sábado, 31 de julho de 2010

POLICIAIS MILITARES E BOMBEIROS MILITARES COMPREM O DIA DE DOMINGO.

Amanhã, o jornal O DIA publicará entrevista do Ten BM Lauro Botto e do organizador desse blog.
A campanha de oposição ao governador Sérgio Cabral explode na PM e no CBM.
Vamos vencê-los.
A PMERJ e o CBMERJ irão vencer a ditadura de terno e gravata. Elegeremos os nossos deputados federais e estaduais.
JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
CORONEL DE POLÍCIA
Ex-CORREGEDOR INTERNO

O CORONEL PAÚL E OS EX-TRABALHADORES DA VARIG - JIM PEREIRA.

Jim Pereira, Paúl, Ricardo Gama e Edi

BLOG DO JIM PEREIRA (Cão que fuma).
Coronel Paúl e os ex-trabalhadores da Varig.
Conheci o coronel Paulo Ricardo Paúl, ex-corregedor da Polícia Militar, na Praça Marechal Floriano Peixoto, (antigo Largo da Mãe do Bispo) comumente chamada de Cinelândia. No Rio de Janeiro. Não me lembro do dia, foi numa das manifestações do MovJÁ!, lá estava ele, sozinho, junto a um cartaz feito por ele, e o megafone na mão. De início, vi-o como mais um espécime da habitual fauna daquela emblemática praça carioca.
Posteriormente, a Edi esteve num ato na Cinelândia e estabeleceu o primeiro contacto.
No segundo encontro, o Coronel Paúl perorou também pelos ex-trabalhadores da Varig.
Desde então, o Coronel Paúl tem sido presença assídua nas manifestações, protestos e caminhadas do MovJÁ!, cita no seu blogue as convocações e manifestações desse Movimento e já os ajudou, de forma prática, doando duas faixas.
Integrantes do MovJÁ! têm comparecido às manifestações e passeatas que ele, Ricardo Paúl, convoca em favor dos policiais militares, civis e bombeiros do Estado do Rio de Janeiro (leia na íntegra).
Eu agradeço e reafirmo que podem contar comigo, eleito ou não, pois a luta de vocês é JUSTA, portanto deve ser a luta de TODOS!
JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
CORONEL DE POLÍCIA
Ex-CORREGEDOR INTERNO

A RELAÇÃO DA MOBILIZAÇÃO POLÍTICA COM OS SALÁRIOS DOS POLICIAIS MILITARES.

"A Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro
consegue eleger seus deputados"

Quem não gostaria de ler e ouvir essa manchete, logo após as eleições de outubro?
Policial Militar, por favor, analise:
- Qual a Polícia Militar mais mobilizada politicamente no Brasil?
A Polícia Militar do Distrito Federal.
- Qual a Polícia Militar que recebe os melhores salários no Brasil?
A Polícia Militar do Distrito Federal.
- Qual a Polícia Militar menos mobilizada politicamente no Brasil?
A Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro, que está de joelhos para os políticos.
- Qual a Polícia Militar que recebe os piores salários no Brasil?
A Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro.
Eu não tenho dúvida, a mobilização política é indispensável para a conquista de salários dignos.
Policial Militar, eleja Policiais Militares para deputado estadual e para deputado federal. Juntos podemos eleger com grande facilidade Policiais Militares para representarem os nossos interesses na ALERJ e na Câmara de Deputados, onde o ano de 2011 será crucial para a conquista de um piso salarial nacional para a categoria, tendo o piso do Distrito Federal como parâmetro, pois nada justifica que no DF se ganhe o triplo do que se ganha no RJ.
A nossa vitória só depende de nós, basta que os Policiais Militares, ativos e inativos, pensionistas e familiares votem em Policiais Militares, congregando votos nos que tiverem maiores possibilidades de eleição. Hoje existem quatro fatores básicos que sinalizam para essas possibilidades de vitória:
- Ter ficha limpa;
- Ser uma pessoa pública (ser conhecido);
- Ter apoio do partido, considerando que Policiais Militares não possuem dinheiro para investir em campanhas milionárias; e
- Ter atuado efetivamente na luta pela categoria, não adianta aparecer na época eleitoral como salvador da pátria, isso não engana mais ninguém.
Juntos podemos eleger nossos representantes, a vitória dos Policiais Militares está nas mãos dos Policiais Militares, basta querer e trabalhar.
JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
CORONEL DE POLÍCIA
Ex-CORREGEDOR INTERNO.

RIO DE JANEIRO: O POVO DESMENTE AS PESQUISAS.


Quem anda pelas ruas do Rio de Janeiro conversando sobre eleição encontra um paradoxo na maioria dos lugares. A alegação de que Sérgio Cabral (PMDB) "já ganhou" as eleições para governo entra em choque com a absoluta falta de eleitores que afirmam que votarão em Sérgio Cabral (PMDB).
Como explicar fatos tão contraditórios?
Penso que o "já ganhou" é apenas o fruto da imensa exposição na mídia de Cabral; dos milhões de placas, de bandeiras e de panfletos de propaganda eleitoral de Cabral nas ruas, o que faz com que apareça como candidato único; do investimento em cabos eleitorais pagos, que atuam como platéia (assista o vídeo) e das pesquisas divulgadas. Ontem, Cabral recebeu 58% dos votos, segundo um instituto de pesquisa, como não pensar no "já ganhou"?
A falta de eleitores é o resultado de um péssimo governo, que se mostrou incompetente na prestação de serviços públicos essenciais (saúde, educação e segurança). Cabral foi horrível como administrador público e não podemos esquecer que nunca na história do Rio de Janeiro, um governante teve tanto apoio, tanto dinheiro. Existe uma obra do governo federal em cada canto do Rio de Janeiro, algo que nunca tinha ocorrido nos governos anteriores. Apesar do apoio maciço, Cabral foi um gigantesco fiasco e será lembrado apenas como o governante que mais viajou para o exterior.
O comício Lula+Dilma+Cabral no Rio comprovou que faltam eleitores para Sérgio Cabral (PMDB), uma verdade que se repetiu em Cabo Frio e que será a tônica por todo o estado.
A única saída é contratar mais cabos eleitorais, dinheiro não falta, como vimos no vídeo.
Em outubro, o funcionalismo do Rio fará um grande carnaval (vídeo).
JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
CORONEL DE POLÍCIA
Ex-CORREGEDOR INTERNO

CIDADÃO FLUMINENSE, PENSE BEM ANTES DE VOTAR.


JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
CORONEL DE POLÍCIA
Ex-CORREGEDOR INTERNO

ORGANIZAÇÕES GLOBO - ENQUETE.

Participe da nossa enquete:
- Cidadão brasileiro, você acha que as Organizações Globo (TV Globo, Rádio Globo, Jornais O Globo e Extra, etc) manipulam a opinião pública, segundo os seus interesses?
( ) Sim.
( ) Não.
O resultado parcial é o seguinte:
- SIM = 97%.
- NÃO = 3%.
Vote no início da página.
JUNTOS SOMOS FORTES!

PAULO RICARDO PAÚL
CORONEL DE POLÍCIA
Ex-CORREGEDOR INTERNO

PREZADOS LEITORES, BOM DIA!

"A CORAGEM É A PRIMEIRA QUALIDADE HUMANA,
POIS GARANTE TODAS AS OUTRAS"
(Aristóteles)

JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
CORONEL DE POLÍCIA
Ex-CORREGEDOR INTERNO

sexta-feira, 30 de julho de 2010

UPP: POLICIAIS MILITARES COMEM EM PÉ COMO ANIMAIS.

JORNAL O DIA:
Cidadão, parece piada...
Os Policiais Militares que trabalham na UPP do Andaraí, a mais nova jóia do reino, estão sofrendo toda a sorte de dificuldades para o exercício das suas funções.
- Moram em municípios distantes do Rio, demorando horas nos deslocamenteos casa-quartel-casa;
- Estão alojados em condições precárias no 6o BPM (Tijuca);
- Alegam que a alimentação do batalhão é muito ruim;
- Assumem o serviço às 06:00 horas, a maioria não consegue participar do café da manhã no batalhão, seguindo para o serviço sem se alimentar;
- Ao retornarem do serviço para o batalhão, a dificuldade é conseguir jantar;
- O almoço servido em quentinhas só chega na UPP por volta das 14:00 horas;
- Ontem, o almoço chegou, mas os talheres não chegaram (reportagem - O Dia);
- Almoçam em pé, pois não existem cadeiras na UPP;
- Os que trabalham no turno da noite não recebem qualquer alimentação no local de serviço (turno: 18:00 às 06:00 horas);
- Não podem comprar o armamento particular;
- Alguns viajam em ônibus intermunicipais fardados (para não pagarem a passagem) e desarmados;
- Entre outros problemas.
Cidadão, todas essas alegações podem ser comprovadas junto a esses jovens Policiais Militares.
Como esses Policiais Militares em início de carreira podem amar a Polícia Militar?
Como podem estar motivados para o serviço?
Eles são tratados sem um mínimo de respeito.
Essa não é a Polícia Militar que o povo quer, merece e precisa.
Se a Polícia Militar não respeita os Policiais Militares, como esperar que os Policiais Militares respeitem o povo?
JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
CORONEL DE POLÍCIA
Ex-CORREGEDOR INTERNO

GRUPO PCERJ: O PLANETA DOS MACACOS.

BLOG GRUPO PCERJ:
O Planeta dos Macacos

A recente persecução (“perseguição”) criminal em desfavor dos 02 PMs que, EM TESE, “acharcaram” o “pobrezinho homicida” que assassinou o filho da atriz Cissa Guimarães me fez lembrar a última cena do filme: “Planeta dos Macacos” (1972) onde o ator Charlton Heston descobre, atônito, que os seus coatores símios eram, a bem da verdade, descendentes de macacos da própria Terra e, portanto, seus parentes distantes, definidos assim pelas Leis Darwianas. Ou seja, surpresa geral, ele não se encontrava em um planeta longínquo e atemorizador, e sim, em sua própria terra natal, local onde, por culpa de seus próprios governantes, o poder tinha migrado para as mãos dos outrora mamíferos de segunda classe.
Isto posto, vem-me a lembrança de que colocar a culpa em um “Judas” distante, alienígena e irreal é coisa que todo brasileiro mistifica e apóia. Fazer com que a “sua” culpa seja transferida para outrem é, deveras, o melhor caminho. A mais pacífica e confortável solução.
Ora, “in casu”, contrariando tudo o que já foi posto, tenho que ponderar lucidamente sobre os fatos e não sobre as razões emocionais e “factóides” que levam a “mídia” a desviar o foco da questão da verdade para a “sua” verdade.
Assim, passo a refletir da seguinte forma:
01 – O que leva um cidadão a desviar por uma entrada ilegal e proibida, localizada dentro de um túnel movimentado da Zona Sul da cidade, realizando a temerária manobra conhecida por muitos como a famosa “bandalha”. Freando o seu veículo numas das vias mais movimentadas da cidade e adentrando por uma via interditada, sem qualquer noção de culpabilidade?
Choque de Ordem nele !!!
02 – O que a vítima, maior de idade e, portanto já plenamente imputável em seus atos, estava fazendo naquela mesma via interditada, “andando de skate”, se a própria denominação já se auto-define a sua condição: INTERDITADA.
Reprovável, porém desculpável, tendo em vista tratar-se de jovem ainda adolescente!
03 – Não há de ponderar que, no fato ocorrido, houve uma contribuição causualística por parte do autor e uma (ainda que menos relevante) concausa, desferida pela vítima, mas, não necessariamente desprezível à análise do caso em tela?
04 – O crime consumado é o de HOMICÍDIO. Não restando mais dúvidas sobre sua autoria.
Realizadas tais ponderações agora é que chega ao âmago da questão.
Após o ocorrido, eis que chega uma viatura da Polícia Militar e, inexplicavelmente (ou até muito explicável) “libera” o condutor e seu veículo, não “procedendo” as medidas de praxe cabíveis.
Até aí, tudo bem! Mas não devia ser, se fosse este país, um país sério…
Senão fosse a vítima quem era, eis que tudo estaria resolvido!
A vítima, coitada, seria “chorada” pelos familiares, os policiais militares teriam um “dindin” a mais para colocar à mesa de seus familiares, o “bacana” iria para casa, incólume (o que são R$ 10.000,00 para me “livrar” do “inconveniente” de ter que ir à delegacia, prestar declarações, etc?); o Inquérito Policial ficaria lá, naquele lugar que todos conhecem ou já ouviram dizer: no armário empoeirado de alguma delegacia, aguardando a sua tão sonhada prescrição.
E, pronto! Todo mundo feliz (menos a vítima e a sua família, é claro).
E você pai, mãe, irmão não faria a mesma coisa em “Terra Brasilis”?
“Pô”, tu dás “cinquentinha” para passar na Blitz com o IPVA do carro atrasado. Não vais dar o que te pedirem e tu tenhas, para te livrares de um “mal maior”???
No dia seguinte, porém, veicula-se na mídia que a vítima é filha de cidadão famoso e o caso tem uma reviravolta. Chega-se, celeremente, ao culpado pelo atropelamento. Mas só isso não basta. É preciso achar o verdadeiro “culpado”. Aqui é que a história ganha contornos do surrealismo. A “Teoria do Judas” começa a se materializar. Desvendam-se os verdadeiros “algozes” do crime: 02 Policiais Militares.
Como não?
Pela tese proposta, o que choca não é o fato do atropelador ter MATADO e FUGIDO. Mas o “Mal” ter agido. Personificado na pele de dois servidores públicos, na qualidade de policiais militares que, prevaricando, em nome de uma “perpela”, “livram-se solto” o real homicida.
Não cabe a este pensador cogitar se houve (ou não) a prática dos crimes tipificados, segundo o nosso Código Penal, pelos arts. 317 (Corrupção Passiva) e 333 (Corrupção Ativa). A Justiça assim o fará. O fato é que, contrariando todo o “bom senso”, a busca pela condenação e punição do “Mal” se direciona, tão somente, para os que solicitaram, exigiram, deram a entender, (ou seja lá o que for que aqueles policias fizeram) um “troquinho” pela, vislumbrada, não indiciação pelo fato ilícito cometido.
Mas, … que “furada”???
O “cara” também era um ilustre cidadão. Não irá “ficar o dito pelo não dito”. As ações do corruptor e do corrompido serão levadas a julgamento.
Aí é que se inicia a separação de classes da sociedade brasileira! Uns vão direto para a cadeia. Outros, para Búzios!
A mídia se “fecha em copas”!
Ora, tanto autor quanto vítima são “cidadãos zona sul”!
Temos que nos proteger!
A culpa tem que ser dos policiais militares!
Quem mandou ser pobre, moral mal e ser PM!
Fogo no rabo deles!
“Nós” (os bacanas) só lhes aturamos porque é preciso. Um mal necessário. Fazer o quê, “né”?
Então, passam a “manipular” a opinião pública, desmerecendo a atitude dos policiais militares e “dissimulando” às ações do assassino.
Depois ficam reclamando que a Polícia Militar é toda corrupta.
Ora, ela só faz o que dela se espera. É a “Teoria da Profecia Auto Realizável”.
Os “caras” lá se sentem abandonados, menosprezados, perseguidos.
Então eu lhes pergunto: Com ou sem razão?
s açrtando”erecendo a atitude dos policiais militares e ” “sado. s epla p mais irrelevante, mas, n
Mas, voltando ao assunto, enquanto o autor e a sua família ( o pai, partícipe) vão para a sua Casa de Praia, a fim de se desanuviarem dos problemas que os afligem, os dois integrantes do “Lado Mal da Força” vão pra prisão. Prisão administrativa, mas prisão, ora bolas!
Não bastando esse disparate, o “nosso” governador vem a público nos dizer que esses policiais são “bandidos ao quadrado” e o seu comandante “pede” (exige) que os mesmos sejam presos preventivamente. Pura resposta aos eleitores, em ano eleitoral.
O fato de serem policiais, não os transforma em baluartes da moral e da ética.
Quem dá exemplo é professor de português!
Lúcido, somente o egrégio Juiz de Direito que lhes nega a prisão!
Prender por prender, tão somente por se tratarem de policiais militares, é o cúmulo da hipocrisia.
Não há denominação legal de “bandidos ao quadrado”, que quer nosso governante eleito fazer crer que exista em nosso ordenamento jurídico. Se forem criminosos, após as suas condenações, e somente após aquelas, serão, exclusivamente, isso: BANDIDOS. Sem quaisquer superlativos em suas qualificações. Como também o é o atropelador homicida. Cometido aquele crime, julgado e condenado por ele, poder-se-á, então, denominá-lo criminoso. “Bacana” também pode ser criminoso. Assim como médicos, engenheiros, políticos, etc.
Atente-se ao crime de Calúnia, art. 138 do CP!
Entretanto, o que me causa comoção é o fato dos pesos e medidas diferenciados.
Meu Deus!
Matar tem pena que varia de 02 a 04 anos. Praticar corrupção, pena de 02 a 12 anos.
Há qualquer coisa errada nesse país!
O fato é que, pelo “andar da carruagem”, o autor do crime de Homicídio Culposo na Direção Automotiva “pegará” 02 anos de condenação por essa prática, tendo em vista não haver causas de aumento, diminuição, atenuantes e/ou agravantes. As quais, somadas ao crime de Corrupção Ativa, por haver, segundo colocação subjetiva deste crítico, 03 agravantes, 01 atenuante e somente uma causa de aumento, definindo-se, por essa prática criminal, o tempo de 04 anos e 06 meses para a sua sentença, perfazendo um total de 06 anos e 06 meses de condenação. E mais, se configurado a “Coação Moral” (resistível), o que este pensador prevê ser auferida no caso em tela, a pena do crime de Corrupção Ativa poderá ser reduzida ainda em 1/6, culminado com a sua fixação em 03 anos e 09 meses. Perfazendo um total de 05 anos e 09 meses, pela prática de 02 (DOIS) CRIMES.
Isso senão prosperar a tese da “Coação Moral Irresistível”.
Aí a “vaca vai pro brejo”!
Vão apelar dizendo (PASMEM) que foram coagidos a “oferecer” a “propina”, temendo por suas vidas!
Pode acontecer! Não se iludam! (da série: morro, mas não vejo tudo nesta vida).
Não há nem que se falar em crime de Omissão de Socorro, posto que, “bem orientado”, o cidadão e assassino, condutor do veículo que deu fim a vida da vítima, teve a “benevolência” (esperteza) de ligar, logo após o fato, solicitando socorro à vítima.
Enquanto que os também culpados PMs terão suas penas definidas, pelo Sistema Trifásico de Aplicação da Pena, somado ao conjunto probatório, na “casa” dos 11 anos e 06 meses, pela prática criminosa de apenas 01 (UM) CRIME.
Sendo que um dos dois crimes no primeiro exemplo é “Contra a Vida”, o maior bem tutelado em nosso ordenamento jurídico. E este só “vale” 02 ANOS.
Você acha justo?
Sim? Não?
É a Lei e pronto!
Mas, reportando-se ao enunciado do primeiro parágrafo, ocorre-me a ideia de que TODOS, nesse país, sem exceções, têm a malévola percepção de que se eu conseguir imputar a outrem a má publicidade em um caso onde eu esteja envolvido, tanto melhor. A culpa é do “Macaco”. Nunca minha. Sou somente um cidadão íntegro, envolvido, momentânea e até (quase) injustamente neste ilícito. Mas, “peraí”! Tem PM na “jogada”! Opa! A culpa é do “Macaco”. Porque será que ele vem, sabe Deus lá de onde, para fazer toda essa lambança. Acusem-no! Condenem-no. Banem-no! Matem-no, se for possível! Na Fogueira, melhor seria! A culpa é do “Macaco” (PM) !!!
Ledo engano, os “Macacos” somos nós mesmos !!!
MATRIX
(Texto escrito pelo colega policial que assina como “MATRIX”, recebido por e-mail e publicado sem autorização que, de modo lúcido, preciso e direto, retrata a moral duvidosa de nossa sociedade e da mídia que a modela. Parabéns aos colegas! Queria eu ter escrito tantas verdades de uma só vez.)
Retirado do Blog GRUPO PCERJ.
JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
CORONEL DE POLÍCIA
Ex-CORREGEDOR INTERNO

AS UPPs E A PROPAGANDA ELEITORAL DE SÉRGIO CABRAL (PMDB).

Prezados leitores, repetidas vezes eu tenho escrito que o projeto das UPPs não passa de uma ferramenta eleitoreira do atual governo estadual, hoje eu apresento uma comprovação dessa verdade.
Ontem, eu estive na UPP do Andaraí, a mais nova, inaugurada nesta semana, publicando um vídeo no blog sobre o sofrimento dos Policiais Militares. Hoje eu retornei para verificar a alimentação servida. Os Policiais Militares assumiram seus postos às 06:00 horas, esse artigo está sendo escrito às 14:00 horas, o almoço acabou de chegar. Eles permanecerão de serviço até às 18:00 horas e não será servida qualquer outra alimentação. Como não existem cadeiras, os PMs almoçaram em pé, novamente.
Aproveitei para filmar a propaganda eleitoral nas proximidades da sede da UPP.

Tenho ou não tenho razão, as UPPs são um projeto eleitoreiro ou não?
Espero que o TRE seja tão célere quanto foi no ato realizado por familiares e por amigos dos Policiais Militares, em frente ao QG, na segunda-feira passada.
JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
CORONEL DE POLÍCIA
Ex-CORREGEDOR INTERNO

OS CORONÉIS BARBONOS, OS ÚLTIMOS CORONÉIS DA PMERJ.

Ontem, eu ouvia atento o Coronel de Polícia Fialho (Coronel Barbono) conversar com um grupo de Policiais Militares, as mensagens que ele transmitia estavam repletas de idealismo e de amor corporativo. As frases não pareciam sair de um Coronel de Polícia que foi perseguido pelo poder político, isso há mais de três anos, pelo fato de ter tentado melhorar a Polícia Militar e a segurança pública, elas pareciam brotar de um motivado Aspirante.
Fialho é um irmão que ganhei na vida, um profissional honrado e competente, características comuns aos Coronéis Barbonos, os últimos Coronéis da Polícia Militar, lamentavelmente.
Quem nos nossos tristes dias pode sonhar que um novo grupo de Coronéis se reúna para tentar salvar a Polícia Militar?
Ninguém, isso é impossível no quadro atual, onde o idealismo, o destemor e o amor corporativo foram completamente subjugados por interesses pessoais.
Obviamente, temos ainda valorosos Coronéis na ativa, inclusive o último Barbono, o Coronel de Polícia Menezes, mas recriar um grupo é impossível.
Os Coronéis Barbonos e os 40 da Evaristo fazem parte da história, simbolizam o último levante de dignidade de um bicentenária instituição militar, que agoniza nos nossos tristes dias.
JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
CORONEL DE POLÍCIA
Ex-CORREGEDOR INTERNO

quinta-feira, 29 de julho de 2010

PREZADOS LEITORES, BOM DIA!

"SONHOS NÃO MORREM,
APENAS ADORMECEM NA ALMA DA GENTE"
(Chico Xavier)

JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
CORONEL DE POLÍCIA
Ex-CORREGEDOR INTERNO

CORPO DE BOMBEIROS - UNIFORMES - CONTINUAÇÃO.

COMENTÁRIO POSTADO:
"Coronel, mais estranho do que um oficial superior ter uma loja que fornece fardamento para toda a Corporação (loja esta chamada de papa-tudo), é o CBMERJ publicar em Boletim Interno uma nota dizendo que tem disponível para os militares camisas no tamanho P do 2ºuniforme.
Aí a curiosidade: sabe quantos militares do meu quartel usam camisa P? nenhum.
A quem interessou essas compras? mistério.
Se investigarem o CBMERJ a fundo vão descobrir tantas coisas..."
JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
CORONEL DE POLÍCIA
Ex-CORREGEDOR INTERNO

BELTRAME, OS FRUTOS PODRES DA POLÍCIA (...) - COMENTÁRIO.

COMENTÁRIO POSTADO:
Caro coronel, endosso in totum suas declaraçoes, o preço que se paga para convivermos em uma democracia é o respeito às LEIS, a função de julgar cabe ao Poder Judiciário, a via administrativa deve fazer sua investigaçao paralela e isenta. O ACHINCALHAMENTO DA TROPA DE FORMA INQUISITIVA é um ato de covardia. um abraço,
Dr. Claudenor de Brito Prazeres, advogado do CB PM Marcelo Bigon.
COMENTO:
Os órgãos de controle da atividade policial devem adotar medidas urgentes contra esses inquéritos midiáticos, nos quais cada diligência, cada depoimento, vira uma entrevista.
Na mesma direção, os governantes temporários e seus prepostos devem entender que não são juízes, não condenam e nem absolvem ninguém.
Grato pelo comentário, advogado Claudenor de Brito Prazeres.
JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
CORONEL DE POLÍCIA
Ex-CORREGEDOR INTERNO

OPERAÇÃO TOLERÂNCIA ZERO - EU APOIO.


JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
CORONEL DE POLÍCIA
Ex-CORREGEDOR INTERNO

JORNAL DA SEGURANÇA PÚBLICA - ANO I - 086 - 29 JUL 2010.

AS UNIDADES DE POLÍCIA PACIFICADORA
A ESCRAVIDÃO DOS POLICIAIS MILITARES CONTINUA

Hoje os Policiais Militares receberam uma quentinha como almoço, mas não receberam os talheres!
Como se alimentaram?
JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
CORONEL DE POLÍCIA
Ex-CORREGEDOR INTERNO

SÉRGIO CABRAL (PMDB) TENTA ENGANAR O POVO, MAS OS FUNCIONÁRIOS DENUNCIARAM A FRAUDE.


Uma vergonha.
Tudo isso é uma grande vergonha.
No Rio pessoas morrem por falta de vaga nos CTIs e ninguém fica preso.
A saúde pública é um caos, os funcionários ganham salários miseráveis e a população sofre.
O problema da falta de macas já foi noticiada neste blog, aconteceu no Hospital Municipal Lourenço Jorge, recentemente, quando quatro ambulâncias do CBMERJ ficaram presas no hospital, pois suas macas estavam sendo utilizadas no hospital, que não tinha macas disponíveis.
Observem a camisa Fora Cabral de uma funcionária.
Os funcionários da saúde estão em campanha aberta contra a reeleição de Sérgio Cabral (PMDB) e domingo, 01 AGO 2010, realizarão um novo ato público, às 11:00 horas, em frente ao Hotel Copacabana Palace, na Av. Atlântica.
Eu estarei lá, mais uma vez.
JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
CORONEL DE POLÍCIA
Ex-CORREGEDOR INTERNO

A PESQUISA DAS ORGANIZAÇÕES GLOBO SOBRE A POLÍCIA E A NOSSA ENQUETE SOBRE AS ORGANIZAÇÕES GLOBO.

O Globo online lançou uma pesquisa:
- Você já foi achacado pela polícia?
O caso do jovem Rafael Mascarenhas, morto na última semana, levantou um debate sobre a conduta da polícia do Rio, uma vez que o pai do atropelador contou que pagou propina a PMs para conseguir a liberação do veículo. Outros casos de suborno e violência entre cidadãos e policiais também vieram à tona. Se você já viveu um situação semelhante, conte a sua história. Sua identidade será preservada.
link
http://oglobo.globo.com/participe/mat/materia_pauta.asp?c=52&editoria=4
Diante dessa pesquisa, lancei uma nova enquete no nosso blog:
- Cidadão brasileiro, você acha que as Organizações Globo (TV Globo, Rádio Globo, Jornais O Globo e Extra, etc) manipulam a opinião pública, segundo os seus interesses?
( ) Sim.
( ) Não.
A sua identidade será preservada.
Participem da nossa enquete, localizada no início da página.
JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
CORONEL DE POLÍCIA
Ex-CORREGEDOR INTERNO

FUNCIONÁRIOS PÚBLICOS DA SAÚDE - PROTESTO - 01 AGO 2010.

Convocação aos servidores públicos da saúde do estado do Rio de Janeiro
(estatutários e FESP)
DATA: 01/08/2010 (domingo).
LOCAL: Manifestação em frente ao Hotel Copacabana Palace.
HORÁRIO: 11:00 horas.
JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
CORONEL DE POLÍCIA
Ex-CORREGEDOR INTERNO

CBMERJ - UNIFORMES - HIPÓTESES - PMERJ - INSTRUÇÃO DE TIRO.

COMENTÁRIO POSTADO:
Cel.,
Sou bombeiro e acho a questão dos uniformes muito importante.
Parece muito "conveniente" para o Senhor, que um Cel. seja dono de uma loja de uniformes militares, enquanto a corporação não os fornece qualitativamente?
Qual a sua opnião sobre hipotética situação?
Anônimo
Hipoteticamente, isso seria muito estranho.
Se fosse verdade, mereceria uma investigação, considerando que o governo tem o dever de fornecer os uniformes. Algo que não parece estar sendo conduzido com seriedade, considerando os uniformes que temos visto pelas ruas do Rio de Janeiro. Além disso, não podemos esquecer que três Policiais Militares morreram queimados no interior de um helicóptero, quando não estavam usando uniformes antichamas.
Prezado anônimo, nas minhas caminhadas constatei outro dia que existem Policiais Militares que estão há anos sem participarem de uma instrução de tiro.
Imagine se precisarem efetuar um disparo...
JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
CORONEL DE POLÍCIA
Ex-CORREGEDOR INTERNO

A MOBILIZAÇÃO NAS POLÍCIAS MILITARES E OS SALÁRIOS.

Prezado Policial Militar, peço que faça uma pesquisa sobre a relação que existe entre a capacidade de mobilização da Polícia Militar de cada estado brasileiro e o salário recebido, tenho certeza que diante dos resultados, você passará a dar um grande valor a cada ato de mobilização, por mais simples que pareça.
A Polícia Militar mais mobilizada, a politicamente mais forte, recebe o melhor salário do Brasil, as menos mobilizadas recebem os piores.
Compare a capacidade de mobilização e a força política da Polícia Militar do Distrito Federal com a da Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro, logo saberá os motivos do DF ganhar os melhores salários do Brasil e o RJ os piores.
Para reverter esse quadro, estamos desde 2007 participando e realizando mobilizações nas ruas do Rio de Janeiro, com o objetivo de despertar esse gigante adormecido, a PMERJ.
Atualmente, acompanhando um movimento nacional nas Políciais Militares e nos Corpo de Bombeiros, estamos tentando no Rio eleger deputados federais e estaduais, para tranformar as instituições em forças políticas, Oficiais e Praças para nos representarem nos cenários nacional e estadual.
Nessa direção resolvi lançar a minha candidatura para a Câmara de Deputados, para ser um candidato orgânico, sobretudo por considerar que essa candidatura é legítima, pois não estou caindo de paraquedas na luta, tenho lutado nesses últimos anos, sofrendo toda a sorte de represálias, sem desistir.
É preciso entender que desmobilizados e sem força política seremos sempre fracos e mal pagos.
Chega de ficarmos sonhando com uma greve na PMERJ que faria com que nossos sonhos se realizassem, diante de um governador acuado, essa greve nunca ocorrerá. A cada carnaval, a cada passagem, a cada grande evento, surgem os boatos e a greve nunca ocorre.
A greve da moda é a greve na Copa do Mundo de 2014, essa acontecerá...
Não faz qualquer sentido acreditar nisso.
É hora de crescermos na direção da politização e da mobilização, quem governa são os políticos, portanto, temos que ter políticos corporativos, como têm sido o Capitão Assumção (ES) e o Major Fábio (PB), que lutam pela PEC 300 em Brasília. Eles precisam de ajuda. Temos que eleger novos representantes, isso é urgente. Em 2011, Brasília precisa receber novos 27 deputados federais da Polícia Militar, pelo menos um de cada estado.
Para a consecução desse objetivo no RJ apresento o meu nome e a minha carreira.
JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
CORONEL DE POLÍCIA
Ex-CORREGEDOR INTERNO

BELTRAME, OS FRUTOS PODRES DA POLÍCIA MILITAR E O POMAR ESTRAGADO DAS SECRETARIAS.

Kibeloco

"PMs DO CASO RAFAEL SÃO FRUTOS PODRES"
(José Mariano Benicá Beltrame - secretário de segurança)

O secretário de segurança Beltrame tirou essa metáfora antiga da sacola para se referir aos Policiais Militares que são acusados de receberem dinheiro para não conduzirem uma ocorrência da forma adequada. Ele me fez pensar sobre frutos e pomares, tanto sadios, quanto podres.
Se o Policial Militar que pratica um desvio de conduta pode ser comparado a um fruto estragado, penso que um governo que pratica ato semelhante pode ser comparado a uma lavoura estragada, inteiramente perdida. Uma secretaria desse governo poderia ser comparada a um pomar podre, mal cheiroso, estragado.
Obviamente, estou no campo das ilações, das comparações metafóricas, mas não custa lembrar que a secretaria de saúde e a secretaria de segurança do governo Sérgio Cabral (PMDB) estão sendo investigadas pelo Ministério Público, que parece ter sentido um odor de que algo não vai bem na lavoura.
Manutenção de viaturas do Corpo de Bombeios usadas no combate ao mosquito da dengue, compra de medicamentos e insumos hospitalares e a terceirização das viaturas da Polícia Militar, parecem com pragas prontas para destruir os dois pomares e toda a lavoura.
Penso que Beltrame deva ser mais cuidadoso nas comparações, sobretudo quando tratar de PODRIDÃO.
JUNTOS SOMOS FORTES!

PAULO RICARDO PAÚL

CORONEL DE POLÍCIA

Ex-CORREGEDOR INTERNO

POLICIAIS NÃO ACEITAM SUBORNO EQUIVALENTE AO "DOBRO" DO QUE RECEBEM POR DIA.

O GLOBO:Louvável a ação dos Policiais Militares que prenderam um cidadão que tentou corrompê-los, parabéns.
Cabe destacar que o cidadão ofereceu ao Policial Militar um valor que representa o DOBRO do que ele ganha por dia, considerando que os Policiais Militares do Rio recebem os piores salários pagos aos Policiais Militares do Brasil, cerca de R$ 30,00 por dia.
JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
CORONEL DE POLÍCIA
Ex-CORREGEDOR INTERNO

PROPAGANDA ELEITORAL DE SÉRGIO CABRAL É APREENDIDA.

A TRIBUNA - NITERÓI
Nos últimos dias estive na Zona Oeste do Rio de Janeiro, Niterói, São Gonçalo, Magé, e Região dos Lagos. Diante do mar de placas de candidatos que atravessei, as placas da família Picciani (PMDB) e de Sérgio Cabral (PMDB) estavam por todos os lados. Sinceramente, não posso estimar o número de placas que visualizei, muito menos estimar quanto teria custado todo esse material de propaganda, mas posso dizer sem errar que uma fortuna, pois procurei saber em uma gráfica quando custava o metro quadrado dessas placas, obtendo a resposta que R$ 49,00.
Se o mundo das gráficas funciona como o mundo dos remédios comprados pela secretaria de saúde de Sérgio Cabral (PMDB), onde quanto maior a quantidade, maior o preço, segundo um Coronel do Corpo de Bombeiros assessor do secretário de saúde, entrevistado pela Rede Globo, o custo total deve ser sido astronômico.
É muito dinheiro.
Um fato interessante eu presencie no Município de Saquarema, onde só existem placas e adesivos do deputado Paulo Melo (PMDB), algo impressionante, um "monopólio" de propaganda eleitoral.
Outro aspecto de extrema relevância é o fato de que Sérgio Cabral é candidato único ao governo do Rio, pelo menos se considerarmos as placas espalhadas nas ruas e estradas, pois não vi sequer uma placa de Fernando Gabeira (PR) e vi poucas do Peregrino (PR). Uma pessoa que chegue hoje ao Rio não terá dúvidas, só existe um candidato para a cadeira do Palácio Guanabara: Cabral.
Essa verdade torna os resultados da última pesquisa Data Folha preocupantes para Sérgio Cabral (PMDB) e seus aliados. Na pesquisa expontânea, quando se pergunta ao entrevistado em quem votará, 75% não citaram o nome de Cabral, o candidato único. Em seguida, quando são apresentados os nomes dos candidados ao entrevistado, 47% não votarão em Sérgio Cabral.
Eis a verdade, a campanha eleitoral está aberta.
Temos que aguardar as outras campanhas chegarem às ruas e às estradas, assim como, temos que aguardar os resultados da campanha que o funcionalismo público fará contra Sérgio Cabral (PMDB), para que possamos ter um quadro real.
JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
CORONEL DE POLÍCIA
Ex-CORREGEDOR INTERNO

PREZADOS LEITORES, BOM DIA!

"O COMEÇO É A PARTE MAIS DIFÍCIL DO TRABALHO"
(Platão)

JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
CORONEL DE POLÍCIA
Ex-CORREGEDOR INTERNO

quarta-feira, 28 de julho de 2010

O ESTADO HIPÓCRITA.

A minha campanha é baseada principalmente no contato direto com os integrantes da Polícia Militar – público alvo principal - e com a população, embora a internet seja uma ferramenta maravilhosa. Acredito que essa ação direta, olho no olho, serve para deixar claros as nossas motivações e os nossos objetivos corporativos, assim como, serve para o esclarecimento de qualquer dúvida de forma imediata.
A relação interpessoal tem sido excelente nos últimos dias e tende a crescer com o nosso avanço na capital e nos demais municípios do Rio de Janeiro.
Um tema recorrente nas conversas com a população e com os Policiais Militares tem sido a prisão apenas dos dois Policiais Militares, no caso da tragédia resultante do atropelamento e morte do filho de uma artista da Rede Globo. Dois posicionamentos representam a quase totalidade das opiniões:
1) Os Policiais Militares devem ser responsabilizados, caso sejam comprovadas as acusações.
2) Os demais envolvidos, o atropelador e o pai corruptor, devem também estar presos, considerando que os Policiais Militares tiveram a liberdade cerceada.
Não sou bacharel em direito, não quero ditar cátedra nessa área do conhecimento humano, porém entendo que uma pessoa que invade com seu veículo um local interditado para manutenção, dirigindo em alta velocidade, assumiu de forma consciente o risco de atropelar e matar alguém. Não um praticante de skate, que nem deveria estar ali, mas certamente alguém que estivesse realizando a manutenção. Portanto, não podemos falar em culpa por parte do atropelador, ele assumiu conscientemente o risco de produzir o resultado.
O pai do atropelador também agiu de caso pensado quando tentou subornar os Policiais Militares.
Se os Policiais Militares podem coagir os outros acusados, o irresponsável atropelador pode seguir matando e seu pai tentando subornar outros Policiais Militares, principalmente se não forem filhos de alguém com notoriedade.
Essa é a verdade.
Não pretendo voltar a esse assunto, caso não apareça um fato novo, mas penso que o ESTADO não tem alternativa:
- Solta os Policiais Militares ou prende o atropelador e seu pai.
Se o ESTADO não agir assim, a hipocrisia nos dominou por completo.
Se a lei não permitir que essa justiça seja feita, DEVEMOS mudar a lei.
O como fazer deixo para os juristas de plantão.
JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
CORONEL DE POLÍCIA
Ex-CORREGEDOR INTERNO

CIDADÃO, TENTE ENTENDER, NÃO É FÁCIL.


RIO DE JANEIRO:
1) A prefeitura interdita um túnel para manutenção, que não teria ocorrido.
2) A interdição é mal feita, permite a entrada de pessoas e de veículos.
3) Jovens resolvem praticar skate dentro do túnel interditado.
4) Jovens resolvem entrar com seus veículos em velocidade pelo túnel interditado.
5) Ocorre um atropelamento, o atropelador foge sem prestar socorro.
6) O veículo atropelador é abordado por uma guarnição da Polícia Militar.
7) Ocorre uma negociação para liberar o veículo.
8) O pai do jovem paga parte do combinado e interrompe o pagamento ao saber que o jovem morto por seu filho é filho de uma artista da Rede Globo.
9) Os Policiais Militares são presos administrativamente.
10) É decretada a prisão preventiva dos Policiais Militares.
10) O jovem que matou o filho da artista está solto. O assassino está solto.
11) O pai que queria acobertar o seu filho assassino, corrompendo os Policiais Militares e que o teria feito se o morto fosse um "filho de qualquer um", está solto.
A sequência foi baseada nas notícias da mídia, portanto, podem não representar a verdade completa dos fatos.
A tragédia que enlutou famílias deve ser lamentada por todos nós.
A dor da perda de um filho é a maior dor do mundo.
Todavia, como temos que aprender nas tragédias, devo destacar como os Policiais Militares são considerados cidadãos de segunda classe.
Por que só os corrompidos estão presos?

Por que ninguém da prefeitura foi responsabilizado pela interdição mal feita, que acabou permitindo que o atropelamento acontecesse?
Por que o assassino está solto?
Por que o corruptor está solto?
Lutar pela cidadania dos Policiais Militares é dever de todos nós, sobretudo dos Coronéis de Polícia, os responsáveis pela corporação.
O Policial Militar é um cidadão brasileiro pleno.
JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
CORONEL DE POLÍCIA
Ex-CORREGEDOR INTERNO

AS POLÍCIAS, O MILITARISMO E A PORTA DE ENTRADA ÚNICA.

O fim do militarismo nas Polícias Militares é um tema recorrente nos comentários que recebemos no nosso espaço democrático e na Cbox. Tenho solicitado a esses comentaristas que encaminhem um artigo apresentando o novo modelo organizacional para as corporações com o pretendido fim do militarismo, não esquecendo as nossas missões constitucionais. Infelizmente, não tenho obtido êxito. Lembro que não adianta citar problemas, sem apresentar alternativas, não promove mudanças e se perde no mundo infrutífero da crítica vazia.
Diante do exposto, novamente, solicito um artigo para que possamos discutir o tema, sem corporativismos, mas de forma positiva, eficiente, desde já agradeço.
Aproveito para esclarecer a um comentário feito sobre nosso artigo no qual condenamos o concurso externo para o cargo de delegado das Polícias Civil e Federal. O comentarista perguntou se o mesmo raciocínio valia para as Polícias Militares (Corpo de Bombeiros), ou seja, a entrada única. Sem dúvida, o raciocínio é idêntico, como não poderia deixar de ser, considerando que todas são instituições de carreira. Apenas destaco que nas organizações militares o problema atual é menos deletério, considerando que a segunda porta de entrada, as academias, permitem o acesso à parte intermediária da carreira (Aspirantes), isso após um curso de três anos em regime integral, o que equivale a um curso superior de seis anos.
Por ser oportuno, defendo o nível superior para o acesso às carreiras, com o salário compatível, considerando inclusive o constante risco de morte, algo exclusivo dessas carreiras e que as posiciona em um grupo especial de remuneração, sem equivalência com as demais.
JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
CORONEL DE POLÍCIA
Ex-CORREGEDOR INTERNO

PREZADOS LEITORES, BOM DIA!

"DINHEIRO PERDIDO, NADA PERDIDO;
SAÚDE PERDIDA, MUITO PERDIDO;
CARÁTER PERDIDO, TUDO PERDIDO"
(Provérbio Chinês)

JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
CORONEL DE POLÍCIA
Ex-CORREGEDOR INTERNO

terça-feira, 27 de julho de 2010

PESQUISA PARA O GOVERNO DO RIO. POR QUE A MÍDIA NÃO DIVULGA?

EX-BLOG DO CESAR MAIA:
TRÊS CURIOSIDADES SOBRE O DATAFOLHA NO ESTADO DO RIO!
1. Pesquisa Espontânea para Governador.
18/12/2009: Branco, Nulo, Não responderam 68%
23/07/2010: Branco, Nulo, Não responderam 75%.
2. Você votaria em um candidato apoiado pelo Presidente Lula?
Sim, com certeza 31%.
Não, não votaria em candidato apoiado pelo Presidente Lula 31%.
3. Senador: Voto em branco, nulo, não sabe, não respondeu 72% em dois votos.
Cidadão, o item 1 facilita o entendimento da realidade das ruas não ser o resultado divulgado da pesquisa, os 53% para Cabral.
A eleição para o governo do Rio está aberta.
Vamos trabalhar.
JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
CORONEL DE POLÍCIA
Ex-CORREGEDOR INTERNO

A CULPA É SEMPRE DA PM? ABOUCH VALENTY KRYMCHATOWSKI.

Corrupção na PM
A culpa é sempre da PM?
Artigo do leitor Abouch Valenty Krymchantowski*

A polícia espelha a sociedade. É assim no Chile e na Itália com os carabineiros. É assim na França com os gendarmes. Interessante, são o orgulho da nação. Seus homens vêm da própria sociedade, vocacionados, filhos de famílias de todos os níveis econômicos e sociais, não raro doutrinados e estimulados desde a infância a seguir a carreira policial militar. Afinal, como bem diz a canção do policial militar carioca, "ser policial é, sobretudo uma razão de ser".
" A PM do Rio seleciona e treina exatamente os membros de sua população e não alienígenas "
Algo, no entanto, é diferente no Rio de Janeiro. Está errado, a sensação não é boa. A população não se orgulha e sequer confia na sua polícia. Os jovens de classes sociais favorecidas e aqueles que têm a rara oportunidade de escolher seu futuro se esquecem da polícia como carreira. Interessante de novo. Nossa Polícia Militar ostenta o símbolo da coroa da corte de D. João VI, tem mais de 200 anos, gerencia-se sozinha e pode receber profissionais de quase todos os ramos de atividade. Combatentes, médicos, padres, veterinários, músicos e uma gama enorme de profissionais. Porque, então, o que vemos no dia a dia? Maltrapilhos, assassinos de crianças, corruptos.
Interessante mais uma vez. No comando, pelo menos agora, homens íntegros, bem preparados, de boas famílias. Um filósofo formado na UFRJ com grande capacidade de combate. Casado com um anjo que sempre foi exemplo de dignidade no desempenho de suas funções de oficial do quadro feminino. Cercados por oficiais de caráter inquestionável. E nas ruas? Questiona-se sempre se quem atua na rua não é quem deveria ser. Talvez se mais fiscalizados pelo comando, ou pela própria sociedade. Que sociedade? A que sempre acha que uma pequena infração não é infração? Aquela que cultiva o hábito de propor algo em troca do perdão, da "vista grossa", do jeitinho? Será que se teria exigido dez mil reais para que um jovem infrator, assassino, pudesse ser liberado impune se nossa sociedade não fosse habitualmente conivente com o perdão regado a corrupção?
A PM do Rio seleciona e treina exatamente os membros de sua população e não alienígenas. A constante insinuação de que não são bem treinados e escolhidos não pode mais ser aceita. Os concursos são permanentes, às vezes mais de um por ano. O treinamento é rigoroso, mas dirigido àqueles que a escolheram e por instrutores de seu corpo. Todos espelham a realidade, esta sim, provavelmente incompatível com o que se deseja e com o que a sociedade pratica em sua rotina cotidiana. Se fosse inaceitável corromper não seria possível ser corrompido. Se os valorosos fossem selecionados o treinamento seria de melhor nível e os resultados menos desastrosos.
Se os bons escolhessem a polícia, a população seria dela orgulhosa e a apoiaria. Acidentes acontecem. Omissões, desmandos e incompetência não podem acontecer. Tudo tem que ser revisto, e já. A PM precisa e merece ser escolhida como carreira de sucesso, precisa reconhecer e estimular quem tem valor, quem quer fazer bem feito, quem seria exemplo de caráter, de dignidade e de competência. A sociedade, por sua vez, esquecer a "mão na cabeça" e exigir o correto.
*Abouch Valenty Krymchantowsk é mestre e doutor em neurologia e oficial médico da PM do Rio
JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
CORONEL DE POLÍCIA
Ex-CORREGEDOR INTERNO

PRIMIERO ATO EM DEFESA DOS DIREITOS DOS POLICIAIS MILITARES.




JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
CORONEL DE POLÍCIA
Ex-CORREGEDOR INTERNO

A POLÍCIA MILITAR É NOSSA, O TEMPO É DE AÇÃO, LEVANTE DA CADEIRA.

JORNAL O DIA:
A crise na segurança pública no Rio de Janeiro não começou no governo Sérgio Cabral (PMDB), ela apenas continuou a sua rota de agravamento, piorando a cada governo.
Cidadão, temos que aprender que as instituições policiais pertencem ao povo, que devem servir e proteger, não podem ser destruídas por péssimos governantes que não trabalham na direção do interesse público.
No Rio os serviços públicos essenciais (saúde, educação e segurança) estão destrídos pela má gestão e os escândalos já começaram a povoar as páginas da mídia, timidamente, isso é fato.
A bola da vez da má gestão governamental no Rio é a Polícia Militar, a nossa Polícia Militar, uma instituição pública bicentenária que apenas no governo Sérgio Cabral (PMDB) já se aproxima do centésimo Policial Militar assassinado em serviço, sendo que de folga esse número é três vezes maior.

Os Policiais Militares do RJ recebem os piores salários do Brasil; não possuem folga, pois trabalham no bico; comem mal; não estão submetidos a um plano de condicionamento físico; não possuem as condições adequadas de trabalho; o serviço de saúde está sobrecarregado; os equipamentos de segurança não são os melhores; a qualificação não é continuada e eles ainda não têm seus direitos respeitados.
Obviamente, esse quadro caótico não pode resultar na boa prestação de serviço.
Como prestar um serviço de boa qualidade nas atuais condições?
A Polícia Militar presta o serviço que o governo faz com que ela preste, um serviço de má qualidade, onde a corrupção e o despreparo são rotineiros.
Respeitando o presidente da OAB, Wadih Damous, o tempo dos artigos passou há muitos anos, textos não resolvem os nossos problemas, precisamos de uma grande mobilização social em defesa da Polícia Militar e dos bons Policiais Militares, antes que os bons cansem de nadar contra a corrente.
As instituições, as ONGs, as Associações de Moradores e de Bairros, os Clubes de Serviço , as Comissões de Direitos Humanos devem mobilizar toda a sociedade, devem levantar das cadeiras e seguir para as ruas, cobrando do governo a Polícia Militar que queremos, que precisamos e que merecemos.
Os bons Policiais Militares agradecerão.
Basta de textos e de entrevistas para a mídia falando mal da Polícia Militar, a obrigação é de todos na sua recuperação, falar e escrever não basta, isso é feito há décadas de forma inócua.
Enquanto muitos dão entrevistas e escrevem textos, ontem, meia dúzia de amigos e de familiares de Policiais Militares realizaram um ato em Defesa dos Direitos dos Policiais Militares, o primeiro em duzentos anos de existência.
Meia dúzia que exibiram faixas, não fizeram discursos e entregaram uma carta aberta para a população.

O evento deveria ter contado com a presença de milhares de cidadãos e de dezenas de instituições, para apoiarem os bons Policiais Militares, os que podem recuperar a Polícia Militar.
Enquanto eles e elas realizam um ato ordeiro e pacífico, o Estado os visitou.
Por enquanto, prefiro ficar por aqui, agradecendo ao amigo que me avisou com antecedência como a gestão da Polícia Militar aproveitaria esse ato em defesa dos Policiais Militares, denúncia que se confirmou.
Lembro aos gestores que em uma guerra, nunca devemos ignorar a munição que o inimigo possui, esse é um erro grosseiro.

JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
CORONEL DE POLÍCIA
Ex-CORREGEDOR INTERNO

POLÍCIA MILITAR: POSSE DO NOVO CHEFE DO EMG.


Ontem, foi realizada no Salão Nobre do Quartel General a solenidade de posse do novo Chefe do Estado Maior Administrativo da PMERJ, o ordenador de despesas, assumindo o Coronel de Polícia Milagres.
A solenidade foi concorrida contando com a presença de Oficiais da ativa e da inatividade, assim como, de convidados.
O substituído, Coronel de Polícia Millan, assumiu a Chefia do GCG.
A solenidade ocorreu antes do ato cívico-democrático em Defesa dos Direitos dos Policiais Militares, realizado por amigos e familiares de Policiais Militares.
JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
CORONEL DE POLÍCIA
Ex-CORREGEDOR INTERNO

CONCURSO PARA SOLDADO DA POLÍCIA MILITAR.

O governo Sérgio Cabral (PMDB) continua abrindo concursos públicos para Soldado da Polícia com o objetivo de instalar as Unidades de Polícia Pacificadora (UPP), o seu projeto eleitoreiro. Cabral investe na quantidade e ignora a qualidade, o que fica claro na diminuição do grau de dificuldade da prova do concurso. Ele ignora a recomendação do documento PRO LEGE VIGILANDA, a Carta dos Coronéis Barbonos, que recebeu em julho de 2007, onde nove Coronéis de Polícia recomendavam a interrupção dos concursos enquanto os problemas dos baixos salários, das condições de trabalho, da área da saúde, dentre outros, não fossem resolvidos.
Hoje a mídia alardeia que mais de 68.000 pessoas se inscreveram para as 3.600 vagas para o Curso de Formação de Soldados, como se isso fosse motivo para comemoração, sendo na verdade uma tragédia institucional.
Os Soldados da PMERJ continuam recebendo os piores salários do Brasil, cerca de R$ 1.000,00. Aumentando o efetivo, aumenta o impacto na folha e os reajustes ficam cada ve menores.
A área de saúde continua em crise e com mais 3.600 Soldados PM que trazem em média três dependentes cada, o sistema de saúde será inchado em mais 11.000 usuários.
As condições de alimentação piorarão mais ainda.
Os problemas com os equipamentos serão aumentados.
Cabral ficará feliz e a Polícia Militar cada vez pior.
Não é essa a PMERJ que nós queremos, que precisamos e que merecemos.
JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
CORONEL DE POLÍCIA
Ex-CORREGEDOR INTERNO

PREZADOS LEITORES, BOM DIA!

"O MUNDO É UM LUGAR PERIGOSO PARA SE VIVER,
NÃO POR CAUSA DAQUELES QUE FAZEM O MAL,
MAS SIM POR CAUSA DAQUELES QUE OBSERVAM
E DEIXAM O MAL ACONTECER"
(Albert Einstein)

JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
CORONEL DE POLÍCIA
Ex-CORREGEDOR INTERNO

segunda-feira, 26 de julho de 2010

BLOG LIBERTAD MATTERS - CONHEÇA O LIBERALISMO.

BLOG LIBERTAD MATTERS (leia):
Domingo, 25 de julho de 2010
Humoristas são proibidos de fazer piadas de candidatos durante as eleições
Reportagem da Folha.com:
Começa a valer, com o início das eleições, a lei da mordaça para humoristas que fizerem piadas com qualquer um dos candidatos aos cargos em disputa este ano. É mais uma vez posta em ação a sabedoria dos togados do TSE, que sabem perfeitamente que o povão não é capaz de distinguir entre gozação e propaganda.
Brasil: o país da piada pronta. Pronta para ser censurada.
Sábado, 17 de julho de 2010
Hair
Ministério da Cultura do Irã publica guia com os cortes de cabelo permitidos à população masculina daquele país.
Sábado, 17 de julho de 2010
Todos os governos têm os mesmos animais
Simpático anúncio pró-vegetarianismo da PETA (People for the Ethical Treatment of Animals) com a ex-Baywatch Pamela Anderson teve sua circulação proibida pelas autoridades de Montreal. Considerada "sexista", a peça publicitária apresentava o corpo de Pamela dividido e nomeado ao estilo de alguns cortes bovinos tradicionais - e adicionava à imagem a legenda "Todos os animais têm as mesmas partes. Tenha coração - seja vegetariano".
Lembra alguma coisa?
JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
CORONEL DE POLÍCIA
Ex-CORREGEDOR INTERNO

COMANDO DA POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO.

JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
CORONEL DE POLÍCIA
Ex-CORREGEDOR INTERNO

CONCURSO PARA A ÁREA DE SAÚDE DA POLÍCIA MILITAR.

Hoje eu compareci ao QG da PMERJ para protocolar documento contendo as denúncias anônimas que recebi com relação ao concurso para a área de saúde da Polícia Militar, realizado no dia 18 JUL 2010. Penso que os fatos mereçam uma investigação, considerando que todo concurso deve primar pelo tratamento igualitário aos candidatos, o que não teria ocorrido com relação a entrada de alguns candidatos.
Infelizmente, não pude resolver pendência junto à Diretoria Geral de Pessoal, mas aproveitei para comparecer na Corregedoria Interna.

JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
CORONEL DE POLÍCIA
Ex-CORREGEDOR INTERNO

ATO EM DEFESA DOS DIREITOS DOS POLICIAIS MILITARES.

Hoje, às 15:00 horas, amigos e familiares de Policiais Militares realizaram um ato cívico-democrático, em frente ao QG da PMERJ, situado na Rua Evaristo da Veiga.
Postarei fotos das faixas exibidas.
JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
CORONEL DE POLÍCIA
Ex-CORREGEDOR INTERNO

JORNAL DA SEGURANÇA PÚBLICA - ANO I - 085 - 26 JUL 2010.

O POLICIAL MILITAR VÍTIMA DO COMPLETO ABANDONO - O DESRESPEITO TOTAL AO HERÓI SOCIAL QUE ARRISCA A PRÓPRIA VIDA EM DEFESA DA POPULAÇÃO.

JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
CORONEL DE POLÍCIA
Ex-CORREGEDOR INTERNO

SÉRGIO CABRAL (PMDB) LIDERA NO RIO PARA 1.264 PESSOAS.

PORTAL TERRA:
RJ: Cabral lidera pesquisa Datafolha com 53%; Gabeira tem 18%

O atual governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral (PMDB), lidera a disputa no Estado com 53% das intenções de voto e estaria reeleito se o primeiro turno fosse hoje, indica a pesquisa do Instituto Datafolha divulgada neste sábado (24). O candidato do PV, Fernando Gabeira, é o segundo colocado, com 18%. A vantagem de Cabral sobre Gabeira é de 35 pontos.
O levantamento aponta que os demais concorrentes somam 8%. Cyro Garcia (PSTU) e Eduardo Serra (PCB) têm 3% cada um. Em seguida, Fernando Peregrino (PR) e Jefferson Moura (Psol), com 1% cada. Não souberam decidir 12% dos entrevistados, e outros 9% disseram que pretendem votar nulo ou em branco.
O levantamento do Instituto Datafolha foi realizado entre os dias 20 e 23 de julho, com 1.264 pessoas entrevistadas no Estado do Rio de Janeiro. A margem de erro é de três pontos percentuais. A pesquisa foi registrada no Tribunal Regional Eleitoral (TRE) sob o número 59.653/2010.
Os institutos de pesquisa avançaram muito na qualidade de suas pesquisas e apresentam resultados próximos à realidade, portanto, não podemos desprezar os dados obtidos nesta pesquisa, todavia temos que destacar alguns aspectos:
- Sérgio Cabral (PMDB) está em campanha, por assim dizer, desde que assumiu o governo.
- A campanha de Cabral está nas ruas, são milhares de contratados, milhares de placas, milhões de bandeiras, etc, enquanto nenhum outro candidato colocou a sua campanha nas ruas do Rio de Janeiro.

- Cabral é o único candidato realmente em campanha, eis a verdade.
- O PR aguarda a definição do poder judiciário, ainda na esperança de ter Garotinho como candidato, assim a campnah de Pelegrino está no armário.
- Parte considerável da mídia é "simpática" ao governador Sérgio Cabral, que é notícia a todo instante nas televisões, rádios, revistas e jornais.
Não podemos esquecer que em 2008, Gabeira (PV) esteve muito perto de ganhar a prefeitura do Rio, sendo que até hoje culpam um feriadão inventado pela derrota.
Outro fator que a pesquisa não pode avaliar é a entrada do funcionalismo público do Rio na campanha eleitoral, um fator muito relevante, considerando que o funcionalismo fará campanha aberta contra Sérgio Cabral (PMDB).
Cidadão fluminense, somando todos esses fatores, os 53% alcançados por Sérgio Cabral (PMDB) devem ter acendido a luz vermelha no Palácio Guanabara, tanto que ele não irá participar dos debates, onde perderia muitos pontos. Se a liderança fosse tranquila, vaidoso como poucos, Cabral participaria dos debates, mesmo perdendo pontos.
Na verdade, a maioria da população imagina Cabral como candidato único e, assim mesmo, 47% não votariam nele.
Não sou técnico em pesquisas, não tenho experiência no mundo político, mas não tenho dúvida, a pesquisa revelou que a disputa para o governo do Rio está aberta e a rejeição ao nome de Sérgio Cabral pode ser decisiva.
JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
CORONEL DE POLÍCIA
Ex-CORREGEDOR INTERNO

PRIMEIRO ATO CÍVICO-DEMOCRÁTICO EM DEFESA DOS DIREITOS DOS POLICIAIS MILITARES.


Familiares e amigos de Policiais Militares realizarão nesta segunda-feira, dia 26 JUL 2010, às 15:00 horas, um ato em Defesa dos Direitos dos Policiais Militares. O evento ocorrerá em frente ao Quartel General da Polícia Militar, situado na Rua Evaristo da Veiga, no Centro do Rio de Janeiro.
O evento será ordeiro e pacífico, no qual os mobilizados exibirão faixas contendo anseios dos Policiais Militares. Cidadão fluminense, prestigie o evento, os bons Policiais Militares precisam da sua ajuda para que possa ser construída a Polícia Militar que queremos, merecemos e precisamos.
JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL

CORONEL DE POLÍCIA

Ex-CORREGEDOR INTERNO

A IMAGEM DA POLÍCIA MILITAR - O GLOBO.

O jornal O Globo publica nesta segunda-feira matérias sobre a imagem da Polícia Militar, dois artigos o "Nossa Opinião" da editoria e "Outra Opinião" do Coronel Aviador da reserva remunerada Olavo Nogueira Dell'isola.
Nos dois artigos encontramos temas comuns, destaco a questão salarial abordada em ambos.
O editor cita genericamente "uma política salarial compensatória", Dell"isola é mais claro:
- " Conceder aos policiais salários compatíveis com o valor e a natureza de sua missão, levando-se em conta os riscos decorrentes".
O Coronel Aviador toca no ponto central da questão salarial, o Policial, assim como, o Bombeiro Militar, arriscam a própria vida, no curso do serviço e fora dele, portanto, merecem um tratamento diferenciado pelo risco de morte.
Não se pode pretender comparar o salário de quem arrisca a vida constantemente com o salário de outras categorias, pois isso só ocorre rotineiramente com Policiais e Bombeiros Militares, caçados até quando estão de folga. No Rio centenas de Policiais Militares foram assassinados de folga e quase uma centena quando estavam de serviço, apenas na gestão Sérgio Cabral (PMDB).
Salário de Policial só pode ser comparado com salário de Policial, sendo essa a nossa luta, igualar o salário de TODOS OS POLICIAIS E BOMBEIROS MILITARES do Brasil, o que só será possível com a FEDERALIZAÇÃO DA SEGURANÇA PÚBLICA.
No mais resta evidenciar que a "Outra Opinião" sobre a imagem da Polícia Militar foi de um Oficial da FAB e não de um Oficial ou Praça da Polícia Militar.
JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
CORONEL DE POLÍCIA
Ex-CORREGEDOR INTERNO

domingo, 25 de julho de 2010

A INEFICIÊNCIA DO CHOQUE DE ORDEM DO PMDB.


JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
CORONEL DE POLÍCIA
Ex-CORREGEDOR INTERNO

GOVERNO SÉRGIO CABRAL INVESTIGADO, MAIS UMA VEZ, SURGE O ESCÂNDALO DA TERCEIRIZAÇÃO DAS VIATURAS DA POLÍCIA MILITAR, FINALMENTE.

JORNAL EXTRA:
Finalmente, um órgão da mídia noticia o escândalo dos valores da terceirização das viaturas da Polícia Militar, assunto que temos abordado insistentemente no nosso espaço democrático há muito tempo. Parabéns à jornalista Berenice Seara e aos editores do Jornal Extra que permitiram a publicação da matéria.
Eu comuniquei esse fato ao Ministério Público no dia 24 AGO 2009 e no dia 11 NOV 2009 fui informado sobre a instauração do Inquérito Civil Público número 13662/2009, na Sétima Promotoria de Justiça de Tutela Coletiva, conforme ofício a seguir:Penso que seja a hora da mídia dedicar um tempo a esse fato, não esquecendo de associar esse ao fato envolvento a secretaria de saúde de Sérgio Cabral e a TOESA, com relação à manutenção das viaturas usadas no combate à dengue, fartamente noticiado.
Cumpre destacar que o contrato com a Empresa Júlio Simões não foi celebrado pela Polícia Militar, mas pelo secretário de segurança pública Beltrame, o comandante geral da PMERJ na época, Coronel de Polícia Ubiratan, bem assessorado pelo Chefe do EMG, Coronel de Polícia Samuel, se recusou a fazer a licitação, considerando que o valor pago em poucos meses para a empresa, seria suficiente para renovar toda a frota da PMERJ.
É hora de abrir as cortinas e apresentar o espetáculo com TODOS os seus atores.
Por derradeiro, ratifico por ser oportuno, que a minha segurança pessoal é responsabilidade do governo do Estado do Rio de Janeiro.
JUNTOS SOMOS FORTES!

PAULO RICARDO PAÚL
CORONEL DE POLÍCIA
Ex-CORREGEDOR INTERNO

A BATALHA DIFÍCIL DAS URNAS, UMA VITÓRIA QUE SERIA TÃO SIMPLES.

40 da Evaristo - 2007
Bombeiros e Policiais Militares de todo o Brasil tentam se mobilizar no sentido de elegerem por estado um deputado federal e dois deputados estaduais de cada corporação, o que transformará a Polícia Militar e o Corpo de Bombeiros Militar em forças políticas e facilitará a conquista dos nossos anseios institucionais.
O grande problema é buscar essa mobilização, uma tarefa muito difícil por vários motivos, começando pela falta de interesse dos brasileiros com a política, o que significa um grande trunfo para significativa parcela dos atuais políticos, que através da grande mobilização dos seus feudos, permanecem no poder, diante do desinteresse da maioria dos brasileiros. Os militares estaduais estão desmobilizados, como percebemos na luta pela PEC 300, na qual alguns estados não chegaram a realizar um único ato em defesa da aprovação da PEC 300, hoje inteiramente desfigurada, longe da ideia inicial da equiparação com o Distrito Federal, uma questão de justiça.
No Rio, a desmobilização é real, percebemos isso em grande número dos Policiais e Bombeiros Militares, que parecem não perceberem a importância dessa representatividade política, uma descrença que nasceu na falta de compromisso de alguns eleitos no passado, certamente.
A desmotivação se une aos problemas crônicos, como a separação entre Oficiais e Praças, outro forte complicador e a desinformação de parcela significativa da tropa, que mal tendo tenho para se alternar no serviço e no bico, acaba não se interando o que ocorre em sua volta. Hoje ainda existem Praças e jovens Oficiais que nada conhecem sobre as mobilizações dos 40 da Evaristo e dos Coronéis Barbonos, por mais absurdo que isso possa parecer, tendo em vista que a mídia noticiou a mobilização com grande ênfase.
Diante dessas verdades, a eleição de nossos representantes, o que seria muito fácil, acaba se tornando muito difícil.
Vamos demonstrar com números.
Diminuindo os números para deixar o raciocínio o mais real possível, podemos considerar que entre ativos, inativos e pensionistas, a Polícia Militar tem 60.000 eleitores. Se considerarmos que cada um desses eleitores conseguisse na família mais um voto, alcançamos o expressivo número de 120.000 votos. Portanto, mobilizada a PMERJ elegeria com facilidade os seus deputados, bastando analisar a postura em defesa da corporação dos que estão postulando os votos, ao longo do tempo, para escolher em quem votar e agir organizadamente.
Uma vitória fácil.
Os nossos representantes não precisariam gastar um centavo, bastaria que os seus números fossem divulgados por toda a corporação.
Infelizmente, não atingimos esse estágio, pior, muitos querem que esse estágio nunca seja alcançado, pois nos querem fracos e subservientes.
Os nossos números podem ser significativamente maiores, pois cada um de nós tem mais de um dependente, além disso, temos nossos familiares e amigos. Não seria absurdo considerar que podemos mobilizar 300.000 votos na Polícia Militar, número que somado aos números do Corpo de Bombeiros e dos Policiais Civis nos tornaria uma força política no Rio capaz de influenciar diretamente a escolha de um governador. Caso conseguíssemos mobilizar todo o funcionalismo organizadamente, nós seríamos decisivos para a eleição dos governadores e ninguém faria conosco o que Sérgio Cabral (PMDB) fez nessa gestão.
Infelizmente, tudo que poderia ser tão fácil, se torna tão difícil.
“Eles” querem que seja assim e nós “obedecemos”.
Eu vou seguir lutando na busca dessa nova ferramenta para a nossa luta, uma cadeira na Câmara dos Deputados e solicito aos que estão conscientes de que podemos vencê-los, que busquem mobilizar o maior número de pessoas nessa corrente, essa é nossa arma principal.
É hora de ação, mobilizar é a palavra de ordem.
JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
CORONEL DE POLÍCIA
Ex-CORREGEDOR INTERNO