, porque eu fui sincera e trensparente. Foi combinado o fora Cabralito e não horraram com o combinado, foram várias vezes a Brasilia e enfraquecendo o movimento o qual estava a todo vapor, com a presença dos estudantes, professores e o pessoal da área de saúde. Retornando-se no dia 12/11/11 e ainda muito enfraquecido, porque a população na tinha ciência da manifestação, e a imprensa está comprada e não passou as informações para a população. Neste mesmo dia, a noite fizemos uma caminhada pela Presidente Vargas e retornando a ALERJ, e ficou acordado o seguinte: Nos dias 13 e 14 seria o aquartelamento e que que todos estivessem presentes no dia 15/11/11 na ALERJ, não houve caminhada e que esperariam a decisão do desgovernador até o dia 16/11/11 caso contrário haveria uma manifestação com uma caminhada, o que infelizmente, não ocorreu, mudando-se o foco novamente. Ao chegar na ALERJ, me deparei com cercas e policiais fortemente armados, me senti envergonhada e constrangida, pois se tratava de uma manifestação passífica e ordeira e não haviam bandidos no local a não ser dentro da ALERJ com alguns corruptos, que deveriam estar presos. Peguntei a um bombeiro, onde estava os demais e o mesmo respondeu-me " Foram para o programa do Wagner Montes ". Fiquei muito aborrecida, porque mudaram o foco presenti que havia uma emboscada, porque justamente no dia D o Wagner Montes, resolveu convidar os bombeiros e além do mais, o compromisso é com a população, as quais estão apoiando os bombeiros e não com Wagner Montes e se a imprensa estiver interessada, que venha até os bombeiros, para fazer a matéria. Pois bem, na medida que iam chegando as pessoas para participarem da caminhada, não vião os bombeiros, elas retornavam e reclamavam das atitudes dos bombeiros, ressaltando-se, que vinham pessoas de longe e que dependiam de condução e agindo assim, mudando o foco, perde-se a credibilidade. Fiquei sabendo, através de um funcionário da ALERJ, que foi o desgovernador, juntamente com alguns deputados que mandaram cercar a ALERJ, então porque o deputado Wagner Montes não mandou tirar as cercas, é óbvio, que ele não vai contrariar o desgovernador em pró dos bombeiros e além do mais a Record é do lado do PT e PMDB, assim como a Globo, a Bandeirantes. Um apresentador, que me parece muito transparente é o FORCOLEM do SBT, que mete o cacete em Cabralito e em Paes.

Anônimo disse...

Concordo com o senhor sargento Rufino. O que realmente está acontecendo é a falta de união e desorganização do movimento SOS BOMBEIROS, porque, infelizmente, muda-se o foco e eu até comentei no SOS BOMBEIROS mas não postaram o meu comentário, porque eu fui sincera e trensparente. Foi combinado o fora Cabralito e não horraram com o combinado, foram várias vezes a Brasilia e enfraquecendo o movimento o qual estava a todo vapor, com a presença dos estudantes, professores e o pessoal da área de saúde. Retornando-se no dia 12/11/11 e ainda muito enfraquecido, porque a população na tinha ciência da manifestação, e a imprensa está comprada e não passou as informações para a população. Neste mesmo dia, a noite fizemos uma caminhada pela Presidente Vargas e retornando a ALERJ, e ficou acordado o seguinte: Nos dias 13 e 14 seria o aquartelamento e que que todos estivessem presentes no dia 15/11/11 na ALERJ, não houve caminhada e que esperariam a decisão do desgovernador até o dia 16/11/11 caso contrário haveria uma manifestação com uma caminhada, o que infelizmente, não ocorreu, mudando-se o foco novamente. Ao chegar na ALERJ, me deparei com cercas e policiais fortemente armados, me senti envergonhada e constrangida, pois se tratava de uma manifestação passífica e ordeira e não haviam bandidos no local a não ser dentro da ALERJ com alguns corruptos, que deveriam estar presos. Peguntei a um bombeiro, onde estava os demais e o mesmo respondeu-me " Foram para o programa do Wagner Montes ". Fiquei muito aborrecida, porque mudaram o foco presenti que havia uma emboscada, porque justamente no dia D o Wagner Montes, resolveu convidar os bombeiros e além do mais, o compromisso é com a população, as quais estão apoiando os bombeiros e não com Wagner Montes e se a imprensa estiver interessada, que venha até os bombeiros, para fazer a matéria. Pois bem, na medida que iam chegando as pessoas para participarem da caminhada, não vião os bombeiros, elas retornavam e reclamavam das atitudes dos bombeiros, ressaltando-se, que vinham pessoas de longe e que dependiam de condução e agindo assim, mudando o foco, perde-se a credibilidade. Fiquei sabendo, através de um funcionário da ALERJ, que foi o desgovernador, juntamente com alguns deputados que mandaram cercar a ALERJ, então porque o deputado Wagner Montes não mandou tirar as cercas, é óbvio, que ele não vai contrariar o desgovernador em pró dos bombeiros e além do mais a Record é do lado do PT e PMDB, assim como a Globo, a Bandeirantes. Um apresentador, que me parece muito transparente é o FORCOLEM do SBT, que mete o cacete em Cabralito e em Paes.

Anônimo disse...

Esse Chamamento de GREVE GERAL PARA O DIA 13 DE MAIO, não passa de uma contra propaganda do governo Cabral para enfraquecer qualquer movimento de greve para o carnaval. Fiquem atentos e cuidado com as trolhas. Juntos Somos fortes.

Anônimo disse...

vou ser sincero ,nem 13 de maio nem carnaval,sou policial de um batalhão ,meu irmão de outro,meu tio é ten cel sub cmt de batalhão tenho um primo no 2 ano da esfo ,e outro no cfap a se forma agora, e alguns vizinhos pm de outros batalhões, então como já foi comunicado pelo cel paul,isso é tudo kao kao purinho , ninguém escuta falar nada disso ,em batalhão nenhum ,pura kaozada ,entro no blog para v noticias q não tem em outro lugar ,mas essa da greve é kao.

Anônimo disse...

Acredito que os pms tem até vontade de fazer uma greve mas o que falta entre eles é capacidade de mobilização para agrupar um grande numero de insatisfeitos como foi feito nos estados de Rondonia, Maranhão e agora no Ceara, na verdade o que podemos notar e que nesses estados existem associações que verdadeiramente representam e brigam pelos direitos da classe, ja aqui no RJ o que tem feito as associações alem de ficar distribuindo informativos cheios de falacias de conversinha fiada ? são incapazes de mobilizar a categoria para lutar por interesses, este fato tem inviabilizado qualquer mobilização por parte da PMERJ e só ocorreu no CBMERJ por conta de algumas pessoas insatizfeitas que iniciaram um pequeno movimento sem qualquer envolvimento das associações e por conta da falta de habilidade e da omissão do ex cmt geral acabou crescendo e tomando vulto no seio da tropa, então senhores aqueles ainda sonham em conseguir algum aumento salarial neste governo cobrem das associações.

Paulo Ricardo Paúl disse...

Grato pelos comentários.
A luta continua!
Juntos Somos Fortes!

CENTURIÃO DA PMERJ disse...

Greve das polícias e bombeiros podem cancelar o carnaval do Rio de Janeiro

Os turistas que pretendem visitar o Rio de Janeiro durante o carnaval devem ficar atentos pois a segurança pública do Rio vive a pior crise de sua historia e uma greve geral à partir do dia 10 de fevereiro parece ser inevitável.

Mesmo sendo o segundo estado mais rico do Brasil seus policiais e bombeiros recebem o pior salário de todo o país. Entre as reinvidicações destacam se:
Piso salarial de R$ 3,5 mil para soldados que ingressem na Polícia Militar, Polícia Civil ou Corpo de Bombeiros; limite de carga horária em 40 horas semanais; fim do rancho com o fornecimento de tíquetes de alimentação em substituição à modalidade vigente, na qual os policiais se alimentam nos batalhões; fornecimento de vale transporte; pagamento por serviços extras, atualmente prestados gratuitamente em grandes eventos como exposições agropecuárias e shows; revisão no regulamento, a fim de substituir a pena de prisão por outras formas de penalizações para policiais que infrinjam alguma norma interna, como o uso da cobertura (boné), por exemplo.
O governador Sergio Cabral até o momento não manifestou interesse algum em receber a classe para tentarem um acordo e por sua vez na tentativa de jogar a população contra as categorias vem junto à imprensa anunciando o cumprimento de acordos antigos como se fossem novas concessões.

No último dia 29 mais de 20 mil policiais militares, civis e bombeiros de todo estado se reuniram na passeata realizada em frente ao hotel Copacabana Palace, no bairro Copacabana, no Rio, onde ficou decidido continuar com as manifestações até o dia 8 de fevereiro, limite dado para que o governador Sergio Cabral receba a classe para negociação, caso isso não ocorra já esta marcado para o dia 9 de fevereiro uma assembléia na Cinelândia as 18 hs, no Centro do Rio, onde serão definidos os últimos detalhes da greve geral já marcada para o dia 10 de fevereiro à partir da zero hora que deverá permanecer por tempo indeterminado em todo o estado do Rio de Janeiro.