domingo, 15 de maio de 2011

MOBILIZAÇÃO NO ACRE BOMBEIROS E POLICIAIS MILITARES DEFLAGRAM GREVE.

GAZETA DO ACRE
Sem acordo, militares deflagram greve
Sáb, 14 de Maio de 2011 16:40

Policiais militares e bombeiros decidiram, em assembléia geral deflagrar uma greve de advertência por 24 horas. A equipe do governo pediu um prazo de 15 dias, depois de anun-ciar que só poderia conceder 1% de reajuste, o que revoltou a categoria. O comandante da Polícia Militar, coronel José dos Reis Anastácio, disse que a Constituição Federal veda a paralisação dos militares. Quem fizer greve sabe das consequências, alertou ele.
Os manifestantes acusam o comando da corporação de tentar desmobilizar os militares. Segundo eles, oficiais teriam se deslocado às unidades e intimidado os praças. Não queremos conflito e muito menos insubordinação. Amamos a nossa instituição e vamos lutar até o fim pela nossa tropa, disse um policial militar, que armou uma barraca em frente do comando da PM.
Os militares estão ameaçando, ainda, fazer uma operação conhecida como polícia legal, que consiste em aplicar multas em toda e qualquer pendência ou irregularidade do poder público. Os bombeiros podem interditar vários prédio irregulares. Os colegas do trânsito podem apreender, por exemplo, os ônibus que, em sua maioria, circulam de forma irregular, explicou o secretário da comissão de negociação, Abrahão Púpio.
Para quem estar reivindicando 117% de reposição de perdas, ampliação do efetivo para redução da carga horária e reestruturação da tabela salarial, oferecer apenas 1% chega a ser um acinte, uma provocação, disse o representante da Associação dos Subtenentes e Sargentos Bombeiros, João Jácome. O governador não tem uma política de segurança e muito de valorização dos policiais, acrescentou ele.
Estamos há oito anos esperando que o governo olhe para a questão salarial da categoria. Fomos tratados com desprezo e perseguidos pelos governos de Jorge Viana e Binho Marques, disse o deputado major Rocha, que apóia o movimento, juntamente com o vereador sargento Vieira. O Acre, segundo os parlamentares, paga o 7º pior salário aos seus militares no país.
Fonte: Gazeta do Acre - www.gazetadoacre.com
COMENTO:
As mobilizalções crescem pelo país.
Lembrando que o Acre paga o 7o pior salário do país e o Rio de Janeiro para o PIOR do país.
JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
PROFESSOR E CORONEL
Ex-CORREGEDOR INTERNO

Um comentário:

Anônimo disse...

ESTE VÍDEO É DEDICADO AQUELES POLICIAIS CIVIS E MILITARES QUE AINDA "FINGEM DESCONHECER" A REAL DIMENSÃO DA MOBILIZAÇÃO, E AINDA CONTINUAM APÁTICOS OU "ENCAGAÇADOS".

CORAGEM NÃO SE RESUME À TIRO, PORRADA E BOMBA!!

DE QUE ADIANTA SEM TER/DAR DIGNIDADE (PRÓPRIA E DA FAMÍLIA) E AMOR PRÓPRIO??

LINK:
http://youtu.be/hEbsi8rTe3Y