quinta-feira, 21 de julho de 2011

TRIUNFO OU FIASCO - ADVOGADO MARCOS ESPÍNOLA.

Triunfo ou fiasco
*Marcos Espínola

Na medida em que avançamos rumo a 2014 e 2016, cresce a expectativa e preocupação de todos quanto as providência que precisam ser tomadas para que o Brasil e mais especificamente o Rio tenham condições de realizar um bom trabalho. Enquanto aeroportos continuam sendo um gargalo, no Rio os bueiros voam pelos ares, entre tantos outros problemas, a segurança ainda é o setor que mais preocupa e há uma notória inércia do Governo Federal que têm que se mexer e rápido nesses três anos que restam.
Dizia o poeta Cazuza que “o tempo não pára”. E é isso que mais aflige, pois apesar das melhoras no Rio com as UPPs, é preciso investir em treinamento e qualificação dos nossos policiais, essencialmente sob dois aspectos: abordagens a turistas estrangeiros e prevenção antiterrorista, uma realidade que não pode ser ignorada.
Questionada pelo próprio presidente da Fifa, Joseph Blatter, a segurança é certamente a maior preocupação num evento do porte de uma Copa do Mundo e de uma Olimpíada. Embora tenhamos a participação das Forças Armadas, todos os agentes de segurança devem passar por treinamentos específicos e rigorosos.
No Rio, a idéia é investir em cursos de uso de forças e tecnologias não letais e o que se especula é que serão investidos no setor quase R$ 7 milhões. Mas o único problema é que tudo está só no papel.
Capacitação, aparelhamento e treinamento são itens primordiais e o Governo Federal deve agir o quanto antes para que o Brasil, pentacampeão do mundo e detentor de tantas medalhas olímpicas, possa triunfar na organização dos eventos. Caso contrário amargará um dos maiores fiascos da história.
*Advogado criminalista
JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
PROFESSOR E CORONEL
Ex-CORREGEDOR INTERNO

3 comentários:

Ricardo Oscar vilete Chudo disse...

O que vejo e sinto nos preparativos dos eventos futuros se assemelha ao "frenesi alimentar" dos jacarés, rolam uns sobre os outros na ganância de abocanhar a maior quantidade de alimento. Assim estão agindo os políticos, com cada um tentando a todo custo abocanhar maior parte de verbas sem ter a preocupação com os eventos que estão por vir, verbas estas que estão sendo disponibilizadas em abundância e sem contrôle, num momento único, que diz: A hora é essa.

Elias disse...

De que vale treinamento e equipamento ,quando o homem está desestimulado.
De que vale ser preparado para agir com respeito aos direitos humanos do cidadão,quando voce não é considerado cidadão e não é tratado como ser humano.
O homem policial,engloba todas as profissões,ainda que momentaneamente,digo,sendo o primeiro a chegar em local de ocorrencia,se torna bombeiro,paramédico psicologo e tambem salvador.O policial é o homem dos serviços gerais,faz o serviço que ninguem quer,porem de odiado se torna amado quando dele se precisa.

Anônimo disse...

Copa do Mundo e Olimpíadas são apenas o "circo" para o povo e corroboro a opinião acima do "frenesi alimentar" dos nossos políticos. Se tivéssemos uma Imprensa séria esse eventos não aconteceriam por aqui, pois a campanha contra a realização seria forte e diária no sentido de esclarecer o povo e organizar protestos. Uma vergonha o investimento nas zonas mais favorecidas e o abandono permanente da baixada e interior.