quinta-feira, 31 de dezembro de 2009

CORONÉIS BARBONOS, NUNCA MAIS EXISTIRÃO CORONÉIS COMO ELES.

2008
Paúl+Cony+Fialho+Menezes+Leonardo Passsos+Esteves+Vivas+Lyrio

A exoneração dos Coronéis Barbonos está completando quase dois anos, ela ocorreu no final de janeiro de 2008 e nesse tempo muitos fatos foram sendo esclarecidos sobre a nossa mobilização, como tenho procurado explicar nesse espaço democrático.
Não resta qualquer dúvida que os Barbonos foram traídos, todavia não podemos ingressar na versão que querem nos impor, recaindo a culpa por esse ato apenas nos Coronéis de Polícia Pitta e David, como já escrevi, pois na verdade alguns comandantes, chefes e diretores que não apoiaram a nossa mobilização, foram os principais responsáveis pelo desfecho amplamente desfavorável para a Polícia Militar.
Esse é o primeiro aspecto que deve ser destacado, trocaram os interesses da Polícia Militar por interesses pessoais, logo eles que sempre cobraram ações em defesa da corporação por parte dos Coronéis.
Eis a verdade, entretanto, o tempo foi desvendando um outro aspecto ainda mais importante, a contra-informação direcionada à tropa.
Após ouvir inúmeras vezes de Praças, em diferentes Organizações Policiais Militares, não tenho dúvida de que na época da mobilização foi espalhada uma contra-informação, aproveitando a falta de acesso da tropa ao que se passava na luta contra o descaso de Cabral, no sentido de que os Coronéis Barbonos estariam lutando apenas pelos seus interesses, uma deslavada mentira, que pode ser constatada com a leitura de qualquer blog existente em 2007/2008.
A verdade é que nunca, em 200 anos de história da Polícia Militar, Coronéis que estavam no comando, ocupando as principais funções, lutaram pela tropa como fizeram os Barbonos, inclusive se negando a receberem o reajuste para R$ 7.500,00 das suas gratificações.
Policial Militar, isso nunca mais se repetirá, Coronéis da ativa, no comando da PMERJ, lutando pela Polícia Militar e pela tropa.
O trabalho dos oportunistas foi muito bem feito, enganaram a tropa.
Obviamente, os Praças que participaram e participam da mobilização, pois ela não acabou, conhecem a verdade, mas eles representam uma minoria.
Aos que acreditaram nessa mentira só resta agora cobrar dos atuais Coronéis da ativa uma conduta semelhante a dos Barbonos, o que será uma luta sem qualquer chance de êxito, como os Barbonos, nunca mais.
JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
CORONEL DE POLÍCIA
Ex-CORREGEDOR INTERNO

O RIO ABANDONADO DESMONTA E A POPULAÇÃO AGONIZA.

O GLOBO
SÉRGIO CABRAL E EDUARDO PAES
A PARCERIA DA ZONA SUL
EDUARDO PAES "SURFA" NO RIO DE JANEIRO


O Rio de Janeiro no último dia de 2009 sofre os efeitos do abandono dos governos estadual e municipal.
Chuvas, enchentes, desabamentos, mortes, centenas de desabrigados, vias públicas deterioriadas (buracos e sem iluminação), sequestros, homicídios, ônibus incendiados, danos materiais incalculáveis, esse é o caos do Rio de Janeiro.
Os fogos da passagem de ano deveriam ser substituídos por lágrimas...
Em 2010, todos nós precisamos exigir os nossos direitos de cidadão, cobrar dos governantes o cumprimento das promessas de campanha e devemos fazer isso nas ruas desse Rio abandonado.
Cidadão fluminense, participe da Marcha Democrática do Rio na Luta pela Cidadania, que será realizada no dia 14 JAN 2010, com concentração na Candelária (Centro), às 17:30 horas.
No dia 06 JAN 2010, será realizada no Sindicato dos Médicos do RJ a reunião preparatória, às 14:00 horas.
JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
CORONEL DE POLÍCIA
Ex-CORREGEDOR INTERNO

1999-2009: REFLEXÕES SOBRE UMA DÉCADA NA SEGURANÇA - GPAE x UPP - ANA PAULA MIRANDA.

JORNAL EXTRA:
BLOG CASOS DE POLÍCIA E SEGURANÇA.
1999-2009: reflexões sobre uma década na segurança
GPAE x UPP

Enviado por Ana Paula Miranda.
29.12.2009
O ano de 2009 está terminando e já se tornou comum o hábito da retrospectiva, que geralmente se refere apenas ao que aconteceu no ano. Em 2010 teremos uma nova década, o que tem gerado uma série de especulações sobre as possibilidades de desenvolvimento para o país e para o estado do Rio, mas até o momento não vi nenhuma avaliação sobre o balanço dos últimos dez anos na área de segurança pública.
O noticiário tem dado grande destaque à implantação das Unidades de Polícia Pacificadora (UPP), como se fossem uma grande novidade na área de segurança, esquecendo que o ano de 1999 foi marcado pela implantação do Projeto Mutirão da Paz, na favela conhecida como Pereirão, em Laranjeiras, que foi concebido como uma intervenção policial que atenderia às demandas locais por meio da mobilização das Secretarias de Trabalho, Educação, Saúde, Justiça, Meio Ambiente, Ação Social, Esporte e Lazer, bem como da Defensoria Pública, DETRAN, FAETEC, Centro Comunitário de Defesa da Cidadania (CCDCS) e a participação da sociedade civil, representada principalmente pela ONG Viva Rio e a Associação de Moradores de Laranjeiras. Na época a região era constantemente palco de confrontos relacionados ao tráfico de drogas, hoje a área tornou-se famosa pela existência da Pousada Favelinha, referência para os turistas estrangeiros. Veja:
www.favelinha.com/po/index.php
O projeto se tornou a base para a implantação do Grupo de Policiamento em Áreas Especiais (GPAE), em setembro de 2000, no Cantagalo/Pavão/Pavãozinho, cujo fundamento eram os princípios do policiamento comunitário orientado para a administração dos problemas. O que interessa agora é ressaltar que quase dez anos depois as favelas localizadas na Zona Sul da cidade do Rio são tratadas como laboratórios de políticas de segurança sem que se tenha clareza do quanto as UPP diferem do GPAE. Até o momento não se pode avaliar se estamos fazendo mais do mesmo...
Enquanto isso o que acontece nas outras áreas da cidade?
A falta de estudos sobre as UPP não permite a comparação entre as duas experiências no momento, mas pode ficar o alerta. Será que nos próximos dez anos não estaremos (re) inaugurando projetos na mesma região?
JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
CORONEL DE POLÍCIA
Ex-CORREGEDOR INTERNO

COMANDANTES MILITARES PEDEM DEMISSÃO E A TRAGÉDIA DE ALAGOAS.

REVISTA ÉPOCA - O FILTRO:
- Jobim procura presidente Lula e ameaça se demitir.
O projeto que prevê a revogação da Lei de Anistia de 1979 provocou uma crise militar às vésperas do Natal. De acordo com reportagem do Estadão, o projeto teria levado o ministro da Defesa, Nelson Jobim, a escrever uma carta de demissão e a procurar o presidente Luiz Inácio Lula da Silva para entregar o cargo. O encontro entre os dois teria acontecido no dia 22, na Base Aérea de Brasília. Além de Jobim, os três comandantes das Forças Armadas decidiram que também deixariam os cargos se a saída do ministro fosse consumada. Trechos do projeto foram considerados revanchistas e provocadores pelo ministro. No texto, apenas os militares teriam seus atos de violação dos direitos humanos revistos. Os militares dizem que se essas investigações vão ficar a cargo de uma Comissão da Verdade, então todos os fatos referentes ao regime militar devem ser investigados, inclusive os movimentos civis da esquerda armada. Lula rejeitou a entrega da carta de demissão e disse que contornaria politicamente o problema. Pediu que o ministro garantisse aos comandantes militares que o Planalto não seria porta-voz de medidas que revogassem a Lei de Anistia.
- A cada duas horas, uma criança sofre violência em Alagoas.
Balanço do Ministério Público de Alagoas (MPE) afirma que a cada duas horas, uma criança ou adolescente sofre algum tipo de violência no Estado. Os dados, apresentados ontem durante o Fórum de Conselhos Tutelares do Estado, realizado em Maceió, apontam para um crescimento superior a 25% no número de ocorrências dessa natureza neste ano em relação a 2008. De acordo com reportagem do UOL Notícias, os conselhos contabilizaram até o momento 39.982 casos de violência em Alagoas, o que dá uma média de 11,1 por dia. Segundo o Fórum, o número é recorde, já que, em 2008, foram registrados 32 mil casos. Entre as ocorrências mais registradas, as principais são as agressões físicas, os abusos e o trabalho infantil forçado. Para o MPE, o número pode ser ainda maior. Segundo o promotor da área de direitos humanos do ministério, Flávio Gomes, “muita gente não denuncia, principalmente por conta do envolvimento crescente com drogas e de o agressor ser, normalmente, um membro da família”.
JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
CORONEL DE POLÍCIA
Ex-CORREGEDOR INTERNO

POLÍCIA CIVIL - COMENTÁRIO POSTADO.

COMENTÁRIO:
Ilustre Coronel PM, lamentavelmente a classe dos agentes de autoridade é muito desunida. Em princípio cada categoria se encontra representada e mal representada por Coligação dos Policiais Civis, Sindicato do Policial ,um segundo Sindicato Policial, Associação de Peritos, Associação de Comissários, enquanto que os Delegados estão unidos na ADEPOL, singular associação representativa das autoridades policiais.
Ademais, se verifica que, os delegados nunca instauram inquéritos criminais contra políticos estaduais corruptos, ou praticantes de crimes graves, bem como, contra o Governador e seu secretariado. Por depender das condições de aumentos dos parlamentares estaduais e do governo do estado, ficam os delegados sujeitos a submissão, a leniência, a prevaricação em seu dever de ofício.
Apenas como sugestão, no máximo os delegados deveriam receber susbídios equiparados aos Coronéis da PM, do contrário existirá uma verdadeira discriminação e diferenciado tratamento entre servidores da Secretaria de segurança Pública que prestam as mesmas atribuições constitucionais de combater a crminalidade.
ANÔNIMO
JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
CORONEL DE POLÍCIA
Ex-CORREGEDOR INTERNO

SEQUESTROS, O RIO CADA VEZ MAIS SEGURO DE BELTRAME.

JORNAL O DIA
- O GLOBO:
Dois empresários são sequestrados no Rio (leia).
- JORNAL O DIA:
Empresário é sequestrado na Zona Oeste
Vítima foi abordada por homens armados e levado no seu carro, em Campo Grande
Charles Rodrigues.
Rio- Um empresário identificado pela polícia como Cláudio Cardoso da Silva Moura, de 38 anos, foi sequestrado, na madrugada desta quarta-feira, por homens armados, na Estrada do Mato Alto, em Campo Grande, na Zona Oeste do Rio.
De acordo com a polícia, o empresário, que estava em uma caminhonete Toyota preta, foi abordado pelos criminosos após uma colisão traseira. Ao sair do veículo, a vítima foi colocada em um Meriva. O carro do empresário e o Meriva foram abandonados pela quadrilha na Estrada do Mato Alto.
Policiais militares do 40º BPM (Campo Grande) realizam buscas na região. Até o início da manhã desta quarta-feira, o empresário, que seria dono de lojas de ração para animais, ainda não havia sido encontrado. O registro foi feito na 35ª DP (Campo Grande).
JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
CORONEL DE POLÍCIA
Ex-CORREGEDOR INTERNO

RIO DE JANEIRO: MORRE MAIS UMA INOCENTE, MAS ISSO NÃO DEVE SER IMPORTANTE.

JORNAL O DIA:
Quinto ataque a ônibus no mesmo local.
Bandidos queimam cinco ônibus em Costa Barros após ação da PM que deixou três mortos, entre eles uma inocente.
Christina Nascimento.

Rio - Funcionários das empresas que tiveram ônibus incediados contaram que o ataque de ontem foi o quinto no mesmo local este ano. Desta vez, segundo eles, o que mais impressionou foi número de pessoas que participaram da ação: 30 homens e adolescentes — muitos deles armados — carregando galões de combustível. Passageiros desceram em pânico.
O grupo jogou gasolina nos bancos, ateou fogo e fugiu rapidamente. Os ônibus foram destruídos antes da chegada das equipes do Corpo de Bombeiros, que tiveram o caminho dificultado. Pneus foram queimados na avenida para impedir a circulação de carros. Na via, ficaram as marcas da guerra: tênis e chinelos largados para trás na correria de sair às pressas dos veículos.
“Ateamos fogo mesmo. Não é justo entrarem na comunidade atirando pra todo mundo”, reclamou a moradora Kátia Caetano, de 36 anos. Depois dos ataques aos ônibus, o policiamento na região foi reforçado com veículos blindados.
Um dia de guerra na Zona Norte.
Cinco ônibus foram queimados, ontem à tarde, na Avenida Pastor Martin Luther King, em Costa Barros, em represália à morte de três pessoas — entre elas dois traficantes — durante operação da Polícia Militar no Morro da Pedreira. Uma das vítimas foi a dona de casa Tânia Maria dos Santos, de 49 anos. Ela estava na cozinha, preparando o almoço, quando levou um tiro no rosto. Ao tentar abrigo no quarto, foi atingida por outro disparo no peito.
Durante todo o dia na comunidade, o clima foi de tensão. Parte da avenida ficou interrompida por causa dos tiroteios e da ameaça de novos ataques incendiários. Na ação, policiais apreenderam uma metralhadora que estaria com um dos dois homens mortos.
Segundo o comandante do 9º BPM (Rocha Miranda), Edvaldo Camelo, o confronto começou após um patrulhamento na entrada da comunidade. “A viatura passou e se deparou com três bandidos. Houve troca de tiros e dois foram atingidos. Eles morreram no Hospital Carlos Chagas, em Marechal Hermes”, contou o oficial.
Questionado sobre a morte de Tânia, o comandante negou, até o fim da tarde, a informação de que haveria uma mulher baleada. No início da noite, ele voltou atrás e disse que sua equipe que estava investigando o assunto. “Se isso é verdade, lamentamos. Foi uma tragédia”, afirmou.
A dona de casa estava com a filha de 21 anos e dois netos, de 2 e 6 anos, quando foi atingida. Ela foi socorrida numa cadeira e depois numa Kombi por vizinhos, mas já estava morta quando chegou ao Hospital Getúlio Vargas, na Penha.
Questão de segundos.

Os ônibus incendiados eram das linhas 778 ( Pavuna-Cascadura), da Viação Vila Real; 688 (Méier-Pavuna), da Pavunense; 724 (Vale do Ipê-Pavuna), da Flores; e 942 (Penha-Pavuna) e 919 (Bonsucesso-Irajá), ambas da Viação Erig. Segundo funcionários das empresas, mais veículos não foram queimados porque, ao perceber um grupo chegando com gasolina, dois fiscais de ponto foram para avenida e fizeram sinal para que os motoristas retornassem. “Foi tudo muito rápido. Eles só deram tempo para que os passageiros saíssem. Estavam todos muito revoltados. Em segundos, jogaram o combustível e atearam fogo”, contou um fiscal.
O trânsito na Avenida Pastor Martin Luther King foi reaberto por volta das 17h, com a chegada de carros blindados da PM. A segurança na estação Rubens Paiva, do metrô, foi reforçada para evitar tumultos, mas a circulação das composições não sofreu alterações.

JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
CORONEL DE POLÍCIA
Ex-CORREGEDOR INTERNO

POLÍCIA MILITAR DE SÃO PAULO APREENDE ARMAMENTO.

G1:
Polícia apreende armamento de grande poder de fogo na Zona Leste de SP
Entre as armas apreendidas estão duas metralhadoras .30.Quatro pessoas foram presas.
Nove armas de grande poder de fogo foram apreendidas por policiais da Rondas Ostensivas Tobias de Aguiar (Rota) por volta das 18h desta quarta-feira (30) na esquina da Rua Ragueb Chofi com Avenida Aricanduva, na Zona Leste de São Paulo, de acordo com informações da Polícia Militar. Entre o armamento apreendido estão duas metralhadoras calibre .30, capazes de derrubar um helicóptero, segundo o tenente da PM, Fernando Henrique Fabião. Três homens e uma mulher foram presos com as armas, que estavam sendo transportadas em um ônibus de linha comum. Segundo o tenente Fabião, dois deles estavam no coletivo enquanto os outros dois davam cobertura em Fiat Uno. Não havia passageiros no ônibus quando foi feita a abordagem pelos policiais, segundo o tenente Fabião. Além das metralhadoras .30, foram apreendidas uma metralhadora 9 mm, fuzis e escopetas.
A polícia chegou até os suspeitos por meio de uma denúncia. A ocorrência será apresentada na sede do Departamento de Investigações Sobre o Crime Organizado (Deic), na Zona Norte de São Paulo.
Nota da SPTrans
A Secretaria Municipal de Transportes (SMT) e a SPTrans informaram, por meio de nota à imprensa, que já suspenderam preventivamente de suas atividades um dos "permissionário (cobrador) do micro-ônibus prefixo 35901, carregado com armamento e munição até que se comprove a participação ou não dele na posse e transporte do material".
De acordo com o comunicado, "será aberta uma sindicância para apurar a responsabilidade da cooperativa no fato". O micro-ônibus é um modelo ano 2008 e fazia a linha 3046/10 Vila Guarani - Tatuapé, no momento da apreensão.
JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
CORONEL DE POLÍCIA
Ex-CORREGEDOR INTERNO

MILITARES DÃO SINAL DE VIDA...

G1.
Lula deve rever decreto que fez cúpula das Forças Armadas ameaçar demissão.
Presidente prometeu rever decreto e pediu explicações de Tarso.Militares reforçaram nesta terça pedido de modificação do decreto.
O presidente Luiz Inácio Lula da Silva deve rever um decreto proposto pela Secretaria Nacional de Direitos Humanos e assinado por ele que gerou controvérsia entre o ministro da Defesa, Nelson Jobim, e o secretário de Direitos Humanos, Paulo Vannuchi. O decreto, publicado no Diário Oficial da União no dia 22, propõe a criação da Comissão Nacional da Verdade, que investigaria violações aos direitos humanos durante a ditadura militar.
O documento sugere ainda a revogação de leis do período que vai de 1964 a 1985 que sejam contrárias aos direitos humanos ou que tenham dado sustentação a graves violações. Tudo depende de aprovação no Congresso Nacional.
Os comandantes militares e o ministro da Defesa, Nelson Jobim, consideram que o artigo do decreto que possibilita a revogação de leis editadas durante a ditadura abre a possibilidade de revisão da Lei de Anistia, de 1979. A lei perdoou todos os que cometeram crimes praticados por motivação política durante o regime militar. A legislação valeu para agendes da repressão e militantes de esquerda.Jobim e os comandantes militares criticaram o decreto por não incluir a investigação de excessos praticados por grupos da esquerda armada. Eles apresentaram carta de demissão coletiva ao presidente lula. O presidente disse que assinou o documento em meio aos debates da conferência do clima, em Copenhague e não percebeu a omissão quanto aos grupos de esquerda. Ele também prometeu rever o decreto.
Veja o site do Jornal Nacional
Lula cobrou explicações do ministro da Justiça, Tarso Genro, e do secretário de Direitos Humanos, Paulo Vannuchi. Nesta terça-feira (29), Tarso minimizou a crise. “Não há nenhum tipo de pedido de demissão e nenhuma controvérsia insanável entre ministério da defesa e secretaria de direitos humanos”, disse após sair de uma reunião com Lula.
Militares
“Eu espero que o decreto seja revisto e seja reformulado no sentido de proporcionar uma pacificação da sociedade brasileira”, defendeu o presidente do Clube Militar, general Gilberto Figueiredo. A Ordem dos Advogados do Brasil, por sua vez, considera que crimes como a tortura não devem ser prescritos. “O Brasil tem que encontrar o seu passado para que ele não se repita na parte ruim”, disse o presidente da OAB, Cézar Britto. Para o brigadeiro da reserva José Carlos Pereira, não é hora de reabrir feridas. “Se a coisa é séria e se que investigar, ir fundo no problema, teria que investigar os dois lados,é claro. Mas me parece que não é o caso, nem de investigar um lado nem de investigar o outro”, disse.
Segundo o deputado Raul Jungmann (PPS-PE), vice-presidente da Comissão de Segurança da Câmara, a anistia não deve ser revista porque pacificou o país. “A anistia foi a pedra de toque da transição da ditadura para a democracia e acredito que isto é um pacto político e como tal não vale a pena reabrir essas velhas feridas”, afirmou ele.
JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
CORONEL DE POLÍCIA
Ex-CORREGEDOR INTERNO

quarta-feira, 30 de dezembro de 2009

SALÁRIO DIGNO, ISSO É O QUE NÓS QUEREMOS. PEC 300/2008 - JÁ!

Governo garante complemento salarial de R$ 1.200 para policiais.
Brasília 30/12/09 (MJ) – Policiais que trabalharão nas cidades-sede da Copa do Mundo de 2014 e das Olimpíadas de 2016 receberão um complemento salarial de até R$ 1.200, de 2010 até a data de realização dos jogos. O decreto que validará a medida deverá ser assinado pelo presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, no próximo dia 26 de janeiro.
A decisão foi anunciada pelo ministro da Justiça, Tarso Genro, após reunião com o presidente da República e representantes da Casa Civil e dos Ministérios do Planejamento e das Relações Institucionais, que farão a redação final do documento.
O decreto também definirá a ampliação da faixa salarial exigida como critério para a concessão do Bolsa Formação, projeto que beneficia mais de 160 mil profissionais de segurança pública de todo país, com o pagamento de R$ 400 mensais para policiais que façam os cursos de atualização oferecidos pelo Programa Nacional de Segurança Pública com Cidadania (Pronasci).
Atualmente, para receber o Bolsa Formação o policial deve ganhar até R$ 1.700. Com as modificações do decreto, o benefício será estendido a profissionais com salário de até R$ 3.200.
Apesar do sucesso do Bolsa Formação, desde outubro, o ministro Tarso Genro busca alternativas para garantir a melhoria do salário dos policiais no Rio de Janeiro como parte da estratégia de preparação da segurança dos Jogos Olímpicos.
“A proposta levada por mim foi ampliada pelo presidente Lula que resolveu incluir os policiais que receberão os jogos da Copa do Mundo, o que é muito positivo. A obrigatoriedade de que os policiais tenham um piso salarial é mais um marco na mudança de paradigma da segurança pública”, ressaltou.
Para que os policiais das cidades dos jogos recebam o novo benefício de até R$ 1.200, o governo de cada estado deve se comprometer a enviar um Projeto de Lei estadual incorporando o valor da bolsa ao salário dos policiais a partir de 2016. As regras para a participação dos estados também serão definidas pelo decreto.
Um dos pontos em estudo é a regulamentação das escalas de trabalho dos policiais. O pagamento da chamada “Bolsa Olímpica” será condicionado a participação dos policiais em cursos específicos para a segurança de grandes eventos esportivos sediados no país. Os cursos serão definidos ainda no primeiro semestre pela Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp). O objetivo é elevar o padrão técnico das polícias brasileiras e prepará-las, em conjunto com os governos estaduais.
JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
CORONEL DE POLÍCIA
Ex-CORREGEDOR INTERNO

A MÍDIA E O GOVERNADOR DO RIO.

É impressionante!
O governador do Rio de Janeiro é um felizardo quando o tema é relacionamento com a mídia fluminense.
É fato que o governo estadual é um excelente cliente das empresas de mídia e que a prefeitura do Rio segue na mesma direção, essas relações comerciais devem se constituir em um fator muito positivo nesse relacionamento, eu creio.
Hoje cinco ônibus foram incendiados na Zona Norte, uma tragédia que deve ter levado pânico a centenas de pessoas, um verdadeiro caos.
O Jornal Nacional divulgou o fato em uma matéria de 25 segundos...
É impressionante!
JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
CORONEL DE POLÍCIA
Ex-CORREGEDOR INTERNO

O RIO CADA VEZ MAIS SEGURO DE BELTRAME.



G1.
PM confirma três mortos em troca de tiros no subúrbio.
Troca de tiros onde um suspeito morreu teria motivado a ação.Quinto veículo foi encontrado na localidade conhecida como Bin Laden.
O comandante do 9º BPM (Rocha Miranda), Edvaldo Camelo, confirmou no início da noite desta quarta-feira (30), que três homens morreram durante uma troca de tiros no Morro da Pedreira, na Pavuna, subúrbio do Rio. Segundo ele, a morte de um dos homens durante esta troca de tiros teria motivado a ação de criminosos, que incendiaram cinco ônibus no local.
Os outros dois homens, que também seriam criminosos, foram levados baleados para o Hospital Carlos Chagas, onde chegaram mortos. Os policiais que participaram do confronto foram até a unidade e confirmaram a participação deles no tiroteio.
A Polícia Militar confirmou que um total de cinco ônibus foram incendiados nesta quarta-feira (30). A informação inicial era de que quatro veículos haviam sido queimados, mas um quinto carro foi encontrado na localidade conhecida como Bin Laden.
Policiais do batalhão foram até o local, mas, segundo os agentes, não haveria feridos. A polícia enviou o blindado da corporação - caveirão - para o local.
O Metrô Rio informou que reforçou a segurança na estação de Engenheiro Rubens Paiva, que fica próximo ao local onde os ônibus foram incendiados.
JORNAL EXTRA:
Publicada em 30/12/2009 às 18:13
Ônibus são incendiados em Costa Barros, na Zona Norte do RioGustavo Goulart e Arquivo
O Globo
RIO - Cinco ônibus foram incendiados por moradores do Morro da Pedreira, em Costa Barros, Zona Norte do Rio, no fim da manhã desta quarta-feira. Os veículos foram atacados na Avenida Martin Luther King, antiga Automóvel Club. Não houve feridos. Os ônibus ainda estão sendo retirados do local, e o trânsito ficou complicado na Avenida Brasil. O motivo dos ataques foi uma operação policial ocorrida mais cedo no morro, onde três homens foram mortos. Uma metralhadora também foi apreendida durante a ação da polícia, que levou a arma para a delegacia de Rocha Miranda.
Os policiais foram à comunidade investigar uma denúncia sobre a existência de carros roubados. Dois traficantes baleados durante o tiroteio foram socorridos no Hospital Carlos Chagas, mas não resistiram. O teceiro bandido morreu ainda dentro da favela. Dois dos ônibus incendiados eram da Viação Pavunence, linha 687 (Méier-Pavuna); outro era da Viação Real, linha 778 (Penha-Madureira); um quarto ônibus era empresa Flores, linha 715 (Jardim Redentor-Cascadura); e o último da empresa Ering, linha 942 (Penha-Pavuna).
No dia primeiro deste mês,
bandidos incendiaram um ônibus da linha 127 (Rodoviária- Copacabana), da Viação Real, na Avenida Nossa Senhora de Copacabana, no trecho entre as ruas Rainha Elizabeth e Joaquim Nabuco. A ação foi uma represália à ocupação do morro Pavão-Pavãozinho para a instalação de uma Unidade de Polícia Pacificadora (UPP).
Em outubro,
traficantes atearam fogo num ônibus da empresa União, na favela Nova Jerusalém, em Gramacho , Baixada Fluminense. Segundo policiais do 15º BPM (Duque de Caxias), homens armados com pistolas e granadas cercaram o coletivo e mandaram os passageiros, motorista e trocador descerem. O crime teria sido uma retaliação à morte de dois bandidos durante uma troca de tiros com PMs na Favela da Geruza. Uma criança foi atingida por uma bala perdida no confronto.
Um mês antes,
quatro bandidos sequestraram um ônibus da viação Paranapuan e colocaram fogo no veículo, na Maré. O ataque aconteceu na Linha Amarela, próximo à entrada da Vila do João. O motorista foi obrigado a dirigir, com uma pistola apontada para sua cabeça, até o interior da Vila dos Pinheiros, onde o ônibus foi incendiado. Segundo a P2, as prisões e apreensões constantes ocorridas nas comunidades do Complexo da Maré podem ter provocado a represália do tráfico.
JORNAL DO BRASIL:
Traficantes incendeiam cinco ônibus na Zona Norte
Antonio Puga, JB Online
RIO - Traficantes do morro da Pedreira, em Costa Barros, incendiaram quarta-feira cinco ônibus na Avenida Martin Luther King, antiga Automóvel Club. A ação foi uma resposta à morte de três criminosos que trocaram tiros com policiais militares do 9º BPM (Rocha Miranda). No local, a polícia encontrou uma metralhadora e drogas.
Segundo o comandante do batalhão, coronel Edvaldo Camelo, os policiais investigavam denúncia de que havia carros roubados na favela. Uma das viaturas teria sido alvo de disparos feitos pelo marginais. Na troca de tiros, dois deles teriam sido atingidos. Levados para o Hospital Carlos Chagas, não resistiram aos ferimentos. Um terceiro morreu no interior da favela.
Para vingar a morte dos comparsas, os bandidos começaram a incendiar os ônibus que passavam ali. Os passageiros eram retirados com violência pelos criminosos, que ameaçavam a todo instante queimá-los juntos com os veículos. Um motorista e um cobrador tiveram as roupas molhadas com gasolina, mas os bandidos mandaram que ambos fugissem.
Tensão
Segundo o comandante do 9º BPM (Rocha Miranda), coronel Edvaldo Camelo, as operações naquela área são constantes, assim como os confrontos com traficantes do complexo da Pedreira. O militar negou que a ação dos traficantes tenha sido ocasionada pela morte de uma moradora da área.
– Não temos informação sobre essa pessoa. Entramos em contato com os hospitais da região e não há qualquer registro de mulher baleada – afirmou.
Durante toda a tarde, o clima foi de tensão, e diversas viaturas do batalhão de Rocha Miranda, inclusive um blindando, percorreram ruas da comunidade na tentativa de capturar o resto do grupo de traficantes. Os ônibus incendiados eram da Viação Pavunense, Viação Real, empresa Flores, e o último da Ering.
JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
CORONEL DE POLÍCIA
Ex-CORREGEDOR INTERNO

TRIBUNA DA IMPRENSA - HELIO FERNANDES - DENÚNCIAS GRAVÍSSIMAS.

O GLOBO

TRIBUNA DA IMPRENSA
terça-feira, 29 de dezembro de 2009 07:00
Sérgio Cabral fez acordo com as milícias para garantirem a segurança do Panamericano. Agora se acerta com os “barões da droga”, e retumba: “AS FAVELAS LIVRES DA DROGA”.
Existem favelas em muitos países, os mais diversos. A primeira vez que fui à Venezuela, em plena ditadura militar, aqui estávamos com ditadura civil, ou seja a de Vargas, (é tudo igual) fiquei impressionado. Você desce em Caracas num aeroporto redondo e assustador, (como só veria depois em Fernando de Noronha), mas a visão mais impressionante é da enormidade das favelas.
Depois, em outras viagens, principalmente Jamaica, Haiti, Panamá, essas favelas estavam sempre presentes e os governos consideravam e acreditavam: “Não há solução”. Parecia que não havia mesmo, tanto que a rotina passou a identificar os morros e as favelas, como “PODER PARALELO”. Na verdade, governadores e prefeitos incompetentes, imprudentes, incapazes é que deveriam merecer a identificação de PODERES PARALELOS.
Nos anos 70/80 com a chegada da droga, aí a situação se complicou por duas fontes ou vertentes. 1 – A montanha de dinheiro que circulava, elevando os traficantes à condição de superpotências. 2 – Quem paga quer obediência, vassalagem e subserviência. E como os bandidos pagam muito melhor do que os governos, se tornaram donos de tudo.
Não se pode exigir daqueles que ganham salários miseráveis, que se mantenham éticos e corretos combatendo de forma inferior, sem saber se voltam para casa. Nem é corrupção, corrupto é o governante que EXIGE fidelidade e correção, enquanto aumentam desmesuradamente, desmedidamente, desumanamente, suas contas bancárias, à prova de sigilo, fiscalização ou verificação.
Só que hoje, com 2009 acabando, e praticamente entrando no ano eleitoral e presumivelmente sucessório de 2010, queremos desvendar a realidade que ainda persiste nas favelas e desmentir autoridades e jornalões, que contam ao cidadão-contribuinte-eleitor uma história mentirosa, enganadora, distante, mas muito distante mesmo, do que continua acontecendo.
No Dia de Natal, O Globo publicou com estardalhaço e sem o menor respeito pela investigação, matéria a respeito da “modernização” das favelas, e da eficiência da nova ordem. Título: “ESTÁ TUDO DOMINADO”.
E no subtítulo, aproveitando para mistificar mais ainda. Textual no jornalão: “Todas as favelas da Zona Sul estão sob controle da Polícia e livres dos traficantes e da criminalidade”.
Apesar da preocupação elitista de acabar (?) primeiro com as favelas da Zona Sul, está tudo errado. Não existe o mínimo de correção na afirmação, como mostraremos a seguir.
Primeiro, porque ainda faltam diversas favelas na Zona Sul que nem foram tocadas, e isso ficou demonstrado pelo próprio O Globo, que poucos dias depois noticiou a “ocupação” das favelas dos Tabajaras e dos Cabritos (ambas na Zona Sul) pelo Bope.
Outras comunidades da Zona Sul, como Cerro Corá, Pereirão, Morro Azul , Júlio Ottoni (Rua Alice) e Gávea, por exemplo, continuam desprezadas pelas autoridades “ocupativas”.
Segundo, porque não é verdade que o tráfico tenha sido interrompido nas favelas da Zona Sul que já estão supostamente sob controle da PM. O que existe é um inaceitável, inacreditável e inviável acordo com os traficantes, consumado pelo próprio governador Sérgio Cabral Filho.
Quando houve a recente “ocupação” dos morros do Cantagalo e Pavão-Pavãozinho, Cabral veio a público para informar que tinha dado “um prazo de 48 horas” para os traficantes saírem dessas favelas. E eles teriam saído. Será?
Na verdade, o governador, que já fizera acordo com milícias e tem experiência no ramo, apenas combinou com os traficantes que eles continuassem a operar, mas sem estardalhaço, sem aparentarem dominar os morros, sem afrontar os policiais que passariam a circular por lá, e sem incomodar os moradores.
Os traficantes, agradecidos pelo salvo-conduto oficial e pela “legalização” de suas atividades, logo aceitaram, porque fica muito mais barato para eles, que não tem que seguir gastando dinheiro para manter as legiões de jovens “soldados do tráfico” nem com mais armas e munição.
Se o tráfico tivesse realmente parado nas favelas que estão “ocupadas”, haveria engarrafamento de drogados no Cerro Corá, no Pereirão, Morro Azul e outros pontos permanentes de tráfico. E isso não está acontecendo, como até os paralelepípedos das ladeiras sabem muito bem.
Os traficantes estão às gargalhadas com as trapalhadas do governador e do prefeito. Como já dominavam a tecnologia do celular, comandando tudo de dentro de penitenciárias a centenas de quilômetros de distância, avançaram nesse setor.
Como provavelmente o Serviço de Inteligência não informou ao governador ou ao prefeito, vou fazer a revelação: os traficantes já experientes com o sistema GPS, continuam roubando carros, imprescindíveis. Usam principalmente o Estácio, Rio Comprido, e saída da Linha Amarela ou perto da Maré.
Ao roubar o carro, mandam o motorista sair do veículo, perguntam: “Tem GPS?”. Se a resposta é afirmativa, dão um tiro na cabeça do motorista, incendeiam o carro. Se a resposta é negativa, mandam o motorista ir embora e ficam com o carro.
* * *
PS – Para terminar e como tem tudo a ver: o prefeito telefonou para Lula, “desejando bom Natal e Ano Novo”. Esqueceu que já chamou o presidente de “chefe de gangue”. Lula “generoso”, aceitou os cumprimentos.
PS2 – Desculpem, não consegui saber se Cabral telefonou. Mas é lógico que falou e prometeu subir de costas os 365 degraus da igreja da Penha, se Lula atendesse. Vai subir.
Helio Fernandes

O artigo contém críticas muito sérias, a assessoria de imprensa do governo do Rio de Janeiro deveria emitir uma nota.Caso contrário, pode prevalecer o dito popular, quem cala consente...
JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
CORONEL DE POLÍCIA
Ex-CORREGEDOR INTERNO

PRONASCI - PAGAMENTO BLOQUEADO.

EMAIL RECEBIDO:
SOBREVIVENTE NA PMERJ <sobreviventenapmerj@yahoo.com.br>
Ontem eu fiz o que qualquer policial fez, recebi um e-mail de Brasília dizendo que estaria na conta da caixa econômica o dinheiro do PRONASCI, e mais uma vez estava a seguinte mensagem, PAGAMENTO BLOQUEADO.
Liguei para Brasília e com muito esforço consegui uma resposta, pagamento estará disponível na 1ª semana de Janeiro, mais precisamente no dia 07, quarta-feira.
Tels. do PRONASCI BRASÍLIA: (03161 ) 2025-3599; (03161) 2025-9517
Horário de atendimento: 09h às 12h e 14h às 17h de segunda a sexta
Um FELIZ ANO NOVO A TODOS OS MEUS AMIGOS SOBREVIVENTES!!!
JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
CORONEL DE POLÍCIA
Ex-CORREGEDOR INTERNO

PMERJ: ESQUEMA DE POLICIAMENTO PARA O RÉVEILLON.

EMAIL INSTITUCIONAL:
Esquema de policiamento para o Réveillon 2009/2010
Posted: 29 Dec 2009 10:54 AM PST
Um efetivo de 11.772 policiais militares e 1.698 viaturas vai trabalhar no Réveillon 2009/2010, além do Policiamento Ordinário normal em todas as Unidades.
Policiamento a pé: • Copacabana: 728 policiais militares • Ramos: 125 policiais militares • Barra: 281 policiais militares • Aterro: 95 policiais militares • Praia da Brisa: 46 policiais militares • Grande Niterói: 220 policiais militares
Torre de Observação: Policiais em pontos de observação privilegiada – 30 torres em Copacabana com 250 policiais distribuídos no calçadão e na areia e 08 torres em Ramos com 16 policiais.
Visibilidade: Viaturas com duplas de policiais • Copacabana: 85 viaturas • Barra: 73 viaturas • Ramos: 39 viaturas • Aterro: 48 viaturas
Regimento de Cavalaria (RCECS): Duplas de policiamento a cavalo – 05 duplas no Aterro do Flamengo.
Grupamento Tático de Motociclistas (GTM): 72 motocicletas atuando em trios, realizando bloqueios e patrulhamento.
Batalhão de Polícia de Choque (BPChq): Forças de contenção de distúrbios urbanos com 20 policiais militares. • Copacabana: Praça General Osório e nas estações de Metrô – Cardeal Arco Verde, Cantagalo, Siqueira Campos.
Grupamento Aéreo Marítimo (GAM): Policiamento Aéreo – 01 aeronave.
Batalhão de Polícia Rodoviária (BPRv): Policiamento nas vias especiais. • Reforço nas principais vias da Capital e Interior: 376 policiais, 87 viaturas e 10 motocicletas. • Policiamento ordinário – 1.300 policiais militares atuando em regime de escala.
Unidades de Polícia Pacificadora (UPP) • Pavão-Pavãozinho/Cantagalo: 149 policiais e 05 viaturas. • Chapéu Mangueira/Babilônia: 47 policiais e 04 viaturas.
Serviço Reservado – Policiamento velado integrado ao policiamento ostensivo – Missão: Identificação de pontos de necessidade da intervenção ostensiva.
Via Light – Reforço do policiamento das 19h às 02h – vários shows com previsão de 50.000 pessoas – 172 policiais militares e 21 viaturas.
CENTRO DE CONTROLE MÓVEL (Unidade de Coordenação Avançada) - É uma parceria da PMERJ/CET-Rio e conta com 92 câmeras da CET-Rio, 12 câmeras da PMERJ, 01 câmera em cima do ônibus com visão noturna e zoom ótico e lógico. O ônibus tem capacidade de comunicação com todas as forças de segurança, tais como Guarda Municipal, Polícia Civil, Corpo de Bombeiros. O ônibus vai ficar baseado na esquina da Rua República do Peru com Avenida Atlântica. O funcionamento será das 07 horas do dia 31 de dezembro até as 07 horas do dia 01 de janeiro de 2010.
Números do Policiamento • Copacabana: 1.473 policiais militares e 131 viaturas • Botafogo/Flamengo: 95 policiais militares e 48 viaturas • Ramos: 125 policiais militares e 17 viaturas • Zona Oeste: 579 policiais militares e 110 viaturas • Baixada: 1.041 policiais militares e 165 viaturas • Niterói/Região dos Lagos: 970 policiais militares e 175 viaturas • Interior: 2.159 policiais militares e 370 viaturas
Outras Informações: Assessoria de Imprensa da Polícia Militar – 8596-7776 – 8596-7777 – 8596-7778 – 8596-7756 – 8596-8105 e Centro de Monitoramento (24 horas) 2333-2570 –
assimprensa@policiamilitar.rj.gov.br
JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
CORONEL DE POLÍCIA
Ex-CORREGEDOR INTERNO

PREFEITO, O RIO É UM BURACO.


JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
CORONEL DE POLÍCIA
Ex-CORREGEDOR INTERNO

RIO DE JANEIRO: POLICIAIS CIVIS CAÍRAM NO CANTO DA SEREIA...

AUMENTO PARA OS DELEGADOS DA POLÍCIA CIVIL
Os Policiais Civis do Brasil sempre foram muito mobilizados e em diversas oportunidades realizaram operações do tipo padrão e até entraram em estado de greve.
Os Policiais Civis do Rio de Janeiro seguiam essa mesma linha, chegaram a provocar gigantesco incômodo no atual governo quando pediram esmolas em coletivos, citando um exemplo.
Repentinamente, sumiram do cenário das mobilizações.
Nos sombrios e estreitos corredores políticos fluminenses se comenta que os Policiais Civis caíram no canto da sereia, iludidos com a possibilidade de promover negociações em separado com o governo Cabral, fora do contexto do funcionalismo público estadual.
Sinceramente, não creio que os bravos companheiros tenham sido tão inocentes, a explicação deve ser a falta de esperança.
O certo é que Comissários, Investigadores, Peritos, etc, podem esperar 5% de aumento em maio de 2010.
Os que não estiverem satisfeitos estão convidados para participarem da Marcha Democrática do Rio na Luta pela Cidadania, que será realizada no dia 14 JAN 2009 (quinta-feira), no Centro, com concentração a partir das 17:30 horas na Candelária.
JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
CORONEL DE POLÍCIA
Ex-CORREGEDOR INTERNO

A EVOLUÇÃO: OS DPOs, OS GPAEs E AS UPPs - A ESPERANÇA: AS UPBs.

MARCHA DEMOCRÁTICA - CBMERJ - PMERJ
17 FEV 2008
A implantação das Unidades de Polícia Pacificadoras (UPPs) na Zona Sul tem alcançado um sucesso midiático extraordinário e trouxeram a sensação de paz para as comunidades carentes onde foram implantadas, isso é inquestionável.
A forma de implantação merece críticas, inclusive em virtude do Estado não ter invadido também as comunidades com os serviços públicos e os ordenamentos necessários, o que já era de se esperar na atual gestão governamental.
As UPPs estão sendo implantadas na Zona Sul em comunidades dominadas por uma das facções que vendem drogas no Rio de Janeiro, como a Rede Globo tem noticiado através do seu comentarista Rodrigo Pimentel, algo que também merece uma melhor explicação além do tamanho das comunidades.
Todavia, apesar das minhas críticas ácidas ao governo estadual, me colocando na condição de mordador de uma dessas comunidades, aplaudiria a iniciativa, apesar dos pesares.
Entretanto, como especialista na área e por uma questão de justiça, devo destacar que as Unidades de Polícia Pacificadoras são na verdade grandes Destacamentos de Policiamento Ostensivo (DPOs), empregados pela Polícia Militar há décadas no Rio de Janeiro.
A única diferença é o efetivo empregado e as novas instalações adaptadas.
No passado, alguns desses DPOs foram comandados também por Oficiais (Tenentes de Polícia) e tiveram efetivos maiores, com cerca de 10 Policiais Militares por turno, como o existente na Comunidade do Jacarezinho, na área do 3o BPM. Uma experiência que retrocedeu com o passar do tempo, em razão dos problemas com efetivos.
Na busca da verdade, devo destacar ainda que os DPOs não tinham mais qualquer sentido também há muito tempo, diante da sua completa ineficiência, com seus efetivos atuais de 2, 3 ou 4 Policiais Militares por turno de serviço.
O Coronel Ubiratan pretendia desativá-los em 2007, como Mário Sérgio fez agora, porém não conseguiu implantar essa idéia, talvez na época não fosse politicamente aceita, como é atualmente.
Na Polícia Militar alguns os DPOs começaram a evoluir para Grupamentos de Policiamento em Áreas Especiais (GPAEs), com efetivos maiores, sendo que o do Morro do Cavalão, em Niterói, é uma história de sucesso no controle da venda de drogas ilícitas na comunidade.
Mário Sérgio fez pesadas críticas aos GPAEs, esquecendo que as UPPs nada mais são do que GPAEs com um efetivo maior.
Cidadão, uma UPP é um GPAE com maior efetivo, enquanto um GPAE é um DPO com maior efetivo, simples.
A grande pergunta que surge é por qual motivo não foram empregados efetivos maiores, como os empregados nas UPPs, nas comunidades carentes antes de 2008?
Simples, para não diminuir o efetivo nas ruas do Rio de Janeiro.
Essa foi a opção de Cabral, uma alternativa política e não a implantação de uma política de estado, com a participação de todos.
Eles implantará mais algumas UPPs até as eleições de outubro/2010 e usará o sucesso midiático como plataforma política, prometendo que no próximo governo implantará um sem número.
Logo teremos os novos Super DPOs (UPP), novos Capitães comandando e menos Policiais Militares nas ruas do Rio de Janeiro.
Em tom de gozação, na internet tem surgido um pedido ao governador, a implantação nas UPB, as Unidades Pacificadoras de Bairros, nas outras "Zonas" do Rio de Janeiro, as populações agradeceriam penhoradamente, a coisa anda muito feia por esse lado dos túneis.
JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
CORONEL DE POLÍCIA
Ex-CORREGEDOR INTERNO

RIO DE JANEIRO; SECRETARIA DE SEGURANÇA, ALGUÉM CONSEGUE EXPLICAR?

Qual a única missão da Secretaria de Segurança Pública do Rio de Janeiro?
Coordenar as Polícias Militar e Civil.
Uma estrutura gigantesca, caríssima e com uma única missão, como já explicamos nesse espaço democrático para justificar a nossa proposta de reformulação do modelo da segurança pública no Brasil, incluisve com a extinção do órgão.
Uma extinção que ganha mais motivação diante da realidade de que nem essa única missão o órgão consegue realizar.
Cidadão, por favor, tente explicar as seguintes questões, considerando que a SESEG deveria coordenar a PMER e a PCERJ:
1. Por que não existe paridade de salários, piso e teto, entre as instituições policiais estaduais?
2. Por que as viaturas adquiridas para a PMERJ são veículos marca VW, modelo Gol e para a PCERJ são marca Renauld, modelo Megane? Qual a razão técnica para essa diferença?
3. A compra para a Polícia Civil também foi realizada através de contrato com a Empresa Júlio Simões, em 30 meses, como o que ocorre com as viaturas da Polícia Militar? Se a forma de aquisição foi diferente, como explicar?
JORNAL EXTRA:
29 DEZ 2009.
BLOG CASOS DE POLÍCIA E SEGURANÇA.
Camilo Coelho.
Polícia Civil recebe amanhã 98 novos carros
O secretário de Segurança Pública, José Mariano Beltrame, entrega nesta quarta-feira, às 10h, 98 viaturas destinadas às unidades da Polícia Civil do interior do Estado. Os veículos fazem parte da frota de 250 carros comprados pela secretaria de Segurança Pública, com dinheiro do Governo do Estado. O evento será realizado no Museu de Arte Contemporânea de Niterói (MAC). As viaturas serão distribuídas para as delegacias do município de Niterói, São Gonçalo, Itaperuna, Santo Antonio de Pádua, Mangaratiba, Angra dos Reis, Guarus, São João de Barra, Casimiro de Abreu, Quissamã, Rio das Ostras, Conceição de Macabu, Macaé, São Fidélis entre outras unidades.
Quem souber as respostas, informe por favor.
JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
CORONEL DE POLÍCIA
Ex-CORREGEDOR INTERNO

A ESPERANÇA.

MARCHA DEMOCRÁTICA
17 FEV 2008
A esperança deve sobreviver e crescer como uma nova vida.
Parabéns aos Oficiais, Praças e familiares do Corpo de Bombeiros Militar e da Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro, que escreveram as páginas mais gloriosas da história das Instituições nos dias 27 JAN 2008 e 17 FEV 2008.
Uma PM forte e um CBM forte só serão construídos com o "Juntos Somos Fortes!"
PAULO RICARDO PAÚL
CORONEL DE POLÍCIA
Ex-CORREGEDOR INTERNO

GOVERNO DO RIO PAGA OS PIORES SALÁRIOS DO BRASIL.

Marcha Democrática - PMERJ - CBMERJ
17 FEV 2008

O Rio de Janeiro é o segundo estado em arrecadaçao no Brasil, tem recebido milhões e milhões em investimentos federais e mesmo assim, paga os piores salários do país aos seus Policiais Militares, Bombeiros Militares e Policiais Civis.
Sérgio Cabral, como explicar esse total absurdo?
JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
CORONEL DE POLÍCIA
Ex-CORREGEDOR INTERNO

"LIMPANDO" A ZONA SUL.

O DIA:
Choque de Ordem acolhe 97 moradores de rua na Zona Sul
Rio - "A equipe Bacana da Secretaria Especial da Ordem Pública (Seop) acolheu 97 moradores de rua em vários pontos da Zona Sul, durante uma Operação Choque de Ordem, que teve início na noite de ontem e se estendeu até o início da tarde desta terça-feira, 29 de dezembro. Sessenta e oito adultos foram levados para o abrigo da Praça da Bandeira, 29 menores encaminhados para o abrigo localizado no Largo da Carioca. A fiscalização percorreu: Praia do Flamengo, Largo do Machado, Catete, Praia de Botafogo, Avenida Atlântica, Avenida Princesa Isabel e Nossa Senhora de Copacabana. "O acolhimento de moradores de rua é o alvo principal das operações planejadas pela Equipe Bacana. Não permitiremos que as calçadas se transformem em moradia", confirmou Marcelo Maywald, coordenador da operação".
Operação semelhante foi realizada na Cinelândia por ocasião das comemorações dos 100 anos do Teatro Municipal.
JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
CORONEL DE POLÍCIA
Ex-CORREGEDOR INTERNO

AS UPP E A CONTINUIDADE DA VENDA DE DROGAS ILÍCITAS.

JORNAL DO BRASIL:
Apesar da UPP, drogas são vendidas na Cidade de Deus
Agência Brasil
RIO - "A Polícia Militar fez hoje nova apreensão de cocaína na Cidade de Deus, na Zona Oeste do Rio. A comunidade é uma das sete da capital fluminense que contam com uma Unidade de Polícia Pacificadora (UPP), que prevê o fim do controle armado nas favelas.
A apreensão de 41 papelotes de cocaína mostra que ainda há esquema de venda de drogas na favela, mesmo depois da instalação da UPP. Um adolescente de 17 anos foi detido e levado à Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA). Ontem à noite, um homem de 22 anos havia sido preso com 44 papelotes de cocaína.
A UPP foi instalada no início deste ano na Cidade de Deus, mas não conseguiu acabar com a ação do grupo que vende drogas no local. No último dia 16, a Secretaria de Segurança chegou a desencadear uma operação para prender 38 pessoas suspeitas de envolvimento com o grupo".
As Unidades de Polícia Pacificadora interromperiam o tráfico de drogas nas comunidades carentes, esse flagelo social.
Após a implantação, observou-se que os fuzis tinham desaparecido, porém a venda de drogas continuava.
Os fuzis não eram mais necessários.
Logo Beltrame mudou o discurso, as UPPs agora só simbolizam a retomada do território.
Fácil...
JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
CORONEL DE POLÍCIA
Ex-CORREGEDOR INTERNO

RIO DE JANEIRO: MAQUINAS CAÇA-NÍQUEIS, QUANTO FOI ARRECADADO EM DINHEIRO?

JORNAL EXTRA:
Máquinas caça-níqueis estão sendo destruídas no Centro
Simone Candida
RIO - "Cerca de 4 mil máquinas caça-níqueis apreendidas em operações realizadas nos últimos três anos começaram a ser destruídas na manhã desta terça-feira, no Terreirão do Samba. A destruição é uma ação conjunta entre a Secretaria de Segurança, a Receita Federal e a prefeitura do Rio. Um trator e um rolo compressor fazem o trabalho, que vai abrir espaço nos depósitos da Receita Federal, já superlotados de máquinas. Ao todo, 33.641 mil máquinas caça-níqueis foram entregues à Receita Federal entre os anos de 2007 e 2009, sendo 25 mil apreendidas em operações da Polícia Civil e da Polícia Militar do Rio. Outras dez mil máquinas ainda estão guardadas em delegacias e depósitos. De acordo com o Secretário de Segurança José Mariano Beltrame, que assistiu à parte da destruição, este acordo firmado entre a prefeitura, a polícia e a receita vai otimizar o trabalho de repressão".
No governo Sérgio Cabral mais de 30.000 maquininhas foram apreendidas, parabéns pela repressão.
Só falta a Secretaria de Segurança divulgar quanto em dinheiro foi arrecadado no interior dessas mesmas máquinas caça-níqueis.
Caso contrário, a população pensará que todas elas estavam sem dinheiro no seu interior, o que é impossível, pondo em dúvida a lisura das apreensões.
Em nome da indispensável transparência, Beltrame deve divulgar quanto foi arrecadado em dinheiro no interior das 33.641 maquininhas apreendidas.
Fazendo uma simplória especulação, se em média cada maquinhinha continha R$ 100,00 estamos tratando de um valor da ordem de mais de R$ 3.300.000,00.
Dizem que uma maquininha pode arrecadar mais de R$ 1.000 por dia...
JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
CORONEL DE POLÍCIA
Ex-CORREGEDOR INTERNO

O GOVERNADOR E OS PISOS SALARIAIS.

Ontem, Sérgio Cabral sancionou o piso salarial de várias categorias profissionais, conforme matéria publicada no jornal O Globo (leia).
Lembramos que o soldo de um Soldado da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros Militar é de R$ 301,12.
JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
CORONEL DE POLÍCIA
Ex-CORREGEDOR INTERNO

terça-feira, 29 de dezembro de 2009

CAIXA BENEFICENTE DA POLÍCIA MILITAR - ELEIÇÕES - É HORA DE MUDAR!

Ao longo do tempo tenho recebido reclamações sobre a atual direção da CBPMERJ e penso que chegou o momento de todos se manifestarem a favor ou contra, no dia 15 de janeiro de 2009 serão realizadas as eleições na sede da ABI (Rua Araújo Porto Alegre, 71 - Cinelândia - Centro - Rio de Janeiro), no horário das 10:00 às 15:00 horas.
Todos devem comparecer.
JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
CORONEL DE POLÍCIA
Ex-CORREGEDOR INTERNO

AOMAI - CONFRATERNIZAÇÃO DE FINAL DE ANO.

Na condição de associado comparecemos nessa terça-feira à solenidade de confraternização da Associação dos Oficiais Militares Ativos e Inativos da PM e do CB, entidade presidida pelo Tenente Paulo Tavares de Lima (discursando).
O blog não pode parar...


JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
CORONEL DE POLÍCIA
Ex-CORREGEDOR INTERNO

SÃO PAULO: TIROTEIO NA ESTAÇÃO DE TREM.

FOLHA DE SÃO PAULO:
Tiroteio deixa três feridos na estação Jaraguá da CPTM, em SP
da Folha Online
"Três pessoas ficaram feridas na noite de segunda-feira (28) durante um tiroteio na plataforma da estação do Jaraguá, na linha 7-Rubi da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos), em São Paulo. Ninguém foi preso pelo crime.
Segundo informações da Polícia Militar, o tiroteio aconteceu por volta das 22h, após uma discussão. Um homem atirou diversas vezes no interior de um trem e atingiu duas pessoas que foram socorridas para o Hospital Geral de Taipas.
Uma terceira pessoa ficou ferida após sofrer uma queda durante o tumulto que sucedeu o tiroteio, informou a PM. A vítima também foi encaminhada para o mesmo hospital. Nenhum suspeito tinha sido preso até as 7h desta terça-feira. O caso foi registrado no 46º DP (Perus)".
JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
CORONEL DE POLÍCIA
Ex-CORREGEDOR INTERNO

RIO GASTARÁ 100 VEZES MAIS EM PROPAGANDA,

JORNAL O ESTADÃO:
Rio gastará cem vezes mais em publicidade
Wilson Tosta - Agencia Estado
RIO - A poucos dias de encerrar seu primeiro ano à frente da Prefeitura do Rio, Eduardo Paes (PMDB) se prepara para multiplicar por quase 100 o gasto anual do município com publicidade, passando-o de pouco mais de R$ 600 mil em 2009 para R$ 60 milhões.
Uma licitação para contratar três agências do setor e uma empresa de eventos por 24 meses, ao preço de R$ 120 milhões, já está em curso, devendo quebrar um padrão anterior da administração municipal - o de gastar pouco na área."Aqui não tinha agência, o Cesar Maia não fez", diz Paes, admitindo que seu antecessor gastou pouco com divulgação na gestão passada. Ele afirma, entretanto, não ter pressa para fechar o contrato e, apesar da presença forte que tem na mídia, nega tê-la como prioridade.
"É uma publicidade institucional. Minha ideia é gastar institucionalmente, fazer campanhas, divulgar as ações da prefeitura, mas não tenho ainda foco definido", diz Paes. "Não estou com muita pressa, estou há um ano lançando o edital. Não é o que está me angustiando."
Na proposta orçamentária, com votação prevista para hoje, a publicidade tem pouco mais de R$ 20 milhões reservados - será necessário fazer uma suplementação, depois da licitação. Não será difícil, se o prefeito conseguir aprovar o índice de 30% de remanejamento de verbas sem consulta ao Legislativo.
É o que propõe no projeto de lei. Em 2005, a despesa empenhada pela prefeitura para publicidade foi R$ 1.947.461; em 2006, R$ 166.866; em 2007, R$ 818.029,11; em 2008, R$ 448.286,20; em 2009, R$ 649.492. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.
JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
CORONEL DE POLÍCIA
Ex-CORREGEDOR INTERNO

O ESTADO PAI E O ESTADO PADRASTO.

No Brasil, o Estado Pai avança de vento em popa através das concessões de bolsas, nunca antes na história desse país foi distribuído o dinheiro público com tanta benevolência.
Nunca antes na história desse país o Estado abrigou tantos simpatizantes do governo sob suas asas.
Enquanto isso, no Rio de Janeiro o Estado Padrasto segue penalizando a população, nunca antes na história do Rio de Janeiro, as vias públicas estiveram tão mal conservadas, os buracos e a falta de iluminação são a realidade fora da Zona Sul do município.
Se o motorista estacionar irregularmente é multado e o veículo é rebocado pela prefeitura, tudo certo, porém a mesma prefeitura não cumpre as suas finalidades no tocante à conservação das vias públicas, o que contribui para danificar os veículos.
Nunca na história do Rio de Janeiro tivemos um padrasto como Eduardo Paes, o homem que investe cada vez mais...
Em propaganda...
JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
CORONEL DE POLÍCIA
Ex-CORREGEDOR INTERNO

RIO DE JANEIRO: UMA POPULAÇÃO APAVORADA.

O GLOBO - ANCELMO GOIS
"Senhor ladrão minha família está aqui se for me roubar por favor não nos mate!!"
O medo é o nosso companheiro no Rio de Janeiro.
JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
CORONEL DE POLÍCIA
Ex-CORREGEDOR INTERNO

O RIO CADA VEZ MAIS SEGURO DE BELTRAME.

JORNAL EXTRA:
Reação da polícia após assaltos na Avenida Brasil deixa três mortos em Manguinhos.
Taís Mendes, CBN e G1
RIO - "Três homens morreram e um foi preso numa operação do 22º BPM (Maré) na Favela de Manguinhos, na Zona Norte do Rio, na manhã desta segunda-feira. A ação da polícia aconteceu após uma série de roubos realizada próxima ao local, na Avenida Brasil, na altura do Parque União, em Ramos.
De acordo com o site G1, foi o delegado-adjunto da 21ª DP (Bonsucesso) que acionou o serviço reservado do batalhão da área. Ele estava entre as quatro vítimas dos assaltantes abordadas também na manhã desta segunda.
Segundo a CBN, antes de chegarem à Avenida Brasil, os bandidos estavam num baile funk na Favela do Arará, em Benfica, e já teriam atacado motoristas na Avenida Leopoldo Bulhões, que dá acesso à comunidade.
Três pistolas, três granadas, uma réplica de fuzil, drogas e fogos de artifício foram capturados na ação".
JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
CORONEL DE POLÍCIA
Ex-CORREGEDOR INTERNO

OU O GOVERNADOR ESTÁ BRINCANDO, OU NADA SABE SOBRE OS SALÁRIOS DA POLÍCIA MILITAR.

JORNAL EXTRA
O governo Sérgio Cabral com o apoio do governo federal já provoca essa quebra de hierarquia há muito tempo no Rio de Janeiro, com essa tática de distribuir gratificação para poucos em detrimento da maioria da tropa.
Soldados já ganham mais que Cabos, Cabos que Sargentos e Sargentos que Tenentes.
Isso sem falar na quebra da paridade entre ativos e inativos, pois os inativos e as pensionistas não recebem essas gratificações.
O próprio benefício do RioCard só foi concedido para poucos.
Portanto, a preocupação deve ser uma brincadeira, mais uma de mau gosto.
JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
CORONEL DE POLÍCIA
Ex-CORREGEDOR INTERNO

segunda-feira, 28 de dezembro de 2009

POLÍCIA MILITAR: A DESMORALIZAÇÃO COMPLETA.

BLOG DO GAROTINHO.
28/12/2009 14:59
Negócios com o tráfico


"É muito grave a denúncia feita pelo jornalista Fernando Molica, na sua coluna. Políticos ligados ao tráfico estão intermediando negociações entre facções criminosas, por conta das obras do PAC e das instalações de UPPs.
Isso é inacreditável, mas explica em parte porque no Complexo do Alemão, a polícia não pode enfrentar os bandidos.
Fala-se nos bastidores da secretaria de Segurança Pública, de intermediários, não sei de que natureza, estariam por trás da saída de traficantes de morros da Zona Sul sem reagirem, lhes dando em troca, não sei também quem seria o avalista do acordo, algumas áreas da Zona Norte, onde a polícia continuaria fazendo vista grossa, como acontece hoje, no Complexo do Alemão.
Quem seriam esses políticos que estão negociando com o tráfico?
E esse comandante-geral da PM, coronel Mário Sérgio ainda tem coragem de falar uma besteira sem tamanho afirmando que “O GPAE (Grupamento de Policiamento de Áreas Especiais) criado no meu governo era uma agência reguladora do tráfico”.
Essa declaração estúpida, em primeiro lugar constitui uma grave acusação do comandante-geral aos oficiais que comandaram o GPAE. Segundo o que diz o coronel Mário Sérgio, então cometeram crime ao se associarem ao tráfico. Sim, porque se o GPAE era “uma agência reguladora do tráfico”, os oficiais que o comandaram teriam sido coniventes.
Mas não passa de mais uma fanfarronada de um comandante desgastado, que tenta se segurar no cargo até às promoções de abril, quando sonha em promover sua esposa, major Viviane e para isso se sujeita até a falar bobagens, injustas com outros oficiais, apenas para “somar pontos” e agradar o governador Sérgio Cabral".
Sinceramente, na condição de Coronel de Polícia, integrante dos Coronéis Brabonos, os últimos a lutarem pela Instituição, espero que Mário Sérgio explique o conteúdo desse artigo, publicamente.
Caso contrário, será a desmoralização completa de sua administração.
JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
CORONEL DE POLÍCIA
Ex-CORREGEDOR INTERNO

SÉRGIO CABRAL = EDUARDO PAES.

Em 10 governadores avaliados, ficou Sérgio Cabral em 8º lugar, o antepenúltimo.
Em 10 prefeitos avaliados, Eduardo Paes ficou em 8º lugar, o antepenúltimo.
Sérgio Cabral = Eduardo Paes.
O povo fará justiça aos dois nas próximas eleições, apesar dos nossos milhões que estão sendo gastos em propaganda pelos dois.
JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
CORONEL DE POLÍCIA
Ex-CORREGEDOR INTERNO