segunda-feira, 31 de agosto de 2009

A CORE E O "TIRO, PORRADA E BOMBA".

O Globo on line.
Leitora denuncia ameaça feita por policiais da Core depois de infração de trânsito.
Publicada em 31/08/2009 às 18h39m
Luisa Valle.
RIO - "Na última sexta-feira, uma professora de educação infantil - que preferiu não se identificar - foi perseguida e abordada por policiais da Coordenadoria de Recursos Especiais (Core) armados depois que ela teria dado neles uma fechada no trânsito. Ainda traumatizada com a violência, fez de seu irmão seu porta-voz para denunciar o que considerou um abuso de poder.
- Ela estava voltando do trabalho, uma escola particular onde dá aula para crianças, quando foi abordada por volta das 19h40m na pista sentido Praça da Bandeira da Presidente Vargas por um homem vestido de preto. Ele socou o vidro do seu carro e gritou algo que ela entendeu como "Foge". Assustada, uma vez que estava com sua filha de 2 anos no carro além de outras duas crianças e uma colega, ela acelerou. Quando já estava na Praça da Bandeira, no entanto, ela foi novamente abordada pelos policiais, que estavam fortemente armados - contou o irmão de professora.
De acordo com o rapaz, um dos policiais teria apontado um fuzil para o rosto da professora e então teria pedido que ela saísse do carro. Ainda segundo ele, só depois que eles teriam explicado que o motivo da abordagem foi uma fechada que a professora deu no carro da polícia, quando ainda estava na Presidente Vargas.
- Ele começou a gritar dizendo que tinha pedido para ela encostar, mas que ela tinha fugido. Minha irmã, que já estava chorando, explicou que entendeu ele falar para ela fugir, como se estivesse acontecendo uma alguma operação ou situação de risco. Sem o menor bom senso, o homem, que continuava a questioná-la pelo ocorrido, revirou todo seu carro e chegou a arrancar a cadeirinha que transportar sua filha e tudo que havia no carro. Tudo bem que por ter saído ela realmente poderia ser considerada suspeita, mas uma vez explicada a situação, não tinha necessidade de ele continuar apontando a arma para ela, agindo dessa forma - lamentou o rapaz.
Traumatizada, a professora está sob efeito de medicamentos. Segundo o irmão, ela não pretende voltar a dirigir tão cedo na cidade. O caso foi registrado na delegacia virtual da Polícia Civil e, segundo sua assessoria de comunicação, a polícia deve abrir uma investigação para apurar o registro".
JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
CORONEL DE POLÍCIA
CORONEL BARBONO

ISSO NÃO PODE SER VERDADE, SERIA O CÚMULO DE UM AUTORITARISMO ABSURDO.


BLOG DA SEGURANÇA DO JORNAL O DIA:
Segunda-feira, 31 Agosto, 2009.
"Cai comandante do 15º BPM (Duque de Caxias).
A participação do coronel Roberto Alves de Lima na passeata de ontem em Ipanema por aumento de salário pode ter custado ao oficial o posto de comandante do 15º BPM (Duque de Caxias). Há informações de que ele não é mais o comandante do batalhão mas ainda ...não se falam em nomes para substituí-lo. A PM não confirma a queda do comandante".
Prefiro aguardar o Bol PM dessa segunda-feira e os jornais de terça-feira.
JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
CORONEL DE POLÍCIA
CORONEL BARBONO

GOVERNO SÉRGIO CABRAL (PMDB): POLÍCIA MILITAR EMPREGADA COMO SEGURANÇA PRIVADA.

A crise na segurança pública no Estado do Rio de Janeiro segue produzindo fatos bizarros!
Somos motivo de chacota para o resto do Brasil.
O pudor parece ter saído inteiramente de moda.
O jornal O Globo publicou na coluna Gente Boa dessa segunda-feira, em forma de gozação, uma gravíssima denúncia, o uso de uma viatura da Polícia Militar especificamente para proteger a residência do irmão do governador Sérgio Cabral (PMDB).
A nota contém a prova da destinação exclusiva, pois bastou o irmão do governador se mudar para a Rádio Patrulha desaparecer.
O Ministério Público deverá cobrar responsabilidades por esse desvio funcional, com violação dos direitos humanos mais elementares, tendo em vista que a Guarnição deixou de proteger milhares para se dedicar a uma única família.
Cabral tem quase um batalhão a disposição de sua família, enquanto as ruas do Rio de Janeiro carecem de policiamento ostensivo.
De que será que o governador tem tanto medo?
Afinal, ele é o Chefe da Segurança Pública.
E o medo parece ser contagiante, pois pela primeira vez na história da Polícia Militar, um comandante geral solicitou um veículo blindado.
Fato muito estranho considerando que Mário Sérgio é "caveira".
Para suprir a deficiência de efetivo, Policiais Militares que atuam em atividades essenciais, como na Corregedoria Interna, estão sendo transferidos para Unidades Operacionais, quebrando uma regra primária, não expor os investigadores aos investigados.
Eis a realidade da segurança pública, um despudorado e privilegiado caos.
O GLOBO
Só nos resta aguardarmos as providências do Ministério Público.
JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
CORONEL DE POLÍCIA
CORONEL BARBONO

MUITAS MÁQUINAS E QUASE NENHUM DINHEIRO É REVELADO.

PF estoura depósito e apreende 200 caça-níqueis em Barra Mansa
Rio - Agentes da Delegacia de Polícia Federal em Volta Redonda estouraram um depósito de máquinas caça-níqueis no município de Barra Mansa, no Sul Fluminense, na manhã desta segunda-feira. No local, que funcionava como oficina e depósito, foram apreendidas aproximadamente 200 máquinas (
clique e leia).
Mais uma ação no Rio de janeiro que resulta na apreensão de máquinas caça-níqueis. Dessa vez foi em um depósito, o que nos remete a imaginar que nessas máquinas não existia qualquer dinheiro em seu interior.
Todavia, milhares de máquinas foram apreendidas na gestão Beltrame na SESEG e muito raramente é divulgado o valor arrecadado no interior dessas máquinas que estavam em funcionamento, quando foram apreendidas em bares, pontos do jogo dos bichos, bingos, cassinos, etc.
Isso é inusitado e suspeito, salvo melhor juízo.
Diante dessa realidade já fizemos COMUNICAÇÃO ao Ministério Público, opinando que sejam avaliadas as apreensões e as quantias arrecadadas em cada uma delas.
Assim estamos contribuindo para a TRANSPARÊNCIA nas ações policiais, algo indispensável, embora alguns parecem não pensar da mesma forma.
JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
CORONEL DE POLÍCIA
CORONEL BARBONO

CIDADÃO BRASILEIRO, VOCÊ SABE QUAL É O ESTADO BRASILEIRO MAIS ATRASADO EM TERMOS DE SEGURANÇA PÚBLICA?

Inteligência sutil!
LEI COMPLEMENTAR Nº 454/09
Institui critérios de valorização profissional para os militares estaduais e estabelece outras providências.
O GOVERNADOR DO ESTADO DE SANTA CATARINA,

Faço saber a todos os habitantes deste Estado que a Assembléia Legislativa decreta e eu sanciono a seguinte Lei Complementar:
Art. 1º Para o ingresso na carreira militar estadual serão obedecidos, dentre outros critérios estabelecidos em lei ou regulamento, os seguintes limites mínimos de escolaridade:
I - para Oficiais do Quadro de Oficiais Policiais Militares, Bacharel em Direito;
II - para Oficiais do Quadro de Oficiais Bombeiros Militares, Bacharelado ou Licenciatura Plena em qualquer área do conhecimento; e
III - para Praças da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros Militar, Curso Superior Completo nas áreas de interesse da corporação, conforme regulamentação.
Art. 2º Aos militares estaduais, ativos e inativos, fica instituído o Adicional de Curso de Aperfeiçoamento, inerente aos postos e graduação exigidos como pré-requisito em legislação federal, incidente sobre o valor do soldo do posto ou da graduação, nos seguintes percentuais, não acumuláveis:
I - 2% (dois por cento) para o Curso de Aperfeiçoamento de Sargento - CAS, para promoção a 1º Sargento;
II - 4% (quatro por cento) para o Curso de Aperfeiçoamento de Oficiais - CAO, para promoção ao posto de Major; e
III - 6% (seis por cento) para o Curso Superior de Polícia - CSP, para promoção ao posto de Coronel.
Parágrafo único. Serão considerados equivalentes os cursos como pré-requisito de carreira realizados no Corpo de Bombeiros Militar ou outra Instituição Militar.
Art. 3º O soldo do Aluno-Oficial/Cadete, será calculado sobre o soldo do Aspirante-a-Oficial, nos seguintes percentuais:
I - o Cadete do 1º período será equivalente a 70%;
II - o Cadete do 2° período será equivalente a 75%;
III - o Cadete do 3° período será equivalente a 80%; e
IV - o Cadete do 4° período será equivalente a 85%.
Art. 4º Havendo imperiosa necessidade do serviço público, o oficial da Polícia Militar ou do Corpo de Bombeiros Militar, independentemente do posto a que pertencer, poderá ser designado para responder cumulativamente por até dois órgãos de execução isolados, do nível de Batalhão até o nível de Pelotão, desde que na circunscrição da mesma região, unidade ou subunidade militar.
§ 1º A acumulação prevista no caput deste artigo dar-se-á por designação do Comandante-Geral, cujo prazo máximo será de um ano, prorrogável uma vez, por igual período.
§ 2º Enquanto persistir esta acumulação será concedida verba indenizatória mensal, destinada a custear as despesas relativas a esta situação, correspondente a metade do seu soldo paga em valor proporcional aos dias em que perdurar a designação.
Art. 5º Havendo imperiosa necessidade do serviço público, a praça da Polícia Militar ou do Corpo de Bombeiros Militar, independentemente da graduação a que pertencer, poderá ser designada para responder cumulativamente por até dois destacamentos, desde que na circunscrição da mesma subunidade militar.
§ 1º A acumulação prevista no caput deste artigo dar-se-á por designação do Comandante-Geral, cujo prazo máximo será de um ano, prorrogável uma vez, por igual período.
§ 2º Enquanto persistir esta acumulação será concedida verba indenizatória mensal, destinada a custear as despesas relativas a esta situação, correspondente a metade do seu soldo paga em valor proporcional aos dias em que perdurar a designação.
Art. 6º Aos militares estaduais fica instituída a Gratificação de Função, quando no exercício de direção, comando de região, batalhão, guarnição especial, companhia ou pelotão isolados, no percentual de 10% (dez por cento) sobre o valor do soldo do posto.
§ 1º A praça que desempenhar função de comandante de destacamento, terá direito a mesma gratificação prevista no caput deste artigo, sobre o soldo de sua graduação.
§ 2º O beneficiário fará jus à gratificação criada por este artigo, desde o dia em que iniciar o exercício da função e cessará quando se afastar em caráter definitivo ou por prazo superior a trinta dias, excetuando as férias.
§ 3º É vedada a incorporação e a acumulação da gratificação criada por este artigo, com o recebimento de vantagem decorrente de nomeação ou designação para cargos de provimento em comissão ou função gratificada, ressalvado o direito de opção.
Art. 7º Fica acrescida em 3% (três por cento) a Indenização de Representação de Chefia, de que trata o art. 18 da Lei Complementar nº 254, de 15 de dezembro de 2003 combinado com o inciso IV e caput do art.. 32, o art. 53 e o inciso IV e caput do art. 89, todos da Lei nº 5.645, de 30 de novembro de 1979, paga aos oficiais ativos e inativos da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros Militar.
Art. 8º Fica instituída às Praças da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros Militar, ativos e inativos, a Indenização de Valorização Profissional do Militar, sobre o valor do soldo da sua graduação, nos percentuais a seguir especificados:
I - 5% (cinco por cento) para o círculo hierárquico dos Subtenentes e Sargentos; e
II - 7% (sete por cento) para o círculo hierárquico dos Cabos e Soldados.
Parágrafo único. Sobre o valor da Indenização prevista no caput deste artigo, não incidirá nenhum adicional, indenização, gratificação ou vantagem pecuniária, exceto a gratificação natalina, gratificação de férias e as consignações a que estiver sujeito o Militar.
Art. 9º Aos militares estaduais, nos termos desta Lei Complementar, que apresentarem certificado ou diploma de conclusão de curso dePós-Graduação, inerentes ao cargo ou à respectiva área de atuação, desde que autorizados e reconhecidos pelo Ministério da Educação - MEC, fica instituído o Adicional dePós-Graduação, incidente sobre o valor do soldo de cada posto ou graduação, correspondente a:
I - 13% (treze por cento) para especialização;
II - 16% (dezesseis por cento) para mestrado; e
III - 19% (dezenove por cento) para doutorado.
Parágrafo único. O disposto neste artigo será regulamentado em Decreto pelo Chefe do Poder Executivo.
Art. 10. Os Oficiais da Polícia Militar são autoridades policiais, com exclusividade para o exercício das missões de Polícia Ostensiva e de Preservação da Ordem Pública, incluindo todos os atos de polícia a elas inerentes, além de outras atribuições definidas em lei ou regulamento.
Parágrafo único. Os atos de polícia previstos no caput deste artigo incluem todos os relacionados à polícia administrativa quando envolverem a preservação da ordem pública, previsto no § 5° do art. 144 da Constituição Federal, em especial o consentimento de polícia, a fiscalização de polícia e a sanção de polícia.
Art. 11. Os Oficiais do Corpo de Bombeiros Militar são autoridades Bombeiro Militar, com exclusividade para o exercício do poder de polícia no cumprimento das missões constitucionais estabelecidas no art. 108 da Constituição Estadual.
Art. 12. O Soldo dos militares estaduais será o estabelecido no Anexo Único desta Lei Complementar.
Art. 13. A fixação dos padrões de soldo e dos demais componentes do sistema remuneratório das carreiras dos militares estaduais serão estabelecidas em lei de iniciativa do Chefe do Poder Executivo, observando-se para tanto:
I - a natureza, o grau de responsabilidade e a complexidade dos cargos componentes de cada carreira;
II - os requisitos para as funções; e
III - as peculiaridades dos cargos.
Art. 14. As despesas decorrentes da aplicação desta Lei correrão à conta das dotações orçamentárias do Estado.
Art. 15. Esta Lei Complementar entra em vigor na data de sua publicação.
Art. 16. Fica revogado o § 1º do art. 2º da Lei Complementar nº 318, de 17 de janeiro de 2006.Florianópolis, 05 de agosto de 2009.
LUIZ HENRIQUE DA SILVEIRA
Governador do Estado
Cidadão brasileiro, você deve estar estabelendo os seus parâmetros para responder a pergunta que serve de título para essa postagem, sem querer direcionar o seu raciocínio, citamos alguns aspectos relevantes:
- Logicamente, o estado mais atrasado deve oferecer o pior serviço para a população. Os crimes devem ocorrer a qualquer hora e em qualquer lugar, atingindo números estatísticos próprios de uma verdadeira "guerra". Os homicídios devem ser milhares a cada ano. A população deve sentir-se muito insegura, se refugiando atrás de muros e grades, evitando sair de casa à noite. Isso sem falar no aumento de despesas com a segurança pessoal e patrimonial, além do aumento dos valores dos seguros, como o de veículos, por exemplo. Certamente, os Policiais Militares e os Policiais Civis não devem estar motivados, o que resulta em um baixo rendimento. As estruturas da segurança pública devem ser ultrapassadas e as suas estratégias inócuas no controle da criminalidade.
Cidadão, você conhece um estado que reúna todas essas qualidades?
Coincidentemente, nesse mesmo estado:
- A Polícia Investigativa atua como grupo guerrilheiro e as taxas de elucidação de delitos são risíveis;
- A Polícia Militar prefere atuar também como grupo guerrilheiro e agora, como exército de ocupação, abandonando a sua missão precípua, o policiamento ostensivo, tornando as ruas inseguras;
- A Polícia Federal não cumpre as suas missões constitucionais de prevenir e reprimir o tráfico de drogas e o contrabando de armas;
- Em 31 meses de governo foram nomeados 3 Comandantes Gerais da PM e 2 Chefes da Polícia Civil, 5 alterações no primeiro escalão;
- Apesar dessas trocas que materializam o fracaso do gestor, esse é mantido pelo governador de forma inexplicável;
- A Polícia Técnico-Científica ainda é atrelada à Polícia Civil;
- A Polícia Militar ainda não lavra os Termos Circunstanciados;
- O governador perseguiu os melhores quadros de Coronéis da Polícia Militar; e
- O governador paga os piores salários do país aos Policiais Militares, aos Policiais Civis e aos Bombeiros Militar.
Esse é o Rio de Janeiro, o inferno do Rio de Janeiro do PMDB.
JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
CORONEL DE POLÍCIA
CORONEL BARBONO

SEGUNDA MARCHA DEMOCRÁTICA - PEC 300/2008 - COMISSÃO.

À sociedade civil, aos Policiais Militares e Bombeiros Militares:
Na Primeira Marcha - PEC 300/2008 realizada ontem nos bairros de Ipanema e Leblon foi escolhida uma comissão que passará a organizar as nossas próximas marchas democráticas, sendo que preliminarmente a Segunda Marcha foi agendada para o dia 27 de setembro, às 10:00 horas, com início (concentração) no Posto 6, em Copacabana.
A escolha do dia, feita pelo Tenente de Polícia De Lima (BPCh), recaiu no Dia de São Cosme e Damião.
O Major de Polícia Hélio é o nosso coordenador e deverá marcar através de contatos por email, uma reunião presencial para as primeiras deliberações, afinal faltam apenas 27 dias para que os PMs e os BMs mostrem o valor dos militares estaduais do RJ.
Uma das nossas preocupações precisa ser a interiorização da nossa mobilização, portanto se faz necessário a criação em cada OPM e em cada OBM de um núcleo para divulgação no interior de cada unidade, considerando a dificuldade de deslocamentos dos militares estaduais que trabalham no interior.
Assim sendo, os Policiais Militares que desejarem fazer parte desses núcleos devem encaminhar email para o Major de Polícia Hélio, com a relação de todos os integrantes do seu núcleo (nada impede núcleos com um únio PM/BM):
cfap31vol@gmail.com
Obviamente, a sociedade civil também pode organizar núcleos por bairros ou por municípios, inclusive aproveitando as associações de moradores.
As entidades de classe devem esquecer as diferenças entre seus represantes e assumirem o seu lugar, sobretudo na parte logística, tendo em vista que não temos patrocinadores.
O importante é que nenhum Policial Militar ou Bombeiro Militar possa alegar que desconhece a nossa mobilização.
É hora de fazer, o tempo de apenas reclamar deve ficar no passado, perdido na acomodação dos omissos.
Por um Polícia Militar e um Corpo de Bombeiros Militar FORTES, DIGNOS e COMPETENTES.
JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
CORONEL DE POLÍCIA
CORONEL BARBONO

MINISTÉRIO PÚBLICO AFASTA PROMOTORA ACUSADA DE ACOBERTAR POLICIAIS MILITARES.

O GLOBO:
RIO - A promotora Beatriz Leal de Oliveira foi afastada da comarca de Santa Maria Madalena, revelam Jaciara Moreira e Sérgio Ramalho na edição desta segunda-feira de O GLOBO. A medida, que será publicada no "Diário Oficial do Ministério Público do Estado", foi tomada após O GLOBO revelar, neste domingo, o suposto envolvimento da promotora num esquema para acobertar crimes (incluindo execuções) praticados por PMs em Cachoeiras de Macacu, onde Beatriz Leal atuava até maio passado.
Inicialmente, a promotora será afastada do cargo por um período de 60 dias. No entanto, o MP já iniciou uma investigação criminal que poderá resultar no afastamento dela por tempo indeterminado e também numa ação penal.
- Não podemos ser levianos e tirar conclusões precipitadas, mas, independentemente do resultado das investigações, esse fato é muito negativo para o Ministério Público - afirmou o procurador-geral de Justiça, Cláudio Soares Lopes.
" Não podemos ser levianos, mas, independentemente do resultado das investigações, esse fato é muito negativo para o MP ".
JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
CORONEL DE POLÍCIA
CORONEL BARBONO

BLOG LUZ NA PMERJ - CORREGEDOR INTERNO DA POLÍCIA MILITAR FOI DENUNCIADO AO MINSTÉRIO PÚBLICO.

O blog Luz na Pmerj publicou o artigo a seguir transcrito informando sobre denúncia que teria sido apresentada ao Ministério Público em desfavor do atual Corregedor Interno, Carlos Rodrigues:
CORREGEDOR DA PMERJ É DENUNCIADO POR POLICIAL NO MINISTÉRIO PUBLICO.
O Coronel PM Carlos Rodrigues (E), atual Corregedor Interno da PMERJ, após reunião com o efetivo das Delegacias de Polícia Judiciária Militar e da Corregedoria Interna, foi denunciado no Ministério Publico Estadual por afirmar que "UM DECRETOZINHO SEM IMPORTÂNCIA NÃO SERÁ CUMPRIDO E NÃO VALE DE NADA". Tal afirmação foi proferida por Carlos Rodrigues, após ser indagado o motivo pelo qual não cumpriria o Decreto nº 25.538, que regulamenta a carga horária do Policial Militar. De acordo com o Corregedor, os policiais que estão sob o seu comando irão ultrapassar a carga horária máxima prevista em Lei, sem que isso lhe traga qualquer inconveniente ou peso na consciência por estar ignorando uma Lei.
Pegou carona na avalanche de denúncias o atual Chefe do Estado Maior operacional da PMERJ, Coronel Álvaro Garcia (D), que foi acusado de tentar extinguir as DPJM em represália a punição sofrida no ano de 1997, após sua participação em tortura praticada a moradores da Cidade de Deus, em um episódio que ficou, infelismente, mundialmente conhecido como "MURO DA VERGONHA".
Leia abaixo, na íntegra, denúncia entregue a vários órgãos e entidades, dentre elas o Ministério Público:
"Senhores,
Acreditando ser oportuno, conveniente e pertinente, subscrevo-lhes as linhas a seguir:
Com a assunção do novo Comandante Geral da PMERJ há algumas semanas, houve troca de vários comandos na corporação, como de praxe, e também os cargos tidos como “de confiança”.
Assumiu o Estado Maior Operacional da Corporação o Cel PM Álvaro Garcia, que foi peça de várias ocorrências no mínimo duvidosas, dentre elas o espancamento de moradores da Cidade de Deus em 23 de março de 1997, em episódio que foi amplamente divulgado na mídia e ficou conhecido como “muro da vergonha” e o assassinato do entregador de farmácia Fábio de Melo, morador do Andaraí, em 24 de novembro de 2006, quando o Coronel Álvaro era Comandante do 6º BPM.
À época, segundo relato da Rede Contra a Violência, moradores de várias comunidades da grande Tijuca também reclamaram muito do aumento de abusos policiais depois que o Coronel Álvaro assumiu o Comando do 6º BPM.
Com relação ao muro da vergonha, diante das câmeras, o então governador Marcello Alencar mandou prender os seis policiais envolvidos no episódio - entre os quais o Coronel Álvaro Garcia — e esbravejou: "Eles serão expulsos sumariamente".
O citado Coronel nunca foi julgado porque o inquérito, estranhamente, foi arquivado por falta de provas, apesar das imagens que foram veiculadas pela TV Globo, e que tanto horror causaram a população fluminense. Cabe lembrar que o fato ganhou repercussão internacional, com a tentativa de intervenção de várias entidades ligadas aos direitos humanos, mas todas inexplicavelmente sem sucesso. Além de comandar o espancamento de moradores e de estar envolvido na morte do cidadão Fábio de Melo, o Coronel Álvaro Garcia apresenta no seu currículo inúmeras acusações de homicídio, das quais também foi absolvido, pois foram consideradas “mortes em confronto”.
Com a assunção do Estado Maior pelo Coronel Álvaro, em primeira reunião de contato com todos os Comandantes de Unidades da Polícia Militar, foi taxativo em afirmar que “acabaria com as Delegacias de Polícia Judiciária Militar”, que é um órgão diretamente ligado e subordinado à Corregedoria Interna da PMERJ, e tem como atribuição, dentre outras, a investigação de desvios de conduta praticados por Policiais Militares.
Pessoas de bom senso, até a presente data, estão sem entender o real motivo de tal extinção, pois com tamanho desmantelamento da Corregedoria, pode-se passar a compará-la com um grande polvo sem tentáculos, já que as Delegacias Judiciárias são o braço operacional da Corregedoria.
Com o enfraquecimento da atividade correcional, ficam todos os policiais de bem e toda a população fluminense fadada a ver uma bicentenária instituição que, por ser uma instituição militar, sempre teve como pilares básicos de sustentação a hierarquia e a disciplina, transformar-se em uma grande milícia estadual, já que não existirá limites para o policial militar corrupto e para o mau policial militar que se vale de sua carteira e de sua arma para cometer abusos e crimes contra a população.
A quem interessa o enfraquecimento, o desmantelamento de um órgão fiscalizador?
Paira no ar a dúvida, lembrando que no episódio denominado “muro da vergonha”, o citado Coronel Álvaro respondeu a Procedimento Instaurado pela Primeira Delegacia de Polícia Judiciária Militar, e foi punido na esfera institucional pela mesma 1ª DPJM que agora insiste em exterminar.
Em auxílio a todo esse processo de sucateamento da máquina correcional na Policia Militar do Estado do Rio de Janeiro, observamos como coadjuvante o atual Corregedor Interno, Coronel Carlos Rodrigues.
Em tese aquele que deveria estar lutando contra o engessamento da corregedoria e a manutenção da atividade que tem como fim inibir os desvios de conduta praticados por policiais militares, auxilia na deteriorização deste indispensável órgão, com atitudes indignas de um líder de tropa e Comandante de um órgão correcional.
Citamos como exemplo deste fato uma frase dita em uma reunião do Coronel Carlos Rodrigues com o efetivo das Delegacias Judiciárias e da Corregedoria. Segundo afirmação do Corregedor, afirmação essa presenciada por mais de cem policiais militares presentes na reunião, quando questionado com relação a carga horária do policial militar, que é regulamentada através do Decreto nº 25.538, de 26 de agosto de 1999, o Coronel Carlos Rodrigues afirmou que “esse Decreto não passa de um Decretozinho sem importância. Existem Leis em nosso país que pegam e outras que não pegam. Essa é uma delas. Não pegou e nem vai pegar. Não me importo com esse Decreto”.
Um simples questionamento me vem a mente, pois como pode um Oficial do posto máximo da PMERJ que faz uso de Decretos diariamente exercendo sua função de Corregedor afirmar que um Decretozinho não tem importância?
Soma-se a esse escabroso fato o tão aqui citado desmantelamento das Delegacias de Polícia Judiciária Militar. As DPJM foram criadas e tiveram sua estrutura e atribuições determinadas através da Portaria PMERJ nº 257, datada de 12 de maio de 2005.
Como se pode ver, mais uma vez passa-se por cima de normas, diretrizes, Decretos e Leis buscando fins duvidosos, pois enquanto não são extintas, tornam-se totalmente ineficientes, pois mais uma vez seguindo “ordem” do Corregedor Carlos Rodrigues, algumas seções das Delegacias Judiciárias estão sendo extintas, e com isso a excelência do trabalho até então executado com eficiência, seriedade e rapidez fica totalmente comprometido, a ponto do cidadão fluminense não mais ter a quem recorrer em caso de uma necessária intervenção do órgão correcional, em tempo real, em uma determinada ocorrência.
Desculpo-me pela extensão da narrativa, mas acredito ser necessária para o melhor entendimento de VSª ao atual estado terminal em que se encontra a área correcional de nossa briosa e bicentenária Instituição Policial Militar.Rogo por providências, para que não seja ainda mais maculado o nome da PMERJ, e para que possamos seguir em nosso juramento, servir e proteger o cidadão".
A denúncia é muito grave, sobretudo em um "comando caveira".
JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
CORONEL DE POLÍCIA
CORONEL BARBONO

EXMO GOVERNADOR SÉRGIO CABRAL (PMDB) TENHA GRANDEZA, RECONHEÇA OS ERROS E COMECE DE NOVO.

O GLOBO:
A segurança pública é um autêntico caos no Estado do Rio de Janeiro, isso é de domínio público há muito tempo, porém o que mais assusta o cidadão fluminense é o agravamento do quadro, o que demonstra a completa falência na gestão da segurança pública.
A ação deletéria na Polícia Militar é a face mais visível da intervenção política, da independência do secretário de segurança com relação ao governador e da falência das Instituições Policiais, considerando que a Polícia Civil segue pelos mesmo caminhos.
As trocas dos Comandante Gerais (Ubiratan, Pitta e Mário Sérgio) em apenas 31 meses é o flagrante de uma administração totalmente perdida, um desastre que se reflete nas ruas do Rio de Janeiro.
Hoje o cidadão pode ser vítima das seguintes situações, em qualquer local do Rio de Janeiro e a qualquer hora:
- Roubo e furto a pedrestes.
- Roubo e furto de veículo.
- Roubo e furto em coletivos.
- Homicídios (a cada dia são assassinados entre 17 e 19 pessoas no RJ).
- Desaparecimento (a cada dia desaparecem cerca de 15 pessoas no RJ).
- Balas perdidas, nas seguintes "modalidades":
* Confrontro armado entre Policiais e traficantes.
* Confrontro armado entre traficantes e traficantes.
* Confronto armado entre milicianos e traficantes.
* Confronto armado entre Policiais e milicianos.
Viver dentro dessa realidade é um risco constante e isso não pode continuar.
Exmo governador Sérgio Cabral (PMDB), tenha a grandeza que a população espera de todo homem público e que anda ausente da vida política brasileira, reconheça que errou e comece novamente.
No caso específico da Polícia Militar, vossa excelência lutou contra os melhores quadros de Coronéis de Polícia, o resultado só poderia ser o fracasso.
O que você excelência pretende fazer?
Trocar novamente o comando geral da PMERJ?
Sim ou não?
Consideramos que isso seja inevitável, mais dia menos dia, por que ter mais esse desgaste?
O ônus político já é irreversível, porém voltar atrás pode agregar valores positivos e minimizar os danos.
Na AME/RJ em 2006, então candidato, vossa excelência declarou (e foi gravado) que gostaria de trabalhar conosco e que não faria a besteira de resolver assuntos militares sem conversar com os militares, lembra?
Vossa excelência quebrou as suas próprias regras ou então mentiu para Corporação Militar com mais de 80.000 integrantes (ativos e inativos).
É hora de seguir a bússola do bom senso...
Convoque os Coronéis de Polícia, a começar pelos Coronéis de Polícia Ubiratan e Samuel, estendendo essa convocação a todos os Oficiais da ativa que ocupavam o Posto de Coronel até a exoneração do Coronel de Polícia Ubiratan.
Tenha grandeza governador.
No rumo atual não chegará a nenhum porto seguro, ao contrário, enfrentará fortes tempestades e a caravela afundará.
O fracasoo do seu futuro político não nos causa qualquer problema, todavia a destruição da Polícia Militar nos fere de morte.
Lutaremos contra a nossa destruição com todas as armas que tivermos, não tenha dúvida disso.
Ninguém irá destruir a Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro.
Por favor, pense a respeito e cuidado com a assessoria, pois como já escrevemos diversas vezes, quem o aconselha na área da Polícia Militar, respeitosamente, quer o seu fracasso.
JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
CORONEL DE POLÍCIA
CORONEL BARBONO

MARCHA DEMOCRÁTICA - PEC 300/2008 - JORNAL EXTRA - NOSSO AGRADECIMENTO.

JORNAL EXTRA:
JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
CORONEL DE POLÍCIA
CORONEL BARBONO

MARCHA DEMOCRÁTICA - PEC 300/2008 - JORNAL O POVO DO RIO - NOSSO AGRADECIMENTO.


JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
CORONEL DE POLÍCIA
CORONEL BARBONO

MARCHA DEMOCRÁTICA - PEC 300/2008 - ORGANIZAÇÕES GLOBO (jornal O Globo) - NOSSO AGRADECIMENTO.

O GLOBO:
O nosso agradecimento ao jornal O Globo.
JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
CORONEL DE POLÍCIA
CORONEL BARBONO

MARCHA DEMOCRÁTICA - PEC 300/2008 - ORGANIZAÇÕES GLOBO (G1) - NOSSO AGRADECIMENTO.

As excelentes imagens aéreas apresentam parte dos manifestantes, o que facilmente pode ser verificado pelo número de faixas que aparecem nas imagens e o número de faixas que foram conduzidas.

Grato G1!

JUNTOS SOMOS FORTES!

PAULO RICARDO PAÚL

CORONEL DE POLÍCIA

CORONEL BARBONO

MARINA SILVA (PV) É CANDIDATA. E AGORA PT?

ESTADÃO.COM
Senadora Marina Silva formaliza sua adesão ao PV.
Ex-ministra preferiu não fazer maiores comentários sobre candidatura à Presidência.
- "A senadora e ex-ministra do Meio Ambiente Marina Silva oficializou, neste domingo, em uma cerimônia em São Paulo, sua filiação ao Partido Verde (PV). Militante histórica do Partido dos Trabalhadores, partido do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, Marina anunciou seu desligamento do PT no último dia 19 de agosto, após três décadas de militância na agremiação. Marina, que deve concorrer à Presidência da República pelo PV nas eleições de 2010, preferiu não comentar sua possível candidatura neste domingo. A senadora, no, entanto, foi recebida pela militância do partido sob gritos de "Brasil, urgente, Marina presidente". Eleita senadora pelo Estado do Acre, Marina exerce atualmente seu segundo mandato na casa. Em 2003, tomou posse como ministra do Meio Ambiente do governo Luiz Inácio Lula da Silva, permanecendo no cargo até maio de 2008, quando pediu sua demissão ao presidente. À época, especulou-se que o pedido de demissão estaria relacionado com embates entre ela e a ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff, provável candidata do PT à Presidência em 2010. A senadora, no entanto, preferiu não comentar qualquer discordância com a ministra e afirmou que prefere "não se colocar no papel de vítima" de Dilma Rousseff.
"Nova casa"
Filiada ao PT desde 1985, Marina fundou, junto com o líder seringueiro Chico Mendes, a Central Única dos Trabalhadores (CUT) no Acre e exerceu os cargos de vereadora e deputada estadual. No discurso em que formalizou sua adesão ao Partido Verde, a senadora afirmou que não tem "ilusões de um partido perfeito" e comparou sua saída do PT a de um filho que deixa a casa dos pais. "Eu disse aos meus companheiros (do PT) que, às vezes, dentro de uma casa, é necessário que o filho saia para fazer sua própria casa. Isto não significa que estamos rompendo com as coisas boas ou os erros cometidos no passado", disse a senadora. Afirmando estar procurando "uma nova maneira de caminhar", Marina afirmou que pretende desenvolver no PV políticas que integrem questões ambientais e sociais com o desenvolvimento econômico".
Sem dúvida, uma grande sacudida no já confuso processo eleitoral de 2.010.
JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
CORONEL DE POLÍCIA
CORONEL BARBONO

CONHEÇA A RELAÇÃO DO MST COM O GOVERNO BRASILEIRO.

A Revista Veja disponibilizou para consulta o acervo digital de suas reportagens, um excelente serviço para quem pretende conhecer primeiro, para depois emitir opiniões e sugestões.
O Movimento Sem Terra é um grave problema nacional, assim como, a falta de políticas de Estado no sentido da busca de soluções dignas para a nossa população do campo.
Conheçam uma das reportagens sobre o tema, publicada na Revista Veja.
JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
CORONEL DE POLÍCIA
CORONEL BARBONO

domingo, 30 de agosto de 2009

MARCHA DEMOCRÁTICA - PEC 300/2008 - ALGUNS DISCURSOS.


JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
CORONEL DE POLÍCIA
CORONEL BARBONO

MARCHA DEMOCRÁTICA - PEC 300/2008 - UMA FESTA CÍVICA.

CEL GERALDO + RICARDO GAMA + CEL PAÚL
CEL PAÚL + TEN DE LIMA
DEPUTADA SOLANGE AMARAL
CEL ROSETTE
DEPUTADO ÍNDIO DA COSTA
JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
CORONEL DE POLÍCIA
CORONEL BARBONO

MARCHA DEMOCRÁTICA - PEC 300/2008 - ELES ESTÃO NA LUTA DESDE 2007.

Os Tenentes Coronéis de Polícia Roberto (Cmt do 15o BPM) e Antônio Jorge (Subdiretor Adm DGS) estão lutando conosco desde 2007 e hoje marcharam em defesa da PEC 300/2008.
Outro que ombreia com aqueles que querem o melhor para a tropa da Polícia Militar, desde o início da luta, é o Tenente Coronel de Polícia Príncipe (Comandante do 6o BPM) que também marchou e estava acompanhado do seu Subcomandante, o Tenente Coronel Alec Moura, além de Oficiais e de Praças do batalhão que comanda, ratificando a sua condição de líder nato.
Aliás, liderança legítima é algo que anda muito raro na triste Polícia Militar dos nossos dias.
JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
CORONEL DE POLÍCIA
CORONEL BARBONO

O EXCLUÍDO FARDADO SEGUE LUTANDO PELOS POLICIAIS MILITARES E PELOS BOMBEIROS MILITARES.



JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
CORONEL DE POLÍCIA
CORONEL BARBONO

MARCHA DEMOCRÁTICA - PEC 300/2008 - O APOIO DOS PARLAMENTARES.

DEPUTADO ÍNDIO DA COSTA DISCURSANDO:
DEPUTADO FLÁVIO BOLSONARO DISCURSANDO:
DEP CAPITÃO ASSUMÇÃO (ES) DISCURSANDO E DEP MAJOR FÁBIO (PB)
DEP MAJOR FÁBIO (PB) E DEP JAIR BOLSONARO:
Detoni+Geraldo+Anchieta+Assumção+Paúl+De Lima +Chain+Charles
JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
CORONEL DE POLÍCIA
CORONEL BARBONO

MARCHA DEMOCRÁTICA - PEC 300/2008 - FLAGRANTES DA MARCHA.






JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
CORONEL DE POLÍCIA
CORONEL BARBONO

REGISTRE PARA A HISTÓRIA A SUA PARTICIPAÇÃO NA MARCHA DEMOCRÁTICA EM DEFESA DA PEC 300/2008.


Você que compareceu à Primeira Marcha Democrática em Defesa da PEC 300/2008 registre a sua participação na história da construção de uma nova segurança pública no Estado do Rio de Janeiro, o blog já está a sua disposição:
PEC 300 MARCHA RIO - EU FUI! (clique e acesse).
Você poderá postar comentários, que serão transformados em artigos ou encaminhar emails (celprpaul@yahoo.com.br) com seus comentários, anexando fotos e vídeos.
JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
CORONEL DE POLÍCIA
CORONEL BARBONO

MARCHA DEMOCRÁTICA - PEC 300/2008 - ALGUMAS FAIXAS.










JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
CORONEL DE POLÍCIA
CORONEL BARBONO

A MARCHA DO RIO - JORNAL O DIA ONLINE.

Militares fazem manifestação em Ipanema
Allan Ferreira.
Rio - Um grupo de aproximadamente 300 militares faz uma manifestação pacífica neste domingo, na praia de Ipanema, entre os postos 10 e 12. PMs e bombeiros de diversos estados brasileiros realizam movimentos semelhantes, cujo objetivo é reivindicar a aprovação da emenda constitucional que equipara os salários deles com os vencimentos dos militares de Brasília.Segundo um policial presente no movimento, que não quis se identificar, um soldado da PM do Rio recebe atualmente cerca de R$ 800 , enquanto no Distrito Federal o mesmo cargo é remunerado com mais de R$ 4 mil, uma diferença de 500%."Nossa intenção é apenas apoiar a aprovação do PEC (Projeto de Emenda Constitucional) número 300, que está sendo votado no Congresso Nacional", afirmou o PM".
JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
CORONEL DE POLÍCIA
CORONEL BARBONO

PEC 300/2008 - MARCHA DO RIO - POR QUE VOCÊ NÃO VEIO MARCHAR CONOSCO?

O EXCLUÍDO FARDADO
IPANEMA - RIO

Policial Militar, Bombeiros Militar, ativo, inativo e pensionista, por que você não veio marchar conosco pela aprovação da PEC 300/2008, que igualará os salários de todos os Policiais Militares e Bombeiros Militares – ativos e inativos – de todo Brasil?
Só você pode responder essa pergunta, nós apenas lamentamos a sua ausência, pois contávamos com você, porém temos certeza que você comparecerá na próxima.
Você perdeu a oportunidade de marchar ao lado do Tenente Coronel Príncipe, Cmt do 6º BPM; do Tenente Coronel Roberto, Cmt do 15º BPM; do Tenente Coronel Alec Moura, SCmt do 6º BPM e do Tenente Coronel Antônio Jorge, Subdiretor de Saúde, que não tiveram receio de por em risco as suas funções e gratificações.
Você perdeu a oportunidade de apresentar as suas idéias aos deputados federais Capitão Assumção (ES); Major Flávio (PB); Jair Bolsonaro (RJ) e Índio da Costa (RJ); bem como, ao deputado estadual Flávio Bolsonaro (RJ).
A deputada Solange Amaral (RJ) também compareceu apoiando a nossa mobilização em parte do percurso.
Você poderia ter conversando com os Coronéis de Polícia Rosette; César Muniz e o organizador desse espaço democrático, apresentando as suas propostas para que a nossa luta seja exitosa.
Ou com o Major de Polícia Busnello do 6º BPM; com o Major de Polícia Hélio, instrutor do CFAP 31 de Voluntários; com o Capitão Bombeiro Militar Salma; com o Tenente de Polícia Alevato; com o Tenente de Polícia Melquisedec; com o Tenente de Polícia De Lima do BPCh; com o Sargento Bombeiro Militar Anchieta e com os quase 300 Policiais Militares, Bombeiros Militares e familiares que marcharam do posto 10 ao 12, repetindo o histórico trajeto das duas Marchas Democráticas de 2008.
Aliás, justiça seja feita, o efetivo do glorioso CBMERJ foi bem maior que o da PMERJ, porém fica impossível nominar a todos, porém não podemos deixar ninguém fora da festa, assim sendo criaremos hoje um blog específico para que cada um de nós possa postar as suas opiniões, fotos, vídeos, emoções e sugestões sobre o ato histórico de hoje:
- A Primeira Marcha Democrática do Rio de Janeiro em apoio à PEC 300/2008.
Cantamos o hino nacional; marchamos; cantamos as nossas canções; fizemos uma homenagem aos Policiais Militares, Bombeiros Militares, Policiais Civis mortos em serviço através de 77 batidas compassadas no bumbo, cada uma simbolizando um Policial Militar assassinado em serviço no governo Sérgio Cabral, em seguida foi executado o toque de silêncio.
A série de batidas no bumbo parecia interminável e emocionou a todos, inclusive à sociedade civil.
Espalhamos mais de 20 faixas pela orla da Zona Sul levando as nossas justas mensagens.
Todos esses atos foram aplaudidos pela sociedade civil que compreendeu a nossa trágica realidade e considerou justas as nossas solicitações no sentido da justiça salarial entre todos os militares estaduais do Brasil, como ocorre com os militares federais.
Ouvimos as palavras dos parlamentares que apoiaram a nossa luta, principalmente do deputado federal Major Fábio e do deputado federal Capitão Assumção, respectivamente, da Paraíba e do Espírito Santo, que deixaram de passar o domingo com seus familiares para marcharem conosco.
Tudo correu perfeitamente, não prejudicamos ninguém fomos aplaudidos e cumprimos a nossa missão.
Chegamos à esquina do prédio onde reside excelentíssimo governador do Rio de Janeiro, mas não entramos na Rua Aristides Espínola, em sinal de respeito aos Policiais Militares que interditavam o local.
Afinal, queremos que Sérgio Cabral apóie a nossa luta, convencendo os deputados federais do Rio de Janeiro a votarem a nosso favor, a favor da sociedade fluminense que precisa e merece uma segurança pública de qualidade.
E pensar que você ficou em casa...
Perdeu uma grande oportunidade, não perca de novo.
Não poderíamos encerrar sem citar duas pessoais muito especiais: Maria Angélica, madrinha do 23º BPM e Maria Christina, a nossa guerreira na luta pela PEC 300/2008, esposa do Coronel Bombeiro Militar Geraldo.
Poderíamos escrever muito sobre a participação delas, todavia preferimos resumir:
- Elas amam a Polícia Militar e o Corpo de Bombeiros Militar.
E como nós escrevemos em linguagem castrense:
- São dignos exemplos a serem seguidos pelos seus pares, superiores e subordinados.
Portanto, você que não veio perdeu uma grande festa.
O Excluído Fardado pairou sobre nós exibindo a nossa amada bandeira nacional.
A mídia também faltou, aliás, para não sermos injustos, três repórteres/fotógrafos estiveram na festa, um do Jornal do Brasil, um do jornal O Dia e outro do jornal O Globo.
Ninguém foi entrevistado e nenhuma emissora de rádio ou de televisão esteve no local, uma pena, uma triste realidade, uma mídia que ainda não conseguiu independência com relação aos interesses do governo do Estado do Rio de Janeiro.
No local foi constituída uma comissão para elaborar a Segunda Marcha, que preliminarmente está marcada para o dia 27 de setembro e 2.009, às 10h00min horas, no posto 6, Copacabana.
Você que perdeu a festa desse domingo, não perca as próximas, pretendemos colocar 2.000 Policiais Militares e Bombeiros Militares em Copacabana.

JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
CORONEL DE POLÍCIA
CORONEL BARBONO

A FESTA VAI COMEÇAR, VENHA MARCHAR CONOSCO.

O dispositivo já está pronto e a panfletagem já começou.
O deputado Federal Capitão Assumção (PSB/ES) já chegou de Brasília e está no local.

JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
CORONEL DE POLÍCIA
CORONEL BARBONO

sábado, 29 de agosto de 2009

O ENFRAQUECIMENTO DA CORREGEDORIA INTERNA DA POLÍCIA MILITAR.

Aj G – Bol da PM n.º 034 - 24 Ago 09
Destino - graduação - RG - nome - OPM de origem.
EMG 1º Sgt PM 37.882 DELCY ALVES GOMES 1ª DPJM
EMG 2º Sgt PM 44.084 MARCO ANTÔNIO DA SILVA 1ª DPJM
EMG 3º Sgt PM 80.348 ANGELO MOURÃO GOMES DE MATOS 1ª DPJM
EMG Cb PM 66.452 MARCELO SAMPAIO FEO 1ª DPJM
EMG Sd PM 84.408 PRISCILA CONCEIÇÃO DA COSTA VIDAL 1ª DPJM
EMG Cb PM 65.892 FATA CHAMOUN 3ª DPJM
EMG Cb PM 67.049 ANDRÉ LUIZ TAVARES DOS SANTOS 3ª DPJM
EMG Cb PM 68.264 DANIEL DA SILVA ARAGÃO 3ª DPJM
EMG Cb PM 69.470 FABIANO DE OLIVEIRA SALGADO 3ª DPJM
EMG Sd PM 78.619 JOSÉ EDUARDO PEREIRA DOS SANTOS 3ª DPJM
EMG Sd PM 81.841 FABIANO FELIX DA CUNHA 3ª DPJM
EMG Sd PM 84.502 ANA CLAUDIA GOMES DE ALENCAR 3ª DPJM
EMG 2º Sgt PM 41.699 CLÁUDIO DA SILVA RANGEL 4ª DPJM
EMG 2º Sgt PM 34.995 ITAMAR DE MENEZES JUNIOR 4ª DPJM
EMG Cb PM 69.280 RENATO CARLOS DOS SANTOS 4ª DPJM
EMG Cb PM 66.437 ALEXANDRE BARROS DO NASCIMENTO 4ª DPJM
EMG Cb PM 61.464 CARLOS HENRIQUE CAMPOS 3ª DPJM
EMG Sd PM 78.551 ALESSANDRO SILVA DE FREITAS CIntPM
EMG Sd PM 75.319 SANDRO COSME DOS SANTOS CIntPM
EMG Cb PM 71.346 SIDICLEI MORES DE LIMA CIntPM
EMG Sd PM 80.680 DANIELE DE MELLO CARVALHAL CIntPM

Aj G – Bol da PM n.º 033 - 21 Ago 09
23º BPM 3º Sgt PM 54.045 MOISES SALAZAR RAMOS RODRIGUES 3ª DPJM
23º BPM 3º Sgt PM 56.243 PAULO SÉRGIO DA SILVA PAULA 3ª DPJM
25º BPM 2º Sgt PM 41.554 JAVAN PAULO DA SILVA MELLO 2ª DPJM
12º BPM Cb PM 62.178 FABIO ALEXANDRE DE S. DA SILVA 2ª DPJM
10º BPM Cb PM 61.651 GLEISON DOMINGOS LACERDA 3ª DPJM

28 Policiais Militares foram retirados da área correcional, isso sem falar nos 4 Chefes das DPJMs que forão exonerados e transferidos.
A quem será que interessa esse enfraquecimento proposital da Corregedoria Interna, com essa drástica diminuição do efetivo que atua no controle interno da Polícia Militar?
Quem acha que a Polícia Militar pode prescindir de uma Corregedoria Interna forte e eficiente?
Qual é o objetivo dessa ação deletéria?
Essas e outras perguntas precisam ser respondidas.
JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
CORONEL DE POLÍCIA
CORONEL BARBONO

MARCHA DEMOCRÁTICA - COMANDANTES DE BATALHÕES CONFIRMAM PRESENÇA.


Prezados leitores, informamos que todos os preparativos para a nossa Marcha Democrática estão concluídos, faltando apenas a mobilização de cada Policial Militar e de cada Bombeiro Militar, bem como, da sociedade civil para que o ato cívico seja um sucesso.
A Polícia Militar foi informada sobre a realização, tendo sido solicitado o encaminhamento de comunicação aos demais órgãos estaduais e municipais envolvidos na segurança pública.
Carro de som, panfletos, faixas e músicos foram contratados para que cada um possa comparecer preocupado apenas em exercer a sua cidadania. Contudo, todo materail que puder ser produzido pelos manifestantes (faixas, cartazes, panfletos, etc) será bem recebido e utilizado.
O ato é aberto a todos, aproveitamos para novamente convidarmos os parlamentares do Rio de Janeiro, assim como os diretores das entidades de classe da P´MERJ e do CBMERJ.
Além da presença dos deputados federais já nominados nesse espaço democrático em artigo anterior, confirmaram a presença o Tenente Coronel Príncipe, Comandante do 6o Batalhão de Polícia Militar e o Tenente Coronel Roberto, Comandante do 15o Batalhão de Polícia Militar.
Príncipe e Roberto demonstraram cidadania, amor corporativo, idealismo, destemor e compromisso com a construção de uma Polícia Militar digna e competente, desde o início da nossa mobilização, no ano de 2.007.
São exemplos a serem seguidos por todos os outros que querem ser realmente COMANDANTES, líderes de su tropa.
Não podemos fazer mais nada, a não ser aguardar a chegada do domingo para marcharmos pela paz no Rio e por dignidade para os Policiais Militares e Bombeiros Militares do Rio de Janeiro, rogando à Deus que ilumine a todos nós para a realização de um ato cívico pac[ífico, ordeiro e produtivo.
Percorremos vários batalhões da Polícia Militar divulgando a Marcha Democrática, tentando alcançar os que não acessam a grande rede, algo que todos os nossos leitores devem fazer, buscando contato pessoal com seus amigos.
Agora é a sua hora, prezado leitor, faça a sua parte e venceremos.
Por derradeiro, mais uma vez, informamos que comparecer ao ato estando de folga, em trajes civis e desarmado não constitui transgressão da disciplina ou crime de qualquer natureza.
Até amanhã!
JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
CORONEL DE POLÍCIA
CORONEL BARBONO

ESTAMOS PRONTOS PARA A MARCHA DEMOCRÁTICA PELA APROVAÇÃO DA PEC 300/2008.





JUNTOS SOMOS FORTES!
PAULO RICARDO PAÚL
CORONEL DE POLÍCIA
CORONEL BARBONO