sexta-feira, 30 de dezembro de 2011

ASSASSINATO DA JUÍZA PATRÍCIA ACIOLI: PRERROGATIVAS DOS POLICIAIS MILITARES CONTINUAM SENDO DESRESPEITADAS.

Os dias estão passando e os Oficiais e os Praças da Polícia Militar acusados pelo assassinato da juíza Patrícia Acioli continuam presos em presídios comum, contrariando as suas prerrogativas como Policiais Militares.
Juntos Somos Fortes!

3 comentários:

Anônimo disse...

SÉRGIO CABRAL DESRESPEITA A PMERJ E O CBMERJ
Pagar um soldo inferior ao salário mínimo vigente é sinal de desrespeito.

Piso deveria ser R$ 2.349,26 para servidor arcar com despesas básicas.
O militar estadual (PM e BM) precisaria de um piso salarial no valor de R$ 2.349,26 (DOIS MIL, TREZENTOS E QUARENTA E NOVE REAIS E VINTE E SEIS CENTAVOS) para poder suprir as necessidades vitais básicas, de acordo com dados divulgados pelo DIEESE (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos) em Dezembro de 2011 (referente ao mês de Novembro de 2011).
Amparo legal: Constituição da República Federativa do Brasil, inciso IV do artigo 7º.
http://www.dieese.org.br/rel/rac/salminMenu09-05.xml

Para o governador do Rio de Janeiro, o policial militar não tem valor nenhum!
POBRES POLICIAIS MILITARES DO RIO DE JANEIRO, POSSUIDORES DOS PIORES SALÁRIOS DO BRASIL!
E olha que o Estado do Rio de Janeiro possui a SEGUNDA MAIOR ARRECADAÇÃO DE IMPOSTOS DO BRASIL...
O QUE É FEITO COM O DINHEIRO PÚBLICO?
Desperdício de dinheiro público em 2011 com preparação para Copa chegou a R$ 776 milhões!
Não temos SAÚDE, não temos EDUCAÇÃO, não temos SEGURANÇA PÚBLICA, mas sediaremos a Copa do Mundo e as Olimpíadas. O que é mais importante?
O soldo do PM e do BM continua abaixo do salário mínimo vigente, contrariando a Constituição Federal (inciso VII do artigo 7º) e a Constituição do Estado do Rio de Janeiro (inciso I do artigo 92).

Anônimo disse...

Boa noite,



Dia 26/12/2011 fez 91 dias que meu irmão está preso em Bangu I e consegui fazer minha primeira visita a ele.



Logo na entrada encontro um slogan com a seguinte frase: RESSOCIALIZAR PARA O FUTURO CONQUISTAR e guardei essa frase por toda a visita.



O primeiro momento já é assustador e intrigante, pois levamos um bloquinho de papel, caneta, uma carta, dois chocolates e alguns hinos xerocados, porém apenas o bloquinho e a caneta puderam entrar conosco, mas minha indignação não é o fato de não ter conseguido entrar com os objetos restantes, mas sim saber que seu eu tivesse levado 10 maços de cigarros eu poderia entrar com eles.



Passei por um scanner onde nada acusou, porém depois do scanner tive que tirar minha roupa, do meu sutiã tirei o ferro que fica por dentro do pano com uma faca, eu, minhas três irmãs, 6 esposas e duas mães tivemos que passar por isso durante 1h e 15 minutos, a visita inicia ás 13:00, porém só conseguimos entrar ás 14:15 devido ao procedimento de revista.



Quando cheguei na parte interior me deparei com pessoas que desconhecem o termo bom dia, por favor e obrigada, eles não olham pra você, não te respondem o que se pergunta, é como se tivessem te fazendo um favor bastante contrariados, porém estávamos apenas tentando visitar 6 policiais e um deles é o meu irmão.



Meu irmão está preso indevidamente em Bangu I, ele não matou a Juíza Patrícia Acioli, ele não é uma ameaça para a sociedade, não foi julgado, mas já é tratado como um condenado e nós familiares estamos sendo tratados com indiferença. Para que eu e minhas irmãs possamos ir visitar meu irmão precisamos faltar no trabalho, e foi isso que fizemos no dia 26/12, queríamos dar um abraço de Natal, pois meu irmão nunca passou o Natal longe de nós, então faltamos ao trabalho para poder mostrar pra ele que estamos juntos e vamos provar que ele é inocente.



Quando cheguei em casa fui procurar na íntegra o que significa a palavra RESSOCIALIZAR e encontrei a seguinte descrição: Reintegrar uma pessoa novamente ao convívio social por meio de políticas humanística. Tornar-se sociável aquele que desviou por meio de condutas reprováveis pela sociedade e/ou normas positivadas.



Daí estou até agora tentando enxergar de que forma um condenado vai se tronar sociável dentro de um lugar que permite que maços de cigarros entrem a vontade e um chocolate não, uma carta de consolo ou de amor não, um louvor para ser lido e cantado não, mas cigarros sim...

Como alguém vai se ressocializar em um ambiente onde não existe educação nem tão pouco gentileza, um ambiente que todos são ociosos e acham que são os donos da verdade.



Meu irmão será libertado porque ele é inocente e eu e minha família acreditamos na justiça brasileira, mas fico pensando em quantas pessoas vão permanecer presas e se um dia saírem não se tornarão pessoas melhores porque não tiveram uma chance de se redimir, mas sim um tempo que foi perdido e que não volta nunca mais.



Gostaria muito que algum Juiz lê-se minha carta, mas infelizmente em minha rede de amizades não tem nenhum juiz, por isso peço a ajuda de vocês.



Att,

Juliana Medeiros

Enany disse...

Enviei um e-mail ontém referente ao PMs que estão presos em Bangu 1, gostaria de saber o que acha, e se poder postar em seu blog.
Elaine (elainenq@hotmail.com)