sexta-feira, 7 de outubro de 2011

O GLOBO: A CORREGEDORIA E O ÓDIO.

A página 23 da edição de assinantes do jornal O Globo dessa sexta-feira é interessante, por assim dizer.
Primeiro, em face da novidade anunciada pela Polícia Militar sobre as supervisões correcionais no policiamento, algo que a Corregedoria já exercia desde 2003. 
Uma novidade que já é desenvolvida há quase 10 anos.
Surreal.
Isso não é o mais interessante, o que chama mais atenção é a matéria sobre o assassinato da juíza Patrícia Acioli:
O Inquério é concluído:
"A então defensora Patrícia Lourival Acioli intervém e se envolve em uma discussão com Claudio Luiz Silva de Oliveira, na época tenente do 16o BPM, Olaria.
(...)
Dessa forma nasce a animosidade entre Patrícia Lourival Acioli e Claudio Luiz Silva de Oliveira. Essa desavença que persistiu durante anos (22) foi a principal causa da morte de Patrícia Lourival Acioli".
Prezado leitor, considerando a principal causa apresentada, ela nos levar a concluir que o Oficial nutriu por 22 anos um ódio contra a juíza e resolveu planejar a sua morte exatamente quando comandava o batalhão que cobria o município no qual a juíza atuava.
Surreal.
JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
PROFESSOR E CORONEL
Ex-CORREGEDOR INTERNO

11 comentários:

Cadena disse...

Rs! Até parece que jornalista sabe o que fala.

Anônimo disse...

Bombeiros Militares protestam e vaiam Sérgio Cabral em Cabo Frio
.
Recebi um informe que foi muita vaia em cima de Sérgio cabral, e que o povo apoiou a bombeirada, dizem que Cabral ficou revoltado.

Em breve Sérgio Cabral não poderá 0 mais colocar a sua cara feia na rua !!!

PARABÉNS BOMBEIROS MILITARES !!!

O comentário dessa e de outras matérias você poderá ver ao vivo no blog às 22:30 horas, ou no meu canal no youtube (clique aqui).

Reprodução do site R7




Um grupo de bombeiros fez uma manifestação durante o discurso do governador Sérgio Cabral na inauguração da nova UPA (Unidade de Pronto Atendimento) no distrito de Unamar, em Cabo Frio, na região dos Lagos, na tarde desta quinta-feira (6).

Os manifestantes vestiam a camisa vermelha do movimento SOS Bombeiros, tocavam cornetas e carregavam faixas dizendo “Governador ignora os bombeiros Gratificação não é salário”.

Segundo os organizadores, o movimento reuniu cerca de 200 bombeiros de folga na região dos Lagos, além do apoio da população. O grupo pretende acompanhar o governador para Arraial do Cabo, também na região dos Lagos, onde ele vai inaugurar ainda nesta quinta-feira a nova orla da praia Grande.

A Polícia Militar (18º BPM) reforçou o policiamento no local. Até as 17h, os manifestantes estavam em Unamar e não houve confronto.

A UPA de Unamar é a segunda unidade do município de Cabo Frio. Ela tem capacidade para atender cerca de 250 pessoas por dia.

Postado por RICARDO GAMA às 22:13
Marcadores: bombeiros militares protesto manifestação cabo frio
6 comentários:

Anônimo disse...

Se assim é, sai de sena todo esse papo de corrupção, grana de traficante, milícia, propina, grupo de extermínio, etc?

Ricardo Oscar vilete Chudo disse...

Embora tenha material para culpabilizá-lo, certamente não é esta a motivação. Tenho receio que o Ten Cel seja suicidado com a linha da costura da bainha de sua calça.

Alexandre, The Great disse...

Caramba!!! É algo mesmo surreal, além de uma incompetência sem limites por parte do referido Oficial. Afinal levar 22 anos para "planejar" um homicídio é algo que nem aquele que possua apenas 1 neurõnio manco possa aceitar. Será que o(a) jornalista fumou alguma coisa antes de escrever?

Anônimo disse...

Esse jornalista desvirtuou todo o desfecho do inquérito policial. Quem tem acesso ao mesmo sabe disso.

edival anchieta disse...

histórias que nossas babás não contavam!!

Anônimo disse...

Pede pra sair, jornalista.

Paulo Ricardo Paúl disse...

Grato pelos comentários.
Juntos Somos Fortes!

Anônimo disse...

esta reportagem no maximo tem e dedo do ditador,pois o mesmo e quem da as carats para a midia carioca.

Anônimo disse...

companeiros da pmerj a cituação vai ficar ainda pior do que esta,junte-se aos bombeiros para derrubar este ditador.