sexta-feira, 26 de agosto de 2011

OS RECRUTAS DA POLÍCIA MILITAR CONTINUAM SOLTANDO A VOZ ! ( 3 ).

DESCASO NO CONCURSO DA PMERJ – INÍCIO DOS PROBLEMAS.
Cel Paúl venho relatar minha indignação perante o concurso da PMERJ, a instituição demonstra total descaso com os candidatos desde o início do processo até mesmo após a incorporação dos futuros policiais no respectivo curso. O candidato acreditando que ao passar em um concurso público estadual terá ao menos parte dos seus problemas solucionados se depara que o verdadeiro problema se inicia a parti daí. O setor de pesquisa social responsável por analisar a vida regressa do candidato a fim de eliminar aqueles que possuem desvio de conduta tem uma grande dificuldade em cumprir sua meta, daí surge à pergunta: A polícia não consegue realizar um procedimento simples de apenas investigação? A resposta é que não conseguem e quando conseguem por algum motivo de forca sobrenatural perdem o material do candidato impossibilitando-o de realizar sua matrícula e prover seguimento no concurso. Diversos candidatos se deparam com esse problema de não realizaram sua matricula pelo fato do setor de pesquisa social perder documentos ou demorar meses após o termino da pesquisa para entrar em contato com o candidato para matriculá-lo no curso de soldado. Após gastar um valor considerável com o concurso os inscritos merecem ao menos um canal de contato ou de receberem informações coerentes sobre seu processo, mas pelo contrario a instituição informa que é necessário aguardar o tempo que for necessário (conveniente a eles). Outro fator curioso é a falta de respeito com a classificação dos candidatos, uma vez existindo ordem não há necessidade de desorganizar e transformar em uma bagunça generalizada como de fato vem acontecendo gerando insatisfação, arrependimentos e frustrações. Muitos afirmam aos quatro cantos que a Polícia Militar do Rio de Janeiro é uma bagunça que não possuem organização, respeito, empatia com a sociedade, o problema tem início desde o concurso onde o candidato recebe aulas gratuitas de como se tornar pessoas desrespeitosas e a não se importar com os problemas de terceiros. A corporação esta tendo o mesmo papel das penitenciárias que ao invés de recuperar os presos pioram sua situação. Nada no Estado do Rio de Janeiro funciona, a PMERJ que tem a função social de garantir a segurança da população deveria ao menos oferecer o básico e garantir o bem estar de seus membros e de que ira usufruir de tal serviço. Inúmeros são os problemas que tangem a PMERJ não seria possível caber em um simples email ou até mesmo blog, tenho fé que o trabalho do Sr ira repercutir cada vez mais alto e ao menos amenizar ou até mesmo corrigir as principais deficiências existentes fazendo com que pessoas de bem e até mesmo os membros existentes tenham orgulho em vestir o fardamento militar da Polícia do Rio de Janeiro.
Aluno do CFSD.
JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
PROFESSOR E CORONEL
Ex-CORREGEDOR INTERNO

2 comentários:

Anônimo disse...

Cel Paúl, como faço para obter o seu livro (Cabral contra Paúl) ?

Anônimo disse...

Somente aqui nesta vara criminal, há mais de 50 processos de autos de resistência e em muitos deles há mais de um policial envolvido. Isso é um problema crônico na PM, que pode ser resolvido com uma melhor formação do policial e uma análise psicológica de cada um — disse o juiz....E melhores salários tambémne?.....Só o Cabral não enxerga isso!!!

http://extra.globo.com/noticias/rio/oito-policiais-sao-suspeitos-de-envolvimento-no-assassinato-de-juiza-em-niteroi-2528018.html