terça-feira, 29 de novembro de 2011

POLÍCIA MILITAR: PARABÉNS, COMANDANTE GERAL.

"O FLUMINENSE.
Após uma reunião no Quartel General da Polícia Militar, no Centro do Rio de Janeiro, a direção da escola ligou para todos os pais de alunos informando a decisão
O Colégio da Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro (CPMERJ), que funciona desde 2006 na Alameda São Boaventura, no Fonseca, com 400 alunos, sendo 16 portadores de necessidades especiais, não será fechado, como havia sido divulgado pelo comando da Polícia Militar em junho deste ano. A informação partiu de pais de alunos do colégio, que teriam sido comunicados pelo próprio CPMERJ.
De acordo com Jussara de Oliveira, de 45 anos, mãe de uma aluna com necessidades especiais, após uma reunião que ocorreu na manhã desta segunda-feira no Quartel General da Polícia Militar, no Centro do Rio, a direção da escola ligou para todos os pais de alunos informando a decisão.
“A direção do colégio nos disse que o comandante-geral da Polícia Militar, o coronel Erir Costa Filho, comunicou que o local continuará funcionando”.
A Polícia Militar não negou a informação e vai enviar uma nota oficial sobre o assunto que será enviada nesta terça-feira à imprensa". 
Comento:
Decisão importantíssima. 
A reversão da decisão absurda do comando anterior no sentido de fechar o colégio, demonstra que o atual comando tem compromisso com os Policiais Militares e com seus familiares.
Parabéns a todos que lutaram pela manutenção do Colégio da Polícia Militar.
Juntos Somos Fortes!

5 comentários:

Anônimo disse...

BOM DIA CEL PAUL,GOSTARIA DE FAZER UMA DENUNCIA CONTRA A ORGANIZAÇÃO DO CONCURSO PARA ÁREA DE SAUDE DO ESTADO ATRAVÉS DA CPERJ,ONDE DENUNCIEI AO MINISTERO PUBLICO ESTADUAL SOBRE A INESISTENCIA DE CONTEUDO PROGRAMATICO NO EDITIAL,O Á MINISTERIO ATÉ AGORA NADA FEZ POIS DEVE ESTAR PREOCUPADO COM O VAZAMENTO DE ÓLEO NO ESTADO,E OUTROS PROBLEMAS QUE DÃO MAIOR STATUS A ELES,DESDE JÁ AGRADEÇO.O PROTOCOLO É 161616

Alexandre, The Great disse...

Também parabenizo o Cmt Geral da PMERJ pela importantíssima decisão. O alcance dela é muito maior do que possam imaginar alguns; tem a ver com a cultura policial militar e com a família policial militar.
Mais uma vez: PARABÉNS!

Ricardo Oscar vilete Chudo disse...

PONTO pra o Comandante Geral.

Paulo Fontes disse...

Caro Paul,
O Colégio Militar do Exército Brasileiro foi criado para dar uma educação de qualidade aos órfãos de militares falecidos na Guerra do Paraguai.
Pórtanto nada mais justo que a Polícia Militar do Rio de Janeiro também mantenha um estabelecimemto de ensino que possa abrigar os inúmeros órfãos,filhos de heróis Policiais Militares assassinados nessa interminável guerra civil que assola nosso estado.
E que esse Colégio também possa receber os filhos dos companheiros da Polícia Civil e dos Bombeiros Militares.
Quem for contra isso não merece respeito.
E aproveito esse espaço democrático para sugerir as autoridades competentes que destinem ao Colégio da Polícia Militar parte da verba que a SSP vai usar na contratação de professores, segundo consta uma soma fantástica.

Paulo Ricardo Paúl disse...

Grato pelos comentários.
Sugiro que faça a denúncia sobre o concurso à Ouvidoria do MP, ela pode ser anônima.
Fontes, excelente ideia.
Sem dúvida, foi um gol de placa do comandante geral.
Juntos Somos Fortes!