quarta-feira, 7 de dezembro de 2011

POLÍCIA MILITAR: UM GENERAL QUE NÃO CHEGOU A SER CORONEL.

A vida castrense, apesar de todos os seus regramentos, guarda suas surpresas. Na PMERJ, as surpresas também eclodem, vez por outra. Algumas delas são extremamente positivas, como no caso que motiva essa postagem, outras são negativas por completo, vergonhosas. 
Nos quartéis as promoções são momentos de alegria, sobretudo as promoções por merecimento, as quais representam conquistas. Entretanto, existem situações que o motivo de alegria é exatamente não ser promovido por merecimento, não fazer parte do grupo que coaduna com um estado de coisas inadequado e que é promovido por dizer amém, ajoelhado.
Publicamos no blog um brilhante texto do Major BM Márcio Garcia: "Não quero ser promovido" (Leiam).
No texto o valente Major BM Márcio Garcia dá uma resposta aos boatos que correm pelo CBMERJ sobre a diminuição do interstício para as promoções, benefício que está sendo usado como parte de uma metodologia para controlar a tropa, como denunciamos nessa quarta-feira (Leiam). 
O texto recebeu um comentário do Tenente Coronel Roberto Alves de Lima, um Oficial da PMERJ que tem lutado por salários dignos e por adequadas condições de trabalho para Policiais Militares e Bombeiros Militares, sofrendo uma série de represálias em razão de sua mobilização. O Ten Cel PM Roberto faz parte de um seletíssimo grupo de Oficiais da PMERJ que podem ser citados como exemplos, tanto para os Praças, quanto para os Oficiais.  Ele é um ícone positivo.
Leiam o comentário:
Ilustre Maj Marcio Garcia,
Desde 2008, qdo por participar de um movimento da ONG Rio de Paz, na Praia de Copacabana, fui exonerado do Comando do 6º BPM(Tijuca), assumi comigo o compromisso de não ser promovido neste (des)governo e nos (des)comandos gerais que se sucederam. Não por me sentir incompetente em trabalhar por uma Corporação digna e justa a todos os integrantes e aos cidadãos fluminenses, mas por me sentir aviltado nos direitos e garantias que, como Oficial Superior, as tenho insculpida em diversos preceitos legais. Rasgaram a Carta Magna, rasgaram todas as Leis em geral, de forma a perpetuar essa bandalheira que hj vemos e, pior, não temos a quem recorrer, pois afeta até o Judiciário esse desrespeito à Legislação. Até agora consegui cumprir e espero ansioso o dia 21 de abril do ano que vem, data da minha independência como servidor da ativa desta que, tinha tudo para ser a melhor Corporação Policial Militar do Brasil e, só não o é, por causa dos homens que a compõem. Saudações e força. Juntos somos fortes!!!!
Tenente Coronel PM Roberto.
O Ten Cel PM Roberto foi perfeito.
Ser promovido no atual governo por merecimento, infelizmente, não é motivo para festejar, isso é um fato.
Roberto não foi promovido, não foi por não se curvar, não aceitar a destruição da Polícia Militar feita pelas mãos de políticos sem qualquer compromisso institucional, os quais contam com o auxílio valoroso de mãos PMs que só pensam no poder, nas beneces e no próprio umbigo.
O Tenente Coronel PM Roberto Alves de Lima não foi promovido pelo governo Sérgio Cabral (PMDB), mas a história da PMERJ o promoveu. Ele é um verdadeiro General, um General que não precisou ser Coronel,  posto completamente desvalorizado na Polícia Militar dos nossos tristes dias.
Juntos Somos Fortes!

11 comentários:

1° Sgt.BM Valdelei cidadão brasileiro. disse...

E eu tive a Honra de conhece lo Coronel. Parabéns Coronel Roberto, o melhor reconhecimento vem do povo.

porque a voz do povo é a voz de Deus.

Anônimo disse...

Por pouco tempo, tive o imenso prazer de ser subordinado ao T.Cel Roberto.
Homem íntegro, amigo, competente e acima de tudo, "sujeito homem".
Mas, na PMERJ atual, homens como ele são olhados com desconfiança e vergonha por aqueles que rastejam por migalhas.
Parabéns pelo texto GENERAL ROBERTO.

Anônimo disse...

07/12/2011 10:07
Cabral vai fazer grandes negócios com a Barcas S/A

Reprodução do jornal O Dia

Cabral vai fazer grandes negócios com a Barcas S/A

Entendam como vai funcionar a nova negociata do governo Cabral com a empresa concessionária das barcas. Segundo o secretário da Casa Civil, Régis Fichtner, o governo do Estado vai subsidiar o aumento das passagens. Ou seja, alega que para não aumentar muito o valor da passagem, o Estado vai entrar com dinheiro para compensar a Barcas S/A.

Mas o negócio vai muito mais longe. Além disso, o secretário de Transportes, Julio Lopes quer que o Estado alugue barcas até se comparem novas. E adivinha quem vai pagar as novas embarcações. Ora, o Estado é claro. Cabral vai emprestar à empresa R$ 300 milhões. Segundo Régis Fichtner isso facilitará arrumar um novo comprador para as barcas. Assim todo mundo quer uma mamata como essa. No final nós é que vamos pagar caro por esse farra com o dinheiro público.

http://www.blogdogarotinho.com.br/lartigo.aspx?id=9638

Ricardo Oscar vilete Chudo disse...

A GRANDE diferença entre SER e estar comandante. Ser é digno, estar é vergonhoso.

Alexandre, The Great disse...

Conhecemos o digno Ten Cel Roberto, um OFICIAL valoroso e honrado. Este não sofrerá de lombalgia na 3ª idade, pois não se curva ante o poder político que efemeramente lidera a PMERJ. O posto de GENERAL lhe cai bem e em meus Exércitos têm um lugar reservado para ele!
Juntos Somos Fortes!

Anônimo disse...

Conheci o ten cel quando o mesmo era capitão em Macaé,é uma pessoa fora de série,muito educado,merece tudo de bom.....

Anônimo disse...

Caro Cel o Boato ao qual se refere e baseado na Mens. enviada pelo Dep. Est. Zaqueu Teixeira ao Gov. do Estado para que o Gov envia o projeto de lei que foi publicado no DO de 31 de OUT 2011.

Anônimo disse...

Coronel, dá uma espiada.
http://www.blogdogarotinho.com.br/lartigo.aspx?id=9642

Anônimo disse...

07/12/2011 21:10
EXCLUSIVO! Vamos mostrar as fotos do misterioso Rei Arthur
Grupo Facility muda de nome para faturar mais um contrato milionário de Cabral

http://www.blogdogarotinho.com.br/lartigo.aspx?id=9646

Anônimo disse...

Fui promovido neste (des)governo, mas nao me envergonho, pois sei que tive uma carreira digna e Cabral nenhum pode desmerecer a minha história. Talvez tive mais sorte que o meu querido companheiro de turma, Roberto Alves de Lima, pessoa na qual preservo grande admiração e respeito. Se no futuro o Roberto quiser lançar-se novamente a uma candidatura política, serei seu fiel cabo eleitoral e ele sabe disso. Parabéns Cel e Mestre Paul pela postagem e saiba que nunca deixei de acompanhar a sua mobilização. Apenas dei uma trégua a alguém que confiou em mim como profissional.
Cel PM ANTONIO JORGE GONCALVES MOREIRA.

edival anchieta disse...

os oficiais são preparados para o comando, a defesa institucional,como é sabido, durante suas trajetorias, muitos mudam de lado e esquecem os principios basilares, e morais, que aprenderam. hoje, com as denuncias de corrupção envolvendo oficiais, urge se fazer uma pergunta de que lado esses senhores estão, da legalidade ou da ilegalidade, da licitude ou da ilicitude, da moral ou da imoralidade, do pessoal ou do impessoal do público ou do privado. enfim....