segunda-feira, 4 de julho de 2011

O PODER-DEVER DE AGIR DO ADMINISTRADOR PÚBLICO QUE O OBRIGA A INSTAURAR OS IPMs PARA APURAR OS INDÍCIOS DE CRIMES PRATICADOS

O PODER-DEVER DE AGIR DO ADMINISTRADOR PÚBLICO QUE O OBRIGA A INSTAURAR OS IPMs PARA APURAR OS INDÍCIOS DE CRIMES PRATICADOS CONTRA O CORONEL PAÚL (03, 04, 05 e 06 JUN 2011) E CONTRA OS BOMBEIROS (03 e 04 JUN 2011).
Os leitores habituais do nosso espaço democrático conhecem os indícios de crimes que foram praticados contra mim por ação direta do Comandante Geral da Polícia Militar, Coronel Mário Sérgio e contra os Bombeiros Militares por ação direta do governo Sérgio Cabral (PMDB). Além disso, sabem que eu já comuniquei por escrito esses fatos a todos os órgãos públicos que têm relação com a investigação dos crimes, dentre eles: Tribunal de justiça/RJ; Procuradoria Geral de Justiça/RJ; ALERJ (crime de responsabilidade); OAB/RJ; Juízo da Auditoria de Justiça Militar; Secretaria de Segurança Pública; Corregedoria Geral Unificada e 1ª Região Militar. Verbalmente, comuniquei à Defensoria Pública e ao Ministério Público da AJMERJ.
Eu comuniquei até na Comissão de Direitos Humanos da ALERJ que tem o dever de acompanhar investigações sobre desrespeitos aos direitos humanos, afinal, Coronel PM também é sujeito dos direitos humanos ou não?
Os dias estão se passando e, por mais incrível que possa parecer, ainda não tenho qualquer notícia sobre a instauração dos Inquéritos Policiais Militares (IPMs) para apurar os fortíssimos indícios de crimes praticados contra mim e contra os Bombeiros Militares.
O que está ocorrendo?
O administrador público tem o PODER-DEVER DE AGIR de instaurar essas investigações (leiam).
http://estudandojunto.blogspot.com/2009/01/direito-administrativo-poderes-e.html
Por que os IPMs ainda não foram instaurados?
Na investigação dos fortíssimos indícios de crimes praticados contra mim pelo Comandante Geral, todos testemunhados por Oficiais (inclusive Coronéis) e Praças da Polícia Militar, salvo melhor juízo, no curso dessas investigações o Comandante Geral deve ser afastado de suas funções, como ocorre com todos PMs investigados, sendo o exemplo mais atual o caso do desaparecimento do menor Juan.
Aliás, por falar em afastamento durante as investigações, o Chefe do Estado Maior, Coronel Milagres, salvo melhor juízo, também deve ser afastado, considerando que as imagens da mídia mostram Milagres agredindo um Bombeiro Militar indefeso.
A quem eu terei que recorrer para que os administradores públicos que tomaram conhecimento dos fatos cumpram o seu poder-dever de promoverem a instauração dos IPMs?
O que está faltando para que Beltrame cumpra o seu poder-dever afastando Mário Sérgio e Milagres?
Será que terei que denunciá-lo, novamente.
Sinceramente, o que está ocorrendo no Rio de Janeiro?
JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
PROFESSOR E CORONEL
Ex-CORREGEDOR INTERNO

3 comentários:

Anônimo disse...

PRECISAMOS FAZER JUNTO AS MANIFESTAÇÕES, UMA ESPÉCIE DE SHOWMÍCIO COM FIGURAS CONHECIDAS DO POVO, ARTISTAS E CANTORES! ESSAS PESSOAS SÃO FORMADORAS DE OPINIÃO... FORA CABRAL NÃO, É "CADEIA PARA CABRAL!"

Ricardo Oscar vilete Chudo disse...

É uma instabilidade, Leis estão sendo desrespeitadas. nem o Ministério Público faz valer o seu Poder/Dever, se continuar assim, é o fim do estado democrático de Direito.

Alexandre, The Great disse...

A primeira resposta: peça ao seu escritório de advogados para ingressar com NOTÍCIA CRIME diretamente na AJMERJ - com relação aos CG e Ch EMG. Quanto a segunda resposta: ora, vai dizer que não sabes???