domingo, 31 de outubro de 2010

O TAMANHO DO PODER.


Cidadão brasileiro, finda a eleição de 2010, a base governista conseguiu ampla maioria no Senado Federal e na Câmara dos Deputados. Aconselho que procure saber o que isso significa, o mais rápido possível.

JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL

PROFESSOR E CORONEL

Ex-CORREGEDOR INTERNO

O PROJETO DE PODER DO PT VENCEU - PONTO FINAL.

Urnas apuradas: 99,63% (TSE).
1) Votaram no projeto de poder do PT.
- Votaram em Dilma Rousseff ( PT ) = 55.563.598

- Total = 55.563.598
brasileiros.
2) Não votaram no projeto de poder do PT.
- Votaram em José Serra (PSDB) = 43.636.226

- Não participaram da eleição (abstenção) = 29.071.280

- Votaram em branco = 2.449.463

- Votaram nulo = 4.675.773

Total = 79.832.742 brasileiros.
De um eleitorado total de 135.804.433, quase 80.000.000 (60%) de brasileiros não disseram sim ao projeto do PT.
Ponto final.
JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
PROFESSOR E CORONEL
Ex-CORREGEDOR INTERNO

PARECE PIADA, MAS NÃO É ( 3 ).

O filme Tropa de Elite 1 humilhou e ridicularizou a Polícia Militar do Estado Rio de Janeiro, dividindo a instituição em dois grupos: os corruptos (a tropa convencional) e os heróicos assassinos (o BOPE).
Todos os envolvidos na produção do filme e do livro ganharam muito dinheiro, a Polícia Militar foi humilhada ao extremo, servindo de chacota em todos os lugares.
Não é que os mesmos que ganharam muito dinheiro destruindo a PMERJ, resolvem produzir o Tropa de Elite 2 e, por mais incrível que possa parecer, o comando da Polícia Militar cede homens, fardamentos, equipamentos, viaturas e até quartéis, inclusive o próprio Quartel General, para as filmagens.
O filme Tropa de Elite 2 humilha e ridicularizara, mais uma vez, a Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro.
Todos os envolvidos na produção do livro e do filme ganharam muito dinheiro, novamente.
Parece piada, mas não é.
JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
PROFESSOR E CORONEL
Ex-CORREGEDOR INTERNO

ONG RIO DE PAZ DEMONSTRA SEU AMOR PELA POLÍCIA MILITAR, NOVAMENTE.

Segunda Marcha Democrática do Rio de Janeiro
Polícia Militar - Corpo de Bombeiros
17 FEV 2008

O GLOBO - BLOG REPÓRTER DE CRIME.
Rio de Paz envia mensagem especial à PM

29/10/2010 - 10:00 (Jorge Antonio Barros) O diretor do movimento Rio de Paz - que luta pela redução de homicídios no país e, especialmente, no Rio - Antonio Carlos Costa, envia artigo com o objetivo de debater a situação da Polícia Militar, que está novamente na berlinda com o filme "Tropa de Elite 2".

MENSAGEM À POLÍCIA MILITAR

Por Antonio Carlos Costa, especial para o Blog Repórter de Crime
O Tropa de Elite II feriu muita gente dentro da Polícia Militar, que viu sua instituição ser objeto da mais ampla e severa crítica de toda a sua história. Efeito oposto ocorre na sociedade civil do Rio de Janeiro, indignada com a mesma polícia em razão das denúncias gravíssimas feitas pelo filme. Pensei no que falar para os policiais militares.
O Rio de Janeiro é impensável sem vocês. Não consigo imaginar a nossa cidade sem a sua presença nas ruas. Sem o seu trabalho não há futebol no Maracanã, festa de Ano Novo em Copacabana, liberdade de locomoção face à violência do Rio e prisão de bandidos que praticam crimes que miséria de espécie alguma pode justificar.
A segurança que auferimos do seu trabalho, não nos é oferecida, sabemos, sem que seus soldados e oficiais paguem um preço altíssimo. Enquanto estamos dormindo, muitos de vocês tombam em vielas, becos e ruas escuras da cidade. Não são poucos os que lutam contra o cansaço da noite, dentro de viaturas frágeis, em áreas reconhecidamente perigosas. Muitas vezes presas fáceis de criminosos, como aconteceu em julho de 2008, com os dois policiais que foram mortos na Fonte da Saudade. Naquele dia, eu mesmo fui para o local do crime, a fim de fixar uma faixa, com os seguintes dizeres: "Mataram aqui dois seres humanos que trabalhavam em condições desumanas".
Ninguém se arriscaria por tão pouco. O que ganham é incompatível com o valor social da sua profissão, os riscos inerentes ao seu exercício e angústias que pais, mães, esposas e filhos de policiais sofrem sempre que vêem seus queridos partirem sem a certeza de voltar. Não podemos nos esquecer dos que voltaram, mas feridos irreversivelmente, andando hoje em cadeira de roda, por terem vivido o sonho de livrar a cidade das ações de criminosos.
Pais, tanto no asfalto quanto morro, geram filhos irresponsavelmente, crianças crescem sem noção de certo e errado, jovens são mantidos fora da sala de aula por força do fracasso do Estado em oferecer-lhes educação atraente, garotos com demandas imensas no campo da auto-estima aprendem a se sentirem importantes por meio do narcotráfico e uso de arma de fogo, salários indecentes são oferecidos para gente que se sente explorada no mercado de trabalho, enquanto ao mesmo tempo uma cultura hedonista lhes acena com as ofertas do insaciável mercado de consumo; e espera-se que a polícia seja a solução para os crimes aos quais esse tipo de sociedade está exposta.
Gostaria de lembrar-lhes do apreço que todo cidadão consciente tem pelo trabalho policial. Sendo quem somos, é inimaginável a vida sem pessoas que se disponham a fazer o trabalho "sujo", "violento" e que "não requer estudo" que vocês realizam. A profissão de policial é digna.
Por tudo isso, enche-nos de tristeza ver uma instituição tão importante, cair em tamanho descrédito, perante os olhos de tantos, por causa dos erros cometidos por não poucos. O diretor do filme, José Padilha, não mentiu.
Em todas as profissões brasileiras há casos graves de corrupção: médicos que operam sem necessidade, juízes que vendem sentenças, agentes do poder público que desviam dinheiro do povo. Mas quando vocês erram -executando quem poderiam prender, usando a força desmedidamente, deixando-se marionetar pela classe política, passando fuzil para bandido, vendendo narcotraficante para facção rival, impossibilitando o trabalho pericial através da descaracterização do local do crime, parando automóvel na rua para extorquir ninharia-, o resultado final são vidas interrompidas por tão pouco, famílias destruídas pela dor da saudade e uma população amedrontada.
Não quero que a Polícia Militar acabe. Peço que vocês vivam à altura da sua vocação, uma vez que muito dependemos do exercício justo e honesto desse poder que lhes foi outorgado. Respondam às possíveis críticas, portanto, repensando seu papel, buscando mecanismos para melhor controle da ação policial, selecionando bem seus candidatos e apresentando à sociedade civil e poder público tudo aquilo de que carecem para cumprirem sua honrosa missão.
Antonio Carlos Costa
Presidente do Rio de Paz

COMENTO:
A ONG RIO DE PAZ é diferente, eu sou testemunha viva dessa verdade.

Inúmeras vezes tive o imenso prazer de ombrear com o bravo Antonio Carlos Costa e com os integrantes voluntários da Rio de Paz, em diversos atos públicos pelo Rio de Janeiro.
A Rio de Paz defende a vida e age nessa direção sem ficar contra a Polícia Militar, não possui tal predisposição que parece ter nascido com outras organizações, que demonstram odiar a PM, como se ela fosse responsável por erros que homens cometeram no passado, cometem no presente e cometerão no futuro.
A ONG sabe diferenciar a instituição dos erros humanos, luta simultaneamente para preservar a Polícia Militar e para responsabilizar os errados, inclusive os governantes, que são os principais responsáveis, na minha opinião.
Penso que quem puxa o gatilho não é apenas o policial que na rua, na ponta da linha carece de salários, de treinamento, de condições de trabalho e de dignidade.
Na verdade, o Policial Militar é um coitado.
No Rio de Janeiro o Policial Militar é tratado como um NÃO CIDADÃO pelo governo estadual.
O meu agradecimento ao amigo Antonio Carlos e à ONG Rio de Paz.
A Polícia Militar precisa ser salva e os Policiais Militares (de verdade) sabem que pode contar com vocês.
JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
PROFESSOR E CORONEL
Ex-CORREGEDOR INTERNO

ELEIÇÃO 2010 - DENÚNCIA - DESDOBRAMENTOS.

Acabo de postar um comentário informando que o blog do jornalista Sidney Rezende também publicou a denúncia (acessem).
Novos fatos estão surgindo, inclusive nos comentários.
Vamos continuar "investigando".
A denúncia parece de menor importância, mas não podemos nos deixar enganar, ela é importante.
Na escola onde eu votei, ao sair ouvi uma senhora que saía de outra sala de aula, que tinha anulado o voto em razão de ter esquecido o número do José Serra.
Imagine o efeito da exibição de um documento oficial da Justiça Eleitoral com duas vezes os dados da Dilma e uma vez os dados de José Serra.
JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
PROFESSOR E CORONEL
Ex-CORREGEDOR INTERNO

ELEIÇÃO 2010 - DENÚNCIA - COMPLEMENTAÇÃO.

COMENTÁRIO POSTADO:
Uma pessoa fotografou e ficou de me enviar ainda hoje as fotos. Mas a minha revolta era tanta que arranquei alguns panfletos, que estão aqui comigo. Também estou denunciando!!!
É Serra neles.
abraços
EMAIL RECEBIDO:
Foi na zona 210 - Vila Valqueire - nas ESCOLAS : E. E. Professor Carlos de Laet e e Escola Municipal Debret ( uma ao lado da outra ). Uma pessoa fotografou e ficou de me enviar, mas eu reclamei nas duas escolas e os panfletos foram retirados e ou riscado um dos nomes da DILMA. Estou com três panfletos aqui em casa que eu mesmo arranquei. Fiquei revoltado!
Reclamei com a fiscal do TRE, falei com dois PMS.
COMENTO:
Diante do denunciado eu retornei até o local onde votei, Escola Municipal Pastor Miranda Pinto (Cachambi). Lá vi na parte aberta ao público, dois documentos como o citado na denúncia, neles constavam duas vezes os dados da Dilma, como no documento publicado, porém também constavam duas vezes os dados do Joseé Serra.
Portanto, o problema pode ter ocorrido em alguns locais.
Difícil também é entender o motivo da repetição dos nomes?
Por que cada um não constou uma vez?
JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
PROFESSOR E CORONEL
Ex-CORREGEDOR INTERNO

ELEIÇÕES 2010 - DENÚNCIA - GRAVE

EMAIL RECEBIDO:
Cel Paúl
"Na entrada de todas as seções os mesários colaram o panfleto da justiça eleitoral ( em anexo ), onde o nome da DILMA aparece duas vezes. Eu reclamei e os panfletos foram retirados e outros um dos nomes da DIlma foi riscado à caneta".
Abraços

DIVULGUEM.
Vou encaminhar para a minha lista de jornais, revistas e jornalistas.
JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
PROFESSOR E CORONEL
Ex-CORREGEDOR INTERNO

ELA PODE NOS LEVAR À DITADURA.

Cuidado!
JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
PROFESSOR E CORONEL
Ex-CORREGEDOR INTERNO

O ROSTO DO RIO: PÂNICO.


REVISTA VEJA RIO
JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL

PROFESSOR E CORONEL

Ex-CORREGEDOR INTERNO

UPPs: O POVO COMEÇA A DESCOBRIR A VERDADE, TARDE DEMAIS.

O GLOBO
A cada dia os jornais publicam opiniões de leitores criticando a transferência de traficantes para a instalação das políticas UPPs.
A verdade custou mais apareceu.
A lamentar que a mídia fluminense tenha permanecido AMORDAÇADA sobre tais verdades por tanto tempo, principalmente ao longo da campanha eleitoral.
E agora? O que faremos?
Vamos deixar que a próxima UPP a ser instalada continue seguindo a tática da transferência de traficantes de drogas?
Ou cobraremos uma operação bem planejada que prenda os traficantes e apreenda os fuzis?
As respostas são suas, caro cidadão.
JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
PROFESSOR E CORONEL
Ex-CORREGEDOR INTERNO

CUIDADO! VOCÊ ESTÁ NO RIO DE JANEIRO.

JORNAL O POVO DO RIO
Pois é ...
Viver no Rio de Janeiro é cada dia mais arriscado.
Você pode ser morto nas ruas por criminosos ou em um hospital público, por falta de vaga no CTI.
JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
PROFESSOR E CORONEL
Ex-CORREGEDOR INTERNO

A OMISSÃO DOS PREFEITOS.

JORNAL O DIA
A grande pergunta que o povo do Rio de Janeiro deve fazer é a seguinte:
- Os prefeitos não sabiam que isso ia acontecer?
Qualquer iniciante em segurança pública sempre soube que a simples transferência dos traficantes de drogas para a implantação eleitoreira das UPPs resultaria neste caos.
Por que os prefeitos não reclamaram?
Por que 91 entre 92 prefeitos apoiaram Sérgio Cabral para reeleição?
O povo deve cobrar imediatamente e lembrar do sofrimento atual nas eleições de 2012.
JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
PROFESSOR E CORONEL
Ex-CORREGEDOR INTERNO

POLÍCIA MILITAR USADA POLITICAMENTE - FACILITAÇÃO NO CONCURSO PARA SOLDADO.

Logo que surgiram as primeiras notícias de que Mário Sérgio iria mudar as provas do concurso para o Curso de Formação de Soldados da PMERJ, anunciei que o objetivo era FACILITAR O ACESSO, abrir as portas da Polícia Militar, para atender o projeto político de Sérgio Cabral (PMDB). Sob a alegação de melhorar o concurso, com a inserção de novos temas, o objetivo real foi a retirada da prova de matemática, que reprovava maciçamente.A Folha Dirigida entrevistou Mário Sérgio sobre as mudanças e ficou evidente que o objetivo era aumentar o número de aprovados. A estimativa de aprovados nas provas escritas do último concurso é de 20.000, no concurso anterior pouco mais de 5.000 passaram nas provas. Além disso, Mário Sérgio diminui a altura mínima de 1,68 m para 1,65 m, o que aumenta o número de selecionados no antropométrico. Mário Sérgio explica:
- E reduzimos a altura mínima para homens em três centímetros (...). Isto atraiu um número maior de candidatos. Esteticamente, três centímetros fazem pouca diferença, mas desprezávamos um universo muito grande de candidatos.
Cidadão fluminense, após tal explicação, só nos resta rezar para que os números de Cabral sejam logo alcançados, caso contrário correremos um risco de ter uma PM formada por anões em breve.
Hoje, a altura mínima é de 1,65 m e como "três centímetros fazem pouca diferença", caso Cabral precise fabricar mais PMs, no próximo concurso a altura passará para 1,62 m e por aí chegaremos aos anões.
Some a isto tudo o grau de dificuldade das provas escritas, como já demonstrei em algumas questões postadas.
Hoje, observe a seguinte questão sobre direitos humanos:


São três itens, sendo que em todas as opções o item I aparece, portanto, ele está certo, a própria questão respondeu para o candidato, restando apenas dois itens para serem avaliados como certos ou errados. Os itens II e III são citados como certos em duas opções, o que sugestiona para estarem certos, facilitando a resposta.
Isso sem falar que o grau de dificuldade já era mínimo.
A Polícia Militar vai muito mal nas ruas e os motivos podem estar muito longe delas.
JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
PROFESSOR E CORONEL
Ex-CORREGEDOR INTERNO

PREZADOS LEITORES, BOM DIA!

"O HOMEM PODE TANTO QUANTO SABE"
(Francis Bacon)

JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
PROFESSOR E CORONEL
Ex-CORREGEDOR INTERNO

sábado, 30 de outubro de 2010

RIO DE JANEIRO: POLICIAL MILITAR TORTURADO E ASSASSINADO - INTERVENÇÃO FEDERAL ( ? ).

JORNAL EXTRA
BLOG CASOS DE POLÍCIA E SEGURANÇA
Enviado por Andréa Machado.-
Zona Norte em pânico
"Bando de Piolho torturou soldado da PM antes de matá-lo em Quintino
A tentativa de invasão do Morro do Fubá, em Cascadura, na Zona Norte do Rio, por traficantes armados terminou com a morte de dois homens na madrugada de ontem. De acordo com informaçõesdo 9º BPM (Rocha Miranda), Sérgio Henrique Moraes Papastawrios, de 35 anos, que estava num bar na Rua Lancastre, morreu na hora. Já o soldado da PM Marcel Pinto Almagra, de 27 anos, foi torturado e morto por comparsas do traficante Alexandre Bandeira de Melo, de 38 anos, conhecido como Piolho.
Segundo testemunhas, Marcel foi morto porque os bandidos viram sua identificação de policial. O jovem ainda tentou entrar em sua casa, mas foi atigido pelos traficantes. Depois, foi torturado e arrastado pela rua, até ser executado. No fim de novembro, ele iria se formar no Centro de Formação e Aperfeiçoamento de Praças (Cefap). De acordo com parentes, durante dez anos, Marcel foi militar da Marinha, mas seu sonho sempre foi ser policial. O jovem, inclusive, estudava Direito na Unisuam para, futuramente, prestar concurso para delegado.
Outras quatro pessoas, sem identificação, ficaram feridas durante o intenso tiroteio provocado pelos traficantes. O dono do bar, disseram moradores, foi atingido no braço e teria perdido um dos polegares. Um jovem, que estava na rua, foi baleado no ombro, e outras duas pessoas - mãe e filha - foram atingidas de raspão dentro de casa.
Moradores dos bairros de Campinho, Quintino e Cascadura estão em pânico e dizem viver numa guerra há cerca de um mês, desde que Piolho fugiu do Instituto Penal Ismael Pereira Sirieiro, em Niterói. Segundo moradores, ele vem tentando invadir diversas comunidades da região. Antes de se tornar traficante, Piolho era professor de jiu-jitsu e dava aulas nas comunidades. Ele é descrito pelos moradores como um traficante sanguinário.
Segundo o major André Silveira, subcomandante do 9º BPM (Rocha Miranda), o policiamento no local está intensificado. No entanto, moradores reclamam da ausência de policias no local, e pedem uma viatura de plantão dia e noite no local. Durante o tempo em que a equipe do EXTRA esteve na comunidade, nenhum carro da polícia foi avistado. Os policiais recolheram do local uma granada".
COMENTO:
Prezado leitor, será que apenas o organizador deste blog considera que a gestão da segurança pública fracassou por completo no Rio de Janeiro?
Penso que não existe mais tempo a perder, as crises na segurança e na saúde públicas estão ceifando vidas de cidadãos fluminenses que NÃO DEVERIAM ESTAR MORRENDO.
O que falta acontecer no Rio?
"Depois que eu entrei na secretaria de segurança" (anúncio do filme Tropa de Elite 2) o Rio de Janeiro virou um caos.
JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
PROFESSOR E CORONEL
Ex-CORREGEDOR INTERNO

UPPs: CABRAL REELEITO, OS CASTELOS DE AREIA COMEÇAM A DESABAR NA CABEÇA DA POPULAÇÃO.

Quem conhece bem as Unidades de Polícia Pacificadora (UPPs) sabe as verdades que estão escondidas por trás de uma campanha maciça de propaganda para transformar uma mera ocupação de alguns pontos, em um projeto de segurança pública.
Logo no começo, Beltrame se apressou em esclarecer que as UPPs não tinham como objetivo interromper o tráfico de drogas, lembram?
Parece piada, mas não é.
Centenas de Policiais Militares em uma comunidade, mas sem a missão primordial de impedir o tráfico de drogas.
Tal versão surgiu após a divulgação de algumas notícias sobre a continuidade da venda de drogas em comunidades com UPPs (vídeo).
Beltrame disse que o objetivo real era retomar o território que estava dominado por traficantes de drogas. Assim, as UPPs construíram um novo conceito prático: vender drogas pode, o que não pode é exibir armas.
A nova realidade foi facilmente absorvida pelos traficantes que passaram a não precisar dos "soldados" e seus fuzis para defender as bocas dos ataques das facções rivais, pois a própria Polícia Militar, indiretamente, passou a dar proteção contra essas temidas invasões.
Parece piada, mas não é.
Do exposto, verifica-se que quem
principalmente perdeu o emprego nas bocas foram os "soldados" com seus fuzis.
Na continuidade do projeto eleitoreiro, Sérgio Cabral (PMDB) passou a avisar com antecedência a ocupação de comunidades, facilitando a transferência dos "soldados" e seus fuzis para outras comunidades e ocupando tranquilamente as comunidades com pompa e circunstância.
E a vida seguia em frente, a venda de drogas continuava, com menos ostensividade e Cabral ia somando votos.
Infelizmente, traficante também tem família, precisa comer, assim sendo, os exilados pelas UPPs começaram a ganhar a vida nas pistas, para onde levaram seus fuzis e suas granadas.
Isso somado a imobilidade quase total do policiamento ostensivo, deu no que deu. O Rio virou o império da insegurança e Cabral foi reeleito, simplesmente, transferindo traficantes.
Hoje o jornal O Povo do Rio publica uma nova matéria sobre a coexistência das UPPs com o tráfico de drogas (leiam).
O POVO DO RIO


UPPs, isto ainda vai matar você!
JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
PROFESSOR E CORONEL
Ex-CORREGEDOR INTERNO

POR QUE OS POLICIAIS MILITARES DO RIO DE JANEIRO GANHAM SALÁRIOS MISERÁVEIS?

Alojamento de Praças - UPP

A luta por melhores salários mobilizou Bombeiros Militares e Policiais Militares de praticamente todo Brasil, em torno da aprovação da PEC 300, uma luta iniciada no Rio por nós, no dia 30 AGO 2009, no curso de uma passeata na orla da Zona Sul.
Em vários estados ocorreram passeatas e carreatas a favor da aprovação, mas em dado momento, por interesses políticos, a luta passou a se concentrar em Brasília, para onde seguiam caravanas. Na época, eu fui à Brasília utilizando recursos próprios e percebendo o tratamento político do processo, tentei alertar os mobilizados, no sentido de que a luta fosse desenvolvida em duas frentes: Brasília e nos estados de origem. Enfatizei que não podíamos deixar de pressionar os governadores por melhores salários, exigido deles também o compromisso com a PEC 300.
No Rio, a mobilização virou uma plataforma política, caravanas patrocinadas pela ASSINAP seguiam semanalmente e a luta no estado foi esfriando apesar dos esforços de meia dúzia.
Hoje, vemos Policiais Militares e Bombeiros Militares de outros estados conseguirem significativos aumentos salariais, em face de suas lutas no respectivo estado, enquanto isso a PEC 300 não foi aprovada. O resultado dessa realidade é que os salários do Rio são os piores do país e a mobilização que existia se desfez por completo.
E agora?
Urge que não identifiquemos culpados, mas precisamos entender as características do Rio de Janeiro, sobretudo no tocante aos Policiais Militares, tendo em vista que a maioria esmagadora dos mobilizados sempre foi de Bombeiros Militares.
Na PMERJ, temos dois fatores que enfraquecem qualquer mobilização:
1) A banda boa é omissa na sua quase totalidade no concernente à luta por melhores salários. A maioria dessa parcela da tropa, só está interessada em conseguir uma escala folgada que permita que trabalhe no "bico" e/ou que estude para prestar concurso para fora da corporação; e
2) A vigorosa banda podre não está nem aí para o salário.
Eis a realidade.
Diante dessas verdades, temos que tratar com muito carinho qualquer mobilização de Policiais Militares que conseguirmos organizar no Rio, temos que buscar agregar os poucos mobilizados e tentar recrutar novos participantes, caso contrário, dividindo, nunca chegaremos a lugar algum.
A luta pela PEC 300 não morreu, mas foi muito enfraquecida em razão do resultado das eleições, pois perdemos vários guerreiros em Brasília.
Vamos em frente, mas não podemos deixar de lutar no Rio de Janeiro, onde recebemos salários miseráveis.
E, não podemos esquecer, que qualquer luta por salários dignos, passa obrigatoriamente por uma luta contra a vigorosa banda podre e contra a omissão da banda boa. Enquanto, a maioria da tropa não se importar com os salários, continuaremos a ganhar muito mal, um terço do que recebem em Sergipe e que receberão na Paraíba.
JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
PROFESSOR E CORONEL
Ex-CORREGEDOR INTERNO

RIO DE JANEIRO - SAÚDE PÚBLICA - POPULAÇÃO SOFRENDO.

JORNAL EXTRA
No Rio vivemos o caos na saúde pública.
Aliás, você sabe quantas pessoas "simplesmente" morreram por falta de vagas nos CTIs, nesta semana, no Rio de Janeiro?
JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
PROFESSOR E CORONEL
Ex-CORREGEDOR INTERNO

RIO DE JANEIRO - SAÚDE PÚBLICA - CONTRATOS "FANTASMAS".

JORNAL EXTRA
Zombaria.
Zombam do povo.
Zombam do poder legislativo.
Zombam do Tribunal de Contas.
Zombam do Ministério Público.
Zombam de você, prezado leitor.
JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
PROFESSOR E CORONEL
Ex-CORREGEDOR INTERNO

RIO DE JANEIRO: NOS DIAS DE HOJE ...

O GLOBO
Eu estou com 53 anos, o HD precisa ser desfragmentado sistematicamente para aceitar novos fatos e armazená-los na memória.
Peço a sua ajuda cidadão fluminense:
- Nos dias de hoje, quantas comunidades carentes que eram dominadas pela milícia, passaram a ser dominadas pelo governo Sérgio Cabral (PMDB)?
Lembro do Batam, onde existia uma micro milícia.
Por favor, ajude-me.
A julgar pelo contido na matéria somado ao final do filme Tropa de Elite 2, na ALERJ, o Tropa de Elite 3 já tem o seu "herói", um "governador que prende vereadores e deputados envolvidos".
No intuito de restabelecer a verdade:
- Nos dias de hoje ... o Rio de Janeiro se tornou um dos lugares mais inseguros do mundo, onde ninguém está seguro, em lugar nenhum e em qualquer horário.
Eis a verdade.
JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
PROFESSOR E CORONEL
Ex-CORREGEDOR INTERNO

NO RIO PACIFICADO DE CABRAL-BELTRAME, NEM A POLÍCIA ESTÁ SEGURA.

SITE G1
"Grupo armado atira contra carro da PM na Ilha do Governador
PMs patrulhavam a região, quando foram atacados por criminosos.
Segundo a PM, ainda não há informações de feridos.
Policiais militares do 17º BPM (Ilha do Governador) foram atacadados por criminosos na noite desta sexta-feira (29), na Ilha do Governador, no Rio de Janeiro. Segundo as primeiras informações da Polícia Militar, os policiais realizavam uma patrulhamento de rotina, quando foram surpreendidos por cerca de quatro homens num carro. Não há informações de feridos.
O crime aconteceu por volta das 21h, na Rua Itaguaí. Ainda de acordo com a PM, houve perseguição, mas os criminosos conseguiram fugir. Após o confronto, policiais realizaram buscas na região, mas não encontraram pistas dos suspeitos. O caso foi registrado na 37ª DP (Ilha do Governador). Ninguém foi preso".
JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
PROFESSOR E CORONEL
Ex-CORREGEDOR INTERNO

ENVIADOS DE NOVA IORQUE, PARIS E LONDRES LOGO CHEGARÃO AO RIO PARA COPIAR A PACIFICAÇÃO DE CABRAL-BELTRAME.

Petrópolis - Rio de Janeiro

SITE G1:
"PM liberta reféns e prende 7 suspeitos após tiroteio em favela da Penha
Um homem morreu e um PM ficou ferido por estilhaços durante confronto.
Crime aconteceu na noite de sexta-feira (29), na Favela Kelson's.
Policiais militares do 16º BPM (Olaria) libertaram dois reféns que ficaram sob o poder de traficantes, na noite desta sexta-feira (29), na Favela Kelson’s, na Penha, subúrbio do Rio de Janeiro. Segundo a Polícia Militar, sete suspeitos foram presos. Um homem morreu e um policial militar ficou ferido por estilhaços de bala durante confronto.
Além do 16º BPM, policiais do Batalhão de Operações Especiais (Bope) foram acionados para o local para dar apoio à ação. Segundo o capitão Ivan Blaz, porta voz do Bope, os criminosos invadiram a casa das vítimas durante uma troca de tiros com os policiais. Os PMs cercaram a residência e conseguiram libertar os reféns, que nada sofreram.
Segundo a PM, policiais do 16º BPM (Olaria) patrulhavam a região, quando foram recebidos a tiros pelos criminosos. Um veículo blindado do 16º BPM também foi acionado para o local. Um homem que, de acordo com a polícia, seria criminoso, foi baleado e morreu no local. Com os presos, os policiais apreenderam drogas e fuzis.
O policial militar ferido durante a ação foi atingido por estilhaços de bala, segundo a polícia. Ele foi levado para o Hospital Getúlio Vargas, na Penha, medicado e liberado em seguida. Ainda não há registros de presos ou outros feridos no confronto.
Os presos e as armas apreendidas foram levados para a 22ª DP (Penha), onde o caso foi registrado. Segundo a polícia, não há registro de novos tiroteios na região.
Manifestação de moradores
Um grupo de moradores realizou uma manifestação na noite desta sexta-feira, na Avenida Brasil, próximo à favela. De acordo com testemunhas, o ato seria em protesto contra o confronto entre PMs e traficantes. A Companhia de Engenharia de Tráfego do Rio (CET-Rio), motoristas encontraram trânsito lento na via.
Mais cedo, um intenso tiroteio assustou motoristas e pedestres que passaram pela Penha, por volta das 18h30 desta sexta-feira (29). As informações foram confirmadas pelo 16º BPM.
De acordo com a polícia, criminosos teriam tentado roubar uma moto no viaduto da Lobo Júnior, também no subúrbio, quando foram surpreendidos por um carro da polícia, que fazia um patrulhamento de rotina na região. Houve troca de tiros. Ainda não há informações sobre feridos".
COMENTO:
Logo após Sérgio Cabral (PMDB) assumir o governo (2007), Lula (PT) disse que seria construído um modelo de segurança pública no Rio para todo Brasil.

Vocês lembram?

Após quatro anos de Sérgio Cabral (PMDB), o Rio de Janeiro vive o maior caos na segurança pública das últimas décadas.

Ninguém está seguro em lugar nenhum.

Seguro só quem anda de helicóptero ou em carro blindado com escolta policial.
JUNTOS SOMOS FORTES!

PAULO RICARDO PAÚL

PROFESSOR E CORONEL

Ex-CORREGEDOR INTERNO

SERRA x DILMA - O ÚLTIMO DEBATE.

O debate da TV Globo acabou minutos atrás. O modelo adotado impediu que os candidatos fizessem perguntas entre si, o que minimizou as agressões, eles passaram todo o debate respondendo doze perguntas dos eleitores indecisos que estavam presentes.
Não sei se os indecisos escolheram em quem votar, porém ficou claro que não é fácil justificar a opção de votar em Dilma Rousseff (PT).
Novamente, Dilma demonstrou insegurança e uma dificuldade para construir um raciocínio lógico, finalizando as suas colocações.
Dilma confunde quando tenta explicar qualquer tema e não consegui entender a tática de ficar andando de um lado para o outro, passando por trás de José Serra, enquanto este respondia. Sinceramente, voltei no tempo, pensei que estava em um parque de diversões com uma espingarda de chumbinho atirando no pato...
Eu voto Serra, 45.
Voto no deputado, no ministro, no prefeito, no governador e no presidente.
JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
PROFESSOR E CORONEL
Ex-CORREGEDOR INTERNO

PREZADOS LEITORES, BOM DIA!

"UMA PARTE DOS HOMENS AGE SEM PENSAR,
E A OUTRA PENSA SEM AGIR"
(Jean-Jacques Rousseau)

JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
PROFESSOR E CORONEL
Ex-CORREGEDOR INTERNO

sexta-feira, 29 de outubro de 2010

RIO: O QUE FALTA ACONTECER...

Caramba, hoje tentaram roubar uma viatura da Polícia Militar (leia).
Não está nada fácil circular com veículos no Rio de Janeiro.
Não importa o horário, não importa o bairro, ninguém está seguro.
Impressionante alguém ainda usar a palavra "PACIFICAÇÃO" para se referir à INsegurança pública do Rio de Janeiro.
Só pode ser zombaria.
JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
PROFESSOR E CORONEL
Ex-CORREGEDOR INTERNO

O PAPA, O ABORTO, A DILMA E AS ELEIÇÕES.

Tenho recebido emails com referências à importância do aconselhamento do Papa para os católicos não votarem em que é favorável ao abordo, como um fator muito importante para o resultado das eleições no Brasil, considerando que Dilma Rousseff mostrou-se favorável ao crime.
Penso que realmente seja significativo o conselho, todavia, não podemos esquecer que seja qual for a religião do eleitor, católica ou outra, ele não pode ser favorável a quem se diz direcionada para oficiliazar o aborto.
Religião e aborto estão em lados opostos, portanto, quem tem religião, não vota Dilma Rousseff.
JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
PROFESSOR E CORONEL
Ex-CORREGEDOR INTERNO

UMA ESPERANÇA PARA O RIO DE JANEIRO.

SITE IG:
Ministério Público denuncia Cabral, Paes, Lindberg e Picciani

O deputado federal eleito Pedro Paulo também está na ação; caso sejam condenados, todos perdem os mandatos e ficam inelegíveis
Manuela Andreoni, iG Rio de Janeiro |
A Procuradoria Regional Eleitoral do Rio denunciou nesta quinta-feira (28) as principais lideranças da aliança entre o PMDB e o PT no estado. A representação por abuso de poder econômico atinge o governador reeleito Sérgio Cabral (PMDB) e o senador eleito Lindberg Faria (PT). Além deles, foram denunciados os peemedebistas Jorge Picciani, presidente da Alerj e candidato derrotado ao Senado; Eduardo Paes, prefeito da capital; e Pedro Paulo, deputado federal eleito. Se condenados, os políticos podem ter seus mandatos cassados e se tornarem inelegíveis por oito anos.
Segundo o Ministério Público Eleitoral (MPE), o abuso aconteceu no dia 15 de agosto em um “café da manhã” com eleitores em um local não especificado pela Procuradoria. Os lanches distribuídos aos presentes seriam doações da empresa Comercial Milano Ltda., que fornece alimentos para a Polícia Militar do Estado do Rio.
O transporte dos presentes até o evento foi feito por 53 ônibus alugados por duas empresas que detêm, juntas, licença de 28 linhas de ônibus na capital: a Transportes São Silvestre S.A. e a Viação Verdun S.A.. Cada veículo foi contratado por R$ 300, sem nenhuma ressalva sobre a quantidade de quilômetro rodados – o que é suspeito para a Procuradoria.
A equipe de fiscalização constatou, tendo em vista também a quantidade de propaganda eleitoral dos candidatos peemedebistas no local, que o evento envolveu “vultuosa infraestrutura e aporte financeiro”. Segundo a ação proposta pela procurado regional Mônica Campos de Ré, “é incontestável a utilização das empresas concessionárias do serviço de transportes no município pelo prefeito Eduardo Paes”. Na representação, Mônica ainda destaca que “a utilização de ampla estrutura do evento em favor dos candidatos teve inegável aptidão para influenciar o pleito”.
JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
PROFESSOR E CORONEL
Ex-CORREGEDOR INTERNO

A OPINIÃO DE UM DELEGADO DE POLÍCIA CIVIL - REPUBLICAÇÃO.

Declaração de um Delegado de Polícia do RJ.
Transcrição de editorial do Bel. Tarcísio Andréas Jansen, Delegado de Polícia do Rio de Janeiro, sobre a importância da autonomia das Polícias Judiciárias para a sociedade Brasileira:
Entenda porque você não tem segurança

Como Delegado de Polícia do Rio de Janeiro é meu dever moral e jurídico esclarecer ao povo carioca os motivos pelos quais enfrentamos este caos na Segurança Pública.
Em primeiro lugar, fique você sabendo que a nossa legislação permite que qualquer pessoa, independentemente de sua qualificação profissional, assuma o cargo de Secretário de Segurança Pública. Isto significa que a Polícia Militar e Civil está sob a direção de pessoas que nem sempre tem qualquer conhecimento jurídico e operacional para exercer sua função pública.
Isto significa também que o Governador eleito pelo povo indica o Comandante da Polícia Militar e o Chefe de Polícia Civil, que podem ser demitidos a qualquer momento, estes por sua vez indicam os comandantes de cada Batalhão e os Delegados Titulares de cada Delegacia, que por sua vez são também afastados de seus cargos sem qualquer motivo.
Digo, portanto, que a Polícia Civil é absolutamente política e serve aos interesses políticos dos que foram eleitos pelo povo. Quando os afastamentos de Delegados são políticose não motivados por sua competência jurídica e operacional o resultado é a total falta de profissionalismo no exercício da função. Este é o primeiro indício de como nossa Lei trata a Polícia. Se a polícia é política quem investiga os políticos?
Você sabia que o papel da Polícia Militar é exclusivamente o patrulhamento ostensivo das nossas ruas? E por isso é a Polícia que anda fardada e caracterizada e deve mostrar sua presença ostensiva, nos dando a sensação de segurança. Você sabia que o papel da Polícia Civil é investigar os crimes ocorridos, colhendo todos os elementos de autoria e materialidade e que o destinatário desta investigação é o Promotor de Justiça que por sua vez os levará ao Juiz de Direito que os julgará absolvendo ou condenando?
Então por que nossos governadores compram viaturas caracterizadas para sua polícia investigativa?
Então por que mandam a polícia civil patrulhar as ruas e não, investigar crimes?
Parece piada de português de muito mau gosto, mas é a mais pura e cristalina realidade. Você sabia que o Poder Judiciário e o Ministério Público são independentes da política e a Polícia Civil absolutamente dependente? Assim, a Polícia Civil é uma das bases que sustenta todo o nosso sistema criminal juntamente com o Judiciário e o Ministério Público. Se o Delegado de Polícia tem esta tamanha importância, por que são administrativamente subordinados à Secretaria de Segurança e a Governadores que são Políticos?
Porque ter o comando administrativo da Polícia Civil de alguma forma serve aos seus próprios objetivos políticos, que passam muito longe dos objetivos jurídicos e de Segurança Pública.
Assim, quero dizer que se o controle da Polícia Civil está na mão da política, isto é, do poder executivo, tais políticos controlam um dos tripés do sistema criminal, o que gera prejuízos tremendos e muita impunidade.
Não é preciso ser inteligente para saber que sem independência não se investiga livremente, é por isso que os americanos criam agências de investigação independentes para fomentar sua investigação criminal.
Em segundo lugar fique você sabendo que o policial civil e militar ganham um salário famélico. Você arriscaria sua vida por um salário de fome?
Que tipo de qualidade e competência tem estes policiais?
Se a Segurança Pública é tão importante por que não pagamos aos nossos policiais salários dignos tais quais são os dos Agentes Federais?
Se o Governo não tem dinheiro para remunerar bem quem é importante para nós para que teria dinheiro? Em minha opinião, há três tipos de policiais: os que estão absolutamente corrompidos; os que oscilam entre a honestidade e a corrupção e os que são honestos, trabalham em no mínimo três bicos ou estudam para sair da polícia de cabeça erguida.
Qual destas categorias você gostou mais?
Parece que com estes salários nossos governantes há tempos fomentam a existência da primeira e da segunda categorias. É isto que você quer para a sua cidade?
Mas é isso que nós temos, é a realidade mais pura e cristalina.
O que vejo hoje são procedimentos paliativos de segurança pública destinados à mídia e com fins eleitoreiros, pois são elaborados por políticos.
Mas então o que fazer ?
Devemos adotar uma política de Segurança a longo prazo. A legislação deve conferir independência funcional e financeira à Polícia Civil com seu Chefe eleito por lista tríplice como é noJudiciário e no Ministério Público. A Polícia Civil deve ser duramente fiscalizada pelo Ministério Público que deverá também formar uma forte Corregedoria.
Os salários dos policiais deverão ser imediatamente triplicados e organizado um sério plano de carreira. Digo sempre que se a população soubesse da importância do salário para quem exerce a função policial haveria greve geral para remunerar melhor a polícia. Mas a quem interessa que o policial ali da esquina ganhe muito bem?
Será que ele vai aceitar aquele cafezinho para não me multar ou para soltar meu filho surpreendido com drogas?
Será que não é por isso também que não temos segurança?
Fiquem todos sabendo que se o policial receber um salário digno não mais haverá escalas de plantão e conseqüentemente não haverá espaço físico para que todos trabalhem todo dia, como deve ser. Fiquem sabendo que a indústria da segurança privada se tornará pública, como deve ser. Fiquem sabendo também que quem vai ao jornal defendendo legalização de emprego privado para policiais não deseja segurança pública e sim segurança para quem pode pagar.
Desafio a comunidade social e jurídica a escrever sobre estes temas e procurar uma política de segurança realmente séria e não hipócrita como é a que estamos assistindo Brasil afora.
AUTOR: Tarcísio Andréas Jansen - Delegado de Polícia do Estado do Rio de Janeiro, lotado na Divisão Anti-Sequestro.
JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
PROFESSOR E CORONEL
Ex-CORREGEDOR INTERNO

INSTITUTO GPP: SERRA NA FRENTE.

COMENTÁRIO POSTADO:
O instituto GPP registrou no TRE uma pesquisa onde mostra que o candidato José Serra lidera a disputa com 52% dos votos válidos e Dilma com 48%. Os números são diferentes dos divulgados pela mídia nacional, o que provoca um reboliço.
A pesquisa ouviu 4.047 pessoas entre os dias 22 e 24 de outubro no país inteiro, “registramos a pesquisa para mostrar para a população e dizer o seguinte: “não viaje, fique na sua cidade e vote. Porque se isso acontecer, o Serra será presidente do Brasil. A eleição vai ser apertada para qualquer um dos lados”, diz o candidato a vice-presidente Índio da Costa.
Segundo ainda informação do Instituto GPP, o único que acertou os números no primeiro turno, estes números são de uma pesquisa de campo e não do tracking tucano, que faz pesquisa telefônica. De qualquer maneira, eles estão próximos do que tem constatado o tracking: uma vantagem para Serra, mas ainda em situação de empate técnico.
O Instituto GPP goza de credibilidade e tem um histórico de acerto em pesquisas sobre intenção de votos, que realizou em outras disputas eleitorais, inclusive no primeiro turno das eleições presidenciais deste ano, quando acertou o resultado.
A pesquisa foi registrada no TRE sob o número 37.219/2010
Luiz Drummond
JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
PROFESSOR E CORONEL
Ex-CORREGEDOR INTERNO

VERGONHA: SOLDADO DA PM DA PARAÍBA GANHARÁ TRÊS VEZES MAIS QUE SOLDADO DA PM DO RIO.

COMENTÁRIO POSTADO:
Os deputados paraibanos aprovaram por unanimidade, na manhã desta quarta-feira (26), a PEC 300. A matéria recebeu o parecer oral favorável da Comissão de Constituição e Justiça, através do deputado Gervásio Maia (PSDB), da Comissão de Orçamento, através do deputado João Gonçalves (PSDB) e da Comissão de Serviço Público, através do deputado
Fabiano Lucena (PSDB).
Nesta quarta-feira (27), a bancada do governo compareceu ‘em peso’ à sessão na Assembleia Legislativa para colocar o projeto na pauta de votação. Já a maioria dos deputados de oposição não se encontravam em plenário. A sessão contou com a presenças de 19 deputados.
Representantes das categorias já comemoram a aprovação do projeto pelas ruas da cidade. Vários representantes das categorias estão em frente à Assembleia comemorando as aprovações dos projetos. O Major Fábio (DEM) esteve presente à sessão e foi bastante saudado pelos policiais que lotaram as galerias da Casa de Epitácio Pessoa.
Valores
Para elaboração dos projetos, que foram apelidados de “PEC-300”, a equipe econômica e administrativa do Poder Executivo Estadual tomou como base a tabela de vencimento dos policiais de Sergipe, que efetua, por graduações, os seguintes pagamentos:
Coronel: R$ 12.401,62;
Tenete Coronel: R$ 10.784,02;
Major: R$ 9.885,35;
Capitão: R$ 8.599,70;
1º Tenente R$ 7.166,41;
2º Tenente R$ 5.733,13;
Aspirante: R$ 5.512,63;
Subtenente: 4.793,59;
1º Sargento: R$ 4.566,32;
2º Sargento: R$ 4.004,67;
3º Sargento: R$ 3.512,87;
Cabo: R$ 3.193,52;
Soldado 1ª classe: R$ 3.012,75
COMENTO:
No Rio, a omissão da banda boa e o crescimento da banda podre da Polícia Militar, impedem que a tropa lute por melhores salários.
VERGONHA!
JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
PROFESSOR E CORONEL
Ex-CORREGEDOR INTERNO

JORNAL DA SEGURANÇA PÚBLICA - ANO I - 100 - 29 OUT 2010.

MÍDIA: HORA DE ARRANCAR AS MORDAÇAS.

JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
PROFESSOR E CORONEL
Ex-CORREGEDOR INTERNO

PÂNICO GENERALIZADO NO RIO PACIFICADO DA DUPLA CABRAL-BELTRAME.

Cidadão brasileiro, o pânico se generaliza no Rio de Janeiro.
Não existe um mínimo de segurança em nenhuma região do Rio.
Assista o vídeo (1 min e 40 seg) e preste atenção na parte final. Observe o desespero das pessoas que tentam fugir do tiroteio. Imagine um familiar ou um amigo seu passando por um risco de morte desta forma (vídeo).
A segurança pública no Rio de Janeiro tem sido tratada tendo os interesses políticos como norteadores, como ocorreu no caso da transferência dos traficantes de drogas e suas armas de guerra de uma lado para o outro, ação denominada paradoxalmente como Unidade de Polícia Pacificadora.
JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
PROFESSOR E CORONEL
Ex-CORREGEDOR INTERNO

NOSSO BLOG: A VOZ DOS LEITORES.

COMENTÁRIOS POSTADOS:
1) Cmt, a coisa é tão grave, que até em São João de Meriti, onde moro há mais de 20 anos tá difícil de se andar. E o estopim foi a chacina ocorrida em Éden no dia 24 de outubro p.p., e que já culminou com um ataque a um PPC na região de Éden e Vila Norma e com a execução de uma mulher no Centro daquele município. É a consequencia dessas UPP para "preparar" a cidade do Rio para a Copa e as Olimpíadas, que deveriam ser vetadas pelo povo.
LAMENTÁVEL.
Um Forte Abraço.
Anônimo
2) Salve Paúl!!
Eles apenas esperaram as eleições passar.Prejudicava o SCabral Foi intencional. Há 03 dias consecutivos que eles passam no noticiário da noite, o escandalo do Metro de SP e nada sobre o que ocorre no governo federal.
Anônimo
3) A mesma linha de raciocínio vale para o "Tropa 2".
Se lançado antes de 03 OUT...
O mal do malandro é pensar que TODO mundo é otário; muitos são, mas não TODOS.
4) Porque o "contrato" vencia após 03 OUT.
Vencido o contrato e não "renovado", as amarras foram "desamarradas".
Precisa desenhar?
Anônimo
5) Dane-se eles, porque não revindicaram um salário justo invés de gratificação.
Anônimo
6) Infelizmente chegamos à esse ponto no Rj...Depois vemos pessoas relacionadas aos Direitos Humanos dizendo que não se deve atirar em bandidos...Faremos o que? Esperar eles atirarem antes? Perder vidas de policiais?
Noronha
JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
PROFESSOR E CORONEL
Ex-CORREGEDOR INTERNO

PREZADOS LEITORES, BOM DIA!

"SE VOCÊ SABE QUE ISSO É MAL E,
APESAR DE TUDO, O FAZ,
COMETE UM PECADO DIFÍCIL DE REDIMIR"
(Gurdjieff)

JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
PROFESSOR E CORONEL
Ex-CORREGEDOR INTERNO

quinta-feira, 28 de outubro de 2010

TV RECORD TIROU AS MORDAÇAS, PENA QUE TARDE DEMAIS.

Cidadão brasileiro, no artigo anterior você pode ler e assistir uma reportagem do programa Balanço Geral da TV Record, contendo denúncias sobre as UPPs, as responsáveis pela reeleição de Sérgio Cabral (PMDB).
Temos que comemorar que a TV Record tenha retirado as mordaças, mas devemos lamentar que tenha demorado tanto.
Eu publiquei diversos artigos no blog sobre o caos das UPPs e os desrespeitos contra os PMs, sobretudo, os do interior. Além disso, postei vídeos. Tudo encaminhado também através de emails para os órgãos da mídia.
Infelizmente, a mídia do Rio estava amordaçada.
Uma vergonha, imprensa amordaçada, sem liberdade, limitada por interesses políticos.
Cidadão, compare a reportagem com um dos muitos vídeos que postei, este no dia 05 AGO 2010, há mais de dois meses, no meio da campanha eleitoral.
Por que a TV Record demorou tanto para retirar as mordaças?

Ratifico, postei vários artigos e vários vídeos, no período eleitoral.
Sem imprensa livre, nunca existirá democracia.
JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
PROFESSOR E CORONEL
Ex-CORREGEDOR INTERNO

UPPs: POLICIAIS MILITARES SOLTAM A VOZ! PARABÉNS!

Sensacional.
Policiais Militares que estão obrigados nas UPPs resolveram fazer graves denúncias.
Parabéns!
Eu tenho feito estas e outras denúncias há muito tempo no nosso blog. Inclusive protocolei no Ministério Público todas as irregularidades que constatei. Infelizmente, o Ministério Público optou pelo arquivamento.
Como eu avisei aos diversos órgãos da mídia, seguidamente, bastava ir a qualquer UPPs e entrevistar os Policiais Militares que eles falariam.
Lamentavelmente, a mídia estava amordaçada no período eleitoral.
Como a TV Record rompeu o silêncio, recomendo que faça uma reportagem sobre o grande número de PMs do interior que estão obrigados nas UPPs, contrariando o Edital do Concurso para o CFSd/2008. Além disso, poderia denunciar o pagamento de RioCards desnecessários, em face da manutenção dos PMs do interior no Rio, um gasto desnecessário que supera mais de R$ 200 mil por mês. Existem PMs que recebem R$ 1.800,00 de RioCard e R$ 1.100,00 de salário, mensalmente.
"SITE R7:
Policiais de UPP’s denunciam falta de pagamento e de condição de trabalho adequado
Gratificações de R$ 500 estão atrasadas há seis meses.
Policiais militares das UPPs (Unidade de Polícia Pacificadora) das comunidades de Batan e da Cidade de Deus, ambas na zona oeste do Rio de Janeiro, protestam contra seis meses de atraso na promessa de gratificação de R$ 500. Outra reivindicação são coletes à prova de balas adequados, pois só tem tamanho GG.
As UPP do Batan e da Cidade de Deus foram inauguradas em fevereiro do ano passado, e desde então, realizam um trabalho junto das comunidades considerado como prioridade pela secretaria de segurança, com policiais recém- formados. Esses problemas vão aos poucos desanimando e afetando o desempenho dos policiais.
A coordenadoria da Polícia Pacificadora informou que as gratificações são pagas pela prefeitura, por meio de um convênio. Informou também que houve mudanças no número de colocação do efetivo, e isso acabou implicando numa alteração do convênio. E que os policiais receberão a gratificação a partir da próxima folha de pagamento.
Quantos aos coletes, a coordenadoria disse que serão adquiridos outros em diversos tamanhos".
Leiam no R7 e assistam a reportagem (vídeo).
JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
PROFESSOR E CORONEL
Ex-CORREGEDOR INTERNO

O RIO CADA VEZ MAIS PACIFICADO DA DUPLA CABRAL-BELTRAME.


O vídeo demonstra a ousadia dos criminosos e as dificuldades enfrentadas pelos Policiais Militares no Rio, obrigados a improvisarem operações policiais, sem o aparato indispensável.
Felizmente, ninguém morreu e o Policial Militar não foi ferido gravemente, segundo a mídia.
Não se pode improvisar nos serviços públicos essenciais.
Improvisando na educação pública condenamos gerações à ignorância, ao analfabetismo funcional, como está ocorrendo no Rio de Janeiro e em diversos estados brasileiros.
Improvisando na saúde e na segurança públicas provocamos mortes, como também está ocorrendo no Rio, onde cidadãos morrem por falta de vagas nos CTIs. Assistam o último caso divulgado pela mídia de morte por falta do atendimento médico necessário (vídeo).
Os servidores públicos possuem um papel fundamental na reversão deste processo, devem DENUNCIAR todas as irregularidades aos órgãos competentes e à imprensa.
Servidor, DENUNCIE!
JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
PROFESSOR E CORONEL
Ex-CORREGEDOR INTERNO

SÉRIE "PARECE PIADA, MAS NÃO É" ( 02 ).

Os Policiais Militares descontam um percentual mensal do seu salário com o forma de contribuição para o Fundo de Saúde da PMERJ (FUSPOM), o governo estadual deposita uma contrapartida, assim o FUSPOM recebe os recursos.
Não seria errado afirmar que os Policiais Militares pagam um plano de saúde, pago também pelo governo.
Infelizmente, o governo não tem feito a sua parte e não "paga" o fundo de saúde.
Obviamente, faltam recursos, o que dificulta o atendimento e prejudica o pagamento dos convênios, que acabam sendo suspensos por falta de pagamento. Isto causa um grande prejuízo para os Policiais Militares que moram nos municípios do interior, onde não existe órgão do sistema de saúde da PMERJ, nem hospital, nem policlínica.
Parece mentira, mais não é.
Os Policiais Militares pagam o FUSPOM e não têm direito à assistência médica da corporação, tendo que recorrerem ao SUS.
JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
PROFESSOR E CORONEL
Ex-CORREGEDOR INTERNO

AO FUNDO DO POÇO PELO CRACK - ARCHIMEDES MARQUES.

Não há outra droga que produza um declínio físico e mental maior para o seu usuário quanto o crack. O poder sobrenatural do crack é simplesmente horripilante e avassalador. Crack e desgraça são indissociáveis e quase palavras sinônimas. Relatos dos seus usuários e familiares, fatos policias diários e opiniões de especialistas sobre os efeitos e as conseqüências nefastas da droga podem ser resumidos em três palavras tão básicas quanto contundentes: sofrimento, degradação e morte.
As ocorrências no terreno familiar, social e criminal vão caminhando sempre em largas vertentes para dias piores. A vida vivida pelos envolvidos com o vício do crack parece sempre transpor os inimagináveis pesadelos.
Lançando um olhar no passado, o viciado, vê o rumo errado que tomou, mas dificilmente tem força de voltar atrás. Olhando ao futuro somente se lhe afigura a tumba, no entanto continua caminhando em sua direção. O seu presente é só o crack e, esse mal passa a ser o senhor do seu viver, o seu real transformador do bem para o mal, o destruidor da sua família, o aniquilador do seu bem maior.
O crack trás a morte em vida do seu usuário, arruína a vida dos seus familiares e vai deixando rastros de lágrimas, sangue e crimes de toda espécie na sua trajetória maligna.
O Brasil assistiu recentemente com imensa tristeza e pesar uma reportagem televisiva em que crianças recém nascidas de mães viciadas em crack, são também barbaramente atingidas pelos efeitos nefastos da droga. Nascem como se viciadas fossem, com crises de abstinências, com compulsão à droga, tremores, calafrios e com problemas físicos diversos, principalmente com lesões no cérebro que provavelmente os levarão às demências ou a outros tipos de problemas inerentes, ou seja, uma nova geração de vítimas do crack sem sequer ter consumido a droga por vontade própria. A maioria das mães drogadas também perde o instinto materno e termina doando os seus filhos debilitados.
A dimensão da tragédia do crack é difundida nos diversos Estados da Nação através de reportagens jornalísticas que comprovam o retrato devastador em todos os lugares possíveis e imagináveis aonde chegou o filho mortal da cocaína. O crack invadiu grandes e pequenas cidades, periferias e lugares de baixa a alta classe social, municípios, povoados, zona rural...
Não bastassem os tristes casos sociais, casos de saúde e os casos criminais diversos envolvendo essa droga avassaladora vividos por uma grande parcela da população brasileira, agora apareceu mais um melancólico caso. Um deprimente e desolador caso em que a mãe trocou a virgindade da sua própria filha de pouco mais de 10 anos de idade por algumas pedras de crack. Entregou a sua filhinha para uma monstruosidade sem precedência. Entregou a inocência de uma criança para um estuprador macabro, desalmado e cruel que também era um traficante de crack. O símbolo do amor puro que está no amor de mãe se rendeu ao poderoso crack.
Uma mãe viciada, na histórica cidade de São Cristovão, primeira capital do pequeno, mas bonito e aprazível Estado de Sergipe acabou por ceder a inocência da sua própria filha, uma garotinha que migrava dos 10 para os 11 anos de idade para um desumano estuprador-traficante de drogas no sentido de que o mesmo saciasse a sua frieza sexual animalesca, em troca de algumas pedras de crack.
O crack agora é capaz também de transpor, de matar o amor de mãe, que é o mais precioso, o mais profundo, o mais verdadeiro, o mais ardoroso, o mais fervoroso amor que pode existir.
Este impulso sentimental que é o mais sublime dos amores foi superado pela força sobrenatural do crack e, ao invés de confortar, destruiu, degradou, sobretudo desvirtuou o sentido real do amor que aquela mãe tinha pela sua filha. O amor de mãe que não tem ganância, não tem egoísmo, não tem orgulho, não tem o sentido de posse, não tem o princípio de fomentar a maldade e a ignorância do bem, que busca a simplicidade, a humildade e abnegação acima de todas as coisas da matéria foi de tudo ultrajado pelo crack.
É realmente uma triste, trágica e inconcebível realidade ocorrida naquele município que contrasta com o seu povo pacato e ordeiro. É o fundo do poço pelo crack...
(Delegado de Polícia no Estado de Sergipe. Pós-Graduado em Gestão Estratégica de Segurança Pública).
archimedes-marques@bol.com.br

JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
PROFESSOR E CORONEL
Ex-CORREGEDOR INTERNO

GOL DO 45 NO SEGUNDO TURNO.


JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
PROFESSOR E CORONEL
Ex-CORREGEDOR INTERNO

A VIDA PREGA PEÇAS - LULA "45".


LULA 45

JUNTOS SOMOS FORTES!

PAULO RICARDO PAÚL
PROFESSOR E CORONEL
Ex-CORREGEDOR INTERNO

OLIMPÍADAS: ATENÇÃO, MUITA ATENÇÃO, POPULAÇÃO DO RIO DE JANEIRO.

Cidadão fluminense, você lembra do barulho feito com a Cidade da Música?
O grande problema destacado foi o aumento do valor da obra, a qual começou com um custo e depois teve este valor aumentado.
Pois é ...
Leiam com atenção esta reportagem sobre o custo das Olimpíadas 2016.
FOLHA ONLINE:
Rio fará novo orçamento da Olimpíada

27/10/2010 por Has Tv
O dossiê de candidatura do Rio-2016 tem 20 páginas dedicadas a finanças. Consultorias nacionais e internacionais foram contratadas para chegar ao custo estimados dos Jogos Olímpicos cariocas: R$ 28,6 bilhões.
Mas esse orçamento é classificado apenas como “referência” pelo prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes (PMDB). Segundo ele, a previsão oficial de gastos para a competição só será conhecida daqui a mais um ano.
“Estamos na fase de projeto. Não dá para ter uma ideia de valores, até para não sermos cobrados depois. Dois anos após a conquista [dos Jogos] é que vamos saber o orçamento mais próximo do que será o real”, disse Paes.
Defendeu ainda que não entende que essa nova estimativa de valores passe a impressão de estouro da previsão inicial, como ocorreu no Pan-2007, cujos gastos foram multiplicados por oito.Questionado posteriormente sobre o orçamento da candidatura, o prefeito afirmou que era apenas uma “base”, uma “referência”.
Para embasar o seu raciocínio, o prefeito declarou que em Londres-2012 o processo foi o mesmo, com orçamento oficial dois anos depois de definida a sede olímpica.
Em sua palestra, pouco antes da entrevista de Paes, o ex-primeiro ministro britânico Tony Blair reconheceu que é comum haver estouros de orçamento nos Jogos. Admitiu que isso ocorreu em Londres, ao ser questionado sobre a diferença entre o valor previsto na candidatura e o utilizado atualmente.
“Considerável [a diferença]. Variável. Difícil de contar. Ficaria surpreso se houver Jogos em que o orçamento foi igual do início ao final”, declarou o ex-premiê.
A estimativa inicial do custo de Londres era de R$ 6,4 bilhões. Dois anos depois, esse número foi revisto. Foi multiplicado por quatro e atingiu R$ 25,1 bilhão. A mídia inglesa tem noticiado que o valor deve ser maior.
Se o processo se repetisse no Rio, o gasto dos Jogos ultrapassaria R$ 100 bilhões.
Por enquanto, os valores citados por Paes e pelo governador do Rio, Sérgio Cabral (PMDB), são mais modestos.
Os dois falam em folga no caixa de prefeitura e do governo, o que já permitiu o início dos investimentos, como os projetos de três corredores de ônibus pela cidade.
A prefeitura obteve US$ 1 bilhão do Banco Mundial. O governo do Estado aumentou a capacidade de seu endividamento, o que lhe permite empréstimos de R$ 2 bilhões em 2010 e possivelmente, R$ 2,5 bilhões no ano que vem.
O projeto olímpico inicial prevê o predomínio do uso de recursos públicos, sem precisar a fatia de cada esfera nesse total. Não é à toa que “o orçamento é a parte mais difícil e sensível” dos Jogos, segundo Blair.
Fonte: Folha Online
JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
PROFESSOR E CORONEL
Ex-CORREGEDOR INTERNO

RIO: A SAÚDE DO POLICIAL MILITAR.

COMENTÁRIO POSTADO:
Hoje estive no ambulatório de Cardiologia do HCPM. O médico, constrangido diante da gravidade do meu problema me encaminhou para um "convênio". Sabe por que? O hospital comprou um aparelho de coronariografia (cateterismo) que simplesmente NÃO FUNCIONA. Sabe quanto custou? 1 milhão de reais!
Sou inativo, estou doente e não posso me tratar no MEU Hospital para o qual PAGUEI do meu salário por mais de 36 anos (...)
Anônimo
JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
PROFESSOR E CORONEL
Ex-CORREGEDOR INTERNO

FEDERAL - O FILME.

Estreia amanhã mais um filme envolvendo as polícias brasileiras: Federal.
Ação, tiros e bombas certamente estarão presentes.
Vou assistir e ver se no final o sistema ou a polícia vence.
Será que a Polícia Federal sairá fortalecida?
No Tropa 2, o sistema saiu vitorioso, aliás, deu um banho. Além disso, a Polícia Militar foi desmoralizada, mais uma vez, como ocorreu no Tropa 1.
Assistam o trailler (vídeo).
JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
PROFESSOR E CORONEL
Ex-CORREGEDOR INTERNO

SÉRIE "PARECE PIADA, MAS NÃO É" ( 01 ).

Há alguns anos, a Polícia Militar resolveu minimizar os baixos salários recebidos pela tropa e criou uma promoção por tempo de serviço, assim, através da promoção, o Policial Militar acabava tendo um pequeno reajuste.
O Soldado de Polícia ao alcançar 8 anos de serviço é automaticamente promovido à graduação de Cabo, realizando depois um curso para confirmação da divisa.
Ao completar 15 de serviço, o Cabo de Polícia é (era) promovido à Terceiro Sargento.
O critério do merecimento foi postergado.
Certo ou errado, era assim que funcionava.
Só que ocorreu um problema, a Polícia Militar começou a não disponibilizar os cursos de confirmação de divisas para os Cabos promovidos. O tempo foi passando e estes Cabos começaram a completar os 15 anos e o direito de serem promovidos à Terceiro Sargentos.
Pois é...
Eles não estão sendo promovidos em razão de não terem feito o curso de confirmação de divisas de Cabo.
Parece piada, mas não é.
JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
PROFESSOR E CORONEL
Ex-CORREGEDOR INTERNO