sábado, 17 de março de 2012

UMA GRANDE TRISTEZA.

Ontem, atendendo convite, eu compareci a um ato na ALERJ, um desagravo contra a tentativa de cassar o mandato da deputada estadual Janira Rocha (PSOL) e contra a expulsão dos Policiais Militares e Bombeiros Militares que estavam lutando por melhores salários e por adequadas condições de trabalho.
Iniciado por volta das 14:00 horas, o ato foi encerrado pouco antes das 16:00 horas, mas apesar de sua curta duração, foi mais que suficiente para que eu me sentisse muito mal, isso em termos emocionais. Do grupo que está sendo alvo das represálias do governo estadual, eu fui o único PM presente, penso que os outros desconheciam o evento, tendo comparecido um Oficial do CBMERJ e treze Praças.
Pelo que eu sei existem dois Oficiais do Corpo de Bombeiros sendo submetidos ao Conselho de Justificação (CJ) e ambos perderam de 3 x 0 no colegiado. Os autos seguiram agora para o secretário estadual de defesa civil que irá ratificar ou não as decisões. Os treze Praças do CBMERJ também perderam de 3 x 0 no colegiado dos Conselhos de Disciplina (CD) e o comandante geral já ratificou tal decisão, estando agora em grau de recurso. No tocante à Polícia Militar, somos quatro Oficiais respondendo CJ, os quais estão em fase inicial, sendo que não tenho como informar quantos Praças estão em CD, pois não acompanho os boletins, mas soube que são muitos. Do grupo que foi preso comigo no dia 10 FEV 2012, perderam no CD: os Cabo Gurgel, Cabo Alonsimar, Cabo Pablo Rafael, Cabo Hamude, Cabo Neto e Cabo Vivian. Somente o Sargento Aquino e o Soldado Wagner foram absolvidos das acusações. Todos os CDs seguiram para o comandante geral da PMERJ que concordará ou discordará dos colegiados.
Logo que deixei a ALERJ, o emocional estava destroçado, após conviver por duas horas com os BMs que estão muito próximos do desemprego, de perderem a fonte de sustento de suas famílias. Olhava os BMs e lembrava dos PMs que também correm os mesmos riscos e isso foi trazendo um conjunto de sentimentos que só nos fazem mal. A situação era tão ruim que não tive como comparecer à solenidade de formatura do Cabo PM Gurgel, que ontem se formou bacharel em direito, ao qual parabenizo pela conquista e peço desculpas publicamente.
Prezados leitores, não consigo tirar da cabeça a situação dos PMs e dos BMs. Eles que não são da banda podre, na verdade são da banda boa, tanto que estavam lutando por salários e não pelo aumento da propina que poderiam estar recebendo do jogo dos bichos, dos milicianos, dos traficantes de drogas, do transporte alternativo clandestino, etc, como fazem tantos e tantos, que nunca compareceram a qualquer ato da luta salarial.
Os sentimentos foram e são muitos, mas a impotência é o pior deles. O fato de quase nada poder fazer para livrá-los do mal, para evitar as penas demissionárias, isso é terrível. Sem dúvida, essa é a maior dor, embora eu tenha conversado com vários dos seus advogados, os quais foram unânimes em dizer que os CJs e os CDs não resistem nem a 5 minutos de análise séria por parte do poder judiciário, opinião que também é a minha, mas quando ocorrerá tal avaliação? Eles ficarão sem o sustento de suas famílias por quanto tempo? Meses? Anos? E como se resolve esse problema que se inicia a partir do corte do salário, que pode ocorrer já no próximo mês? Ficando indignado? Fazendo discurso? Fazendo “vaquinhas” entre os PMs e os BMs para ratear entre os expulsos? Como?
Além da impotência, a sensação de que estamos agindo na direção errada para tentar reverter esse caos, é o que mais me incomoda.
Sinceramente, não consigo entender o desaparecimento dos PMs e dos BMs das ruas, nesse momento crucial para ajudar aos companheiros. Penso que manifestações ordeiras e pacíficas, conclamando o apoio da população contra as expulsões, sejam o caminho mais fácil, mais barato e mais rápido para sanear o problema, como ocorreu recentemente com a anistia dos Bombeiros. Naquele momento, os BMs não se esconderam, eles continuaram nas ruas, ordeira e pacificamente, como deve ser sempre.
Amanhã, eu estarei em frente ao Copacabana Palace, às 10:00 horas, para fazer a minha parte. Não levarei faixas e nem cartazes, mas responderei presente. Sei que a minha ação não terá importância nenhuma, em nada alterará o quadro atual e ainda poderá aumentar o ódio que o governo nutre contra mim (se é que isso ainda seja possível), mas diminuirá a minha sensação de impotência, pois o medo ainda não terá me vencido.
Juntos Somos Fortes!

13 comentários:

Anônimo disse...

Caro coronel paúl, admiro seu ato nobre em apoio aos irmãos que estão, como se fala, com um pé na rua e pelos que já foram expulsos. Mas veja só, depois de ato covarde por parte do Cabral, todos nós "praças", não arriscaremos nossos empregos nos expondo, mesmo sabendo que manifestação pública ordeira, não constitui crime. Esse governo é um doente, um psicopata, por essa razão acredito que a adesão em novas manifestações será tímida. Acredito que muito pouco ou nada, poderá ser feito, enquanto ele estiver no poder, é lamentável, mas é a pura verdade. Na minha opinião, o que seria mais adequado, era abrir um fundo, para que nossos irmãos e suas famílias não venham a passar fome. Isso nós não deixaremos, mesmo que tenhamos que todo mês fazer nossas doações, mesmo que pequenas, com cestas-básica.
Um grande abraço e que o tempo que falta pra esse governo libertar nosso estado passe rápido.

Policial Militar -Pmerj(depressivo) disse...

Cel, sou praça antigo na PMERJ e digo ao senhor com toda convicção; a tropa tá muito, muito desmotivado (bizú de quartel). Sei não meu comandante, mas acredito que dobrará o número de praças no LTS f20, eu sou um dos tais que já penso em suicídio. Esses desmandos governamentais está desestruturando familias inteiras de bons policiais coronél. GRAÇAS A DEUS QUE APARECEU O SENHOR E UNS POUCOS LÍDERES QUE ESTÃO PONDO A CABEÇA A PREMIO, PELA COBRANÇA DE MELHORES CONDIÇÕES MÍNIMAS DE SUBSISTÊNCIA NA PMERJ.
A ESPERANÇA É O QUE AINDA ME SEGURA PRÁ NÃO FAZER ALGO TRÁGICO E DE GRANDE REPERCURSÃO.
SALVE-NOS CEL, O SENHOR E A DEPUTADA JANIRA ROCHA DESSA HUMILHAÇÃO, TORTURA PSICOLÓGICA, FOME, APATIA, DESMOTIVAÇÃO...
SALVEM-NOS DESSE GOVERNADOR LOUCO E DESUMANO.
SALVEM-NOS DESSE HITLE BRASILEIRO E CARIOCA. (Policial Militar do Rio de Janeiro).

Anônimo disse...

QUANDO OS BM E PM EXPULSO COMEÇAREM A USAR USAR OS SEUS CONHECIMENTO PARA O MAL AI ELES VÃO VER A BOLA DE NEVE.
AS MILICIAS ESTÃO AI PARA SEREM FORMADAS E DA DINHEIRO E TIRA DINHEIRO DO BOLSO DOS PODEROSOS.

Papo De Bombeiro disse...

CEL TIRA ESSA PORCARIA DE CARACTERES
TUDO CONFUSO E É UM SACO!!!

Anônimo disse...

SEGUNDA CARTA AOS CORÍNTIOS 8,12 Quando existe boa vontade, somos bem aceitos com os recursos que temos; pouco importa o que não temos. 13 Não queremos que o alívio para os outros seja causa de aflição para vocês; mas que haja igualdade. 14 Neste momento, o que está sobrando para vocês vai compensar a carência deles, a fim de que o supérfluo deles venha um dia compensar a carência de vocês. Assim haverá igualdade, 15 como está na Escritura: «A quem recolhia muito, nada lhe sobrava; e a quem recolhia pouco, nada lhe faltava.»

Anônimo disse...

É melhor o senhor abri o olho e dá um tempo. Os seus atos não de nada valerão e colocara em risco ainda mais a sua família que depende do senhor. Não faça isso! Já não foi o bastante o que o senhor passou? Os seus omissos colegas de farda não lhe merecem, pense na sua família.

Let'show disse...

É coronel, é lamentável! Nossos corações sofrem em saber de que isso nada adianta! Temos que fazer é uma campanha de oração em nosso país. P o Senhor Jesus quebrantar o coração desses demagogos e sínicos. Campanha tb de mudança no governo, não podemos perecer tanto tempo, até 2014, é mto tempo para o Sr. das Trevas fazer uma chacina com derramamento de sg de inocentes. Agora devemos mudar a estratégia. Vamos fazer uma campanha de oração por todo nosso Rio de Janeiro e Brasil.

Anônimo disse...

Meu amigo
Infelizmente esse governador (...) conseguiu seu intuito que era de botar medo em toda a tropa.
Penso como o Sr. a hora é de ir às ruas, colorir o Rio com o vermelho e azul em defesa dos nossos heróis.
Minha sugestão é a de que os amigos e familiares façam o que nossos heróis estão sendo impedidos de fazer pelo medo de perderem seus empregos.
Todo meu apoio e admiração.
SOMENTE JUNTOS SOMOS FORTES.

Anônimo disse...

A última esperança que tenho no Sr Cel PM Erir Ribeiro, Comandante Geral da PMERJ, é que ele concorde com a decisão do colegiado, que deu parecer favorável pela não exclusão dos PMs submetidos a CD e CRD. Ainda acredito que há bom senso no nosso Comandante Geral.

Anônimo disse...

Prezado leitor,
Após vinte longos anos de serviços prestados a PMERJ, e depois de muito refletir, em busca de respostas razoáveis para muitos questionamentos acerca da Corporação, percebi que ela em quase nada melhorou. Muito aquém ao que esperávamos. Mas pra que mudar? Qual sociedade desejaria tal mudança? Quem idealiza um policial correto, honesto, (pro)(e)ficiente? Somente uma fração muito inexpressiva desta mesma sociedade, que já se prostituía mesmo no ventre materno. Há mais de duzentos anos. Faço coro com aqueles que acreditam na operação padrão como instrumento capaz de incomodar a sociedade, mas acredito que a má formação que nós, policiais militares, recebemos no CFAP prejudica e até mesmo inviabiliza a realização desta empreitada. Deste modo, meu amigo, a razão me leva a compreender que somos o que somos não apenas por opção, mas porque alguém assim decidiu.. A monstruosa corrupção no seio da instituição é horripilante, entretanto, nenhuma medida tem sido tomada, de fato, para pelo menos diminuir seu crescimento, e mantê-la num nível aceitável. Assim ouso dizer, pois qual seguimento da sociedade é verdadeiramente puro? Nem o religioso! E ainda há outros. De que serve o talento, se a atriz é gostosa? Se o ator tem olhos azuis? Também é exemplo de desvio de conduta a não emissão da devida nota fiscal pelo taxista ou pelo motorista/cobrador de ônibus. Você, leitor, tem o hábito de exigir a nota fiscal referente àquele lanche, ou cafezinho, que consumiu estando de serviço ou de folga? Não precisamos ir muito longe. No seu batalhão, o cantineiro emite nota fiscal? Tudo isso parece exagero. E de fato o é, quando o sujeito que falha não é PM. Praça, pra ser mais preciso. Mas, considerando a PMERJ em sua inteireza, a corrupção tem lá a sua utilidade. Muita, ouso dizer. Tem a função de nos controlar, pois quando foi que você viu um policial conhecidamente digno assumir qualquer cargo/função. Não me lembro de ter visto tal coisa. Mas vi indignos oficiais e praças em posições privilegiadas. Uma multidão. Na verdade, o justo jamais se manterá no poder, visto não ter ele o rabo preso com o sistema. Tornando-se, por conseguinte, um entrave ao “bom funcionamento” desse câncer cuja cura é indesejada pela maioria. Quando menos esperar será julgado inapto para o cargo ou função. Festejadamente, tal notícia logo chegará. E apesar da indignidade que lhe caracteriza, assistiremos (a)o da banda podre, ainda que contrariados. Caro leitor, é bom que tenhamos uma visão clara e objetiva das nossas circunstâncias, pois somente de posse dela é que estaremos habilitados para lutar contra as coisas que são e reivindicar uma outra configuração institucional.


Ass. Sgt Jeramias

Elizabeth disse...

Paul, o Cabral está instalando o TERRORISMO, no Rio de janeiro. As atitudes do Governo, são mesmo de terrorista, ditador!
Leio sobre isso e me vem à cabeça os filmes, onde pessoas sofriam torturas, até serem obrigados a mudar de idéia, ou apenas morrer.
É lamentável a situação que se vive no Rio de Janeiro. Eu como carioca, me sinto impotente diante de tanta barbaridade. Tudo vendido: Justiça não há. teremos problemas mais sérios se este SUJEITO que desgoverna o Rio, não for impedido legalmente, de continuar cometendo as atrocidades que comete. Sinto que ele "comprou" muita gente...em todos os setores... Não sei mais o que fazer neste Rio de Janeiro vendido... muito triste uma cidade totalmente desmoralizada por um sujeito asqueroso como este...muito nojo do Cabral.
Abraço

Anônimo disse...

LENDO ALGUNS COMENTÁRIOS,EU PERGUNTO:SERÁ QUE O SACRIFICIO QUE FIZEMOS ATÉ AQUI FOI EM VÃO?SERÁ QUE A PRISÃO DOS COMPANHEIROS FORA EM VÃO?SERÁ QUE A EXCLUSÃO DE ALGUNS SERÁ EM VÃO?SOMOS MESMOS COMPANHEIROS?SERÁ QUE NESTA HORA É QUE DESCOBRIMOS QUE SOMOS UM GRUPO DE COVARDES?NÃO TEMOS FORÇAS PARA REAGIR?DECRETAMOS NOSSA DERROTA?SE REALMENTE NÃO HAVIA UM LIDER,A ONDE ESTÁ AGORA A FORÇA DO GRUPO?SE "JESUS"ERA O LIDER,ELE DESISTIU DE AJUDAR?MAS A BIBLIA DIZ:O SENHOR É O MEU REFÚGIO,A MINHA FORTALEZA,MEU SOCORRO BEM PRESENTE NA HORA DA ANGÚSTIA,ENTÃO, PORQUE DESISTIR?PENSEM BEM,A HORA DA GRANDE VIRADA É AGORA,É JÁ!!SE88% DOS INTERNAUTAS É CONTRA A EXCLUSÃO,PORQUE NÃO APROVEITAR ESTE FATO?FALTA PLANEJAMENTO?

Anônimo disse...

Cel Paul organize as doações para os excluídos.
Envie balancetes do arrecadado para melhor transparência.
O senhor será o responsável pela distribuição dos valores(vencimentos de acordo com a graduação ou posto);
Não me importo de sustentá-los,conforme minha etapa na doação até a minha morte;
Pense a respeito se cada um deverá ganhar igual ou diferenciado, haja vista, não poderem mais fazerem o "bico", por não terem mais a carteira e nem o porte de arma;
A minha doação será como a minha conta de luz.
Ass: Ten Cel RR PMERJ