domingo, 28 de fevereiro de 2010

GOVERNADOR SÉRGIO CABRAL, O SENHOR SABIA...

... que apesar de terem como uma de suas missões enfrentar incêndios, sendo inclusive conhecidos como heróis do fogo, os Bombeiros Militares não têm a sua disposição no hospital da corporação um Centro de Tratamento de Queimados (CTQ), para serem socorridos no caso de acidente em serviço?
Pois é ...
JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
CORONEL DE POLÍCIA
Ex-CORREGEDOR INTERNO

PEC 300 - A LUTA É DE TODOS NÓS.

Hoje no jogo do Fluminense no Maracanã puderam ser vistas faixas de apoio à aprovação da PEC 300/2008, como já tinha ocorrido em um jogo do Flamengo.
Uma ideia para divulgar a nossa luta que está dando certo.
Parabéns aos mobilizados, todas as iniciativas são válidas para divulgar a nossa busca da cidadania plena, através de salários dignos e de adequadas condições de trabalho.
Amanhã, segue do Rio de Janeiro uma caravana rumo ao Distrito Federal, mais uma vez, levando Policiais e Bombeiros Militares, além de familiares, para apoiarem a provável votação da PEC 300.
E você, o que pode fazer para participar da mobilização?
Colocar uma faixa sobre a PEC 300 na varanda de sua casa, na janela do seu apartamento ou na rua onde você reside.
Reunir um pequeno grupo de amigos e realizar um ato de apoio à aprovação da PEC em um local de grande movimento do seu bairro.
Além disso, participar da nossa Marcha por Cidadania do dia 05 MAR 2010, às 18:00 horas, no Centro do Rio, pois a PEC 300 será um dos nossos temas.
O importante é que cada um faça a sua parte, afinal a luta é de todos nós.
JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
CORONEL DE POLÍCIA
Ex-CORREGEDOR INTERNO

BRASIL, UM PAÍS QUE PRECISA MUDAR COM URGÊNCIA.


Cidadão brasileiro, não perca a oportunidade de 2010, limpe o executivo e o parlamento brasileiros em outubro.
JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
CORONEL DE POLÍCIA
Ex-CORREGEDOR INTERNO

AS MALDITAS GRATIFICAÇÕES - ODILSON CARDOSO DA SILVA.

É um absurdo o que se vê no Estado do Rio de Janeiro no tocante à Segurança Pública. Este governador demagogo e hipócrita, além de mentiroso (Sérgio “Risadinha”) insiste em mascarar a realidade da violência em nosso Estado. Para tentar calar os integrantes das polícias Civil e Militar implementa gratificações para um grupo limitado de policiais, gerando com isso o fracionamento das instituições e a rivalidade entre seus membros, além de desmerecer os aposentados que doaram toda uma vida em prol da segurança do povo. Essa técnica maquiavélica serve para não conceder aumentos de vencimentos para todos, além de dividir os policiais para não reivindicarem melhores salários. Ele se elegeu empregando a mentira, o engodo, as promessas que já sabia nunca iria cumprir.
Os policiais civis e militares precisam se unir e exigirem o fim das malditas gratificações, as quais devem ser revertidas em aumento de salário real. O Rio de Janeiro é um Estado rico e tem condições de pagar bem aos policiais. Segurança boa e barata não existe! Alguns policiais civis há pouco tempo saíram às ruas pedindo esmolas e este fato foi comentado até em jornais e revistas dos Estados Unidos... causou impacto. Esta ação deveria ser repetida e levada aos aeroportos e rodoviárias para que todos pudessem ver o estado deplorável em que se encontram aqueles que lutam pela segurança do povo.
Pergunto por que os delegados titulares de delegacias, comandantes de batalhões, o chefe da Polícia Civil e o comandante geral da Polícia Militar não dizem NÃO a este absurdo que maltrata, inferioriza e ridiculariza a maioria de seus comandados. Não quero acreditar que seja por medo de perderem seus cargos, porque esta política maléfica do PMDB que esta aí há doze anos vai ter fim e todos eles voltarão a ser integrantes da Segurança Pública, tendo perdido, então, uma oportunidade de entrarem para a história de suas instituições como verdadeiros policiais heróis e de coragem.
Fora Cabral!!! Acorda Brasil!!!
ODILSON CARDOSO DA SILVA
JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
CORONEL DE POLÍCIA
Ex-CORREGEDOR INTERNO

O SILÊNCIO - PROFESSOR MARCELO ADRIANO NUNES DE JESUS.

No meu último texto intitulado “Desabafo de um Brasileiro”, chamei a atenção dos leitores para refletirem de forma acurada nos candidatos que disputam uma vaga no Executivo e Legislativo no pleito marcado para outubro próximo.
Por outro lado, imagino que tenha perdido o meu tempo, haja vista uma olhada na formação do Congresso Nacional e nas Câmaras Estaduais e constatar que as “figuras” são sempre as mesmas, não há nenhuma mudança, ou melhor, a mudança que existe se dá como na época das Capitanias Hereditárias; aqueles que lá estão colocam seus filhos em seus lugares. Veja o caso do deputado estadual pelo Rio de Janeiro Jorge Picciani. O que esse sujeito fez de relevante na política fluminense? E seu filho Leonardo, deputado federal? Agora lança mais um, Rafael, candidato a deputado estadual. Francamente, o brasileiro é uma piada em termos de consciência e memória histórica. Será que ninguém se lembra que o senhor Picciani foi denunciado pelo Ministério Público Federal por manter trabalhadores em forma de escravidão em suas fazendas no Mato Grosso? Sinceramente às vezes penso que me trabalho é vão, que nada, absolutamente nada daquilo que ajudo a construir em salas de aulas servirá de alguma coisa no sentido de se mudar o estabelecido, igualmente a mesma sensação se dá em relação àquilo que escrevo. Nada servirá para alguma coisa. O que sinto, é a sensação de angústia tão presente nos escritos de Heiddeger!
A coragem realmente não é uma qualidade de todos, mais ainda a verdade. Pessoas vivem em suas mentiras e as vivem como se fossem verdades. De que adianta reclamar que as coisas não vão bem e manter as mesmas pessoas há décadas no poder? Do que adianta protestar com o vizinho acerca das inúmeras improbidades administrativas cometidas por pessoas públicas se na verdade foi você quem os elegeu? Do que adianta indignar-se com a corrupção se você aceita que um candidato pague sua conta de luz ou patrocine seu time de futebol e considere essa atitude “normal”? É muita hipocrisia!
Aos poucos, vou começando a entender o silêncio da inteligentsia brasileira. Eles têm razão. Nossos discursos são como palavras ao vento. O brasileiro gosta é de futebol e carnaval, afinal, seguem à risca a ideologia que emburrece e do Pão e Circo.
A cantora Elis Regina na música “Como Nossos Pais” logo nos primeiros versos dizia que “o sinal está fechado pra nós, que somos jovens”, eu acrescentaria que realmente o sinal está fechado, mas para as cabeças pensantes desse país, que não veem nenhuma perspectiva de mudança no atual quadro da mentalidade brasileira. Estamos isolados. Mas apesar do quadro sombrio e que já sabemos qual será o resultado, vamos continuar na luta. O desânimo, não raro, é inevitável, porém, mas do que nunca é preciso prosseguir. Se seremos felizes? Não sei, mas A LUTA CONTINUA.
Marcelo Adriano Nunes de Jesus.
JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
CORONEL DE POLÍCIA
Ex-CORREGEDOR INTERNO

05 MAR 2010: A NOSSA LUTA POR DIGNIDADE NÃO PODE PARAR.

BLOG DA MARIA CHRISTINA FREITAS:
Amigos!
Recebi do Cel PAULO RICARDO PAÚL, este convite que repasso à todos, lembrando sempre da seriedade em que o tema é tratado pelo nosso amigo, em seu Blog Coronel de Polícia Paulo Ricardo Paúl,
http://celprpaul.blogspot.com/


Não é preciso gostar do Cel. Paúl para ir à essa Manifestação, afinal, este é um sentimento muito particular de cada um. Somente é preciso, ter-se consciência do estado de penúria em que os Militares Estaduais se encontram, quer sejam: ATIVOS, INATIVOS ou PENSIONISTAS !
Então amigos, vamos lutar pela PEC-300/2008, agora incorporada à PEC-446 do Governo Federal, pois esta Manifestação é por DIGNIDADE para os Militares Estaduais Ativos, Inativos e Pensionistas.
Em momento algum , qualquer pessoa que se diga “representante dos PM’s e BM’s do Rio de Janeiro”, pode ou deve em nosso nome, “negociar” os valores iniciais da PEC-300/2008 , uma vez que temos Deputados Federais como Capitão Assunção, Major Fábio, Mendonça Prado, Paes de Lyra, Jair Bolsonaro, entre outros, que participaram da COMISSÃO ESPECIAL que aprovou a PEC-300/2008, e que não estão de acordo com a redução dos valores da referida Proposição. Caso esses Deputados Federais que durante bastante tempo trabalharam sobre a PEC-300/2008, resolvam que os valores devam ou não ser alterados, estarão tomando uma posição em foro apropriado, e serão cobrados “positivamente ou não” , pelos seus eleitores, e por aqueles que os acompanharam durante toda a Tramitação da PEC-300/2008, hoje, PEC-446 (???).

Não existe pelo menos no Rio de Janeiro, “dono ou dona da PEC-300/2008” (vou chamar a Proposição desta forma, pois assim é conhecida). Existem, logicamente, pessoas que lutam pela sua aprovação: uns com armas bem naturais, dignas (quer seja, de maneira tímida ou mais contundente). Outros, usam de atitudes que não creio, serem aquelas que dignifiquem os Militares Estaduais!
Ah! O fato de A, B ou C, terem entre metas de vida a “Candidatura a Cargos Eletivos”, quer seja para Deputado Estadual, Federal ou Vereador, tenho certeza ser lícito, pois qualquer cidadão tem este direito. Esta pretensa “candidatura” , não inviabiliza que os mesmos lutem pela PEC-300/2008 , pois antes de “pretensos candidatos” , também são: Militares Estaduais ou familiares dos mesmos. O que não deve acontecer , e não observo como lícito e digno , é usar a referida PEC-300/2008 como “bandeira” para alavancar suas possíveis candidaturas, como se assim fossem: “PAIS DA PEC !” .
A PEC-300/2008 é luta de todos por dignidade para o Militar Estadual, que certamente passa, por SALÁRIOS! Abraços fraternos CHRISTINA ANTUNES FREITAS

JUNTOS SOMOS FORTES!

PAULO RICARDO PAÚL

CORONEL DE POLÍCIA

Ex-CORREGEDOR INTERNO

A REPROVAÇÃO COMPLETA DA GESTÃO SÉRGIO CABRAL - A SAÚDE PÚBLICA MORREU...

DIA 18 MAR 2010 - PARALISAÇÃO DE 24 HORAS
JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
CORONEL DE POLÍCIA
Ex-CORREGEDOR INTERNO

PARTIDO LIBERTÁRIOS: ATO CÍVICO CONTRA O PNHD-3 E PELA LIBERDADE!


JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
CORONEL DE POLÍCIA
Ex-CORREGEDOR INTERNO

PARTIDO LIBERTÁRIOS: MANIFESTAÇÃO CONTRA O PNDH-3 E PELA LIBERDADE!

Panfleto distribuído no ato cívico realizado neste domingo, na orla da Zona Sul (Leblon).
JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
CORONEL DE POLÍCIA
Ex-CORREGEDOR INTERNO

UMA IMAGEM PARA VOCÊ QUE NÃO ACREDITA QUE PODEMOS MUDAR A SEGURANÇA PÚBLICA NO BRASIL.

Pintores com a Boca e os Pés
À BEIRA MAR
Original pintado com a boca por
Daniela Cristina Caburro
Você pode promover as mudanças e nós podemos mais ainda.
JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
CORONEL DE POLÍCIA
Ex-CORREGEDOR INTERNO

LIVRO CABRAL CONTRA PAÚL - ÚLTIMO CAPÍTULO.

Ontem publiquei o último capítulo do livro online "Cabral contra Paúl", um governador contra um Coronel de Polícia", o trigéssimo: O BATISMO (leia).
Encerrada essa etapa o texto segue para revisão com vistas à publicação impressa, com fotos e anexos.
Agradeço aos leitores que visitaram mais de 6.300 páginas da nossa narrativa até o momento.
Oportunamente, informaremos sobre o lançamento.
JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
CORONEL DE POLÍCIA
Ex-CORREGEDOR INTERNO

DIA 05 MAR 2010 - MARCHA PELA CIDADANIA DOS MILITARES ESTADUAIS - IMPRIMA E DIVULGUE.

JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
CORONL DE POLÍCIA
Ex-CORREGEDOR INTERNO

UNIDADES DE POLÍCIA PACIFICADORA - A ESCRAVIDÃO DO POLICIAL MILITAR.

Os jovens Policiais Militares que integram as Unidades de Polícia Pacificadora enfrentam uma série de dificuldades, como já narramos no nosso espaço democrático e comunicamos ao Ministério Público, assim como, à Comissão de Direitos Humanos da ALERJ, na esperança de que os graves problemas sejam solucionados e que os direitos dos Policiais Militares sejam respeitados.
Recentemente, recebi uma comunicação contendo fatos que parecem impossíveis de ocorrer, existindo um mínimo de organização.
Os Policiais Militares que integram as UPPs do Pavão-Pavãozinho e da Ladeira dos Tabajaras, são da mesma turma do Curso de Formação de Soldados realizado no CFAP-31 de Voluntários.
Nas duas UPPs existem Policiais Militares que moram no interior e que estão encontrando enorme dificuldade para o cumprimento de suas escalas, em face da distância.
Apesar do problema ser comum, na UPP da Ladeira dos Tabajaras teria sido implantada uma escala 24 x 72 horas para os residentes no interior, para minimizar os problemas, todavia, na UPP do Pavão-Pavãozinho isso não teria ocorrido.
Como explicar esse fato?
Além desse absurdo, outro se refere à alimentação no serviço, também um grave problema enfrentado nas UPPs, a comunicação dá conta que os Policiais Militares da UPP da Ladeira dos Tabajaras teriam sido desarranchados (recebem em dinheiro a etapa de alimentação), enquanto na UPP do Pavão-Pavãozinho esse benefício não teria sido concedido.
Como explicar esse tratamento diferenciado.
Vamos aguardar confirmação ou não do denunciado.
JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
CORONL DE POLÍCIA
Ex-CORREGEDOR INTERNO

sábado, 27 de fevereiro de 2010

JORNAL DA SEGURANÇA PÚBLICA - ANO I - 040 - 27 FEV 2010.


JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
CORONEL DE POLÍCIA
Ex-CORREGEDOR INTERNO

AS BALAS PERDIDAS DO RIO SEGURO DE CABRAL-BELTRAME.

O GLOBO
JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
CORONEL DE POLÍCIA
Ex-CORREGEDOR INTERNO

CABRAL CONTRA PAÚL - LIVRO ONLINE - ÚLTIMO CAPÍTULO.

Hoje publicarei o último capítulo do livro online "Cabral contra Paúl, um governador contra um Coronel de Polícia", agradecendo a todos os leitores que acompanharam essa publicação pela internet.
O texto agora será encaminhado para a revisão com vistas à publicação da edição impressa, que será enriquecida com fotos e com documentos comprobatórios de fatos narrados no livro.
Aproveito para agradecer a todos que colaboram na nossa luta por cidadania para o Policial e o Bombeiro Militar, que propiciaram que o nosso espaço democrático atingisse 660.000 visitantes.
Os nossos novos seguidores:
- A volta das vans - Eu apoio;
- Iza; e
- Giovane 1978.
JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
CORONEL DE POLÍCIA
Ex-CORREGEDOR INTERNO

PNDH3 - IVES GRANDA - OPINIÃO.


JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
CORONEL DE POLÍCIA
Ex-CORREGEDOR INTERNO

DEPUTADO CAPITÃO ASSUNÇÃO DE UM LADO, "COMISSÃO" DO RIO DE OUTRO.

Na reunião que foi realizada na quinta-feira, 25 FEV 2010, na sede da ASSINAP integrantes da autodenominada comissão da PEC 300, afirmaram que teriam concordado com a redução dos pisos da PEC 300, durante uma reunião com deputados em Brasília, na última caravana.
Obviamente, tais integrantes não podem e não devem se arvorar como representantes dos Policiais Militares e dos Bombeiros Militares, pois não o são, para participarem de qualquer negociação sobre piso, sobretudo para REDUÇÃO.
A única missão do grupo é colaborar na organização de atos cívicos e desde já agradecemos o esforço de cada um nesse sentido.
O deputado federal Assumção esclarece que a luta pelos pisos de R$ 4.500,00 e R$ 9.000,00 continua.
AGÊNCIA CÂMARA
O deputado Capitão Assunção (PSB-ES) disse que a Frente Parlamentar em Defesa dos Bombeiros e Policiais Militares não propôs redução do piso salarial das categorias que consta da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 300/08.
"Esse filho não pertence à frente parlamentar, queremos votar o que foi aprovado pela comissão e foi discutido em 26 estados, em audiências públicas e populares, que é a igualdade salarial. Os policiais militares e bombeiros militares exercem a mesma atividade, então não tem por que terem salário diferenciado", disse.
Segundo ele, a frente está lutando para colocar em votação a PEC como aprovada na comissão especial que analisou o tema, ou seja, com paridade salarial nacional e tomando como base o salário de bombeiros e PMs do Distrito Federal, atualmente os mais bem pagos do País. Seriam R$ 4,5 mil para praças em início de carreira, e R$ 9 mil para oficiais.
Capitão Assunção informou que, na próxima semana, haverá nova mobilização, com uma marcha a Brasília para pedir a votação do piso salarial dos bombeiros e policiais militares. Ele lembrou que há um compromisso do presidente Michel Temer de que a PEC seja colocada em pauta no começo de março.
O deputado Arnaldo Faria de Sá (PTB-SP) também se manifestou contra a redução dos valores do texto original. Ele lembrou, no entanto, que uma eventual intervenção federal no governo do Distrito Federal impedirá a votação da PEC pelo Plenário.
Postado por Capitão Assumção Deputado Federal.
JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
CORONEL DE POLÍCIA
Ex-CORREGEDOR INTERNO

CAPITÃO É PRESO APÓS DISCUSSÃO COM SUPERIORA.

O capitão Renato Senna, lotado no Regimento de Polícia Montada (RPMont), em Campo Grande, está preso no quartel desde a tarde desta quarta-feira, depois de discutir com a major Claudia Lovain, subcomandante da unidade. Segundo oficiais que assistiram à discussão, o capitão teria sido preso depois de relatar, numa reunião de rotina no batalhão, reclamações sobre o tratamento dispensado pela major aos praças do RPMont. Soldados, cabos e sargentos teriam dito que estariam sofrendo maus-tratos por parte da major.
A assessoria de imprensa da PM confirmou a prisão, mas deu outra versão para o fato: o capitão teria se recusado a cumprir ordem da major, que o mandara dar água aos cavalos. Os dois discutiram asperamente. O capitão chegou a ser acusado de desacato e de incitar a tropa, infrações previstas no Código Militar. A situação foi contornada pelo tenente-coronel José Sanaha. Ele determinou 72 horas de detenção para o capitão e instaurou procedimento administrativo para apurar o caso.
Fonte: O Globo On line, publicado em 24/02/2010.
JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
CORONEL DE POLÍCIA
Ex-CORREGEDOR INTERNO

QUE PAÍS É ESSE? - PROFESSOR MARCELO ADRIANDO NUNES DE JESUS.

Cada vez mais me convenço que vivemos numa democracia às avessas, principalmente pelas notícias que chegam diariamente, conforme um belo texto do meu amigo advogado e coronel da PMERJ, Luiz da Silva Muzzi, que trata das decisões judiciais em relação às grandes empresas e uma recente decisão administrativa de um tribunal de Justiça contra uma juíza.
Considerada culpada por unanimidade pelo colegiado do Tribunal de Justiça do Espírito Santo, a juíza Larissa Sarcinelli Pimentel, acusada de formação de quadrilha e corrupção passiva pela Operação Naufrágio da Polícia Federal que descobriu ainda o envolvimento de desembargadores e juízes daquele tribunal no esquema de “venda de sentenças”, teve sua pena fixada em aposentadoria compulsória com vencimentos.
Gostaria de entender onde está a punição aplicada à juiza nesse caso? Aposentar-se com um salário de aproximadamente cinco mil reais é punição para alguém? Que equidade de justiça é essa? Eu por exemplo, que sou servidor público, se me envolvo numa situação dessa natureza, o primeiro ato do governador após o direito de ampla defesa e se considerado culpado, certamente que seria a minha demissão sem direito a absolutamente nada e provavelmente amargaria alguns anos numa prisão qualquer, mas com magistrados e promotores é bem diferente. É isso que chamam de democracia? Essa é a minha indignação, com privilégios para uns em detrimento a maioria. Decisões judiciais que privilegiam, quando deveriam punir, é uma vergonha para o Brasil, o que não se dá apenas em relação aos crimes que envolvem diretamente magistrados e promotores, mas também grandes empresas como as de telefonia, bancos e outros que cometem diversos crimes, inclusive o de estelionato, mas recebem uma punição muito branda quando condenadas e que não passa do pagamento de cerca de 3 mil reais, quando muito, às vítimas, valor tão irrisório dentro do universo de milhões que essas empresas lucram, e que acaba incentivando-as a continuarem seus ilícitos com a certeza da impunidade. Talvez eu não tenha entendido muito bem as definições de Dalmo Dallari, Norberto Bobbio e Espinoza para o termo democracia, talvez eu devesse ler mais sobre o assunto para poder compreender melhor essas decisões que considero no mínimo imorais e ridículas, e contribuem enormemente para a dificuldade dos professores em explicar uma coisa, mas que na prática é outra completamente adversa. Como explicar aos alunos o artigo 5º da Constituição Federal que diz que todos são iguais perante a lei, mas que na prática a lei não é igual perante todos?
O que mais me entristece é viver num País onde a democracia se dá às avessas. Enquanto continuarem com privilégios para uma determinada classe ou grupo social, não há o que se falar em democracia, e isso, Gramsci já nos alertava. O que existe no Brasil, é uma oligarquia e bem explícita. Se o povo quer a democracia, que a tenha, mas da maneira como a oligarquia quer. Esse é o Brasil que aos poucos vai mostrando a sua verdadeira cara e que Cazuza tão bem descreveu em seus versos: “a sua piscina está cheia de ratos, suas ideias não correspondem aos fatos”. Como pensar diferente disso? A luta continua.
Marcelo Adriano Nunes de Jesus
Professor
JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
CORONEL DE POLÍCIA
Ex-CORREGEDOR INTERNO

RIO DE JANEIRO - ATO DE PROTESTO - PNDH3 - DOMINGO - CONVOCAÇÃO.


JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
CORONEL DE POLÍCIA
Ex-CORREGEDOR INTERNO

sexta-feira, 26 de fevereiro de 2010

RIO DE JANEIRO - PLANO NACIONAL DE DIREITOS HUMANOS 3 - ATO DE PROTESTO - DOMINGO.

Cidadão brasileiro, venha lutar por liberdade.
Exerça a sua cidadania.
Blog Movimento pela Liberdade.
Sexta-feira, 26 de fevereiro de 2010.
Passeata contra o PNDH-3 no Rio de Janeiro 28/02/10.
Data: Domingo, 28 de Fevereiro de 2010.
Horário: 10:00 horas.
Local: Av. Delfim Moreira, Praia do Leblon (próx à Av. Niemeyer).
Vamos divulgar, comparecer e protestar!
Não podemos aceitar passivos mais esta invasão às nossas liberdades!
“Para o triunfo do mal, basta que as pessoas de bem nada façam”.
Eu estarei lá lutando pela minha cidadania plena.
JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
CORONEL DE POLÍCIA
Ex-CORREGEDOR INTERNO

ATENÇÃO: A PEC 300/2008 FOI APENSADA A PEC 446/2009.

CÂMARA DOS DEPUTADOS:
Informamos que as proposições abaixo sofreram movimentações.
PEC-00300/2008 - Altera a redação do § 9º do art. 144 da Constituição Federal.
- 24/02/2010
Apensação desta proposição à PEC-446/2009.
- 24/02/2010
Despacho exarado ao REQ 6240/10: "DEFIRO, nos termos do art. 142 c/c o art. 143, II, "a", ambos do Regimento Interno. Oficie-se. Publique-se".
JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
CORONEL DE POLÍCIA
Ex-CORREGEDOR INTERNO

MOBILIZAÇÃO EM MINAS GERAIS - UM EXEMPLO PARA O BRASIL.

Os Policiais e Bombeiros Militares de Minas Gerais estão muito mobilizados pela aprovação da PEC 300/2008, porém não estão restringindo a sua luta a essa bandeira, eles querem muito mais, querem cidadania plena.
Polícia mineira está em 12º lugar no ranking salarial do país e pessoal da reserva quer abono de produtividade
Rogério Wagner Mendes - Repórter

Frederico Haikal
Dezenas de PMs e bombeiros da ativa e da reserva protestam na Praça da Assembleia

Os policiais militares e do Corpo de Bombeiros de Minas Gerais da ativa e da reserva fizeram um protesto, nesta quarta-feira (24), na praça da Assembleia Legislativa, para cobrar do governo a recomposição salarial da categoria e a paridade do pessoal da reserva com o pessoal da ativa. De acordo com o vice-presidente da Associação dos Praças Policiais e Bombeiros (Aspra), o subtenente Raimundo Nonato Menezes Araújo, o policial militar de Minas em início de carreira recebe hoje R$ 1.775, o que colocaria a polícia do Estado em 12º lugar na lista de melhores salários, apesar de promessa do governador Aécio Neves (PSDB) de colocar a categoria em Minas como a melhor bem paga do país. Posição ocupada hoje pela polícia de Goiás, onde o salário inicial é de R$ 2.711. Os policiais e bombeiros foram recebidos pelo presidente da AL, deputado Alberto Pinto Coelho (PP).
"Viemos aqui para sensibilizar os deputados da situação em que encontra a Polícia Militar de Minas. O governador Aécio Neves sempre diz que a polícia de Minas é a melhor do país. Então queremos ser remunerados como merecemos. O governador prometeu nos colocar como a terceira polícia melhor remunerada do país. Esperamos que antes de sair do governo ele cumpra essa promessa", disse o subtenente Nonato. Já os militares da reserva reclamam da política salarial adotada pelo governo, com o pagamento de abono de produtividade para os policiais e bombeiros da ativa, valor que não incide sobre os benefícios do pessoal da reserva. O presidente da União dos Policiais Reformados de Minas Gerais, o cabo da reserva Gilberto da Silva Santos, avalia que com o pagamento do abono o policial em atividade recebe de R$ 1.400 a R$ 1.700 a mais que um militar da reserva, da mesma patente."O abono é uma ação para prejudicar o pessoal da reserva. Queremos que esses penduricalhos sejam incorporados ao salário, para que o militar da reserva também passe a receber", afirmou.
Postado por BLOG DO CB CLÁUDIO SANTOS

No Rio de Janeiro, vivemos os mesmos problemas, Cabral ainda nos deve mais de 50% de reposição salarial e os inativos, assim como, as pensionistas, não recebem as gratificações.
No dia 05 MAR 2010, às 18:00 horas, daremos continuidade a nossa luta por cidadania no Rio de Janeiro.
Parabéns aos bravos Bombeiros e Policiais Militares de Minas Gerais.
JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
CORONEL DE POLÍCIA
Ex-CORREGEDOR INTERNO

A COMPLETA DESMORALIZAÇÃO DA SECRETARIA DE SEGURANÇA PÚBLICA DO RIO.

JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
CORONEL DE POLÍCIA
Ex-CORREGEDOR INTERNO

A LÓGICA (IRRACIONAL) DO MILITARISMO ESTADUAL - TENENTE CORONEL DE POLÍCIA EMIR LARANGEIRA.

A lógica (irracional) do militarismo estadual
Não sou dono da verdade, mas exageros devem ter limites; portanto, arrisco-me a alertar os militares estaduais do RJ para o anacronismo do regime disciplinar a que são submetidos. Fosse qualificar a cultura reinante, eu decerto diria: “Absurda!”
São várias e profundas contradições que enodoam o regime disciplinar nas instituições militares estaduais. São tantas, na verdade, que se torna complicado escolher alguma para começar. Há, porém, uma deveras aberrante: a transferência do CBMERJ para a Secretaria de Saúde.
Ora, é inconfundível a Carta Magna: os Corpos de Bombeiros Militares são organismos de segurança pública, tais como o são as Polícias Militares. Portanto, nesta condição especial o CBMERJ deve se subordinar à estrutura de segurança pública, pois assim a conjuntura constitucional prescreveu. No entanto, o atual governo estadual optou pelo deslocamento desta corporação para uma secretaria estranha à sua missão constitucional. Se a bizarria pega, amanhã a PMERJ poderá estar subordinada à Secretaria de Obras ou à Casa Civil... Enfim, desrespeito à Lei Maior e à Carta Estadual à revelia do Ministério Público e da Justiça – guardiões da legalidade. Ainda São?...
Esta anomia vem gerando situações esdrúxulas; porque civis e bombeiros militares estão embolados em teratogênicas estruturas (por exemplo, no SAMU), perturbando deveras uma cultura militarista que em si já é anômala. Deste modo, hoje é possível supor um militar estadual recebendo ordens de alguns apaniguados civis temporariamente contratados por meio de cooperativas terceirizadas. A lógica, neste caso, é a do puxa-saquismo de militares estaduais a eventuais apadrinhados políticos, gerando inconsequências disciplinares terríveis. É a reedição da Torre de Babel...
No vácuo da inegável anomia as absurdas contradições sobressaem, como, por exemplo, usualmente constar dos textos punitivos de oficiais e praças a indefectível expressão “faltar com a verdade”. Ora, quando há alguma acusação de transgressão disciplinar, o Processo Administrativo Disciplinar (PAD) é desencadeado a partir de um Libelo Acusatório cujo teor deve ser objetivo. Não o sendo, o acusado não pode contraditar absolutamente nada. Mas, quando ele se defende, a lógica predominante entre as autoridades punitivas é a de que o acusado é “mentiroso”, deliberação que anula de pronto a ampla defesa e o contraditório em decisão desgraçadamente subjetiva.
É comum, sim, o texto punitivo afirmar que o acusado “mentiu”, argumento suficiente para configurar a pretendida transgressão disciplinar seguida da punição. Esse artifício abre caminho para os enquadramentos seguintes, sem chance de os acusados se defenderem de imputações muitas vezes, elas sim, mentirosas e injustas, porém referendadas por quem pune sem nada apurar. Resume-se tudo à crença na “fé de ofício” daquele que assina (superior) a denúncia, sempre constando a indefectível e subjetiva afirmação de que o punido (inferior) “teve direito à ampla defesa e ao contraditório”. Contudo, quando ocorre contrário (subordinado denunciando ou se queixando de superior), a razão se inverte naturalmente: no militarismo estadual do RJ o superior sempre tem razão...
Talvez, dentre o rol de injustiças disciplinares, o argumento oficial do “faltar com a verdade” só perca para outro igualmente corriqueiro: o “tudo levando a crer”, sucedâneo do famigerado “consta que”... Ora, qualquer punição, seja penal ou administrativa, se sujeita ao regramento constitucional. E ambos dependem da apresentação, por quem acusa, de prova ou de indícios suficientes à iniciação do PAD. Contudo, para punir, a prova há de ser substancial, concreta, invencível. Em havendo dúvida, livra-se da punição o acusado, situação que não passa de miragem... Punir por “levar a crer” (“consta que”) é simplesmente absurdo! Mas acontece corriqueiramente, mesmo que essa interpretação subjetiva esteja travestida em expressões semelhantes a ocultar malícias endereçadas a subordinados.
A falta de critério e a tendência de o sistema de cobrança contra as injustiças não funcionar têm levado ao infortúnio muitos militares estaduais, mormente praças. Mais grave: a base de sustentação das acusações são leis e regulamentos que se reportam ao passado distante, ignorando-se em descaramento os novos ditames constitucionais. O Estatuto dos Militares Estaduais, tanto faz se da PMERJ ou do CBMERJ, é cópia deformada do Estatuto do Exército, escrito em período próximo ou anterior à II Grande Guerra. Os regulamentos disciplinares, idem...
Claro que não há nenhum interesse dessas instituições estaduais em modernizar seus regimes disciplinares sabidamente tacanhos. O que lhes importa é tratar seus integrantes como rebanhos destinados ao abate. No fim de contas, a reposição é fácil e rápida: a porta de entrada é tão larga como a porta de saída. Tanto que, por mais que se incluam novos efetivos, a quantidade total pouco aumenta em relação ao efetivo de anos passados.
Assim o tempo passa e as injustiças se acumulam intramuros dessas instituições, ignorando o Ministério Público da AJMERJ a sua função fiscalizadora da hierarquia e da disciplina (Art. 55 do CPPM: “Cabe ao Ministério Público fiscalizar o cumprimento da lei penal militar, tendo em atenção especial o resguardo das normas de hierarquia e disciplina, como bases da organização das Forças Armadas.”). Aqui, vale lembrar o princípio da analogia consagrado no direito pátrio, o que permite conceber igual tratamento por parte do Ministério Público estadual para as Forças Auxiliares do Exército: Polícias Militares e Corpos de Bombeiros Militares.
Ora, “o resguardo das normas de hierarquia e disciplina” diz respeito também à cobrança de maus-tratos de superiores impunemente endereçados a subordinados (Art. 174 do CPM: “Exceder a faculdade de punir o subordinado, fazendo-o com rigor não permitido, ou ofendendo-o por palavra, ato ou escrito. Pena: suspensão do exercício do posto, por dois a seis meses, se o fato não constitui crime mais grave.”). Mas o que ocorre na prática resume-se ao ouvido mouco do MP e à punição de cima para baixo batendo como a borduna do bugre na cabeça de quem não pode se defender sozinho. E, enquanto a cobrança dos maus-tratos de superiores contra subordinados permanecer nula em função do compadrio corporativista intramuros entre os primeiros, a disciplina e a hierarquia nas instituições militares estaduais no RJ não passarão de piada de mau gosto.
EMIR LARANGEIRA
TENENTE CORONEL DE POLÍCIA
JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
CORONEL DE POLÍCIA
Ex-CORREGEDOR INTERNO

"GOVERNADOR" DO RIO ABANDONADO PELA POLÍCIA.

NEWSLETTER DO SEGADAS VIANA:
Este carro da Polícia Militar, em estado deplorável, é a viatura que faz parte do esquema de segurança da residência do vice-governador, Luiz Fernando Pezão, em Piraí. Há três semanas o carro está com os pneus arriados, bomba de combustível queimada e sem o rádio de comunicação funcionando, ou seja, sem condições de trabalho. Além de estar escorada com um bloco de cimento conforme mostrado na foto. Um policial, que preferiu não se identificar, disse que a comunicação com o batalhão da PM é feita por meio do telefone celular.
fonte: site Sidney Rezende
JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
CORONEL DE POLÍCIA
Ex-CORREGEDOR INTERNO

O RIO VIOLENTO DE CABRAL-BELTRAME: A SOLUÇÃO É SIMPLES, UMA UPP EM CADA ESQUINA.

JORNAL O DIA:
Bandidos roubam carro, trocam tiros com a polícia e fazem cinco reféns em bar na Zona Norte
Dois criminosos foram presos. Um deles foi baleado na costas. Os reféns foram libertados após negociação
Charles Rodrigues
Rio- Um bandido foi baleado na costas e outro preso após intensa troca de tiros e perseguição policial por diversas ruas da Abolição, na Zona Norte do Rio, no fim da noite de quinta-feira. Um terceiro criminoso conseguiu fugir. O bando, que já havia roubado um Palio, foi interceptado por policiais do 3º BPM (Méier), após roubarem uma pizzaria. Na fuga, um dos criminosos, armado com uma pistola, invadiu um bar e fez cinco pessoas reféns. Após negociação com a polícia, o assaltante se entregou e as vítimas foram libertadas.
A ação do bando teve início por volta das 22h. Os três criminosos estavam em um Palio roubado, no último dia 18, em Vila Isabel. Eles acabaram de assaltar uma pizzaria, na Rua Mário Carpenter, na Abolição, quando foram interceptados pela polícia. Houve perseguição e intensa troca de tiros. Na fuga, o carro dos criminosos colidiu com um Santana e uma Fiat Strada.
Baleado nas costas, Diego da Silva Coutrin, de 21 anos, fugiu a pé e fez disparos contra um taxista, que não parou em uma abordagem. Diego foi preso no Hospital Salgado Filho, no Méier, onde teria sido socorrido por comparsas da Favela do Jacarezinho. Após roubar outro Palio, o criminoso, identificado pela polícia como "Fabiano Negão", conseguiu fugir. O veículo foi recuperado em um dos acessos à Favela Rato Molhado, no Engenho Novo.
Bandido invadiu bar e fez cinco reféns
Edmar Marins da Cunha, de 22 anos, também fugiu a pé. Depois de se esconder em uma casa e pular o muro de um canteiro de obra, o bandido invadiu um bar e fez cinco pessoas reféns, na esquina da Avenida Suburbana com a Rua João Pinheiro. Armado com uma pistola 9mm, o bandido apontou a arma contra a cabeça de uma das vítimas e obrigou as outras a deitarem no chão do estabelecimento. Após cerca de 20 minutos de negociação, Edmar se entregou e libertou os reféns.
"Nunca havia passado por uma situação dessa. Foi tenso, mas pensei positivo. Sabia que sairia vivo daquele pesadelo. Agradeço aos policiais, que agiram rápido. Eles conseguiram prender o bandido e libertar os reféns sem dar um único tiro", disse o empresário M., de 30 anos, que ficou com a arma apontada para o sua cabeça durante as negociações.
Criminosos seriam das Favelas do Jacarezinho e Manguinhos
Responsável pelas investigações, o delegado titular da 24ª DP (Piedade) Sérgio Lomba disse que os criminosos eram das Favelas do Jacarezinho e Manguinhos. O delegado não descartou a hipótese de os criminosos terem agido em represália a ação policial nas favelas, após as matérias veiculadas pela mídia, nos últimos dias, sobre a presença de traficantes armados naquelas regiões. "Ainda não temos essa informação. Pretento, antes, ouvir as vítimas e os envolvidos no caso. Vale ressaltar o bom trabalho da polícia militar", disse o delegado.
Além dos presos, dois carros foram recuperados e uma pistola apreendida. Edmar e Diego, que não tinham passagem pela polícia, foram autuados, entre outros crimes, por roubo, tentativa de homicídio e sequestro.
JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
CORONEL DE POLÍCIA
Ex-CORREGEDORIA INTERNA

MILÍCIAS: EX-PM QUE AJUDOU POLÍCIA CIVIL FOI PRESO.

JORNAL EXTRA:
Enviado por Bruno Rohde. Uma cidade tranquila, com várias opções de praia e a aproximadamente 500 Km do Rio. Parecia o refúgio ideal para quem pretende se esconder da polícia. Mas só parecia. O ex-policial militar Francisco César de Oliveira, conhecido como Chico Bala, foi preso, nesta quinta-feira, em Guarapari, no Espírito Santo. Ele é acusado de comandar a milícia identificada como Comando Chico Bala, que atua na Zona Oeste do Rio. O ex-PM foi encontrado por policiais da 35ª DP (Campo Grande) numa mansão de aproximadamente mil metros quadrados. Há 15 dias, os policiais descobriram que Chico Bala estava morando em Guarapari e começaram a buscar a casa onde ele vivia atualmente (leia).
- Capitão PM acusado de chefiar milícia de Rio das Pedras se apresenta
Antonio Werneck
RIO - Procurado desde novembro do ano passado depois de ter a prisão preventiva decretada durante a Operação Rolling Stones, o capitão PM reformado Epaminondas de Queiroz Medeiros Júnior, se apresentou no início da noite desta quinta-feira aos policiais civis da 21a DP (Bonsucesso) e deverá ser encaminhado ainda hoje para o Batalhão Especial Prisional (BEP). Epaminondas é acusado de comandar, juntamente com o sargento Dalmir Pereira Barbosa, e o major PM Dilo Pereira Soares Júnior, a milícia de Rio das Pedras, em Jacarepaguá, considerada a mais antiga do Rio.
A mílicia foi desarticulada no ano passado depois de quase um ano de investigações dos policiais da Delegacia de Combate ao Crime Organizado
e às Ações Criminosas (Draco). Seus integrantes são suspeitos de movimentar até R$170 mil por dia apenas explorando o transporte clandestino de vans.
O bando usava a associação comunitária como fachada para exigir o pagamento de "taxas de proteção" de moradores e comerciantes. De acordo
com a denúncia do MP, o major Dilo (que já está preso) e o capitão Queiroz assumiram a chefia do grupo após o assassinato do inspetor de Polícia Civil Felix Tostes, em fevereiro de 2007.
JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
CORONEL DE POLÍCIA
Ex-CORREGEDOR INTERNO

SÃO PAULO: CRACOLÂNDIA.

G1:
Ação na Cracolândia gera crise entre a Polícia Civil e a prefeitura de SP
Secretaria Municipal de Saúde considerou ação uma ‘pirotecnia’. Delegado que comandou operação diz que crítica é ‘insensata’.
Uma ação da Polícia Civil contra traficantes e usuários de crack no Centro de São Paulo provocou desentendimento entre autoridades estaduais e municipais. Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, a operação foi apenas “pirotecnia” que terminou na imediata liberação de centenas de usuários de drogas, por falta de atendimento médico ou social. O delegado que comandou a ação disse que crítica foi “insensata”, e rebateu: “precisamos resolver o problema da população e não ter vaidade” (leia).
JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
CORONEL DE POLÍCIA
Ex-CORREGEDOR INTERNO

PEC 300 - JUSTIÇA SALARIAL.

Major Fábio denuncia perseguição contra os defensores da PEC 300
"Deputado convocou PM,s e BM,s para 2ª mobilização nacional. Cerca de 10 mil são aguardados. O relator da PEC 300, deputado federal paraibano Major Fábio (DEM) utilizou o microfone da Câmara dos Deputados para cobrar a votação da matéria, e convocar para a 2º grande mobilização nacional que acontecerá nos próximos dias 2 e 3 de Março, onde são esperados cerca de 10 mil PM,s e BM,s em Brasília.
O deputado denunciou a existência de movimento orquestrado contra a PEC 300, e lamentou a onda de perseguição que está sofrendo por conta da defesa intransigente por melhores salários para a categoria.
-São capazes de tudo! Nesses últimos dias, Eu, o deputado Capitão Assumção e o deputado Paes de Lira, temos sofrido uma verdadeira perseguição orquestrada em todo o Brasil porque, infelizmente, não se quer pagar bem os Policiais e Bombeiros Militares do Brasil.
O deputado Major também alertou para o envio de mensagens falsas via internet. Segundo ele, os Policiais e Bombeiros Militares que estarão em Brasília na próxima semana, não podem voltar para os seus Estados decepcionados, com sentimento de frustração e descrédito no Congresso Nacional".
JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
CORONEL DE POLÍCIA
Ex-CORREGEDOR INTERNO

quinta-feira, 25 de fevereiro de 2010

PEC 300/2008 - RIO DE JANEIRO - ESCLARECIMENTOS.

A mobilização em curso no Rio de Janeiro, iniciada no ano de 2007 pelos 40 da Evaristo pelos Coronéis Barbonos, na luta por melhores salários e por adequadas condições de trabalho, da qual faz parte a luta pela aprovação da PEC 300, é uma luta de cada um de nós, Policiais e Bombeiros Militares, Soldados e Coronéis, ativos e inativos, pensionistas e familiares.
Não existem líderes ou lideranças.
No exercício de nossa cidadania, realizamos diversos atos cívicos, no Rio, em Araruama, em Campos e em Maricá, assim como realizaremos muitos outros nessa luta.
Portanto, qualquer Policial ou Bombeiro Militar isoladamente ou em grupo, pode realizar atos objetivando a conquista dos nossos objetivos, inclusive sobre a aprovação da PEC 300. Aliás, devemos estimular a realização desses atos descentralizados, como o realizado recentemente por esposas e pensionistas de Policiais e Bombeiros Militares no Aeroporto Internacional e em Copacabana, com a exibição dos bonecos fome e miséria.
A autodenominada comissão da PEC 300 - Rio de Janeiro, tem a missão de colaborar na organização dos eventos, porém não lidera e nunca liderará a mobilização, muito menos representa qualquer um de nós para negociar valores da PEC, isso é inteiramente despropositado. Os seus integrantes se voluntariaram para colaborar e nessa direção devem seguir, pois a luta seguirá com ou sem eles.
Nós agradecemos muito o trabalho de cada integrante da comissão, mas cada integrante é apenas mais um na nossa luta.
Eis a realidade.
Policial e Bombeiro Militar organize no seu bairro, no seu município, atos relacionados com a nossa luta por cidadania, inclusive sobre a PEC 300.
Basta a colocação de uma faixa em apoio a nossa luta para estar fazendo a sua parte, não deixe de lutar.
No dia 05 MAR 2010, realizaremos um novo ato na nossa luta por cidadania, trataremos da questão salarial, da PEC 300, das gratificações, das bolsas, do RioCard, da situação dos inativos e das pensionistas, bem como, das péssimas condições de trabalho.
A luta é nossa, não tem líderes e não tem partidos.
Não podemos abrir mão dessa conquista, A MAIOR DE TODAS até hoje, Soldados e Coronéis, Bombeiros e Policiais Militares, ativos e inativos, familiares e pensionistas, estarmos juntos, LADO A LADO, nas ruas do Rio de Janeiro.
Isso é o que representa a nossa frase símbolo:
JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
CORONEL DE POLÍCIA
Ex-CORREGEDOR INTERNO

PEC 300 - REUNIÃO NA ASSINAP.

Eu compareci à reunião realizada na ASSINAP nessa quinta-feira e passo a enumerar os principais temas tratados:
1) Cerca de 40 pessoas participaram da reunião, a maioria inativos.
2) O presidente da ASSINAP, Miguel Cordeiro, fez duras críticas à comissão em relação a vários problemas ocorridos na viagem anterior para Brasília. Informou que a ASSINAP continuará apoiando o movimento da PEC 300, porém em face dos problemas não poderá colaborar com a viagem que se realizará no dia 01 MAR 2010.
3) Os integrantes da caravana poderão ficar alojados no Clube de Oficiais da PMDF, devendo levar roupa de cama e colchonete. No clube será servido café da manhã e jantar, os preços ainda não foram definidos.
4) Existem promessas de cessão de ônibus e de verbas, porém até o momento nada foi confirmado.
5) Os interessados em utilizar os ônibus a serem contratados para sair do Rio de Janeiro deverão ligar para a senhora Mary Torres (21) 99935851.
6) Seguirão para Brasília um ônibus de Friburgo, outro de Campos e uma Sprinter de Itaocara.
7) Não existe qualquer planejamento a respeito do que será feito caso a PEC 300 e a PEC 446, que estão apensadas, não sejam votadas nos dias 02 e 03 MAR 2910.
8) Integrantes da comissão participaram de reuniões com parlamentares na viagem anterior e concordaram com a redução dos pisos para R$ 3.500,00 e R$ 7.000,00, em nosso nome.
9) Não foram fornecidos esclarecimentos a respeito da situação futura do escalonamento vertical e das atuais gratificações, caso a PEC seja aprovada.
10) Em face dos problemas narrados por Miguel Cordeiro e considerando que Bombeiros e Policiais Militares estão fazendo doações em dinheiro para o desenvolvimento das caravanas, recomendei que a comissão elaborasse uma prestação de contas para apresentar a respeito das receitas e das despesas comprovadas.
JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
CORONEL DE POLÍCIA
Ex-CORREGEDOR INTERNO

O RIO CADA VEZ MAIS SEGURO DE CABRAL-BELTRAME.


JORNAL EXTRA:
Enviado por Camilo Coelho e Fernando Torres.
Entre Manguinhos e o Jacarezinho, quem manda é o tráfico
Anoitece no cruzamento das avenidas Dom Helder Câmara e dos Democráticos. Os ponteiros marcam 22h37m. Hora de dormir? Não na esquina do medo. O som alto e agudo de uma buzina empurra para o meio da rua um jovem, aparentando ter 12 anos. Com uma camisa velha, bermuda e chinelos, ele parece desesperado, gesticulando para todas as direções do trânsito. Sinal vermelho para os motoristas, mas verde para o tráfico. Cinco segundos depois, uma moto sai em alta velocidade da Favela do Jacarezinho, Zona Norte do Rio. Na garupa da CG Titan 125 cilindradas, o bandido armado com um fuzil aponta para os carros. Ele ameaça disparar. Parece nervoso, esperando alguma reação, mas os condutores recuam. O caminho do crime está livre. A moto acelera em direção à Favela de Manguinhos.
Esse pânico faz parte da rotina. Instantes mais tarde, passa outra moto, desta vez com o traficante usando uma pistola na cintura. Para os moradores e comerciantes, uma cena comum, que se repetiu centenas de vezes durante as quatro madrugadas monitoradas pelo EXTRA. Foram 32 horas de vigília, com observação, fotografias e vídeos, na esquina que liga a localidade da Feirinha, no Jacarezinho, a uma área conhecida como Coréia, em Manguinhos. Ali, a Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) é ainda um sonho distante. Quem manda, por enquanto, é o tráfico.

CLIQUE AQUI E VEJA A FOTOGALERIA "FUZIS E PISTOLAS NA ESQUINA DO MEDO"
O direito de ir e vir, na esquina do medo, é determinado pelo cano de pistolas e fuzis. No local, se desenrola uma guerra fria que, para ferver, precisa apenas de uma fagulha. Pode ser a passagem de um carro da polícia, o confronto de facções, a desobediência de um condutor amedrontado ou um bandido armado e com vontade de matar.
Clique aqui e assista ao vídeo com o flagrante das armas
Pois é...
JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
CORONEL DE POLÍCIA
Ex-CORREGEDOR INTERNO

PEC 300/2008 - JOGO DO FLAMENGO E REUNIÃO NA ASSINAP.


Ontem, durante a transmissão do jogo do Flamengo pode ser vista uma faixa sobre a PEC 300, parabéns pela iniciativa.
Hoje, será realizada uma reunião na ASSINAP, às 14:30 horas, para tratar da caravana para Brasília. Uma ótima oportunidade para que possamos obter esclarecimentos, tendo em vista que existem inúmeras dúvidas sobre a PEC.
JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
CORONEL DE POLÍCIA
Ex-CORREGEDOR INTERNO

RIO DE JANEIRO: DINHEIRO DE BENEFÍCIOS DESAPARECE E POLICIAIS MILITARES ASSASSINADOS.

JORNAL O DIA:
- Caixa Beneficente da PM é ré em 289 processos
Associados buscam na Justiça o direito de receber pelas contribuições pagas a entidade investigada pela polícia. Suspeita é de que dinheiro tenha sido desviado para outra empresa
POR PAULA SARAPU
Rio - Investigada por suposto desvio de contribuições mensais de policiais militares, a partir de contratos terceirizados de serviços de benefícios, a Caixa Beneficente da Polícia Militar (CBPM) acumula 289 processos em primeira instância no Tribunal de Justiça do Rio, como ré, desde 2000. A maioria deles é por falta de pagamento aos associados e suas famílias. O presidente da Caixa, o tenente reformado Jorge Lobão, diz que o estado deve repasses no valor de R$ 5.239.123,91, já que os descontos dos cerca de 35 mil PMs associados são feitos em contracheque.Um processo administrativo tramita desde 2007 na Secretaria de Estado de Fazenda. “É por isso que os associados reclamam que eu não pago em dia. Se eu recebesse o que o governador deve à associação, numa escala de zero a dez, eu conseguiria pagar 6,5 dos benefícios que devo”, afirmou Jorge Lobão. A secretaria não quis comentar o andamento do processo.
VIA CRUCIS
Enquanto isso, a doceira Sueli Costa Lima, 67 anos, espera há quase três anos o benefício do filho morto. A três dias de se tornar cabo da Polícia Militar, o soldado Marcus Vinícius Costa Lima, 33 anos, foi morto numa tentativa de assalto, ao deixar o 12º BPM (Niterói), onde trabalhava, em setembro de 2007. Sueli diz que já perdeu as contas de quantas vezes procurou a Caixa, para receber seu dinheiro, sem sucesso.
“Como a profissão dele era de risco, meu filho não queria me deixar desamparada, se alguma coisa acontecesse no trabalho. Éramos só nós dois e, por isso, ele se associou à CBPM. Vendo salgadinhos para fora e este dinheiro, que é do meu filho, me faz falta. Já são quase três anos, a morte dele já me deixou abalada e eu ainda tenho que passar por esse constrangimento”, desabafou Sueli.
O inquérito que apura o suposto desvio das contribuições dos policiais militares continua na Justiça, que decretou busca e apreensão de documentos dos envolvidos. O deputado estadual Paulo Ramos (PDT) convocará Lobão e os diretores da União Nacional de Assistência aos Servidores Públicos (Unasp), empresa com a qual a CBPM firmou contrato de terceirização do pagamento de benefícios, para uma audiência pública na Alerj, na semana que vem.
- Pedreiro morre e outras duas pessoas são feridas após tiroteio em Jacarepaguá
Testemunhas disseram que quatro homens em um carro fizeram cerca de 40 disparos de fuzil e pistolas
POR CHARLES RODRIGUES
Rio- Um homem morreu e outros dois ficaram feridos durante um tiroteio, no fim da noite de quarta-feira,na Estrada Rodrigues Caldas, na Taquara, Zona Oeste do Rio. Segundo testemunhas, quatro criminosos, em um carro prata, fizeram cerca de 40 disparos de fuzil e pistolas.
Alvo dos bandidos, o pedreiro Carlos Alberto dos Santos, de 43 anos, foi baleado quando saía de um trailer de lanches. Mesmo ferido, o pedreiro correu por cerca de 50 metros, mas não suportou os ferimentos e morreu na entrada de um condomínio. Luis Manoel Villaça, 53, e o funcionário de pizzaria Luan de Almeida Andrade, de 21 anos, foram atingidos de raspão e levados para o Hospital Lourenço Jorge. Segundo a polícia, eles não correm risco de vida.
Carlos ALberto era casado há dez anos e tinha um filho. Abalada, a mulher do pedreiro, que não quis se identificar, disse que o marido não tinha inimigos e não recebeu ameaças. Os disparos atingiram uma gabine de chaveiro e a porta de uma loja de ração.
As circuntâncias do crime ainda são desconhecidas. Policiais da Divisão de Homicídio (DH) investigam uma informação de que o pedreiro estaria trabalhando como segurança de uma rua do bairro. Segundo o delegado adjunto da DH Mário Andrade, há indícios de uma execução. "Pretendo ouvir todas as testemunhas antes de definir a linha de investigação", disse o delegado.
- Tenente reformado da PM morre após reagir a assalto na Zona Norte
Bandidos tentaram roubar carro do policial. Tiro atingiu o pescoço da vítima
POR CHARLES RODRIGUES
Rio- O tenente reformado da polícia militar José de Souza Brás, de 81 anos, morreu após ser baleado no pescoço, durante uma susposta tentativa de assalto, no fim da noite de quarta-feira, na Rua Visconde de Santa Isabel, em Vila Isabel, na Zona Norte do Rio
O policial reformado estava dirigindo o seu carro, um Pegeout 207 prata, quando foi abordado por dois criminosos, em um sinal de trânsito. De acordo com testemunhas, um dos bandido fez os disparos, quando o tenente acelerou o veículo.
Mesmo ferido, o militar dirigiu por cerca de 100 metros, mas perdeu o controle do carro e bateu no muro de uma casa, em frente ao número 183, próximo ao prédio Instituto Nacional do Câncer (INCA). Ele foi socorrido por uma ambulância do Serviço de Atendimento Médico de Urgência (SAMU), mas morreu ao dar entrada no Hospital do Andaraí.
Segundo a polícia, nada foi roubado. Os criminosos fugiram. O delegado adjunto da Divisão de Homicídio (DH) Mário Andrade investiga a hipótese de um latrocínio (tentativa de roubo seguido de morte).
JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
CORONEL DE POLÍCIA
Ex-CORREGEDOR INTERNO

quarta-feira, 24 de fevereiro de 2010

POLÍCIA MILITAR: A DANÇA DAS CADEIRAS.

Cabral + Dornelles + Álvaro Lins + Itagiba
Arruda + Cabral + Lula

Em complementação à notícia no sentido de que a PMERJ viverá em breve uma nova dança das cadeiras, comenta-se que ocorrerão mudanças na cúpula, em face da divisão existente e da luta pelo poder.
Assim sendo, além do troca-troca habitual de cadeiras e da nomeação de Oficiais que estavam fora da Polícia Militar há muitos anos para assumirem função de comando, são esperadas mudanças em funções exercidas no Quartel General.
É esperar para confirmar ou não.
JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
CORONEL DE POLÍCIA
Ex-CORREGEDOR INTERNO

JORNAL DA SEGURANÇA PÚBLICA - ANO I - 039 - 24 FEV 2010.


JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
CORONEL DE POLÍCIA
Ex-CORREGEDOR INTERNO

BOMBEIROS E POLICIAIS MILITARES DE MINAS GERAIS DÃO O EXEMPLO.

Os Policiais e Bombeiros Militares de Minas Gerais estão um passo na frente dos demais militares estaduais do Brasil, no que diz respeito à mobilização por cidadania.
Eles não se agarraram apenas na luta pela aprovação da PEC 300/2008, continuam lutando no âmbito estadual para que Aécio Neves cumpra as suas promessas de campanha.
Temos insistido nessa direção no Rio de Janeiro, porém não tem sido fácil lutar contra os oportunistas de plantão.
Hoje os mineiros irão iniciar uma série de manifestações, sempre as quartas-feiras, até que o governo estadual cumpra as suas promesssas.
Parabéns, Bombeiros e Policiais Militares de Minas Gerais.
Policial e Bombeiro Militar do Rio de janeiro vamos agir da mesma maneira, divulgue e participe do nosso ato cívico do dia 05 MAR 2010, às 18:00 horas, na Candelária, onde cobraremos o cumprimento das promessas de Sérgio Cabral.
JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
CORONEL DE POLÍCIA
Ex-CORREGEDOR INTERNO

O COMPLETO FRACASSO DA GESTÃO SÉRGIO CABRAL.

Cabral em Paris
- Assalto com disparo de arma de fogo no interior do Aeroporto Santos Dumont.
- Falso enfermeiro trabalhando na emergência do Hospital Pedro II.
- Seres humanos tratados como bichos em entidade estadual de assistência.
- Metrô em crise com o Ministério Público exigindo a melhoria do serviço.
- Trem circulando sem maquinista.
- 90 policiais assassinados em serviço em três anos de gestão.
- Humilhação completa da Polícia Militar.
Sérgio Cabral nunca mais.
JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
CORONEL DE POLÍCIA
Ex-CORREGEDOR INTERNO

CBPMERJ: AS DENÚNCIAS CONTINUAM.

JORNAL O DIA
JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
CORONEL DE POLÍCIA
Ex-CORREGEDOR INTERNO

PIAUÍ - CONFUSÃO ENTRE POLICIAIS MILITARES E POLICIAIS CIVIS.

Leiam no Blog da Renata.
Só quem ganha com essas desavenças são os governantes que nos pagam salários miseráveis.
JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
CORONEL DE POLÍCIA
Ex-CORREGEDOR INTERNO

CÂMARA DE VEREADORES DO RIO - A FARRA DAS NOMEAÇÕES.

JORNAL EXTRA
JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
CORONEL DE POLÍCIA
Ex-CORREGEDOR INTERNO

terça-feira, 23 de fevereiro de 2010

QUINZE SEGUNDOS DE SÉRGIO CABRAL NO SAMBÓDROMO...


Eu tenho muita vergonha...
JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
CORONEL DE POLÍCIA
Ex-CORREGEDOR INTERNO

PMERJ - A DANÇA DAS CADEIRAS E AS PALESTRAS SOBRE CORRUPÇÃO POLICIAL.

Comenta-se que uma nova dança das cadeiras acontecerá na Polícia Militar dos comandos relâmpagos, isso nos próximos dias. Tenentes Coronéis que estavam fora da corporação e que retornaram receberão comandos para habilitá-los a serem promovidos ao posto de Coronel.
Engana-se quem lê essa dança das cadeiras somente como uma tentativa de ensaio e erro para encontrar comandantes eficientes, na verdade essa também é uma tática que se revelou para promover o maior número possível de Tenentes Coronéis das turmas de Mário Sérgio e Álvaro Garcia ao último posto da PMERJ.
Os nomeados ficam alguns meses no comando, são promovidos e saem deixando as cadeiras vagas para os próximos.
Nessa direção, as turmas estariam fortalecidas no governo pós-Cabral, a partir de 2011.
A idéia é boa, pena que os interesses públicos e os interesses institucionais não sejam considerados.
Prezado leitor, lembra que logo após a assunção de Mário Sérgio eu me ofereci para ministrar palestras sobre o tema corrupção policial?
Mário Sérgio publicou no boletim da PMERJ a resposta, afirmando que elas estavam sendo programadas e que seriam ministradas por próceres no tema, descartando a minha proposta e ainda deixando nas entrelinhas que eu não era habilitado.
Seis meses depois, pelo que sei, nenhuma palestra foi ministrada.
Penso que não esteja nada fácil achar próceres no tema corrupção policial que possam ministrar essas palestras...
JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
CORONEL DE POLÍCIA
Ex-CORREGEDOR INTERNO