terça-feira, 26 de julho de 2011

PMERJ - CONCURSO PARA O QOA - ALTERAÇÕES.

Eu recebi um email dando conta que ocorrerão mudanças no próximo concurso para o QOA, que tem o edital previsto para ser publicado até o final do mês. Segundo o remetente os Subtenentes mais antigos perderão o acesso direto ao curso e terão que participar das provas de seleção, isso após a PMERJ ter ficado dois anos sem realizar o referido concurso.
O remetente solicita a minha opinião e como não fico em cima do muro: sou favorável ao acesso às promoções e aos cursos unicamente através de provas.
Portanto, por exemplo, acho que a PMERJ já deveria ter revisto o seu denominado "plano de carreira" há muito anos atrás, todavia, concordo com o remetente quando ele questiona se é válida a mudança de regras para quem já está no processo. Penso que esse seja o principal problema da questão: é válido mudar para os que já são Subtenentes?
Não sou bacharel em direito, mas sempre que surgem dúvidas dessa natureza, logo alguém aparece para diferenciar direito adquirido de expectativa de direito. Via de regra, eu discordo das argumentações sustentadas pelos que se prendem a essa tal expectativa, embora as respeite.
Penso que o mais lógico é estabelecer mudanças para os novos e dou um exemplo pessoal: eu já era Coronel PM quando Sérgio Cabral e ALERJ mudaram o tempo máximo de permanência no posto de seis para quatro anos, interrompendo a minha carreira dois anos antes do prazo.
Isso foi justo?
Penso que não, porém se o governo queria fazer tal alteração, que a fizesse para os que seriam promovidos ao posto de Coronel, pois no meu entendimento os Tenentes Coronéis tinham, aí sim, apenas uma expectativa que ao serem promovidos permaneceriam por seis anos.
No caso específico do email, os que já são Subtenentes deveriam ser mantidos no regramento antigo, alterando-se para os futuros Subtenentes, que não mais poderiam ter o acesso automático pela antiguidade.
Posso estar errado, aliás, devo até estar errado, mas penso que agindo assim a PMERJ seria mais justa, sendo direito adquirido ou uma mera expectativa de direito.
No caso pessoal eu ajuizei uma ação contra o governo do Estado do Rio de Janeiro.
JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
PROFESSOR E CORONEL
Ex-CORREGEDOR INTERNO

26 comentários:

Anônimo disse...

TRABALHO NA AMBULANCIA DO BOMBEIRO DO RJ, NAO GANHEI OS 350 REAIS PROMETIDO PARA O LIDER DO MOVIMENTO, MINHA ESCALA E 24h POR 48h DA MAIS DE 44h SEMANAS, OS LIDERES DO MOVIMENTO PARECEM CRIANÇAS ACREDITA NO CORONEL SERGIO SIMOES E SERGIO CABRAL.

Anônimo disse...

TEMOS QUE DAR BALA JUQUINHA PARA O LIDER DO MOVIMENTO DOS BOMBEIROS!

Anônimo disse...

A ascensão profissional deve ser unicamente através de concursos internos.

Anônimo disse...

DIEESE divulgou pesquisa de cesta básica nacional referente à junho do corrente ano

Em junho de 2011, o Salário Mínimo necessário, conforme o Inciso IV do Artigo 7º da Carta Magna, foi avaliado pelo DIEESE em R$ 2.297,51 (dois mil, duzentos e noventa e sete reais e cinquenta e um centavos). O valor é estimado de acordo com os dados da Pesquisa Nacional da Cesta Básica, levando em consideração o preceito constitucional que estabelece que o salário mínimo deve suprir as despesas de um trabalhador e sua família com alimentação, moradia, saúde, educação, vestuário, higiene, transporte, lazer e previdência.

O RIO DE JANEIRO, ESTADO QUE POSSUI A

SEGUNDA MAIOR ARRECADAÇÃO DE IMPOSTOS,

PAGA OS MENORES VENCIMENTOS DO PAÍS!

Soldados, Cabos e Sargentos da Polícia Militar do Rio de Janeiro recebem SOLDOS inferiores ao SALÁRIO MÍNIMO vigente (R$ 545,00). Isso é um absurdo! O governo prova que não respeita a sociedade, que clama por segurança pública. O RJ é o Estado mais violento do Brasil e a PMERJ tem os piores salários do país. OS POLICIAIS MILITARES DO RIO MERECEM RESPEITO!

Anônimo disse...

PMERJ - SOLDOS INFERIORES AO MÍNIMO

"NO TIENE SALARIO"

"ACEITA BALINHA??"

BALA DE SALARIO, QUE COSA TRISTE!

Anônimo disse...

O CONCURSO PARA O QOA DEVERIA EXIGIR TERCEIRO GRAU COMPLETO DE INSTRUÇÃO (NÍVEL SUPERIOR)!

Anônimo disse...

todos os que trabalham em ambulâncias nessa escala já recebemuma gratificação de 700 reais,e não ganhariam os 350 reias,é como os médicos que já recebem gratificação eles ficarão sem os 350 reais por já receberem gratificação,os médicos que não recebem receberão os 350 reais!!!

Anônimo disse...

Na realidade todas as mudanças impostas pela pmerj, é sempre unicamente com intuito de prejudicar as praças. Um exemplo claro é o decreto do novo QDE, que só trouxe beneficios aos oficiais, pois no meu caso, que sou sargento de curso ha 04 anos com vagas excedentes e tendo como justificativa do Comando, que não é conveniente minha promoção para
2º SGT. Enquanto para a promoção dos oficiais, tendo vaga, ai sim é conveniente para corporação. Como todos sabem na PMERJ ha dois pesos e duas medidas.
Ass; mais um desiludido da PMERJ.

jogador disse...

vcs estão falando besteira quem falou que os lider era afavor de gratificão vcs não foram em nenhum movimento agora joga aculpa nos lider isso e brincadeira de mau gosto eu to cansado de fica ouvindo conversa fiada

Anônimo disse...

vcs estão falando besteira quem falou que os lider era afavor de gratificão vcs não foram em nenhum movimento agora joga aculpa nos lider isso e brincadeira de mau gosto eu to cansado de fica ouvindo conversa fiada

Anônimo disse...

ninguem aqui tocou que os líderes do movimento concoradaram ou não com as gratificações,sei que não concordaram,pare de julgar as pessoas,varios militares foram em todas as passeatas,como no meu caso,só acho que o movimento perdeu o foco que é o rio de janeiro,e também acho que tihamos que fazer como os professores,ainda dá tempo de marcar algo pra essa semana.

Anônimo disse...

A GRATIFICAÇAO TEM QUE SER PARA TODOS COMO PODE UM GRUPO TRABALHAR 24h POR 72h E OUTRO 24h POR 48h. INTENDEU AMIGO DA 12:27h. O QUE VOCE FALA NAO E VERDADE PORQUE O MOTORISTA GANHA 400 REAIS.

Anônimo disse...

TODOS DA AREA DE SAUDE NAO GANHARAM. VAMOS PARAR TUDO!

Alexandre, The Great disse...

Cel Paúl: o acesso ao CH/QOA é feito através de concurso, exceto para o preenchimento de 1/3 das vagas que segue o critério de acesso pelo QAM. Infelizmente é um DECRETO ESTADUAL e se está errado há que se mudar o Decreto e não as IR do Concurso. Uma fonte da DGEI que estava "brigando" para que TODOS prestassem concurso ficou "chamuscada" ao defender esta tese. O Sub tem razão: para o concurso em andamento, há que se manter as regras atuais; para os próximos URGE que as mesmas sejam modificadas, passando inclusive pelo Decreto.

Anônimo disse...

A Sociedade Fluminense apóia e exige um salário justo e digno para Bombeiros e Policiais Militares.

OS SOLDOS DE SARGENTOS, CABOS E SOLDADOS DA PMERJ E DO CBMERJ CONTINUAM ABAIXO DO SALÁRIO MÍNIMO VIGENTE!

Anônimo disse...

Salário Mínimo vigente: R$ 545,00.
Soldo de um 3º Sargento: R$ 491,45.

É UMA VERGONHA!

Anônimo disse...

O 5º poder?

por Sebastião Alves em 22/jun/2010.

Todos aprendemos na escola que existem 3 poderes: o legislativo, o executivo e o judiciário. Nos últimos tempos criou-se o conceito da existência do 4º poder, exercido pelos meios de comunicação, especialmente a televisão, onde as pessoas sofrem uma influência tão grande que alteram seu comportamento e exercem pressão sobre os três primeiros de forma que eles mudem. A internet, contudo, vem surgindo como um outro poder, talvez mais avassalador até mesmo que a imprensa.

A primeira e grande afronta se faz diante do poder legislativo. As tentativas de controle da internet, principalmente com as propostas do senador Eduardo Azeredo, foram rechaçadas devido à pressão popular na internet. O que dizer então do projeto de lei Ficha Limpa? Um banho de água fria nas pretensões de vários políticos corruptos.

Já o executivo não tem mais como esconder do mundo a incompetência por trás de propagandas coloridas e musiquinhas alegres. Blogueiros e twitteiros espalham fotos e notícias que deixam desconcertados os chefes de estado mais poderosos. E a prestação de contas online obrigatória? Um prato cheio para pessoas como o do site Contas Abertas que podem esquadrinhar todos os segredos que iam pra debaixo do tapete.

O judiciário, talvez, tenha sido o que menos perdeu força. Na verdade, ações como a solicitação de título online, o envio dos resultados de votação e até mesmo o acompanhamento de processos via internet mostram que ele está sabendo aproveitar esses recursos. Mas questões como uso da internet nas eleições e a condenação de pessoas por troca de arquivos com direitos autorais ainda deixa de cuca quente muitos juízes e promotores.

Por fim, quem diria…a toda poderosa imprensa, cheia de moral, razão e não me toques tem se curvado ao poder da internet. A emissora mais popular do Brasil assistiu dois dos seus mais populares membros da equipe de jornalismo esportivo levarem um “CALA BOCA” como o tópico mais citado no twitter. Era algo incrível, em questão de segundos os twitts “CALA BOCA” chegavam de 500, 400, 600 enquanto eu acessava a página. E isso acontece com uma liberdade jamais imaginável no nosso país. É uma liberdade que beira o anarquismo, mas definitivamente posso dizer que isso sim tem sido “Liberdade de expressão”.

Anônimo disse...

Pául esta noticia certamente vc nao verá nos jornais do RJ. O grau de complexidade da mesma é tanto que se fossemos um país serio o sec de segurança e o comandante geral da PM tinham que ser exonerados, Leia isso:
Rio de Janeiro – Uma investigação da Polícia Federal e do Ministério Público Estadual concluída nesta terça-feira (26) revelou um esquema de desvio de munições da Polícia Militar do Rio de Janeiro para quadrilhas armadas do estado. O esquema envolvia um cabo do Batalhão de Operações Especiais (Bope) e criminosos do Complexo do Alemão, na zona norte da cidade do Rio.

As investigações começaram em fevereiro deste ano e levaram à apreensão de 2.400 munições de fuzis e pistola, que estavam com um casal na cidade de Itaboraí, na região metropolitana do Rio, no último dia 16. A partir daí, os policiais descobriram o envolvimento do policial e de criminosos da facção criminosa que controlava a venda de drogas no Alemão.

Segundo o chefe do Núcleo de Operações da Delegacia de Repressão ao Tráfico de Armas da Polícia Federal, Délcio de Luca, um rastreamento das munições apreendidas mostrou que grande parte vinha da própria Polícia Militar do Rio.

Segundo o delegado, o grupo criminoso negociava também fuzis e pistolas, possivelmente provenientes de apreensões feitas por policiais durante operações em favelas fluminenses. “A munição apreendida vinha em grande parte da Polícia Militar. Quanto ao armamento [que era negociado] não temos o rastreamento da origem, de onde eram as armas comercializadas. Elas podem ser fruto de espólio da ocupação dos morros, mas isso ainda não foi confirmado”, disse Délcio de Luca.

De acordo com a Polícia Federal, as armas e munições negociadas pelo grupo eram repassadas a criminosos que fugiram do Complexo do Alemão, durante a ocupação da favela pelas Forças Armadas em novembro de 2010, e que hoje atuam em outras comunidades da própria cidade, como a favela do Arará, na zona norte, e de outras cidades da região metropolitana, como São Gonçalo e Itaboraí.

Dois criminosos que participavam do esquema de compra e venda de armas e munições ainda continuavam inclusive no próprio Complexo do Alemão, onde foram presos hoje pelos policiais federais. Pelo menos 13 pessoas tiveram mandados de prisão preventiva decretados pela Vara Criminal de Itaboraí, por suspeita de envolvimento no esquema.

Segundo o promotor de Justiça Antonio Carlos Pessanha, do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado do Ministério Público, o esquema criminoso é mais uma prova de que bandidos de favelas do Rio de Janeiro ocupadas por unidades de Polícia Pacificadora (UPPs) estão migrando para outras áreas, como comunidades da área de Niterói, São Gonçalo e Itaboraí. De acordo com o promotor, que atua em Itaboraí, o fenômeno é preocupante para a região.

“Com a instalação das UPPs, vários marginais estão se deslocando para essa região. Pelas escutas telefônicas, pudemos que esses bandidos saíram do Alemão por causa da [futura] instalação da UPP. São bandidos que se autodenominam nômades: onde for instalada uma UPP, eles vão sair e procurar um lugar mais tranquilo para exercer sua atuação ilícita”, afirmou.
http://www.otempo.com.br/noticias/ultimas/?IdNoticia=125091,NOT&IdCanal=

Papo De Bombeiro disse...

acho isso muito engraçado e cômico para não dizer trágico. Querem fazer mudanças justas exemplar e escolhem logo o Subten a praça mais antiga o o bucha o que esta no final mais todos querem do lado para segurar o rojão. faça o favor o Subten não deveria nem fazer prova curso de adaptação com a estrela no ombro.
Querem provas para todos criem o oficial de administração ai sim, nível superior, póis, tu que tem direito.Deixem os sub na paz, não tirem esse reconhecimento justo e devido. Hipocrisia!!!

Papo De Bombeiro disse...

Os Subten devem se unir contra mais essa falta de consideração!!!!

Anônimo disse...

Os líderes do movimento dos Bombeiros, parece que passaram a "Somar forças".

Contrariando a todos os que participaram e apoiaram as suas manifestações, inclusive os próprios integrantes da corporação, estão focados "apenas" na aprovação da PEC 300.
Cujos benefícios financeiros à toda categoria, caso aprovada, demandará uns dois anos.

Como vários deles tem inegáveis pretensões políticas, parece que cederam a algumas promessas e barganharam uma trégua com o governo.

Afinal, um governo que "Soma escândalos" não iria gostar de ter todo o funcionalismo público e a população "SOMANDO PROTESTOS".

Alexandre, The Great disse...

Alô "Papo de Bombeiro": já existe Decreto Estadual que ampara os SubTen no acesso ao CH/QOA sem concurso, desde que preencham o requisito de 1/3 das vagas para os colocados. Contudo, e não há como negar isso: pode ser legal, mas é injusto. Tal Decreto permite que um Praça se torne Oficial sem ter 2º Grau, o que, convenhamos, não é compatível com a Era da Informação e o 3º Milênio que vivemos.

Anônimo disse...

terça-feira, 26 de julho de 2011

SÉRGIO CABRAL FICARÁ NA HISTÓRIA COMO O MAIS CORRUPTO GOVERNADOR DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO.

Carlos Newton

http://www.tribunadaimprensa.com.br/?p=21280

Anônimo disse...

Acho que o Alexandre está equivocado quanto ao nível de escolaridade exigida para o QOA, pois sempre foi pré requisito possuir 2º grau. Mudou alguma coisa agora?

Major QOA.

Papo De Bombeiro disse...

O CHOAE no CBMERJ tem como pré requisito possuir 2ºgrau. vc sabia que a lei de ensino das corporações, vem a longo da carreira preparando o Praça nos níveis profissionais e intelectual de SD até SubTen. No CBEMERJ e na PMERJ os seus integrantes são capacitados pela Corporação ao longo da carreira Militar. É justo e certo sim O Subten
PM e BM ascender ao Oficialato.
Existem alternativas outras para alocar os Militares que tem curso superior, muitos prestam serviços relevantes nas corporações, mais não no quadro do QOA. Criasse um novo quadro auxiliar, o da administração como o existente EB e na Marinha. Já existe estudo para isso é falta é vontade Política. Vamos valorizar as praças e suas experiências. Nos anos 80 travou-se uma luta para regulamentar esse quadro, agora vem uma turma despreparada e quer retingir, complicar, já não basta o que aconteceu ao longo dos anos prejudicando a carreira das praças e do QOA. Ponha a mão na consciência. Se vc Alexandre, que faz coro com eles, estivesse em uma situação de vida ou morte e precisa-se estar num combate ou em um Braseiro. Quem vc gostaria que estivesse ao seu lado um Ten. QOA ou um desse desses novos Ten? Essa pergunta foi feita por um Cel Diretor a um grupo de Cel em uma reunião de valorização dos Praças, e eu presenciei. Adivinha o que eles reponderam.
Reynoso Silva Cidadão Bombeiro.
.

Papo De Bombeiro disse...

Vou te contar uma passagem a ultima prova que eu fiz como SubtenBM apesar de ter 6 nos na graduação e 25 anos de seviço, ainda não estrava nos 1/3 da vagas. Foi trocada as regras a prova passou a ser ministrada por um órgão seletivo externo isso mesmo a Corporação tendo uma estrutura de fazer inveja nessa área. Bem, estudamos mais dentro da realidade do dos processos seletivos da Corporação veio uma prova totalmente totalmente fora da nossa realidade afundou a maioria teve gente que passou na risca. Isso é justo. É justo alem dessas complicações feitas pelo tal ato discricionário do Comando, que esquecem que é poder-dever, fazerem mais exigências.